1. Spirit Fanfics >
  2. A Filha de Tom Riddle - Segunda Temporada >
  3. Quero vê-los juntos

História A Filha de Tom Riddle - Segunda Temporada - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um cap pra vocês pessoal!! ❤❤

Capítulo 13 - Quero vê-los juntos


Fanfic / Fanfiction A Filha de Tom Riddle - Segunda Temporada - Capítulo 13 - Quero vê-los juntos

*Alvo POV on*

De volta ao presente percebo que estou na torre de astronomia, nada aparentemente havia mudado, voltei para meu dormitório e esperei que amanhecesse rezando para que nada tivesse saído dos trilhos.

[...]

Acordo no outro dia um pouco atrasado e vejo que meus colegas ja haviam saído para o café. Scorpius podia ter me acordado pelo menos.

Me levantei, tomei um banho rapido e me troquei. Sai do dormitorio indo em direção ao salão principal correndo e acabo trombando em alguém.

- Me desculpe! - digo pegando meu livro do chão e olhando para a pessoa que me fez congelar um pouco. Era a mãe de Scorpius, ela não estava tão diferente, o cabelo estava bem maior que o normal e suas roupas mais sociais, mas o resto estava completamente no lugar certo. - Sra. Malfoy... - digo e reparo que ela levanta a sobrancelha com uma cara um tanto fechada.

- Como disse?! - ela me pergunta cruzando os braços. Eu fico estático sem entender. - Aposto que é mais uma dessas brincadeirinhas suas e dos seus amigos, vamos Sr. Potter, tome seu café e vá para a aula! - Ela diz e reparo que ela olha para o final do corredor, me viro e vejo que Draco estava lá e quando a viu parou e ficou a encarando. A respiração de Ária ficou um pouco desconpasada, mas ela logo se recompos e saiu andando e passou pelo mesmo sem nem o olhar na cara.

Draco continua seu caminho e some um pouco a frente onde se encontravam mais algumas salas de aula.

[...]

Durante o café procurei por Helena e Scorpius, queria saber o motivo dos pais deles estarem tão estranhos um com o outro. Não os encontrei em lugar nenhum então fui até a minha próxima aula que seria de DCAT, levei um susto ao entrar na sala e ver Ária escorada na mesa esperando que os alunos se sentassem. Me sento ao lado de um aluno qualquer e vejo que ela começa a dar aula. Começo a achar aquilo cada vez mais estranho e começo a pensar comigo o que pode ter acontecido. Sou tirado dos meus pensamentos quando alguém me cutuca.

- Não baba não, Potter! O Malfoy não vai gostar nada de saber que você está de olho no que ele mais quer na vida... - um aluno do meu lado diz rindo.

- Como assim? - pergunto sem entender.

- Estou vendo o jeito como você esta olhando a Srta. Riddle... dizem que ela e o Sr. Malfoy namoraram na adolescencia, só que ele é o assassino do avô dela. Então ela terminou com ele e ele foi pra Askabam por uns anos até ser absolvido por ter sido pressionado pelo Lord Voldemort. A justiça bruxa perdoou, mas o coração da Ária não.

- Então eles não se falam desde aquela noite?

- E quem disse que eles não se falam? Eles as vezes trocam algumas palavras, nada amigáveis. Alguns dizem que podem sentir a tensão sexual e ver as faíscas que existem entre eles. - ele diz e volta a prestar atenção na aula me deixando sozinho com meus pensamentos. Então eu tinha estragado tudo. Eles tinham me avisado, eu não dei ouvidos e agora nenhum dos dois existe para me ajudar.

[...]

Após o fim da aula segui para a aula de poções que era a aula que Draco lecionava, ele realmente sempre foi muito bom com elas.

Ele estava falando sobre a amortentia quando algum dos alunos faz uma brincadeira que o deixa muito irritado.

- Já que é tão bom na poção do amor, deveria usar ela com uma certa professora gostosa. - o garoto disse e riu baixo na esperança que Draco não soubesse da onde veio, mas ele não só sabia como respondeu.

- Eu sou muito bom com poção do amor sim, Sr. Grintt, mas ainda não inventaram uma poção que cure um coração partido, ou que mude o passado. Porque com certeza se ela existisse eu ja teria feito uso delas para consertar a maior merda que eu ja fiz na minha vida. E quanto a ela ser, como o senhor mesmo disse, gostosa, não te repreendo, pois nisso não errou. - ele diz e o garoto fica paralisado. - menos 50 pontos para Lufa-Lufa. Mais alguém quer enfiar o nariz onde não é chamado? - ele pergunta e todos ficam calados. - Ótimo. - Ele diz continuando a aula e por um momento olha para a porta vendo que Ária estava escorada na parede observando a aula.

- Acabou? A McGonagall quer falar com nós professores, ela pediu para que eu viesse te chamar. - ela diz cruzando os braços de cara fechada. Podia ouvir o coração de Draco saltar da distancia que eu me encontrava. A mulher apenas se virou e saiu seguindo pelo corredor.

- Bom, vocês ouviram. Fim de aula. - ele diz nos dispensando e sai logo atrás de Ária.

Volto para o meu quarto na intenção de voltar no tempo quando escuto meus colegas de quarto comentando sobre um baile.

- Baile? Que baile? - me intrometo na conversa.

- O baile de outono, virou tradição de Hogwarts desde o fim da segunda guerra Bruxa. É como uma comemoração pela nossa vitória e uma homenagem pelos que morreram na época. Até os professores vão.

- Ah... - nesse momento passou um plano na minha cabeça e eu não podia voltar antes de tentar realizá-lo. Eu queria ver Ária e Draco juntos.


Notas Finais


Espero que gostem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...