1. Spirit Fanfics >
  2. A filha de Thanatos. >
  3. Capítulo I.

História A filha de Thanatos. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui mais um capítulo.

Capítulo 2 - Capítulo I.


Fanfic / Fanfiction A filha de Thanatos. - Capítulo 2 - Capítulo I.

 

A garota estava em um quarto dado pelo imperador Hades em sua cama deitada até senti que estava sendo observada.

 

-Vai ficar ai até quando Kagaho?-O espectro sai da sombra e ela ergue uma sobrancelha.-O que deseja meu caro benu?-Ele senta ao lado dela.-Vamos não tenho o dia todo.-Ela se levanta com um sorriso de canto.

 

-Primeiro como sabia que estava te observando? Segundo agora e errado fazer companhia para você ? E terceiro sei que não tem o dia todo daqui a pouco Maltael vem para te buscar.-Ela vai para mais perto dele colocando o braço nas costas dele, colocando a cabeça no ombro do mesmo.

 

-Sou treinada pelo subordinado mais confiável e forte do meu pai, ou seja sei que consegue se esconder nas sombras e ocultar seu cosmo. E sinceramente estava querendo ficar sozinha mas já que esta aqui não me importo. -Ela sorri para ele e o mesmo a joga na cama deitando ao lado da garota.-Isso e golpe baixo Kagaho!-Ele souta um risinho abraçando ela até que escultou alguém bater na porta.-Você tem que ir. -Ela para de abraçá-lo se levantando e o mesmo some. Ela se levanta e abre a porta.

 

-Vamos?-O anjo só sita essas palavras sendo seguido pela filha de seu chefe.-Estava conversando com quem Nicoly?-Ela virou o rosto e o anjo segura.-Vamos me responda não farei nada se me contar e não irei contar ao seu pai.

 

-Pouco me importa se meu pai saber, e não tenho a obrigação de falar para ti assim como você não tem a obrigação de me contar tudo.-Ela tira a mão do rosto enquanto o anjo virou o rosto, parecia esta emburrado mas por causa do capuz não dava para ver.-Agora se você contar para alguém você vera do que sou capaz. -Ela disse seria abrindo a porta para a biblioteca, o anjo foi para a sala ao lado arrumar as coisas, ela pegou três livros diferentes então os colocou na mesa.

 

-Lugar inte...-Ela colocou as duas mãos na boca do espectro mostrando que era para ele ficar quieto, um ceifador passou por lá, quando ele saiu ela tirou as duas mãos da boca dele soltando um suspiro para mostrar que estava aliviada.

 

-O que faz aqui Kagaho? E perigoso há ceifadores por todo canto aqui, por ordens de meu pai.-Ela olha para ele preocupada, e recebe um abraço do mesmo.

 

-Sei que não gosta de estar aqui e não vê a hora de Hades finalmente despertar para poder sair daqui.-Ele deposita um beijo na testa dela.

 

-Sim mas isso ainda não vem ao caso de esta me seguindo. -Ela cruza os braços. -Não venha me dizer apenas por que e meu melhor amigo barra namorado. Como deusa tenho trabalho a fazer não vou mentir que gostaria de ter mais atenção de meu pai e que gostaria de nunca mais vim para cá mas ao mesmo tempo não quero sair daqui há tanta coisa que quero descobrir nesses livros. -Ela da um sorriso de canto indo para mais perto dele sendo segurada pela cintura pelo mesmo.

 

-Que seja então apenas quero vela feliz, e farei de tudo para isso. -Ela escuta a voz de um dos ceifadores de alta patente a chamando. -Você precisa ir te vejo mais tarde tribufu. -Ele bagunça o cabelos curto brancos da garota sumindo em meio as trevas, ela foi até o ceifador que a chamava.

 

-O Sr. Maltael esta te esperando Srta. Nicoly. -Ele olha para ela ainda se curvando.

 

-Obrigado ícaro. -Ela sai dali indo em direção ao salão de treinamento. -Vamos acabar logo com isso. -Ela respirou fundo indo na direção do anjo.

 

-Desta vez sera diferente seu adversário sou eu filha. -Ela ficou assustada por tais palavras do deus da morte.

 

-Que seja vamos logo com isso. -Ela pegou sua katana colocando a mão devagar no cabo. -E bom não me comparar com um mero humano. -Ela tira a katana da bainha e indo para cima dele.

