1. Spirit Fanfics >
  2. A Filha do Chakra >
  3. Machucados e cicatrizes.

História A Filha do Chakra - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii

Obrigada pelos comentários e incentivos!
Já falei que eu estou feliz?

Se não falarei agora!


ESTOU MUITIOOOOOOOO FELIZ.

Agradeço a vocês pelo apoio e o incentivo.

O que será que Kiba descobrirá?
Boa leitura.

Capítulo 13 - Machucados e cicatrizes.


Fanfic / Fanfiction A Filha do Chakra - Capítulo 13 - Machucados e cicatrizes.

Ton off.

Kiba Inuzuka on:


Eu estava a caminho da arquibanca, para ver a famosa menina que quer se tornar Jounin, e acabei passando pelos campos de treinamento, onde achei uma mochila preta, e decidi ficar lá até o dono sentir a falta (se eu colocasse nos achados e perdidos de Konoha, uns garotos aleatórios iram pegar).

Akamaru se deitou no meu colo e comecei a afagá-lo. Não queria me sentir pra' baixo agora, mas comecei a pensar que minha única companhia nesses dias, que se tornaram meses e quase anos, foi meu amado cachorro. Meus amigos de Konoha estão ocupados com sei lá o Que, e Naruto se tornou o Centro de tudo. Mas, não devo reclamar de nada, não é?


Depois de uma hora esperando, adormeci. Senti uma onda gelada passar pelo meu corpo, a começar pela bochecha, abri meus olhos e me deparei com uma menina bonita? Linda isso sim. Seus cabelos era preto com as pontas brancas, selvagens e desciam pelos seus ombros. Seus olhos estavam numa confusão de sentimentos, ela estava surpresa, aflita e nervosa. Mas, por que diabos ela estava me acordando?( N/A:Eu Não consegui colar a conversa, pode estar um pouco diferente, sorry)

- Acorda, Bela Adormecida. - Sua voz era brincalhona mas também séria o que me fez juntar as sobrancelhas.

- Ei, não seja enxerida, só me deixa em paz. - Retruquei e continuei. - Só estou esperando o dono da mochila.

Ela me olhou como se eu fosse um idiota, depois começou a rir e disse.

- Essa mochila é minha. -Ela implicou e eu fiquei vermelho, entregando a mochila para ela. - E, por que você não estava na arquibancada?

Ela quer saber da minha vida agora? Ah, vai te catar.

- Eu não iria ver uma idiota tentar se tornar Jounin. - Desdenhei e logo me arrependi.

- Eu sou a garota que quer se tornar Jounin. - Falou séria, apenas para cair na gargalhada depois. O que fez Akamaru acordar.

- Qual é o seu nome? - A menina perguntou pro meu cão, mas foi respondida por mim.

- Akamaru. E o seu?

Ela me estendeu a mão e sorriu, como o Naruto. Mas por algum motivo, era bem mais relaxante e pacífico estar na presença dela. Ela parecia forte, mas o ar ao seu redor era quente.

- Ton. 

- Muito prazer, Ton. - Estendi a Mão de volta, indo ao seu aperto gelado. - Inuzuka Kiba.

- Vem! Vamos andar um pouco... ou está ocupado? - Indagou para mim. Essa garota é maluca. Eu conheci ela faz três minutos e mal sei o nome dela. Agora quer sair comigo como se nos conhecemos á anos? Mas, eu estava a vontade com Ela, não parecia suspeita nem perigosa... Não para mim nk momento.

Ela levantou com dificuldade e enfim pude ver o problema: seu estômago foi perfurado, e ela saiu da arena sem se tratar.

- EI BAKA! VOCÊ É IDIOTA? VOCÊ TÁ' FERIDA!. - Gritei e ela olhou para a barriga, para sorrir para mim e dizer.

- Eu achei que era só um corte, mas acho que está bem fundo. Eu estava tão concentrada na nossa conversa que nem reparei. Vou esperar um pouco e já vai cicatrizar. - Ela tentou me tranquilizar, o que não deu certo.

