História A filha do All Might - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Gran Torino, Hanta Sero, Hizashi Yamada (Present Mic), Itsuka Kendo, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Neito Monoma, Nejire Hado, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Thirteen, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yu Takeyama (Mount Lady)
Visualizações 87
Palavras 1.366
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Estava com preguiça de procurar uma capa, então dane-se...
Fiquem com o extra...

Capítulo 9 - Extra.


(...)

Aiko andava devagar pelas ruas movimentadas de Tóquio, sentia falta dali, desde da última vez que havia ido embora, não havia voltado, nem para visitar seu pai. Era bom estar de volta a sua cidade natal, agora além de ser uma modelo muito famosa e ter dinheiro para “dar e vender” digamos, tinha o seu segundo cargo a de herói.

Era uma heroína famosa por sinal, estava no ranking em segundo lugar, confessava que não se importava muito. Às pessoas a adoravam, muitas vezes ganhava coisas de seus fãs que a idolatravam.

Ouviu-se um estrondo no centro de Tóquio, definitivamente seria mais uma vez um vilão atacando a cidade, e suas orelhas confirmaram isso.

Correu pelo primeiro beco que viu, “invocou” Aki, seu dragão.

A garota logo saiu voando até o local da destruição. Lá havia encontrado alguns heróis, mas algo lhe chamava atenção, a cabeleira dê cor castanha que lutava contra o vilão, que por sinal a garota também conhecia.

Pulou do dragão e caiu em cima do vilão, que por sua vez se debateu para tirar a heroína de cima de si.

A garota insistiu, prendendo suas mãos com uma das algemas que tinha no bolso. Costumava guardar para casos como aqueles. Mas sabia que aquela algema não duraria nada nas mãos daquele vilão.

Não sabia o que fazer, fazia apenas um dia que estava ali e já havia lutado, na Flórida, não costumava ter muitos casos como aquele, os vilões costumam ser mandados para a cadeia, mas ali em Tóquio, não sabia onde era mandado.

Havia reconhecido aquela cabeleira loira quando sentiu ser jogada longe por uma explosão que saiu de sua mão.

Sentiu suas costas bater em um poste, já estava machucada, a maior parte de seu corpo já estava ferido, sua boca sangrava.

- Katsuki Bakugou - disse limpando o sangue que escorria no canto de sua boca.

O rapaz se virou, vendo-a ainda sentada no chão após pronunciar seu nome, seus olhos se encontravam em um tom mais avermelhado do que o normal. De suas mãos saíram explosões.

O garoto deu passos longos para perto da garota, tinha um sorriso sacana e maldoso no rosto, Aiko não conseguia se movimentar e muito menos chamar por Aki, e parecia que a garota que julgava ser um super heróina estava paralisada enquanto podia fazer algo.

Bakugou estava prestes a atacar a garota e lhe dando morte fatal, foi surpreendida por um forte soco e um grito. Reconhecia aquele grito, sentiu seu coração acelerar, abriu seus olhos, mas a única coisa que pode ver era uma grande fumaça de poeira e um garoto com um macacão verde, seus cabelos eram da mesma tonalidade.

Viu Aki pousar ao seu lado, logo a ajudou a levantar com sua cabeça, a garota mancava um pouco.

- não deveria ter interferido aqui no meio cidadã - disse o esverdeado sem olhar para o seu rosto.

Abaixou com dificuldade e pegou uma pedra, voltou a ficar ereta e lhe tacou a pedra que havia pegado na cabeça do garoto a sua frente.

- qual é o seu problema em me chamar de cidadã? Sou a segunda maior heroína do mundo seu pivete! - disse o olhando com uma cara feia e esperando uma resposta.

- continua a mesma garotinha mimada de 15 anos atrás - disse se virando e sorrindo de canto.

- você é um idiota Deku! - disse devolvendo o sorriso.

(...)

Aiko e Midoriya estavam na frente da casa da loira, Midoriya havia tomado coragem de a pedir para sair, apenas para jantar, ainda gostava de Aiko desde da época da U.A, desde quando se viram pela primeira vez.

- eu vou indo - dizia o esverdeado sorrindo.

Mas foi surpreendido por um beijo, Aiko havia grudado na gola de sua camisa social branca e selado seus lábios, era um beijo romântico, mas pedia mais do que um beijo. Muito mais.

Aiko sentia falta de seu amado, sabia que era difícil terem um caso a 15 anos atrás, mas agora, já que eram grandinhos, não tinha ninguém pegando no pé e tinham sua própria vida, poderiam fazer o que queriam sem receio algum.