 

-Mostre do que é capaz ai tera meu respeito. -Ela desvia de todos os golpes dele passando a lamina no pulso do mesmo.

 

-Ela evoluiu muito desde a última vez. -Hypnos ajeitou o óculos se sentando ao lado do Anjo.

 

-Sim… queria que o Sr. Thanatos desse mais atenção a ela. -Ele fica cabisbaixa.

 

-Meu irmão e assim mas sei que no fundo ele apenas quer o melhor para ela. -Ela corta o golpe do pai com a lamina desaparecendo e reaparecendo atrás dele com a lamina coladinha no pescoço do deus apenas esperando um pequeno empurrão para corta a cabeça dele. -Já chega! -Ele gritou antes que ela decapitasse o pai. -Já esta bom por hoje. -Ela saiu de trás do mais velho guardando a lamina na bainha.

 

-Então por que quis logo hoje vir para cá? -Ela cruza os braços ainda segurando a bainha com a lamina dentro. Ele foi para mais perto dela e a abraçou. -Ele tá doente? -Ela aponta para ele olhando para seu tio que soltou um risinho.

 

-Desculpe pelo que fiz antes com você… -Ela deixa a katana cair no chão por ter ficado muito assustada com aquilo, então percebeu que seus olhos estavam molhados. -Te abandonei assim como sua mãe por que estava com medo de machucá-la ainda mais… -Ela começou a chorar o abraçando forte.

 

-Sei que não fez por mal e eu o desculpo com uma condição. -Ele segura o ombro dela ficando curioso. -Eu vou poder sair do inferno a hora que quiser, quando quiser, com quem quiser e a Pandora não vai mandar em mim. -Ele concorda com a cabeça fazendo ela sorrir e voltar a abraçá-la. -Bem acho melhor tomar um banho para descansar.

 

-Vá lá. -Ela foi andando meio desnorteada pelo que acabou de acontecer indo para seu quarto mas acabou esbarrando em Isadora.

 

-Srta. Nicoly você esta bem? -A ceifadora ajuda a filha de seu chefe a levantar.

 

-Não meu pai acabou de falar que sente muito, quero saber como o Loki vai reagir com isso, falando nele sabe onde esta? -A ceifadora nega com a cabeça. -Acho que sei aonde ele pode estar, tchau Isadora. -A garota de cabelos roxos longos, olhos castanhos meio escuros e pele clara fica boiando sem entender nada que a filha de seu chefe falou.

 

No quarto de Nicoly.

 

Ela avia acabado de chegar entrou no banheiro fechando a porta do mesmo assim tirou seu casaco branco, depois sua camisa preta e por último sua saia junto da meia calça e da calcinha, a garota abriu a torneira da banheira no quente quando encheu entrou dentro sentindo um pouco de dor dos machucados que Maltael vez nela ontem, já que seu pai não conseguiu fazer nem um arranhão nela.

 

-A vida e realmente estranha. -Ela soltou essa frase no ar escutando um “Uhum” e ficando assustada por pensa que estava sozinha. -Quem está ai? -Ela olhou para todo canto vendo seu lobo sair das sombras. -Faça isso de novo e eu te mato Loki! -Ele ergue uma sobrancelha como se quisesse dizer aham sei vou fingir que acredito. -Agora entendo por que todos me chamam de doida to falando com um lobo. -Ela revira os olhos levando uma lambida na cara. -Abusado. -Ele coloca a língua para fora, e ela se levanta. -Nunca vou conhecer um lobo com mais personalidade que você menino. -Ela pega a toalha e começa a se secar, depois colocando um vestido cinza escuro até os joelhos depois uma meia calça e uma bota estilo cortuno. -Venha Loki. -Ela o chama saindo do banheiro e se sentado na cama.

 

-Então esse e o famoso Loki o lobo que achou machucado quando pequena? -O lobo começa a rosnar para ele. -Calma rapaz não vou machucá-lo.

 

-E mais fácil ele achar que você quer me machucar. -Ele coloca as duas patas uma em cada mão dela. -Ele não vai me machucar ele é meu “amigo”. -O canino olha para ela serio. -Não e mentira seu tonto. -Ele desce revirando os olhos e colocando a pata no focinho depois esticando para o espectro. -Ele esta te cumprimentando. -Ela solta um risinho fazendo o benu corar, o mesmo se abaixou e apertou a pata dele.

