1. Spirit Fanfics >
  2. A Filha do Presidente >
  3. A misteriosa Svletana Mohrs

História A Filha do Presidente - Capítulo 6



Notas do Autor


Capitulo 6 saindo do forno!!
A personagem citada como principal do capítulo é de autoria nossa, nós a criamos apenas como intuito de dar um Up no universo. Essa personagem é criação nossa e nada tem a ver com a realidade de Star Wars.

Boa leitura!!!

Capítulo 6 - A misteriosa Svletana Mohrs


Fanfic / Fanfiction A Filha do Presidente - Capítulo 6 - A misteriosa Svletana Mohrs

Capítulo 6 - A misteriosa Svletana Mohrs 

 

Não muito longe da casa branca a casa oficial do presidente Obi-Wan Kenobi, estava a mansão dos snoke. Depois da casa oficial do presidente era a casa mais imponente da região. Pouquissímas pessoas têm acesso porque são poucos os que snoke tem confiança. E assim conhecemos a querida sobrinha de criação de snoke. Svletana Mohrs de origem pouco conhecida, o que sabe se que ela veio de muito longe e não tinha muita coisa, apenas uma beleza enigmática e um mistério que a envolve como uma espécie de véu. É muito protegida e amada por snoke que a mantém como parte da família. O que se sabe é que Svletana é muito ambiciosa e pode ser capaz de qualquer coisa para conseguir o que quer. 

 

Mais tarde na mansão do snoke, Svletana passeia no imenso jardim apreciando a paisagem sem meras convicções. Senta se à beira de uma pequena fonte de água e olha seu próprio reflexo. É como se a água límpida revelasse algo que a própria esconde de só mesma. 

 

–Já estou cansada de ficar aqui trancada. Resmunga Svletana.
–Mas o que a impede de sair minha cara? Indaga snoke atrás da moça.
–Não conheço muito a região e temo que me façam algum mau. Responde Svletana.
–Lembre se de quem és e ninguem a fará mau algum, e se alguém se atrever, terá que se ver comigo. Avisa snoke.
–Creio que é a hora de sair e conhecer os lugares. Diz Svletana.
–Quero que me ajude em algumas coisas e que conheça uma pessoa muito importante para mim. Espero que cumpra com meu pedido. Responde snoke.
–Sim claro que o ajudo meu mestre. O que seria de mim sem sua piedade?! Responde Svletana.
–Piedade? – Snoke da uma risada – Não sou piedoso com ninguém, apenas vejo em você coisas de mim mesmo e quero com você ao meu lado conseguir o que quero. Avisa snoke saindo do jardim deixando Svletana pensativa.

 

Mais tarde não muito longe dali Ben entra no carro e observa o movimento na casa branca horas antes de buscar Rey na faculdade. Hux o ele trocam olhares até que Hux decide conversar com Ben.

 

–Vejo que está muito focado no novo trabalho Solo. Avisa Hux limpando os dentes com o dedo mindinho.
–Preciso desse trabalho para conseguir ter as coisas que quero. Sendo honesto e correto. Avisa Ben.
–Meu caro você é muito ambicioso para passar a vida toda sendo segurança de uma menina mimada. Você tem potencial pra ser algo muito maior que isso. Responde Hux sendo irônico com Ben.
–Eu não estou entendendo... Indaga Ben.
–Não se faça de sonso que eu vejo dentro de você a força que o habita, você não é como seu pai e sua mãe que com o perdão da palavra são dois fracassados. Mas você com seu potencial pode estar na cadeira do presidente. E só você querer e andar com as pessoas certas pra isso. Alerta Hux.
–Mas eu não quero e não vou ceder a essa tal força que você mencionou. Sei muito bem o que quero Hux. Avisa ben um tanto nervoso.
–Veremos Ben, veremos... antes de sair Hux aperta o braço do Ben pela janela do carro, e isso o faz ter visões que ele não entende e não consegue ver com clareza. 

 

Ben mais tarde pega o carro e vai até a faculdade de Rey à espera por uns minutos e percebe que a mesma não apareceu para voltar a casa branca. Ben pergunta a alguns alunos que estão na frente e eles respondem que Rey saiu mais cedo e foi embora sem dizer onde ia. 

 

Ben volta pro carro e liga pra seu tio Luke e pergunta se ele veio buscar Rey, Luke responde que não é que passou o dia inteiro com obi wan. Mesmo preocupado com o paradeiro da Rey, Ben segue até a casa branca na esperança de encontrar Rey em casa.

 

–Espero que ela esteja bem e em casa. Respira aliviado porém preocupado Ben solo. 

