História A Filha de Gandalf - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias O Hobbit, O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings)
Personagens Gandalf, Personagens Originais, Thranduil
Visualizações 111
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Capítulo 14


 Tudo estava simplesmente perfeito e eu sinceramente torcia para que tudo continuasse assim. Após a noite maravilhosa que tive ao lado de Thranduil confesso ter ficado temerosa em relação a maneira como ele me trataria dali para frente. Passamos o dia em meu quarto, isolados de tudo e todos, seus súditos pareceram compreender que precisávamos daquele tempo sozinhos.

 Naquela noite o sono não veio e as preocupações eram muitas, havia me entregado de corpo e alma à meu companheiro porém ainda existia a possibilidade de ser rejeitar, mesmo que ela fosse distante e remota. Passei a madrugada em claro, pude observar o céu escuro, quase negro, sendo iluminado apenas pela claridade da lua e das estrelas.

 Fiz questão de memorizar os mínimos detalhes que envolviam Thranduil. Desde os traços evidentes em seu rosto, até mesmo a maneira com que seu peito se movia conforme respirava. O silêncio naquele quarto permitia que minha mente vagasse para longe, enquanto os pensamentos dolorosos e lembranças tristes de meu passado retornavam.

 Minha vida sempre foi carregada de dor e manchada pelo sangue, aprendi da pior maneira possível que somos frágeis e que a todo momento a morte nos rodeia. Passei minha adolescência empenhada em treinamentos árduos com o intuído de proteger pessoas inocentes que muitas vezes não tem como se defender, assim como eu não tive.


- Querida? - me assustei ao ouvir a voz rouca do rei tão próxima à meu ouvido.


- Sim - respondi tentando não demonstrar o quanto estava nervosa, e se ele não me quisesse mais?


- Está acordada a quanto tempo? - questionou enquanto se sentava sobre a cama, ele parecia atento a cada movimento meu.


- Faz pouco tempo - respondi torcendo para que ele acreditasse em minha mentira.


- Não minta, Diana - disse sério e naquele momento todas as minhas expectativas caíram por terra.


 Eu deveria saber que seria praticamente impossível tentar engana-lo.


- Eu não consegui dormir muito bem, na verdade, passei a noite em claro - admiti olhando minhas próprias mãos, não tinha coragem suficiente para olhar em seus olhos.


- Pode me dizer o porquê? - questionou e senti como se um balde de água fria fosse derramado em meu corpo.


- Nada com que deva se preocupar, são apenas bobagens - disse e me arrependi de estar agindo de maneira tão frívola como agora.


 Se ele não me quiser mais ao seu lado não será o fim do mundo, posso muito bem juntar minhas coisas e partir logo em seguida. Um pedaço de meu coração será deixado para trás mas seguirei em frente, mesmo que isso me machuque.


- Diana, por favor, me conte o que tanto lhe aflige - suplicou parecendo realmente estar preocupado.


- Medo de que não me queira mais ao seu lado - suspirei frustada - Não me entenda mal, não me arrependo em nada da noite passada, mas tenho medo de que você não me ache mais digna de estar ao seu lado - desviei o olhar para a porta do quarto.


- O que te leva a pensar que não é digna de estar ao meu lado? - perguntou franzindo o cenho, ele realmente estava confuso.


- Bom, você sabe... - respirei fundo - Agora que deixei de ser pura, e provavelmente todos do palácio já devem saber disso - murmurei sentindo meu rosto corar.


- Diana, isso jamais vai acontecer, e eu aprovo a idéia de que todos saibam o que aconteceu entre nós dois, é bom que os elfos daqui entendam que você é somente minha - disse enquanto acariciava minha bochecha com o polegar.


- Está falando sério? - questionei ainda não acreditando no que estava ouvindo.


- Claro, achei que já tivesse deixado bem  claro minhas intenções contigo mas pelo que vejo me enganei amargamente - afirmou se levantando da cama e caminhando até onde suas roupas estavam jogadas pelo chão.


- Me desculpe, jamais foi minha intenção insinuar que você está comigo apenas por diversão - me levantei enrolando o lençol ao redor de meu corpo e indo até ele - Mas entenda que tudo isso ainda é muito novo para mim, quando aceitei ser a responsável pela segurança de Mirella, em nenhum momento imaginei que me apaixonaria por alguém, ainda mais sendo um rei elfico - meus olhos estavam marejados e a qualquer momento as lágrimas poderiam escorrer por meu rosto.


 Ele ainda permaneceu virado de costas durante um bom tempo, meu coração parecia estar sendo esmagado no peito, tamanha sensação de desespero e agonia. Aos poucos os músculos tensos foram relaxando,  até que Thranduil finalmente se virou e me olhou nos olhos.

 Aquelas duas esferas azuladas foram capazes de transmitir todo o conflito em que ele se encontrava. O silêncio daquele quarto deixava tudo ainda mais mórbido, vendo que essa situação se estenderia por horas, decidi me virar e deixa-lo sozinho com seus próprios pensamentos.

 Fui até o guarda-roupa e peguei o primeiro vestido que vi pela frente, naquele momento a última coisa que realmente me importava era decidir entre cores, brilho, rendas e babados. O vesti rapidamente e com magia prendi meu cabelo em um penteado simples. Pude sentir o olhar de Thranduil acompanhando minhas ações mas em momento algum o encarei.

 Me arrumei em tempo recorde e me virei indo até a porta, não tinha forças para prolongar aquela conversa, ambos já estavam com as mentes cheias e força-lo a falar iria piorar ainda mais a situação. Quando alcancei a maçaneta senti algo segurar meu pulso, me impedindo de dar sequência aos meus planos de fuga.


- Onde vai? - perguntou aflito enquanto ainda segurava meu pulso com uma delicadeza invejável.


- Embora, vejo com clareza que você precisa de um tempo sozinho - minha resposta foi simples e de fácil entendimento.


- Mas... - tentou formular uma resposta mas nada saiu.


- Nos vemos e conversamos mais tarde - respondi soltando meu pulso e me encaminhando até o corredor.


 Conforme meus passos ecoavam pelo longo corredor lágrimas silenciosas rolavam livremente. Alguns guardas me olhavam com feições preocupadas enquanto me reverenciavam. Provavelmente antes mesmo do fim do dia, praticamente todos estarão sabendo que o rei e sua companheira se desentenderam.

 Ouvi passos apressados vindos logo atrás de mim mas não me preocupei em descobrir o responsável por isso. Continuei seguindo meu caminho até que algo me fez congelar no mesmo lugar, fiquei estática sem saber ao certo como agir.


- Diana - era a voz de meu companheiro e estava claramente mais desesperada que o comum.


- Pois não? - perguntei ignorando o olhar atento e curioso dos guardas do local, me virei e rapidamente compreendi o porquê. 


 Thranduil estava descalço e usava apenas uma calça em tom escuro. Seu tórax estava exposto e exibia suas cicatrizes de guerra que tanto me chamavam atenção. Reprimi um suspiro quando me lembrei que não estávamos sozinhos.


- Casa comigo? - perguntou se ajoelhado em minha frente.


- O quê? - perguntei confusa o encarando um pouco assustada.


- Diana, quer casar comigo e me dar a honra de se tornar minha rainha? - perguntou novamente me olhando com expectativa.


 O olhei tentando assimilar o que de fato estava acontecendo, olhei ao redor e notei que uma pequena multidão de guardas e servas nos olhava com atenção, mesmo que um pouco distante.


- Sim - respondi recebendo um largo sorriso como resposta.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...