História A filha do trovão e a criança de Atena - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Visualizações 15
Palavras 1.169
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Lemon, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como dito, aqui vou eu mais uma vez, esse capítulo será maior e espero mesmo que vocês gostem!! Beijos da tia unicórnia!!!♥

Capítulo 3 - A filha do trovão.


Fanfic / Fanfiction A filha do trovão e a criança de Atena - Capítulo 3 - A filha do trovão.

Thalia atinge o tronco com força, bate a cabeça e apaga. O cão infernal detém os passos, cheira ela e rosna, então um raio certeiro o atinge na cabeça o fritando na hora.

Grover, Luke e Anabeth param de correr quando ouvem a explosão e se viram para ver, Anabeth solta um grito agudomao ver Thalia caída, Luke a aperta contra o seu corpo e esconde seu rosto na camiseta dele. Grover sai em disparada e vai ao socorro de Thalia, ele pega uma flauta de bambu e começa a tocar uma canção calma porém medonha, brotos saem do chão e envolvem o corpo de Thalia, o ferimento em sua cabeça sangra mas os brotos envolvem como unguento e logo cessa. 

— Mas o quê ele está fazendo…? — Luke se pergunta. Anabeth se vira e olha, então a colcha de brotos se desenrolam do corpo de Thalia e ela pisca. Todos soltam um suspiro de alívio e sorriem por ela não ter morrido — pois foi o que todos pensaram.

— O que aconteceu? — ela se senta, e põe a mão na cabeça — Minha cabeça dói.

— Não foi nada, você vai melhorar logo — Grover ajuda ela a se erguer e voltam a subir a colina chegando ao acampamento em poucos minutos.

Quando ostrês novatos vêem o acampamento por dentro ficam embasbacados com o tamanho, com a quantidade de campistas treinando com espadas e lanças, Thalia fica extasiada ao ver o paredão de lava onde um garoto parrudo tenta subir, mas não parece ter muito sucesso.

— Bem vindos ao Acampamento Meio-Sangue! — Grover dá as boas vindas, ele acena para Quíron de longe, que está treinando arco e flecha com uns filhos de Apolo. 

O centauro branco cavalga até eles, ambos os três não sabem como reagir diante de tamanha novidade.

— Vejo que teve sucesso em sua missão, Grover — ele sorri satisfeito com o trabalho do mais jovem.

— Quase perdemos Thalia, isso não é tanto sucesso! — Anabeth fala.

— Como você se chama pequena tagarela? — Quíron pergunta. Ela se retrai por ser chamada de tagarela, mas diz seu nome.

— É um belo nome, assim como você — ela sorri alegre.

— Sou Luke Castelan — o loiro se apresenta confiante.

— Thalia Grace — ela diz, meio impressionada e meio intimidada, coisa que não é comum. Thalia não tem medo de muita coisa.

— Leve-os para comer alguma coisa e depois os mande ao chalé de Hermes, Underwood — com isso elemsai a todo galope, voltando sua atenção aos alunos.

— Ele é legal — Grover dá de ombros e os levam para comer. É quase hora do jantar então as refeições já estão postas e os garotos enchem seus pratos. Quando Thalia pensa em dar uma bela mordida no pedaço de bife que ela pegou, mas Grover a detém.

— O que foi menino bode? — ela o insulta de propósito.

— Sátiro! — Grover bufa — Primeiro deve oferecer um punhado aos deuses.

Ela faz o que ele diz, todos o fazem e só então se sentam para comer. Luke adora o fato de que seus copos nunca ficam vazios, e se enchem com qualquer bebida que eles quiserem.

— Pessoal! — Quíron bate os cascos na frente do refeitório chamando atenção de todos — Gostaria que dessem as boas vindas aos nossos novos colegas campistas — ele indica os três amigos sentados na mesa de Hermes e eles se seguem contra sua vontade.

Os campistas aplaudem e algumas filhas de Afrodite soltam risadinhas para Luke, que gosta da atenção das garotas.

Após o jantar e a boa recepção dos campistas é hora de irem para seus chalés, Anabeth não desgruda de Luke e Thalia não socializa muito.

QuandoThalia se vira paranir embora ela sente alguém esbarrar nela, de propósito.

— Olha por onde anda, idiota! — ela solta. A garota que esbarrou nela é feia e com músculos demais para uma menina.

— Do que você me chamou? — a menina diz para Thalia.

— Você ouviu! — ela encara a garota enorme.

— Quem você pensa que é, garota? — a menina diz pra Thalia, com raiva no olhar, seus olhos começam a ficar com um tom de sangue, então ela desfere um soco no ombro de Thalia, mas antes, Thalia segura seu punho fechado antes de ser atingida e a garota grita e cai no chão.

Todos estavam distraídos e agora o refeitório inteiro se volta pra Thalia.

— Ah meus deuses! — um filho de Apolo vem até a garota caída.

— Desculpe — Thalia diz, mas não está nem um pouco arrependida, é só o fato de Quíron a estar encarando.

—Você deu um choque nela! — o socorrista da garota diz — Como fez isso? — ele olha a mão queimada da menina.

Ao perguntar como ela fez isso um raio azul aparecem sobre a cabeça de Thalia, todos a encaram como se não tivessem realmente vendo aquilo, ela fica sem entender o porquê de todos estarem boquiabertos, então olha pra cima de sua cabeça, e vê o que todos vêem.

— Ela é filha de Zeus… — Grover diz totalmente incrédulo — Eu sabia! 

Quíron vem até ela e a encara de perto.

— Como sabia disso Grover? — Quíron pergunta sem tirar os olhos de Thalia.

O garoto começa a gaguejar e tremer, mas respira fundo e diz:

— Quando estávamos subindo a colina um cão infernal surgiu na floresta, e Thalia se dispôs a matá-lo sozinha — alguns campistas suspiram de surpresa, ninguém deve fazer isso, é impossível vencer um cão infernal sendo um novato —, só que o cão a lançou longe e quando ele estava prestes a comer ela, um raio surgiu do céu e fritou o cão na hora. Soube que ela era filha de Zeus, mas não tive como ter certeza nem provar.

— Uma filha dos três grandes! — Quíron fica surpreso — Nunca vi uma reclamação tão rapida.

— Parece que agora o chalé de Zeus tem uma nova moradora — diz um garoto bonito e forte. Chris Rodriguez.

Thalia fica tímida e cora, as sardas em seu nariz assumem uma coloração rosada juntamente de suas bochechas.

[…]

Na hora do café todos se reúnem novamente no refeitório, Thalia está com a cara amassada e os cabelos espetados. Anabeth saltita ao lado de Luke e vai abraçar Thalia, que sorri.

— Dormiu bem? — Anabeth pergunta a Thalia.

— Mais ou menos. Aquele chalé é muito frio. E você?

Antes de responder Anabeth olha Luke rapidamente, ele vem conversando com uns garotos do chalé de Hermes, totalmente a vontade e descontraído. Ele é lindo.

— Acho que sim, quer dizer, Luke estava lá comigo. 

Thalia desconfia da pequena paixonite de Anabeth por Luke, mas não comenta nada a respeito.

Após o café, Quíron diz que terá um jogo de caça à bandeira, tradição do acampamento. Ele separa dois capitães para os times e cada um escolhe os integrantes de seu grupo. Thalia,  Anabeth e Luke ficam no time de Chris Rodriguez, no outro grupo a capitã é uma filha de Ares, Clarice.

— Que o jogo comece! — Quíron grita e todos assumem suas posições.


Notas Finais


Sem comentários.

DESCULPA DE NOVO!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...