- NÃO! TÁ LOUCA? AGORA, VEM AQUI AGORA. - Me levantei e fiz um gesto para ela se apoiar em mim, que foi prontamente negado. Num movimento ousado, a peguei no colo e saltei em direção casa de... Sakura Haruno.

- Relaxe, vai dar tudo certo. - A tranquilizei, e ela quase riu, se não tossisse mais sangue.

- Eu precisava ficar parada para me regenerar... E, você está apertando meu corte. - Ela posiciou sua mão na minha, e realmente, eu estava apertando ainda mais seu machucado.

- Desculpe! Mas vamos até uma kunoichi médica. Ela é forte, e minha amiga. - Falei e ela assentiu.

- Vamos até a Sakura?

Eu não pensei muito e respondi.

- Sim. - Me assustei. - Como conhece Ela?

- Ela é amiga e paixão de... -Ela respirou fundo para continuar. - Da pessoa que eu mais quero proteger, Naruto.

Não... por que sempre ele? Ele sempre é aquele que chama mais atenção, mas... Seu propósito é estranho, as pessoas normalmente querem a proteção de Naruto, não o contrário.

Mas a Ton, parecia ser diferente. Esse corte deve tê-la machucado muito. Mas ela mantém o rosto sereno, e até sorri de vez em quando. Ela é forte, e destemida. Um motivo a mais para eu protegê-la.

- Obrigada. - Ton disse, meio fraca.

- Pelo o quê? - Perguntei, meio receoso.

- Você foi um dos únicos que não me julgaram ao me ver. - Ela sorriu. - Ou me tratou como uma intrusa na sua vila.

Eu sorri. Nossa, fazia quanto tempo que eu não sorria.... foi bom, e eu me senti feliz.

- Eu que agradeço, por querer ficar comigo.

O caminho até a casa da ninja médica foi calmo, Akamaru me seguindo atrás e eu em toda a velocidade. Depois de alguns minutos, chegamos a casa de Haruno, bati várias vezes e finalmente fui recebido pela rosada.

- Que merda que está havendo aqui, Kiba? Por que trouxe Ela? - Sakura indagou indiganda pela idéia de ter trazido Ton para lá, e eu apenas falei.

- Estômago perfurado. Tratamento. Rápido. Por favor. - Eu estava tão ofegante qie não conseguia pronunciar mais que isso, e ela entendeu meu nervosismo, após analisar Ton.

- Meu Kami. Está horrível, atrás da minha casa tem um quintal e primeiros socorros. Venha. - Me puxou até a sua casa, com Ton nos braços.

Sakura abriu a porta rapidamente, após passar pela sala e a cozinha, e mandou com um aceno silencioso, para eu colocar Ton num espaço da grama onde estava sombra, e logo correu para dentro de casa, voltando com uma maleta.

- Espere Ton. Já já ficará Boa. - Acariciei seus cabelos, e ela sorriu que nem uma criança. 

- Eu sei. Isso não é nada. - Replicou e Sakura disse.

- Isso é muito sério. Tenho que tratar rapidamente. Kiba, saia por favor. - Sakura me pediu e eu me afastei, sentando na cadeira dentro da cozinha, com as mãos suando. - Seja útil, ligue para Hinata e Shikamaru, eles conhecem a Ton.

- Certo. - Deixei Sakura cuidar de Ton e segui para o telefone fixo dos Haruno, disque o número de Hinata, do qual eu sabia de cor, logo fui atendido.

Ligação on.

Hinata: Oi Tudo Bem?

-  Oi, é o Kiba.Não Hina. Conhece a Ton não é? - Indaguei nervoso.

Hinata: Sim, por quê? Por que está na casa da Sakura? 

-Hinata. - Respirei fundo antes de falar. - Chame o Shikamaru, Ton está ferida.








Notas Finais


Oii
Então....eu Não corrigi....
Se estiver algo errado me perdoem!

Já já tem outro.

Kissus, KyraS2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...