1. Spirit Fanfics >
  2. A Filha Da Escuridão - Entre Dois Mundos >
  3. A voz

História A Filha Da Escuridão - Entre Dois Mundos - Capítulo 1



Notas do Autor


Olá pessoal! Esta é a história da minha personagem oficial. Irei aos poucos por capítulos. Demorou para postar, mas finalmente fiz e com ajuda.

Capítulo 1 - A voz


Numa noite fria e gélida, um casal fugia de criaturas negras que perseguiram eles. Esse casal tinha em suas mãos uma garota bem diferente e até uma possível porta para dois mundos.

- Querida vem! Aqui estamos salvos. - Disse o marido que olhava e suspirava para a esposa. Eles estavam dentro de uma caverna.

- Sim. Porém... eles querem ela. Devemos esconder-la para eles não a vejam. Ela é a chave- - Na hora que sua esposa falava, algo entrava na caverna em que eles se abrigavam.

- Vocês não podem fugir. Ela pertence a nós! - Disse a criatura com uma voz tenebrosa.

- Eu destraio ele e você foge, amor. - Disse o marido que se despedia da esposa e da filha.

- Não.. não vou deixar-lo.. Ela precisa de você também. - A esposa se desesperou.

- Calma.. Ela vai ficar bem. Eu te amo! - Disse ele que lançou uma espécie de barco em forma de gelo com a esposa e a filha dentro, e lançou o barco para longe dele.

E tudo que a esposa via era o marido sendo atacado pela a criatura. Sim, ele tinha o poder do gelo. Com a filha estava um cordão que o pai colocou. O cordão era azul, mágico.

- Para onde irei? Estou com ela. Isso tudo é minha culpa.. - Disse a mulher.

Depois de dias andando, a mulher encontra uma casa abandonada. Sem escolha, ela entra na casa.

Mas no dia seguinte ela havia morrido misteriosamente. Seu corpo foi encontrado por um homen estranho.

- De quem é esse bebê? Será que é daquela mulher? - Perguntou o homen.

Ao tocar o bebê, ele sentiu uma vibração estranha, uma boa e outra ruim.

De alguma forma aquele rapaz sentiu que devia cuidar dela. E quem era ele? Um espírito do fogo, uma Kitsune e seu nome é Reiji Katsuo

18 anos depois...

E agora com 18 anos de idade, Natsume é responsável um pouco onde mora. Reiji exige dela, não por mal, mas para ela saber como fazer as coisas. Afinal, ele a encontrou e criou ela desde de bebê.

- Reiji.. quero dizer, mestre, está bom? - Dizia ela ofegantte após limpar toda a área.

- Sim. Está Nat-Chan. - Disse ele firme.

- Mestre, o que ouve? - Perguntou ela para Reiji.

- Nada. Apenas pressentimentos... - Disse ele meio sério.

Depois disso Reiji foi descansar.

Dia seguinte Natsume viu que Reiji havia saído para fazer alguma coisa e ela que será a responsável. Na mesma hora ela lembrou que teria que comprar alimentos e foi na rua.

Natsume Pov

Eu realmente não sei porque o Reiji tem essa mania de sumir do nada! E eu que depois tenho que esperar ele chegar.

Caminhando para a padaria, sinto uma sensação estranha. Parecia algo me seguindo.

Mesmo com essa sensação, chego na padaria.

Compro o que era necessário e volto para casa, mas ao chegar perto de casa ouço vozes e não havia ninguém lá.

- Quem está ai?! - Perguntei já assustada.

- Seu outro lado, Natsume... - Disse a voz serena e maléfica.

Meu outro lado??

- Você ainda irá saber do passado da sua mãe hehe. - Disse a voz.

- Passado da minha mãe?! Mas o que quis dizer com isso?! - Falei sem entender.

- Hehehe.. Pergunte ao Reiji.. - Disse a voz.

Após isso a voz sumiu. Eu senti uma sensação estranha e eu suava.

Porém paro de ouvir a voz quando Reiji.

- Natsume? Que faz aqui? Você sabe que não deve sair sem avisar. - Disse ele severo.

- Oh.. E você que saiu sem avisar?! Eu fiquei sozinha mas vi que precisava comprar alimento. - Disse séria.

- Ok. Vamos. - Disse ele ao pegar minha mão.

Fomos para casa. Peguei o que precisava e queria na rua.

- Natsume você sabe que você não pode sair assim. Meu dever é lhe proteger! - Falou Reiji bastante preocupado.

- É, mas não sou mais criança! Tenho 18 anos! - Falei séria. Eu não era mais criança mesmo. Já sou adulta.

- Huh.. Ok! Mas esqueceu que você tem um poder das trevas dentro de si mesma, que pode te consumir sem você esperar?! Eu não te proibo de sair, mas tenho medo de você não saber conter e...deixa.. - Disse Reiji que não terminava a fala e parecia esconder algo de mim.

Ouvir uma....voz?! Se eu falar a ele que eu ouvi... ou.. Não! Ainda que falou da minha mãe! Eu tenho que saber lidar com isso. Não quero preocupar ele. Falarei quando for a hora.

- Natsume você está tão calada. Olha... se tiver algo para falar, fale ok? Quero te proteger e sou seu pai.. - Disse ele firme, mas com um olhar preocupado.

- Ok Pai... - Disse num tôm calmo e triste.

O que fazer? Aquela voz falou comigo coisas que eu não sabia e que me deixaram curiosa.

Olhei pro meu cordão azul que sempre uso.

O que tanto eu tenho de ruim dentro de mim que Reiji sabe? Preciso descobrir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...