História A filha de Jeff - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Assassinato, Creepy, Creepypasta, Jeff, Jeffthekiller, Killer, Slenderman, Terror
Visualizações 100
Palavras 1.010
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai killers?!
Prontos para um novo cap?
Então aqui está ele! :33

Capítulo 7 - Uma noite em claro


Fanfic / Fanfiction A filha de Jeff - Capítulo 7 - Uma noite em claro

Jeff the killer's P.O.V.


  Depois de um dia inteiro de brincadeiras eu puz minha pequena para dormir, ela estava calma e eu não pude evitar de ficar observando-a por um tempo antes de ir para o meu próprio quarto, já estava bem tarde mas eu não conseguia sentir sono, é, eu queria nunca dormir não é? Bem, eu consegui o que eu queria...

Caminho devagar pelo corredor sem prestar atenção no caminho até meu quarto, entro no banheiro exclusivo do quarto e pego os meus remédios, apenas alguns calmantes e um sonífero potente mas só por que são remédios para dormir não quer dizer que eu devo deixa-los ao alcance das crianças... Bem, pelo menos isso eu aprendi com a minha mãe. 

Minha cabeça dói por causa do tempo sem dormir então tomo umas três doses de cada remédio sem contar direito e fecho meus olhos tentando dormir, mas logo um pesadelo com meus pais me faz acordar novamente, não quero adimitir mas... Estou com medo...

Ando um pouco pela casa com uma sensação horrivel em meu peito e vou até o quarto da minha pequenina, preciso ter certesa que ela está bem, não posso deixar nada acontecer a essa criança...

Caminho devagar e abro a porta do quarto para encontrar minha diabinha dormindo calmamente, suspiro e vou até ela o mais silênciosamente possível antes de passar meus dedos suavemente pelo cabelo dela vendo-a sorrir enquanto dorme, meu bebê...

Saio do quarto para deixá-la dormir sossegada e ando mais um pouco pela casa tentando achar o meu sono outra vez, não quero ter que tomar mais remédios mas acho que é o jeito...


Slenderman's P.O.V.


O que infernos o Jeff tá fazendo acordado á essa hora?! E todo esse barulho, vai acordar os pequenos meu Deus... Ou talvez eu esteja acostumado demais com o silêncio... Teleporto até ele no corredor para ver se ele precisava de ajuda já que eu o conheço e ele é orgulhoso demais para vir e me pedir para ajudar.


- Jeff - Sinalizo quando ele quase tropeça em mim - Está sem sono não é?

- ... Não, já estou indo dormir... Desculpa...

- Não minta Jeffrey, eu posso ler sua mente se lembra? - Sinalizo e abaixo o maldito capuz que ele insiste em usar até dentro de casa - Já pensou em usar um pijama? Talvez sejam essas suas roupas que estão te atrapalhando.

- ... Eu estava de pijama... Só não saí do quarto com ele...

- Garotinho mal-criado - Passo minha mão pelo cabelo dele e ele me olha torto, se eu tivesse boca eu estaria rindo muito - Não faz essa cara, anda, vou te ajudar a dormir.

- Q-Quê?! - Ele ficou mais vermelho que um tomate, deu vontade de apertá-lo... - N-Não!

- Pare de gritar, vai acordar as crianças. E vamos logo ou eu não vou só te por na cama, eu vou te levar para a minha cama menino malvado.

- T-Tá... Mas só por quê eu não consigo dormir...


Ele abaixa a cabeça e eu ponho minha mão no ombro dele, que criança engraçada... Caminhamos em silêncio até o quarto dele e quando chegamos ele senta na cama ainda de cabeça baixa, faço o deitar e ele se esconde debaixo do cobertor.


- Pronto, já estou deitado - A voz dele está tremendo - A-Agora me dá licença...

- Não, você ainda não está dormindo.


Passo minha mão pelos cabelos dele novamente e uso meus poderes para fazê-lo relaxar, Jeff é uma das minhas melhores crianças, não vou deixá-lo ficar mal desse jeito... Continuo fazendo carinho nos cabelos dele esperando que ele esteja se acalmando com isso mas logo percebo algumas lágrimas molharem suas bochechas, quase automaticamente o puxo para um abraço.


- O que foi Jeff? - Uso telepatia para falar com ele dessa vez - Por quê está chorando?

- ... Mamãe costumava me por na cama... Slendy... -Ele soluça, me sinto mal por ele... - ... Eu sinto tanta falta dela...

- Eu sei criança... Se você quiser eu posso te por para dormir mais vezes... Infelizmente eu estaria mentindo se dissesse que posso trazê-los de volta...


Ele se encolhe em meu colo e eu tento confortá-lo mas não adianta muito então eu decido que pela saude dele é melhor que eu use meus poderes... Faço com que ele se acalme e o ponho deitado na cama com cuidado para não acordá-lo novamente, o cubro com cuidado e checo novamente para ter certesa que ele está mesmo dormindo, pobre criança, deve doer muito ter o sangue dos próprios pais nas mãos...

Observo-o dormindo um pouco e logo percebo que ele está tendo um pesadelo então toco sua testa para acalmar seus sonhos, demora um pouco mas ele vai se acalmando aos pouquinhos e logo parece estar sonhando com algo bom.

Quando ele parece finalmente estar dormindo profundamente eu tiro a máscara hospitalar do rosto dele e a deixo na mesinha de cabiceira para que ele possa achá-la na manhã seguinte.

Eu queria por um pijama direito nele mas ele ameaçou acordar assim que eu encostei na barra do moletom dele então deixei do jeito que estava e apenas o cobri, tenho a sensação de que amanhã será um dia especialmente longo...

Aproximo meu "rosto" do dele para sentir sua respiração quentinha, poucos humanos tem um rítimo respiratório estranho e Jeff é um deles, ele consegue expirar sem inspirar primeiro e as vezes consegue fazer as duas coisas ao mesmo tempo, é engraçado sentí-lo respirar...

Acabo por lembrar da época em que ele era um garoto normal, lembro que eu era sua história de terror predileta e que ele me amava, costumava me desenhar ou desenhar meu símbolo sempre que tinha uma folha de papel e um lápis em mãos, era engraçadinho... Ai aquelas crianças idiotas o machucaram e eu não estava lá para protegê-lo, ele se feriu e eu não tive escolha, ele precisava se ferir e aqueles á sua volta também então eu fiz uma história para ele... Talvez eu devesse carregar a culpa de tudo isso e não a minha pobre criança...

Boa noite meu pequeno Jeffrey... Por favor não se culpe por algo que não fez...


Notas Finais


Slender safadinho 😏
Mas esse cap foi um amorzinho né?
Anyways, obrigado por ler,
Espero que tenha gostado,
Se você leu até aqui comenta #Slendy e...
GO TO SLEEP KILLERS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...