História A filha da empregada - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Neto
Personagens Felipe Neto
Tags Brufe, Brulipe, Bruna, Brunagomes, Febru, Felipe, Felipeneto
Visualizações 110
Palavras 481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este capítulo vai ser narrado pelo Felipe

Capítulo 12 - Recebi uma notícia horrível


Fanfic / Fanfiction A filha da empregada - Capítulo 12 - Recebi uma notícia horrível

Estava super sossegado no meu quarto até que ouço alguém batendo na porta.
Droga, que chatisse!
-Feh!-reconheço a voz da Bruna e sorrio como um instinto.-Felipe, pode abrir aqui?
-O que você quer?-pergunto e mais uma vez sou arrogante com ela.
Eu sou mesmo uma merda a tentar lidar com os meus sentimentos!
-Feh, eu preciso de te falar uma coisa muito importante...
-Fala, eu não tenho a vida toda!
-Posso entrar? Não é uma notícia fácil de dar para você...
-Entra de uma vez, mulher você é muito chata!-eu respondo tentando que ela desista já que não sei lidar com a presença dela e não faço ideia do porquê já que eu nunca fico assim tão nervoso perto de uma garota mas ela não desiste.
-Felipe, o seu...o seu pai...o seu pai teve um acidente e está internado no hospital em estado grave pronto é isto!
-O quê? Você não está falando sério!
-Felipe, infelizmente não é uma trolagem o Luccas ligou para mim a contar e a pedir-me para eu falar para você...-eu entendo que é mesmo verdade e os meus olhos começam a ficar marejados.
Eu não quero chorar na frente dela mas não consigo evitar e acaba mesmo por acontecer.
Ela não diz nada apenas me abraça e eu agradeço mentalmente por isso.
-Como é que isso foi acontecer?-pergunto para ela.
-Eu não sei, o Luccas apenas me ligou a dizer que o seu pai teve um acidente e que está no hospital.
-Eu tenho a certeza que você sabe só não está querendo me contar!-eu resmungo com ela.
-Não, eu juro que não sei de nada se eu soubesse eu te contava!
-Eu nao acredito em você e agora já pode ir eu não preciso do seu apoio!
-Eu também não ia ficar aqui e se por acaso um dia precisar não me chama!-ela reclama e vai embora.
[...]
Passa algum tempo e eu decido ligar para a Gaby a garota que esteve aqui em casa há um tempo atrás e que deve ter feito a Bruna pensar que eu tinha algo sério com ela mas eu não tinha e nem tenho.
Ela atende e eu começo a tentar falar sobre o meu pai, sim a tentar porque ela atende o telefone mas só fica falando do dia dela eu acabo me irritando e desligo o telefone na sua cara.
Eu ligo para muitas outras meninas lá do colégio mas elas apenas querem falar do seu dia ou conversam sobre uma noite qualquer em que estivemos juntos...
[...]
Eu me levanto e vou até ao quarto de Bruna mas volto para trás pois tenho a certeza que ela vai ficar me zoando.
Eu dou mais de umas cinco voltas pela casa até que a coragem surge e vou mesmo ao quarto dela.
-Oi, Felipe.-ela fala e não parece nada surpreendida.
-Oi...Eu posso entrar?-eu pergunto bastante receoso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...