 

Mais adiante andando de carro próximo a um café,uma mulher lhe chama a atenção e ele decide parar o carro e decide tomar um café pra observar a mulher que o atraiu os olhares. Svletana está sentada sozinha em uma das mesas altas do café Paris tomando um chá com biscoitos. Ben senta se um pouco próximo mas sem perder o contato visual. Svletana é de uma beleza única, naquela ocasião a mesma usava um vestido escuro que deixava em evidência seus seios e suas curvas. Ben observa sem que possa ser notado. Até que em um momento svletana levanta se para ir embora e deixa cair um lenço que estava usando. Ben muito cavalheiro logo a ajuda e avisa a moça que seu lenço caiu. Svletana se vira e olha direto nos olhos de Ben, que estica a mão e a entrega o lenço. 

 

–Muito obrigada moço. Agradece Svletana correndo sem graça para Ben. 
–Não podia deixar você perder seu lenço, poderia precisar depois. Alerta Ben.

 

Os olhos de Svletana penetram os de Ben e brilham como duas estrelas. Ben a um certo momento fica hipnotizado, porém os sentimentos de hipnose agora é diferente do que sentiu quando viu Rey pela primeira vez. 

 

–So não a convido para tomar um café porque vejo que acabou de tomar um chá. Responde Ben. 
–Nossa que gentileza de sua parte. Bom eu já estava de saída mas podemos não sei fazer outra coisa que não seja tomar um chá ou um café. Vi que você acabou de tomar um cappuccino. Lembra Svletana que a essa altura já estava de olho e envolvida com Ben.
–Pois é... Ben fica sem graça e coloca as mãos nos bolsos e alisa o cabelo. 
–Então podemos nos ver um outro dia. Pode ser amanhã aqui nesse mesmo lugar? Pergunta Svletana.  
–Sim claro pode! – Responde Ben muito rápido – Ainda estou em hora de trabalho, hoje é meu primeiro dia. Avisa Ben.
–Então está combinado. Até amanhã. Antes de sair Svletana se põem de ponta dos pés para beijar o rosto de Ben. Ela aperta seu biceps com as duas mãos e ele consegue sentir o volume de seus seios apertando contra seu peito. Aquilo era muito sensual. 

 

Então Svletana despede se de Ben e sai do café. Ainda no café um pouco atordoado com o encontro, Ben ouve seu celular tocar. Era sua mãe Leia que estava um tanto preocupada com o filho.

 

–Alô? Mãe?! O que houve? Atende Ben apreensivo. 
–Ainda está na casa branca querido? Pergunta Leia.
–Estou indo para buscar a Rey e mais tarde devo ser dispensado do dia e volto pra casa. -–Não se preocupe. Assente Ben tentando acalmar a doce mãe preocupada.
–Está bem querido estamos lhe aguardando, fiz o prato que você mais gosta para jantar.Era um delicioso prato com Panquecas e molho, Ben adora esse prato e só Leia sabe preparar como ele gosta. Avisa Leia 
–Ok mãe, beijo até mais. Desliga e coloca o celular no bolso do paletó. 

 

Ao terminar a ligação Ben entra no carro em direção a casa branca. Por alguns minutos parecia que Ben estava desligado do universo. Porém o caminho não muito longo até a casa branca o traria a realidade. Ao chegar na casa branca Ben é recebido pelo tio luke nada feliz com sua ausência. 

 

–Onde você estava esse tempo todo? Porque não trouxe a Rey com você? Esqueceu seu propósito aqui? Esbraveja Luke 
–Eu peguei um trânsito na Stret 12 avenue. –Fui a faculdade e avisaram que Rey saiu antes do horário combinado. Não tive culpa tio. Ben se defende.
–Nao importa o que aconteça, Rey fora de casa é de responsabilidade sua. Lembre se do emprego que não foi nada fácil. O presidente não vai gostar de saber disso. Avisa luke. 
–Mas ele precisa saber? –Questiona a Ben – se ele não souber não ficará bravo. - Responde Ben.
–E você acha isso certo? Mentir pro seu patrão? Não acredito Ben que estou ouvindo isso. Luke olha com certa apreensão para Ben parecendo não acreditar no que o sobrinho acabou de lhe propor. 

 

Luke sai e deixa Ben sozinho que está encostado no capô do carro. Rey aparece e encara Ben.

 

–Eu vi o “trânsito” que você pegou. Mentir é tão feio e não imaginei que poderia ter vindo de um Solo/Skywalker. Rey prefere as palavras em certo tom irônico.
–Ninguém é perfeito senhorita. Todos temos nosso defeitos. E eu não faço questão de ser perfeito. Responde Ben com certa firmeza em suas palavras.
–Eu não imaginei que você fosse um príncipe mas que pelo menos fizesse jus ao sobrenome que carrega. – Rey continua com o sarcasmo – Entao eu vou logo te avisando, não vou contar pro meu pai que você me esqueceu e me deixou plantada. Avisa Rey.
–Mas você saiu sem ao menos me avisar, quem se meteu a fazer coisa errada foi você não eu. Responde Ben.
–Mas eu sou a filha do presidente e meu pai paga seu salário e você nos deve obediência e deve nos servir. Responde Rey com um sorriso de canto de boca. 