 

-Essa e a coisa mais estranha que já fiz e vou fazer. -Ele se levanta e batem na porta. -Quem sera?

 

-Quem é que seja se esconda nas sombras. -Ela fala baixo e o rapaz a obedece e a mesma senta na cama sendo acompanhada pelo lobo albino de olhos azuis assim como ela. -Pode entrar! -Ela olha para a porta assim como o canino e Minos entra.

 

-Desculpe se estiver incomodando você Srta. Nicoly mas estão chamando todos na sala. -Ele permanece na porta vendo a garota e o lobo saírem da cama.

 

-Obrigado Minos. -Ela saiu junto do lobo e do espectro.

 

-Interessante. -O benu sai das sombras sumindo e aparecendo no salão, onde se encontrava Pandora e os outros espectros, ele foi para o lado da garota que estava junto de seu canino albino. -Então o que sera que aconteceu?

 

-Vim avisar que nosso imperador Hades voltou, e aqui no teto esta as constelações protetoras dos cavaleiros todas as vezes que eles morrerem ela ira se apagar.

 

-Legal então… quer dizer que até que fim a guerra começou? -Ela fala cruzando os braços olhando para a mulher.

 

-Silencio!

 

-Você pode mandar nos espectros mas não em mim. -Ela se irrita enquanto os espectros fingem que não escutaram nada.

 

-Quem disse que não mando em você. -Pandora começa a ficar muito mais irritada e os espectros saíram de lá de fininho.

 

-Foi eu Pandora. -A voz de Thanatos ecoa pelo salão todo e a mesma se encolhe.

 

-Mas senhor Thanatos.

 

-Não me desobedeça Pandora! -A mulher começa a fumaçar de raiva e a garota sai junto de Loki.

 

-Nossa Srta. Nicoly seu pai deu uma bronca feia na Srta. Pandora, quando foi que fizeram as pazes? -Ela olha para o juiz de garuda e coça de leve a cabeça.

 

-Foi hoje acho que ele já sabia que o Sr. Hades ia voltar. -O juiz sorri para ela.

 

-Quem bom que ele e você fizeram as pazes. -Ela da um sorriso de canto. -Não o vi ai Loki como vai? -Ele se aguaxa e o canino concorda com a cabeça.

 

-Queria ser sortudo como você. -Radamanthys encosta nela.

 

-É… -Ela deu um sorriso de canto saindo.

 

-Ela tá estranha.

 

-Vocês acham? -Eles se assustam por causa de Minos. -Tem alguma coisa acontecendo e eu vou descobrir.

 

-Como?

 

-Vou dar meu jeito.

 

Nicoly entrou no quarto trancando a porta do mesmo tirando a bota e se deitando para dormir.

 

-Preguiçosa. -Ela se assusta e olha para Kagaho que estava sentado na cama.

 

-Algum problema com isso?

 

-Nenhum mas ainda esta cedo.

 

-Tenho coisas para fazer não posso ficar brincando como se não tivesse coisas para fazer. -O lobo coloca a cabeça no pescoço da dona olhando para o espectro que deitou ao lado dos dois.

 

-Sei que tem muitas coisas para fazer por se filha de Thanatos mas também poderia me dar um pouco de atenção.

 

-Fico carente agora foi é? -Ele da um selinho nela e Loki tenta mordê-lo. -Como es ciumento garoto. -Ela solta um risinho junto do espectro deixando o lobo sem graça.

 

-Esse lobo e muito estranho. -Ele comenta recebendo um olhar mortal do canino.

 

-Não chama ele de estranho. -Ela abraça a cabeça do lobo. -Assim você ofende ele. -Ele da um sorriso de canto sendo abraçado pela garota e pelo peludo.

 

-Só fui eu que percebi que o Loki e igual a você?

 

-Não você não foi o único todos falam isso. -Ela diz ainda abraçada com ele fechando os olhos para dormir.

 

-Nem pense em dormir. -Ela resmunga parando de abraçá-lo, então ela senta e cruza os braços.

 

-Eu to cansada deixe-me dormir, Kagaho. -O lobo também senta ao lado dela assim como o espectro.

 

-Sei que esta cansada mais não aceitaria dar uma volta comigo?

 

-Pode ser. -Ela se levanta e sai da cama com o lobo. -Para onde vamos?

 

 


Notas Finais


Espero vocês não sei quando, tchau e abraços :3.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...