História A filha de Jeff - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Assassinato, Creepy, Creepypasta, Jeff, Jeffthekiller, Killer, Slenderman, Terror
Visualizações 94
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus Killers!
Então, como vão?
Bem, vamos ao novo cap. ok? 😁

Capítulo 8 - Passagens de um velho diário


Fanfic / Fanfiction A filha de Jeff - Capítulo 8 - Passagens de um velho diário

Lucy the Killer's P.O.V.

Acordei de madrugada sentindo vontade de ler, que esquisito... Caminho devagar até o quarto do tio Slender para ver se ele estava acordado mas não havia ninguém no quarto, que esquisito dois... Vou até o quarto do Starlight e ele está flutuando enquanto dorme sabe-se lé como, que esquisito três... Vou até o quarto do papai sem fazer barulho e abro a porta devagar, está tudo muito escuro e o papai está abraçado com o tio Slender, fecho a porta devagar sentindo minhas bochechas arderem, que esquisito quatro, e que nojo também, ew!

Desisto de procurar qualquer coisa no resto da casa e volto para o meu quarto, pego com cuidado da mochila o diário que Jeff me deu, estou feliz por ter me lembrado de trazê-lo, vai ser uma ótima leitura para a madrugada...

"Dia 10 de Janeiro de 2001

É oficial, eu desisto de tentar entender essa mulher! Por Deus ela é mais confusa que fiu de fone embolado! Quando nós brigamos ela vem para o meu quarto e finje que nada aconteceu, quando eu acho que tá tudo lindo e maravilhoso ela vem pro meu lado com uns papos estranhos e depois diz que eu não dou atenção sulficiente para ela...

Mesmo assim eu gosto do jeito que ela me faz sentir, quando não estamos brigando ela é gentil e até cozinha para mim quando eu saio para caçar, é bom tê-la por perto mas vou acabar ficando meio mal acostumado com todo esse mimo...

Hoje foi um dia diferente, eu estou meio doente, comecei essa página daquele jeito por que tínhamos brigado de manhã mas agora ela está cuidando de mim como se eu fosse um bebê por quê eu voltei da caçada com um pouco de febre...

Estou suando isso é muito esquisito, mas ganhar cafuné é gostoso e devo dizer que ela é melhor enfermeira que a minha mãe, me sinto bem e ela não para de me encher de carinhos, tão bom~..."


Rio comigo mesma, o autor desse diário parece ser manhoso pelo jeito que ele escreve, que bonitinho...


"Dia 23 de fevereiro de 2002

Não tenho sentido vontade de escrever recentemente, fiquei muito doente por uns meses no ano passado e minha Lilith cuidou de mim e até caçou sozinha lá fora e me trouxe uns brinquedos para eu não ficar intediado, tão amável...

Depois de um tempo eu fiquei melhor e não me senti mais mal, descobri que por alguma razão eu estou mais forte que antes sem ter malhado nem nada e minhas feridas estão curando quatro vezes mais rápido que antes, talvez tenha alguma coisa aver com
a marca que ela me deu...

Não que eu ache estranho ser marcado pela garota com quem eu durmo mas, é meio esquisito o fato de ela ter mordido meu ombro tão forte que deixou marca sem nem me dar um aviso prévio não acha?

Ela tem ficado estranha por esses dias e tem exigido ainda mais atenção então não tenho demorado tanto nas minhas caçadas, talvez ela esteja um pouco doente ou sei lá... Venho tentando agir mais como namorado dela mas é difícil... Eu não consigo amá-la como um homem normal, não sei o que há de errado, acho que eu esqueci como se ama depois do que aconteceu..."


Começo a ficar preocupada com o andamento dessa história, muito pouco está registrado e o autor já não soa como alguém apaixonado de verdade... Talvez essa história não tenha um final tão feliz... Viro a página para continuar a leitura.


"Dia 10 de agosto de 2007

Eu sei que já fazem alguns anos mas... Minha namorada/vítima/esposa é melhor terapeuta que um pedaço de papel então eu me sinto melhor conversando com ela do que com você, além de que ela me dá carinho quando eu me sinto mal.
Eu avisei que estou ficando mal-acostumado com essa moça... Mas dessa vez eu preferi  conversar com você, não quero que ela saiba sobre o Liu... Me dói um pouco falar dele mas é preciso, ele está vivo eu tenho quase certesa que está, não estou louco à ponto de ver coisas ainda, estou?

Mudança de planos diário, eu sou muito azarado, que porcaria... Lilith parecia um papel de tão branca que ela estava quando veio falar comigo, ela estava escondendo algo nas costas e quando ela me mostrou juro que eu quase morri de ataque cardíaco, Diário ela está grávida... Me ferrei...

Bem, agora já foi, ela já engravidou e eu é que não vou ter a coragem de dizer para ela abortar então... É, acho que eu vou ser pai com 17... Fazer o que né?... Ela está tão preocupada quanto eu e dá para  perceber isso no tom de voz dela quando ela me pede carinho ou para ficar perto...

Não consigo olhar para ela e dizer não quando ela se aninha em meus braços, é um momento delicado para ela eu acho então suponho que não há nada mais justo que eu apoiá-la agora... E olhando-a dormir calmamente em meu peito eu devo dizer que... Eu não me arrependo do que estamos fazendo... Não faço idéia de como criar uma criança mas vou tentar, vai ser bom ter uma família outra vez... Ou pelo menos eu acho que vai..."


Suspiro aliviada e me sentindo bem, talvez as coisas não estivessem tão ruins assim no final das contas... Bocejo e marco aonde estou no diário antes de fechá-lo, a madrugada já foi longa o sulficiente e já passou bastante da minha hora de dormir...

Deito em minha cama e fico o mais confortável que eu consigo, fecho os meus olhos, relaxo e trago pensamentos bons a minha mente, demora um pouquinho mas eu acabo por finalmente conseguir dormir...


Notas Finais


Mm, mais passagens do nosso diário misterioso huh?
Quem será nosso escritor?
Anyways, obrigada por ler,
Se você leu até aqui comenta #Diary e...
GO TO SLEEP KILLERS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...