História A Filha de Hades - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Hades, Percy Jackson, Romance
Visualizações 10
Palavras 1.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, nesse cápitulo eu estava meio emotiva. kkkkk

Capítulo 3 - Uma quase morte


Pv death ( MARY na midia)

  Bem, já se passaram 2 dias que eu conheci meu pai, e desde desse dia eu tenho tido sonhos com o mundo inferior , n sei bem o motivo, mas deve ser pelo fato de eu ter um acordo com o próprio Hades  e mesmo ele sendo meu pai, eu n confio nele. Mas que escolha tenho? já fiz a merda e até onde eu vejo o preço que eu vou te que pagar, vai valer a pena. Pela minha mãe eu faço tudo.

 Mas mudando de assunto, vai ter competição entre os chalés hoje a tarde, int isso significa que eu vou ter uma ótima chance de me vinga do Andy, pela nossa última disputa. No momento estou esperando Nico,se arruma, inacreditável que até quando se trata de lutar, esse viado  precisa se arrumar.

- NICO DE ANGELO, SEU VIADO DO INFERNO, SAÍ LOGO DESSA PORRA DE CHALÉ - falo, no caso grito kkkk e ele saí arrumando seus cabelos negros.

- Sabe nem esperar né vadia? - fala com cara de raiva.

- Porra nico, eu to plantada aq a 1 hr, se fuder tbm. Eu tenho pena do seu namorado, que falando nele vc ainda n me apresentou. - o lembro.

- É, eu só n acho que é a hora de vcs se conhecerem sabe?!- fala passando a mão na nuca.

- Se vc pensa assim. - falo claramente irritada e  saí andando mais rápido.

porra o Nico fez questão de me trazer de volta pra esse inferno e ele ainda esconde isso de mim. Na vdd n estou só com raiva de ele n me conta quem é, em relação há isso eu n estou nem ai, o real problema é que ele ta muito afastado de mim por causa desse namoro, ele sempre fala: " vou saí com meu namorado" ou "eu vou no chalé do meu namorado". E sempre me deixa de lado, e isso é o que mais me magoa, eu só tenho ele na vida e ele ainda me abandona desse jeito! eu voltei pra cá por ele e eu nunca me senti tão só. Esse foi dos principais motivos pra eu aceitar o acordo com meu pai, com minha mãe por perto tudo fica melhor e agora eu preciso dela mais do que nunca, já que nico n está mais comigo.

  Mas eu n posso pensar nisso agora, agora eu tenho que me concentrar somente na competição e só. E que jogos comessem. Depois várias competições entre chalés, os finalistas foi eu e nico, contra os filhos de apolo, eu n conheço eles, mas eles são lindos, principalmente o mais velho, mas beleza no meio de um luta n vale de nada. Eu fui primeiro no desafio de arco e flecha contra o mais novo e depois de mim nico e o mas velho no duelo de espadas. Mas nesse duelo o Nico estava com o " pé atrás", pareci que ele n queria está alí, o que é bem estranho, pq Nico sempre gostou de se exibir e mostra o quanto ele era bom em esgrima, mas dessa vez ele só está faltando fugir dessa luta, e como era de se esperar o filho de apolo deu um golpe rápido e desarmou nico e acabamos perdendo 'PORRA NICO' 

Mas tarde no jantar eu ainda n tinha trocado nenhuma palavra com nico desde a competição.

- Vai fingir que eu n existo por quanto tempo?

- O quanto eu quiser, eu n consigo nem olha pra sua cara. - sei que parece exagero, mas eu estou com muita raiva dentro de mim, ele ta me abandonando e ainda por cima me faz perde uma competição que era super importante pra mim.

- Isso tudo por causa de uma competição besta? Fala serio Death.

- Não é só por isso, vc ta me deixando pelo seu namorado, msm sabendo que eu só tenho vc e nem me dizer quem ele é vc me diz, vc nem conversa mas comigo e eu só vim pra esse lugar de novo por causa de vc. E eu tava engolindo isso tudo, mas me fazer perder uma coisa que é importante pra mim e agir como se n fosse nada já é de mais. - falo levantando  e indo pro nosso chalé e infelizmente ele me seguiu.

- Death espera! Você n entende, eu n podia machuca-lo- fala com um tom quase desesperado.

- Por que n? Me fala vai, me fale seu grande motivo. - as palavras saem da minha boca cheias de raiva e ironia.

