História A Filha do Chefe - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 44
Palavras 1.192
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Em pedido da minha querida leitora ~TiaCarmen estou trazendo um capitulo extra para vocês!

Espero que gostem!! :>

Capítulo 26 - (EXTRA) Aceita?


Fanfic / Fanfiction A Filha do Chefe - Capítulo 26 - (EXTRA) Aceita?

Me olhei no grande espelho a minha frente novamente.

Já estava começando a ficar impaciente e novamente as duvidas vieram rondar minha mente.

-Jeong.

Chamei minha amiga que estava sentada na cama mexendo em seu celular.

-Hum...?

-Você acha que estou mesmo fazendo a coisa certa?

A garota revirou os olhos voltando a encarar a tela do celular em suas mãos.

Bufei com sua atitude.

-Não tenho tanta certeza de que conseguirei suportar tudo isso.

Jeong-hee abriu a boca para falar, mas foi interrompida antes mesmo de proferir palavra com a porta do quarto se abrindo.

-Você está pronta querida?

Esbocei um pequeno sorriso para minha mãe que adentrou o quarto e fechou a porta.

Não, eu não estava pronta. Já não tinha certeza de mais nada.

-Eomeoni, essa idiota está pensando em desistir de tudo!!

Maldita seja Jeong-hee.

Minha mãe focou sua total atenção em mim no mesmo instante em que minha amiga proferiu aquelas palavras.

-Tarde demais para se arrepender Sun Hee.

-Eu ainda não disse “eu aceito”, então ainda posso desistir.

Minha mãe deu uma leve risada.

-Eu sei que está com medo do que está por vir querida, mas se você não se arriscar nunca saberá.

Minha mãe veio ate mim e colocou suas mãos sobre meus ombros e me encarou através do grande espelho em minha frente.

-O seu amor por Namjoon é assim tão fraco?

Mordi o lábio inferior ao ouvir aquilo. Ela mais do que ninguém sabia o quanto eu amava Kim Namjoon.

-A senhora sabe o quanto o amo, só que... não sei... esse medo vem me atormentar as vezes.

Respirei fundo.

-Tenho medo de não ser capaz de lidar com toda essa situação...

Minha mãe sorriu e me abraçou.

-Tenho certeza de que você será capaz.

Sorri e ela beijou minha testa.

-Casamento não é algo fácil querida, mas tenho certeza de que vocês serão capazes de se saírem bem em todas as dificuldades que a vida lhes propor.

Minha mãe sempre sabia o que dizer e como me acalmar, mas ainda sim o nervosismo era muito.

-Lamento interromper esse lindo momento mãe e filha, mas já está na hora.

Jeong-hee disse com os olhos ainda vidrados na tela do celular.

-Jimin acaba de me mandar uma mensagem dizendo que os convidados já estão a postos e que Namjoon já está pronto. Ele até me mandou uma foto, você quer ver?

-Você e Jimin estão realmente bem próximos.

Falei com um olhar malicioso e minha amiga corou no mesmo instante.

-Idiota!

-E, não, eu não quero ver a foto. Pode dar azar.

Jeong-hee riu.

-Isso é referente ao noivo em ver a noiva com o vestido.

Dei de ombros.

-Prefiro ter a surpresa de vê-lo no momento em que entrar naquele jardim. Apesar de saber que ele está lindo como sempre!

Sorri ao me lembrar do meu garoto.

Desde ontem que não o vejo.

Ele estava ocupado demais se preparando e eu também.

-Nós já vamos para o jardim querida. Daqui a pouco seu pai vem aqui para lhe buscar.

-Ok.

Minha mãe saiu do quarto seguida de Jeong-hee e eu fiquei sozinha esperando.

 

 

Alguns minutos depois ouvi alguém batendo na porta e fui até a mesma para abrir, achando que era meu pai.

-Já vai.

Coloquei a mão na maçaneta e estava prestes a abrir, mas a pessoa que estava do lado de fora me impediu de fazer isso.

-Não abra!

-Namjoon?

-Oi.

-O que está fazendo aqui?

