História A filha do vilao - Capítulo 10


Escrita por:

Visualizações 28
Palavras 1.076
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Policial, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Local turistico


A razão desconhecida que fez nosso reino virar um local turístico esta atrapalhando a rotina de todos os habitantes. Nem o próprio general-chefe e suas majestades estavam dando conta da situação.

-O que faremos Antoine?

-Já tentei expulsa-los com todo o armamento mais não adiantou. Isso requer uma ação drástica!!!!

Apesar de sermos todos os oito contra acabamos decidindo pedir um conselho a Rouge e ivo.

-Vocês dois poderiam nos dizer uma maneira de expulsar os turistas do nosso reino.

Eles disseram que iriam nos ajudar mas com uma condição. Que o reino passasse a ser dele e de Rouge. Aceitamos sem nenhuma intervenção. Nos ajudaram e fizemos os turistas irem embora a força.

-Cumprimos a nossa parte. Agora cumpram a de vocês.

Entregamos o reino a eles mas continuamos a morar no castelo. Certa manha em que tínhamos acabado de sair dos nossos quartos e eu me dirigia para o quartel ivo me viu prestes a sair pela porta da frente.

-Aonde você pensa que esta indo?

-Como assim? Para o quartel oras.

Ele chamou seus guardas-robôs e ordenou que não deixassem eu sair do castelo.

-Você sabe por acaso quantas espadadas são necessárias para destruir milhares de robôs?

-Naaaaaooooooo!!!!!!

Depois que terminei de fazer os robôs em pedaços girei a maçaneta e sai dali. Passar pelos outros robôs não era nenhum problema pois bastava pegar a espada.Consegui chegar ao quartel e vi que havia robôs entre os militares mais não liguei. Alguns se aproximaram de mim e fizeram continência. Um dos generais me chamou e disse que aqueles robôs seriam incluídos no grupo de generais. Aceitei e ele voltou para a fila. Fui em direção ao grupo e fiquei de frente para eles. Um dos robôs estava com a cabeça em outra posição.

-Recruta. Coloque a cabeça na posição correta.

Ele colocou e eu fui para o inicio da fila.

-Tropa. Marchando!!!!!

Enquanto isso no castelo ivo estava a procura de sally por um motivo desconhecido. Quando ele finalmente a encontrou ela estava na biblioteca do castelo a ler psicose e se sentou ao lado dela no sofá. Tocou com uma das mãos em seu ombro e ela percebeu.

-Calma. Estava apenas a sua procura. Você quer passar um tempinho comigo?

Percebi qual era a sua verdadeira intenção e me deixei levar.

-Quero.

Ele me levou para meu quarto e me colocou em minha cama. Pegou um dos livros que tinha na minha estante e começou a ler para mim.

-...o rei mandou suas escravas trazerem diversas cestas de frutas para seu elefante de estimação. Amanhã continuamos a historia. Boa noite.

Eu a beijei na testa e depois a cobri. Apaguei a luz e sai de seu quarto. Ela fechou os olhos e adormeceu. No dia seguinte quando ela despertou viu que na sua frente tinha uma bandeja com seu café da manha preferido. Não deu importância e começou a comer uma das tiras de bacon quando ele entrou no quarto.

-Vejo que já despertou e esta comendo seu café da manha. Quando acabar me chame ta bom.

Depois que chamei ele me pegou no colo e me levou ao banheiro para me dar um banho. Três semanas depois Elias viu que ivo estava se apegando demais a mim e começou a se incomodar com essa atitude dele. Chamou os outros para contar o que viu.

-Julian. Você tem que colocar juízo na cabeça do seu irmão gêmeo. Em algum momento ele poderá tentar engravidar a sally sem ela perceber.

Tentei na base da conversa mais não deu muito certo. Então tive que ameaçar chamar os fantasmas de nossos pais. Ele se encolheu pois tinha medo de fantasmas. Disse para sally sair dali sem que ele percebesse. Depois que saí daquele quarto comecei a tentar acalmar sally.

-Siga-me ate a cozinha. Vou lhe fazer um chá de camomila.

Fiz o chá e ela o bebeu. Foi ficando mais calma e eu achei melhor contar uma coisa que aconteceu comigo e com ivo quando éramos pequenos.

-Quando eu e ivo tínhamos três anos e seus pais também os seus avos que eram o rei e a rainha na época descobriram que meu pai estava agindo as suas costas e que pretendia destrona-los. Nossa mãe ouviu tudo e contou para seus avos que mandaram ela levar as crianças para a aldeia abandonada. E quando os meus pais morreram todos puderam retornar para o castelo. Você quer ver os fantasmas de seus avos?

Ela disse que sim e eu os chamei. Eles viram que a neta era uma replica da mãe.

-Sally. Como você cresceu.

Notaram que alguma coisa aconteceu com o reino pois viram os mesmos robôs que meu pai usou para destrona-lo.

-O que esta acontecendo com o reino Julian? Seu pai por acaso esta tentando possuir você ou seu irmão novamente?

-Se ele conseguiu possuir fez no ivo.Não em mim.

-É melhor verificarmos.

Eles foram ate aonde ivo estava naquele momento e mandaram o espirito de nosso pai sair de dentro dele. O espirito começou a fazer os olhos de ivo ficarem brancos como se estivesse possuído por algum demônio. Chamamos os outros e dissemos para Charles pegar o livro de poções.

-Vamos ver. Poção que cria uma barreira invisível para proteger um vivo de uma possessão. Requer um dente de alho, uma colher de sopa de sal, um trevo de quatro folhas e um fio de pelo de alguma parte do corpo da vitima.

Pegamos os ingredientes e fizemos a poção. Antes de livrarmos ele do fantasma colocamos a nossa volta um circulo de sal.O que estava segurando o frasco subiu em cima dele e jogou o liquido garganta abaixo e tapou-lhe a boca para que não cuspisse a poção. Quando a poção começou a fazer efeito eu pulei para dentro do circulo de sal. O fantasma tentou resistir mas a quantidade de sal que tinha na poção e no circulo fez ele retornar para o limbo. Ivo despertou e não se lembrava de nada.

-O que aconteceu?

-Qual a ultima coisa de que você se lembra antes de pedirmos sua ajuda?

-Antes de falar sem problemas uma criatura desconhecida me possuiu e mandou eu dizer com uma condição.

Explicamos a ele o motivo de estar agindo daquela maneira e se desculpou por tudo que causou depois que foi possuído. Os fantasmas dos avos de sally e Elias desapareceram dali. Três meses depois sally começou a receber bilhetes misteriosos e buques de flores.   

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...