- Porque ele é meu namorado. - fala abaixando a cabeça.

- Há não, essa foi a gota d'agua. - falo saindo do chalé e sentindo todo meu corpo ser consumido pela raiva.

- Death espera, me desculpa vamos conversar. - fala segurando minha mão. 

- me deixa em paz Nicolas. - quando falo isso meus olhos ficam negros e eu so vejo nico sendo jogado longe por sombras negras. Depois disso só lembro de me entregar a escuridão.

                                                        [...]

  Acordo na enfermaria com o braço e o calcanhar enfaixado, levanto a cabeça e vejo que Andy está na cadeira do meu lado lendo o livro, assim que me ajeito na cama tudo que aconteceu vem como um curta metragem na minha cabeça.

- Andy! o que eu fiz? - pergunto com os olhos cheios de lagrimas, já imaginando o pior, vendo que eu n estava bem andy levanta e me aconchega em seus braços.

- Calma, ele está bem, está vivo mas ele ainda não acordou. - fala me soltando do abraço. - já faz três dias q vcs estão dormindo, bem vc já acordou, mas a gente n faz a minina ideia de quando o nico vai acorda, ele se ferio muito gravemente.

- Posso velo? - pergunto tentando me levanta, mas eu torci o tornozelo, int eu caio, mas andy me segura antes que eu caia de cara no chão.

- Pode, mas eu vou levar vc. - fala me pegando no colo e me botando em uma cadeira de rodas.

 Ele me levou pra outra alá da enfermaria, lá so tinha os mais machucados e na primeira cama estava nico, enteramente machucado, quando ví aquilo n pude conter as lagrimas, quase matei a única pessoa que me resta.

 - O que ela faz aq? - esculto uma voz grossa falar, viro o rosto para ver quem é e era o namorado do nico. - ela quase o matou, n deveria nem poder chegar perto dele.

- Olha eu e meu irmão só brigamos por sua culpa, a culpa é sua. Eu odeio vc, vc é só mas um que entrou na minha vida pra estragar tudo. Era pra eu ter matado vc. - falo sentindo meus olhos ficarem escuros novamente.

- Death, calma, vamos embora, mas tarde quando ele não estiver aq voltamos, ta bom? - fala andy me acalmando.

- certo, vamos. - falo e fomos embora.

 Em vez de Andy me levar pro meu chalé, ele me leva pro chalé dele.

- Por que me trouce pra cá? 

- Porque eu me encarreguei de cuidar de vc. - fala me pegando no colo novamente e me colocando em sua cama, mas quando ele faz isso ficamos a centimetros um do outro e eu n sei bem o pq tive uma enorme vontade de beija-lo e assim eu fiz, eu o beijei. No começo ele n correspondeu por conta a surpresa, mas depois ele correspondeu com muita vontade, mas enterropemos o beijo, pq mary entrou no chalé do nada e foi ai que bateu a vergonha pra nos dois, já ela agiu como se n tive-se visto nada.

 Tive de passar a tarde no chalé de zeus, e até que  foi ruim, passei a tarde inteira com mary conversando e brincando, bem brincando até onde eu conseguia. Depois do jantar Andy me levou para ver nico.

- Eu n  acredito que fiz isso. - falo com os olhos lacrimejando 

- Ei n fui culpa sua, sei que n consegui contolar sua raiva. - Andy fala tocando no meu ombro, mas eu me afasto de seu toque, n posso me apegar a ele e depois do bj agora sim esta dificil de olhar pro rosto dele.

- Depois que ele acordar, eu irei embora, será melhor assim. - falo passando a mão em seus cabelos.

- Não pode ir embora sua vadia. - esculto a voz de nico, mas fraca e muito baixa.

- Nico que bom que vc acordou, eu sinto muito. - falo me afogando em lagrimas

- Ta tudo bem piranha, eu perdou vc, mas só se n for embora. - fala com um sorriso fraco

- Ta bem seu viado. - falo sorrindo de volta. - há e só pra consta, eu quase matei seu namorado. - falo rindo.

- Eu n acredito, tu ja que me deixar viuvo vadia? - fala em tomde graça, como eu senti falta dele esse viado do caralho, mas agora que eu beijei o andy,acho que vai ser mas fácil mata-lo. Pobre Andy, nem sabe onde foi se meter, ele se jogou logo nas trevas, acho que ele n sabe que com as trevas n se brinca.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...