Ouvi o outro rir do outro lado da porta que estava levemente aberta.

-Estava com saudades.

Sorri ao ouvir aquilo.

-Eu também.

Disse com sinceridade.

Ficamos em silencio por alguns minutos.

-Tem certeza de que quer isso?

Respirei fundo algumas vezes.

-Não.

-Entendo.

Sorri ao imaginar a expressão do meu garoto do outro lado da porta.

-Também não tinha certeza do que queria quando comecei a me envolver com você Namjoon.... Você é um mistério em minha vida e diversas vezes não sei como lidar com você.

Tenho medo do que virá daqui para frente.... Eu te amo Namjoon, te amo muito. E tudo o que quero é ser feliz ao seu lado.

Não sei se vamos dar certo, não sei se serei uma boa esposa, não sei se serei capaz de lidar com sua carreira..., mas, eu te amo.

Então vamos enfrentar tudo isso juntos meu amor, posso não ter certeza de nada, mas uma certeza eu tenho e essa certeza é que eu te amo Namjoon.

Um silencio se instaurou entre nós e eu já estava começando a ficar aflita.

Puxei a maçaneta da porta para abri-la

-Não abra!

Meu garoto me impediu novamente.

-Eu te amo Sun Hee e farei o possível para ser um bom esposo e um bom pai. Eu não sou bom com palavras e talvez nem com atitudes, mas acredite em mim quando eu digo que te amo.

-Namjoon...

Estava a ponto de obrigar Namjoon a me deixar abrir aquela porta e abraça-lo.

-Namjoon! Aqui está você!

-Jimin?

-Vamos logo, já está na hora.

-Tudo bem, já estou indo.

Meu garoto se despediu de mim e eu fiquei ali aguardando meu pai que não demorou muito a chegar.

 

 

 

-Sun Hee...?

Chamou batendo de leve na porta.

-Já estou indo.

Olhei uma ultima vez meu reflexo naquele grande espelho.

Meu vestido era bem simples.

Branco, curto (até os joelhos) com alguns detalhes de renda. Na cabeça uma coroa de flores.

O vestido já exibia minha barriga que, por sinal, já estava grandinha.

 

=============

 

O jardim estava lindo.

A decoração era simples, mesmo assim ainda estava lindo.

Um pequeno altar fora montado no centro perto da cerejeira. Varias cadeiras estavam dispostas a esquerda e direita deixando um pequeno espaço no centro.

A cerimonia foi simples. Somete a família e amigos próximos foram convidados ainda sim a casa estava cheia.

Sun Hee respirou fundo e adentrou o jardim junto de seu pai.

 

-Cuide bem deles.

O senhor Bang disse a Namjoon antes de deixar ele e Sun Hee sozinhos no altar.

O garoto sorriu.

-Sim senhor!

Si-Hyuk riu e os deixou ali indo se sentar perto de sua esposa.

 

 

 

 

-Kim Namjoon, você aceita Bang Sun Hee como sua esposa?

-Sim, eu aceito.

-Bang Sun Hee, você aceita Kim Namjoon como seu esposo?

Silencio.

Todos a encaravam na expectativa.

Mil e uma coisas se passavam em sua mente naquele momento, mas Sun Hee fez questão de dispersa-las para longe.

A garota fixou seu olhar em Namjoon que sorria serenamente para ela.

-Eu aceito.

Namjoon suspirou aliviado e Sun Hee não conteve uma risada.

-Então eu vos declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva.

Namjoon mal esperou o celebrante terminar de dizer aquelas palavras e já estava com seus lábios colados nos de Sun Hee.

A garota se sentia leve e feliz.

Namjoon cortou o beijo.

-Te amo.

Disse fazendo um carinho no rosto de Sun Hee, logo depois abaixando as mãos e levando até a barriga da mesma fazendo um carinho ali também e logo em seguida depositando um beijo no local.

A garota não conteve uma lagrima que escorreu travessa em seu rosto.

-Te amo.

Disse e o beijou.


Notas Finais


provavel ter mais um extra em breve ;>


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...