A loira puxou Midoriya para dentro do apartamento, chutou a porta com o pé, fazendo a mesma bater com uma certa força.

Suas línguas lutavam pelo espaço dentro da boca de ambos, Aiko sentia falta daquilo, da primeira vez, não havia aproveitado quase nada - já que estava bêbada -, mas agora iria aproveitar cada momento, cada segundo, cada toque…

Às pernas de Aiko já se encontrava entrelaçadas na cintura de Midoriya, que a levava até o seu quarto, com cuidado para que ambos não caíssem no chão e acabando totalmente com o clima.

Midoriya distribuía beijos, chupões, marcas em todo o pescoço da loira e na região. Após chegarem no quarto, a maioria de suas roupas já estavam distribuídas pela casa, restando apenas às roupas íntimas de Aiko e a calça jeans de Midoriya, que estava prestes a ser tirada.

O esverdeado colocou Aiko em sua cama - que por sinal estava bem arrumada -, fazendo a mesma desentrelaçar suas pernas na cintura do esverdeado, os beijos do rapaz desciam até a região de seus seios, suas mãos procuravam desesperadamente o feixe de seu sutiã da cor vermelha. Após retirar a peça foi jogada em um canto qualquer do quarto.

[ A de Autora: isso é bem constrangedor que eu vou escrever, mas é por vocês mochis's ]

Midoriya levou sua boca até o seio esquerdo da garota, que soltou um gemido baixo. Sua língua brincava com o bico do seio da loira, Aiko por sua vez achava aquilo excitante.

Midoriya decidiu ir para o próximo passo, fez um caminho de beijos e marcas até a barra da calcinha da mesma tonalidade do sutiã de Aiko.

Entrelaçou a barra fina na calcinha da garota em seu dedo e sorriu malicioso para a mesma, Aiko mordeu o lábio inferior, Midoriya puxou a peça com delicadeza até seus pés, logo que tirou, a colocou de lado, não precisava mais daquilo.

Levou sua cabeça perto do ouvido da garota e sussurrou com uma voz sedutora e rouca.

- pode ficar de quatro para mim?

A garota apenas assentiu com a cabeça. Midoriya saiu de cima da mesma, a loira se posicionou em seu lugar, empinou bem seu o traseiro, a espera do que iria vir.

Midoriya desabotoou suas calças e a puxou juntamente com sua box já molhada com seu pré-gozo.

Um estalo foi soado por todo o quarto, a marca dos dedos de Midoriya ficaram marcados em um tom avermelhado no glúteo de Aiko.

[ A de Autora: aí ele diz: eu sou gay, e queria pegar o Todoroki não você. *dab* desculpa tive que fazer isso, só pra descontrair e esconder meu nervosismo ao escrever isso ]

Um gemido de dor saiu da boca da loira. Midoriya introduziu seu membro na entrada de Aiko, que por sua vez, mais uma vez, soltou um gemido de satisfação por sentir o membro de Midoriya dentro de si.

Fazia muito tempo que não sentia aquilo, era a mesma sensação de sua primeira vez com Todoroki, não de dor, e sim de prazer, como Midoriya vinha e voltava, se lembrava de Todoroki.

[ A de Autora: é minha querida mas não estamos falando dele ]

Seus gemidos já eram recentes igual aos seus corpos batendo um no outro, Aiko ia ao delírio ao ponto de revirar os olhos, a loira nunca havia sentido tanto prazer em uma noite só.

- m-mais rápido - pediu entre os gemidos.

Midoriya fez o que pediu, os gemidos de ambos começaram a soar mais altos, a ponto do telefone tocar, provavelmente seria o porteiro, pedindo para que fizessem mais baixo, já que era tarde da noite, e muitas pessoas se encontravam dormindo.

Mas não se importaram, continuaram, sem se importar com os outros.

Aiko estava prestes a chegar em seu limite, em poucos segundos atingiu seu ápice, mas Midoriya não, ele havia continuado, com estocadas e movimentos bruscos de vai e vem, quando sentiu que iria chegar em seu ápice, saiu de dentro da loira, se masturbou por alguns segundos, e logo seu líquido esbranquiçado foi derramado em toda a região das costas de Aiko.

Ambos caíram na cama exaustos, satisfeitos, suados e cansados pela noite.

Aiko se ajeitou no peito do esverdeado e pegou no sono em pouco tempo. E assim aconteceu também com Midoriya.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...