História A flecha do amor - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Tags Bangtan Boys (BTS), Dddyjk, Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 16
Palavras 930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não apareço aqui faz muito tempo.

Era pra ter postado essa fanfic antes? Sim, claro que sim.

Porém não tive tempo.

Mas tamo aí né man

Capítulo 1 - Sobre um "a" fazer toda a diferença



Jungkook tem 16 anos.

Até então, não se lembrava da última vez que foi dormir sem ter uma chamada de vídeo com seu melhor amigo, Hoseok. Também não se lembrava da última vez que fez uma amizade. Tinha Hoseok ao seu lado desde os onze anos. Nunca foi alguém muito sociável, mas não se era necessário isso quando tratava-se de Jung. Ele era extrovertido, sorridente e simpático, ao contrário de Jeon, que se tornou tímido e diga-se de passagem, um pouco antissocial quando atingiu a adolescência. 

Extremamente opostos.

Relatando assim, entende-se que seus 16 anos tinham sido um verdadeiro tédio. Claro, Jeon teve seus momentos bons. Ótimos para ele, arrisco a dizer. Visitou o exterior quando fez quinze anos, viajou com Hoseok para a praia nas férias, e ganhou um cachorro na semana passada.

Mas também teve suas frustrações. Como quando pensou que se daria bem nos esportes quando tinha 13 anos, mas percebeu que os jogos online e videogames eram mais o seu feitio. E suas desilusões, quando imaginou que gostava de sua colega de classe com nove anos, mas na verdade o carinho que nutria por ela era outro, pelo menos, essa decepção — se é que podemos chama-la assim — tornou uma linda amizade possível, que vem se fortalecendo até hoje. Jeon, gostar de garotas, nos dias atuais, era considerado piada no seu "círculo" de amigos.

No fim, Jeon Jungkook era somente um garoto confuso com a adolescência e os hormônios transbordando.

"Para de balançar, Jeon!"

Hoseok reclamou do outro lado da tela.

— 'Ta frio, eu vou até a cama. — balançou o celular, dessa vez por querer, e se deitou no colchão.

"Você é uma criança mesmo"

Revirou os olhos.

— E você é um velho rabugento.

"Caramba, quase esqueço de algo importante, mais importante que os seus chiliques de criança"

Deu uma pausa vendo o outro fazer careta

"Você soube que amanhã terá treino dos caras de futebol"

Hoseok chegou mais perto da tela.

— Então? — rolou na cama, lembrando que provavelmente Taehyung estaria lá, do outro lado da linha imaginaria que Jeon criou. Ele estava em um mundo, e Jeon em outro.

Taehyung não era alguém mal, tampouco nariz em pé. Ele era simpático, e cativava a todo mundo. E Jeon estava incluso nesse todo mundo. Jung Hoseok não entendia porque todo aquele 'auê, mas depois dos primeiros dois meses de paixão platônica definitivamente unilateral, ele percebeu que seu amigo estava amando pela primeira vez.

"O treino será quando estivermos lá fora, pintando as faixas para o baile, ou seja..."

— Ver o Taehyung não quer dizer necessariamente que ele vira correndo para mim. — fechou os olhos, imaginando que talvez amanhã fosse seu dia de sorte. Ah não, esforço demais, exigia demais, coragem demais. Desistiu da quimera.

"Escute bem o que eu vou te dizer" 

Ajeitou-se na cama.

"Eu fiz algo para você, que bem... Aos meus olhos foi uma atitude que qualquer outro melhor amigo também teria tomado".

— O que você fez? Você não falou com ele, não é? Você é idiota mas não é um retardado ao extremo. — se exautou.

"Eu não sou idiota, caramba, até quando tento te ajudar você é grosso"

Suspirou.

"Eu não falei com ele, mas foi quase isso"

— Um amigo dele? — questionou — É aquele carinha que você fica secando a manhã toda? Porque é sério, 'tá ficando estranho já, parece coisa de psicopata.

"Aish, não envolva Yoongi nessas coisas, cara"

Fez bico, ficando corado. 

"Só me ouça, eu fiz algo para te ajudar, sei que você não tomaria nenhuma atitude, então eu o fiz"

Respirou fundo.

"Não fique bravo comigo, apenas faça o que tem que ser feito, eu sei que você vai tomar a atitude certa, e vai acabar me agradecendo depois"

— Hoseok, sempre que você se envolve nesse assunto, tudo da errado. — sentou-se na cama — Me diga logo o que foi que você... — foi cortado.

"Não se esqueça de me agradecer depois, meu bebê. Até!"

Finalizou a chamada com um beijinho na tela do celular, deixando Jeon frustrado. Não era curioso, entretanto, o assunto dessa vez era sério e de seu interesse. Sentiu medo, afinal, poderia esperar tudo de seu amigo.

Jung, sempre que tentava ajudar nesse "lance" com o jogador do time de futebol da escola, acabava de certa forma, atrapalhando. Até porque Jungkook era um desastre com relacionamentos interpessoais, e quando sentia-se pressionado, a dificuldade dobrava de tamanho. E Taehyung, no final, era só mais um garoto bonito, que as garotas amam, com amigos para dar e vender, e um histórico longo de "ficantes". Um mundo totalmente díspar ao seu.

Assim que escovou os dentes, voltou para a cama correndo, puxando todas as cobertas para cima. Se acomodou na cama e bloqueou a tela do celular, botando ele no criado mudo logo em seguida.

Logo que fechou os olhos, o celular voltou a apitar, indicando uma possível nova mensagem, ou qualquer outra notificação. Esticou o braço até o telemóvel, tendo em mente que talvez fosse Hoseok, desistindo de manter segredo sobre o que fez, e contando qual decisão errada tinha tomado dessa vez para — em suas palavras — ajudá-lo.

— Eu preciso dormir Hoseok. — desbloqueou a tela, indo até o KakaoTalk, vendo que a notificação era do seguinte aplicativo.

Mas diferente que imaginava, Hoseok não estava envolvido nisso. Bem, "não" também, era uma palavra forte demais.

[Kim Taehyung]

Oi

[Kim Taehyung]

Um amigo seu, Jung Hoseok, me passou o seu número

[Kim Taehyung]

Espero não te deixar constrangida, mas, ele disse que você tem falado muito sobre mim ultimamente

Sim, estava constrangida.

Constrangida.

Constrangida...

No FEMININO?


Notas Finais


Então, foi isso.

Obrigada por ler ❤️✊🏼

Eu queria agradecer novamente a capa M A R A V I L H O S A que a @TheEvil_Queen.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...