1. Spirit Fanfics >
  2. A filha de error. >
  3. Conversa com tio dust!

História A filha de error. - Capítulo 3


Escrita por: Severa-Prince

Notas do Autor


Hello pessoas, como vão? Vou bem ^^. Desculpem, não ter atualizado.

Tava adiantando, algumas histórias e pa. E também não tinha pensado no próximo capítulo, mas tô aqui.


Vamos la:

Capítulo 3 - Conversa com tio dust!


Fanfic / Fanfiction A filha de error. - Capítulo 3 - Conversa com tio dust!

/Autora pov\

Dust, horror e killer estavam na sala. Ambos jogando conversa fora. Até dust se pronunciar.

_O error deveria contar, pra ela-Disse o de capuz, e os outros dois não entenderam_Sobre o ink poha! 

_Ele está com medo-Disse killer_Medo dela o achar, fraco.

_E como tem, tanta certeza de ser só isso?-Perguntou horror olhando, o amigo.

_Sla. Só sinto-Respondeu sem muita paciência. 

_Acho que irei conversar com ela-Dust falou e os outros dois o, olharam surpresos.

_Sobre o ink?-Perguntaram juntos e dust negou.

_Não! Mas. Sim sobre a batalhá de hoje. e fazer ela entender-Falou se levantando do sofá_Podem se pegar se quiserem.

Horror, o tocou o machado. Mas dust desviou rindo, killer o tocou sua faça,  em vão. 

_Carai, seis não sabe brincar-Disse saindo da sala.

Fez o trajeto, para o quarto de najhi. Bateu na porta ouvindo um entre, abriu a mesma e viu najhi deitada de cabeça pra baixo.

_Hey naj-Chamou dust, e najhi o olhou.

_Tio dust! Iae. O que te trás ao meu quarto?-Perguntou, sentando direito.

_Precisamos conversar-Falou, Se apoiando na parede.

_Lá vem sermão. 


[Dust pov]

Suspirei, não conversava sério com ninguém. Faz uns... Sla, mil anos, o único que eu conversava sério era o papyrus...

Falando nele, vi o mesmo aparecer ao lado de najhi. Sorrindo confortante para mim, Sorri mínimo e comecei a falar:

_Najhi. Seu pai só que mante-lá segura-Digo e ela nada diz_Você pode achar, os star sanses. Um grupo de patetas, mas não são.

_Você mesma viu-Falo e ela desvia o olhar_Eu não quero, que isso seja um sermão. Por que igual a você, eu odeio sermões. 

_O único que me dava sermões, era o...-Não terminei minha fala, desviei o olhar para o chão. Ouvi a voz de papyrus.

_Irmão-Ele disse, é eu o olhei. Ele sorria, sorria pra mim.

Papyrus era incrível, era meu irmão. Eu e ele, ambos tão unidos, ele suportava minhas piadas kkk.

Fechei os olhos, me lembrando da cena. Meu irmão no chão nevado,  e eu encima dele com um osso em mãos. 

"Ela" tinha matado a todos, não podia deixar ela matar papys. Então eu fiz aquilo, eu matei meu irmão. 

Abri os olhos novamente, quando ouvi najhi me chamar.

_Tio?.

_Desculpe por isso-Desculpei-me, e caramba. Eu não me desculpava com ninguém, a não ser o meu irmão_Como eu ia dizendo, error te ama muito. Você é a única filha dele, ele tem medo de te perder entende?.

_Eu entendo tio, mas ele sabe. Eu não sou mas criança! Eu sei lutar, sou boa nisso, eu me esforço para batalhar cada vez mais-Falou e eu nada disse_Aquele tintado. Ele é um idiota! Eu quase acabei com ele!.

_Presa na tinta?-Perguntei provocando, e papyrus me olhou. Repreendendo-me.

_Tá. Aquilo foi vergonhoso-Disse e eu respondi.

_É normal, você não me viu? Eu estava preso na árvore com as flechas do Dreams presas. No meu casaco e short-Digo e ela ri.

_Tá de brincadeira-Disse e eu neguei_A qual é?-Perguntou e eu ri, ela estava surpresa com isso?.

_É guria, seu tio não é tão bom assim-Falei fazendo drama, e ela se levantou ficando de frente pra mim.

_Não diga isso! Você é incrível tio. Igual omãos outros tios, só que diferente sabe?-Disse e eu perguntei. 

_Diferente como?.

_A sla, você tem estilo, e luta bem. Não que os outros tios não lutem, mas você é diferente.-Disse e eu apenas respondi.

_Obrigado najhi, fico extremamente lisonjeado-Dito isso ela me abraçou, aquilo me pegou de surpresa. Eu olhei para papyrus em busca de alguma ajuda e ele disse:

_Abrace-a de volta irmão-Falou gentil e eu, meio receoso a abracei de volta. 

Lembrei, quando papyrus me abraçava. Sempre quando estava feliz e entusiasmado, najhi se separou do abraço e disse:

_Não conta prós tios, mas você é meu preferido-Falou e eu ri, assentindo.

_Certo, segredo nosso. Mas voltando, Você entende então, o por que seu pai fez aquilo?-Perguntei e ela desviou o olhar_Najhi..

_Eu entendi tio, não se preocupe-Respondeu agora me olhando. Sorrindo eu apenas botei as mãos no bolso do casaco.

_Ok. Vou deitar, recomendo fazer o mesmo-Falei abrindo a porta ouvindo um:

_Você não é meu pai-Disse tentando soar seria, mas acabou rindo.

_Nah, não me importo. Vai dormi adolescente-Respondo rindo, logo fechando a porta atrás de mim.

Papys estava ao meu lado, eu caminhava em direção ao meu quarto. Enquanto conversava com ele.

_Aquilo foi, muito legal de sua parte sans-Falou com alegria em sua voz, fechei os olhos e sorri.

_É.. deve ter sido-Digo continuando a andar.

_Você é o favorito dela. Você é um ótimo tio irmão-Disse, já tínhamos chegado no meu quarto. Eu botei a mão na maçaneta e respondi.

_Obrigado bro.

Abri a porta, e entrei em meu quarto. Acho que hoje conseguiria dormir.




























Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...