 

Nesse momento Ben a pega pelo braço direito e a coloca de frente a ele a ponto que os olhos dos dois novamente de encontrem, porém dessa vez o ar que envolve os é mais agressivo e existe um certo clima de tensão. 

 

–Voce não vai me ter em suas mãos, porque eu sinto a força que existe entre nós e se tem alguém aqui que está com medo de perder esse alguém é você. Você sente a mesma coisa que eu sinto eu posso sentir a quilômetros de distância. Ben profere as palavras segurando forte o braço de Rey. 
–Eu não sei do que você está falando, está sendo abusado de novo e eu não lhe permito esse tipo de intimidade. Avisa Rey já com a respiração ofegante como se o coração fosse sair pela boca. 
–Você gosta da minha inconveniência. Mas não se preocupe de agora em diante não lhe dirigirei mais a palavra. Nosso contato é apenas como madame e empregado. Avisa Ben com tom de ironia porém regado a sinceridade. 
–Como quiser senhor Solo. Avisa Rey enquanto sente Ben solta la. Luke observa a cena de longe.
–Vamos Ben! Vamos pra casa, nosso expediente terminou por hoje. Avisa Luke já saindo e acenando de longe para Rey. 
–Até mais senhorita. Responde Ben para Rey que logo segue Luke.

 

Rey permanece no mesmo lugar sem mover quase um músculo, a única que mexe freneticamente são sua pálpebras envoltas de poucas lágrimas. Ela sabia que no fundo as palavras de Ben eram a mais pura verdade. Porém exita com todas as forças que pode. Phasma a chama para dentro já que está tarde e ela precisa se recompor para o jantar.

 

Já na casa dos Solo/ Skywalker Leia e Han estão na mesa quando recebem a visita de uma pessoa que Ben gosta muito e que com certeza ficara feliz em vê lo. O pai de seu tio Anakin faz uma visita a família. Ben e Luke ao chegar recebem a notícia da visita e logo juntaram se a todos para um jantar em família. Luke por sua vez ainda tem um certo receio de seu pai pois teme que ele possua algum tipo de poder sobre Ben. Mas não baixa a guarda nem ataca por respeito a sua irmã Leia e a Han. 

 

Na mansão de Snoke, Svletana toma banho de banheira enquanto pensa em Ben e em seu breve encontro com ele no café Paris na 13• Avenue em NY. Era a primeira vez que Svletana podia usufruir de sua liberdade, a sua ligação com snoke a deixava um tanto reclusa por medo de alguma represália, e porque no fundo ela ainda precisava descobrir seus potenciais e sua força para que um dia se precisar ela mesma se proteja. Snoke entra no quarto e Svletana está se arrumando para o jantar, Snoke pergunta a mesma o que achou do passeio. 

 

–Vi que voltou com uma cara ótima do passeio. Soube que conheceu o jovem Ben Solo. É verdade? Questiona Snoke.
–Sim mas... como sabe disso? – o receio em perguntar e saber a resposta paira no ar – não estava lá junto pra saber. Responde Svletana.
–As vezes eu acho que você é ingênua demais pra viver como membro da minha família. Svletana querida eu sou Snoke, a cada canto desse lugar eu sei o que acontece inclusive na casa branca, e eu não preciso estar l pra saber. Responde Snoke com uma risada ao fundo. 
–Esqueci desse detalhe. Me perdoe Snoke. Responde Svletana com ar soberbo. 
–O que achou dele? Questiona Snoke.
–Ele é muito charmoso e atraiu minha atenção e se você fica feliz, ele me convidou para sair amanhã. E eu aceitei. Avisa Svletana.
–Ah ótimo. Isso é bom e é justamente o primeiro passo da sua missão e da nossa glória. Responde Snoke.
–Como assim?! Questiona Svletana.
–Preciso que você atraia Ben Solo para o nosso lado. Seduza o e traga o até mim.Quero despertar Kylo Ren. E só você poderá me proporcionar esse encontro, convença-o e traga ele até mim. Avisa Snoke.

 

Svletana mesmo sem entender nada simplesmente acata o pedido de Snoke, a ambição dela podia ser sentida de longe, e ela no fundo quer Ben Solo. O que será que estar por vir? Snoke não descansará até tomar o trono da presidência e o controle do estado. 

 


Notas Finais


O que será que essa Svletana poderá fazer, e Rey será que vai se dar conta de que pode sentir algo por Ben?
Continue conosco!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...