1. Spirit Fanfics >
  2. A Flor de Akatsuki >
  3. Capítulo X

História A Flor de Akatsuki - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Capítulo X


◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

— Eu já disse que você tem sorte?
— Por que isso de repente?— Sakura fala terminando o Akamaru.
— Eu não sei como você nunca nem beijou.
— Kiru-chan!— Sakura cora violentamente.— Por que isso? Agora?
— Poxa, tem tanto homem gato... Você mora em um lugar cheio de homens. Se fosse a Yamanaka, já tinha passado o rodo.
— Está conhecendo demais, sobre meus antigos amigos.— Sakura reclama.— Eu já disse que não quero macho.
— Então você gosta de mulheres?— A pergunta não foi nada indiscreta.
— Não! Eu só não quero ninguém, muito menos agora.— Sakura explica.
— Nem um Uchihinha?
— Pelo amor de Kami. Como eu pude arrumar uma pessoa tão pervertida?— Sakura se perguntava fazendo o cachorro.
— Ah... Mas é verdade, os Uchiha's são tão gatos...
— Só tem três!— Sakura exclama quebrando a ponta do lápis.
— Recomponha-se! Tem chakra's se aproximando.
— Ok...— Sakura volta a desenhar, vendo que já tinha terminado a equipe oito.
— Yamazaki?— Uma voz rouca e grossa, madura faz Sakura ouvir um suspiro de dentro de sua cabeça.
— Hatake?— Ela se levanta, estava sentada em cima do monumento dos Hokage's, olhando para o homem mascarado, e outra figura atrás de ti.
— Conhece-me?— Ele pergunta desconfiado, e Sakura folhea o caderno, parando num desenho do platinado lendo seu livro costumeiro em cima de sua árvore despreocupado.— Onde conseguiu me ver dessa forma?
— Eu capto, coisas que ninguém conseguem...— Ela diz fechando o caderno, e pegando sua bolsa do chão, colocando-o dentro.— Por que veio?
— Me disseram, que você desenhou a Akatsuki, certo?— Ele pergunta fixando seu único olho aparente nela, vendo a mesma assentir.— Como conseguiu tal proeza?
— Como tinha dito antes, a Akatsuki não é minha inimiga.— Ela diz colocando a bolsa sobre suas costas.
— Então, você é uma aliada deles?— Kakashi parecia arisco demais, fazendo Sakura sorrir.
— Nunca. O mal, não é a minha praia. Parem de julgar, ou seguir-me, não sou criminosa.— Ela diz passando reto por Kakashi.
— Mas, poderia muito bem ser.— Ele se vira pra ela, que logo para de andar.
— Vocês nunca, iriam querer ter a mim como inimiga... Kakashi.— Ela diz meio hesitante.— Eu... Vou embora em dois dias, fique tranquilo... Não quero problemas..
— Tome cuidado menina, problemas grandes são atraídos, por situações pequenas.— Ele a avisa, e ela olha para sua luva.
— Se precisar de mim, estarei sentada em um lugar alto, desenhando.— Ela diz desaparecendo.

      ╰───────╮•╭───────╯

— Você realmente acha, que ela poderia se comover, ao vê-los e não querer voltar?— Konan perguntava, enquanto colocava o copo na boca.
— Provável.— Kisame afirma, meio incerto.
— Vocês estão desconfiando da Sakura? Nasci pra ver isso...— Deidara diz com a voz arrastada, e um sorriso zombeteiro no rosto.— Até parece que não conhece o ser...
— E você conhece?— Konan coloca sua atenção no loiro.
— Não por inteiro, mas pelo o que conheço, confio nela.— Ele murmura, e Konan olha para Kisame, parecia estar conversando.
— Ele está certo, não está?— Konan pergunta para o homem tubarão.
— É... Sim.— O homem apenas concorda.
— Tobi voltou.— O homem mascarado entra na casa, se deparando com as três figuras bêbadas.— Estão bem?
— Quem disse que você se importa?— Konan perguntava jogando seu olhar nele.
— Não fala assim Konan-chan. O Tobi se importa sim!— A mulher apenas arqueeia uma sombrancelha, mas logo deixa quieto e continua a beber.
— Ficou sabendo que a Sakura voltou para Konoha?— Deidara pergunta, vendo a figura se escorar na parede.
— Sério? Tobi não se despediu da Sakura-chan.— O mascarado diz.
— Ela realmente deve ter ficado desapontada.— Kisame ironiza.— Não o viu por um dia inteiro.
— Tobi vai subir.— O homem apenas ignora, e começa a subir as escadas.
— O Tobi não gritou e nada, a falta da Sakura-chan deixa a casa abalada mesmo.— Konan comenta, tirando uma risada dos outros.

       ◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

— Atchim*!— Sakura espirra, de repente.
— Estão falando de você.
— Ou, eu apenas estou resfriada.— Sakura diz, o que seria lógica.
— Resfriada? E quando é que você ficou resfriada?
— Ah... Bom ponto aí, mas talvez eu fique!— Ela exclama.
— O que é que você está fazendo, agora, aliás?
— Ah... Meditando?— Ela diz sorrindo, estava de ponta cabeça, em cima de uma árvore, estilo morcego, ela também não sabia, mas, gostava.
— Meditando? Ah, claro, no que está meditando?
— Em nada, na verdade. Estou com vontade de fazer algo, mas não sou mais da vila, e não tenho mais liberdade. É igual estar em um lugar estranho.— Sakura explica fechando os olhos.
— Sem nada pra fazer? Já tentou procurar o que o Deidera queria?
— É verdade! Vou comprar lembrançinhas! Enquato não tenho nada pra fazer!— Sakura pula da árvore em pé, pegando sua mochila.
Ela começa a correr, queria chegar rápido na cidade.
A rosada ao chegar percebe as luzes que iluminavam tudo, eram coloridas, e pensou que seria um festival, que eles fariam. Ela ao começar a andar, percebeu, que só poucas pessoas andavam de roupa normal, a maioria andava de kimono, indo para a cidade.

Ela andou no meio das pessoas, vendo como não sentia falta, era muitas pessoas. Ao chegar numa banca de máscara, ela viu uma da ANBU e lembrou de Deidara ao ver.
— Me dê uma.— Outra pessoa falou ao mesmo tempo que ela, fazendo se entreolharem, era o loiro dos olhos azuis, que conhecia a tempos.
— Sayaka! Que bom vê-la aqui.— Ele diz sorrindo.
— Olá Naruto, parece que queremos a mesma coisa.— Ao dizer aquilo viu o menino sorrir sem graça, coçando a nuca.
— Aqui senhores.— O homem entrega duas máscaras, fazendo os outros dois pagarem.— Venham sempre.
— Obrigada.— Sakura começa a andar, do lado de Naruto.— Então, passou tantos anos aqui, e nunca conseguiu uma dessas?
— É, que...— Estava na cara que o menino estava envergonhado, e isso era engraçado para a menina.— Todos os anos eu venho e compro uma delas, é pra me lembrar da minha infância, amava os ANBU'S.
— Entendo, eu estou comprando lembranças, são muitos amigos, e um em especial me pediu uma dessas.— Ela diz mostrando a máscara.
— Entendo o que é ter muitos amigos. Mas, como eles são?— O loiro perguntava.
— Vamos dizer, que apenas, somos incompreendidos.— Sakura disfarça, fazendo o menino rir.
— Você desenha muito bem...— Ele diz parando de rir.
— Eu não queria ser indiscreta, e nem nada, mas eu tenho desenhos seus...— Ela diz meio baixo, mas o menino escuta.
— Sério? Posso ver?— Ele pergunta esperançoso, fazendo a menina pegar sua mochila, abrindo-a.
— Aqui.— Ela entrega o caderno, e ele começa a folhea-lo novamente.— Eu gosto da equipe sete...
— Isso é demais!— Ele exclama, fazendo quem ouviu o olhar curioso, então ele cora logo em seguida.
— Obrigada, mas isso não é nada...— Ela diz meio constrangida.— Ah... Você sabe onde pode-se achar argila?
— Ah, eu conheço um lugar... Mas é bem afastado daqui, posso te levar depois.— Ele diz e ela assenti.— Me disseram que em Kiri, as coisas são difíceis...
— São sim, mas de longe, tem os ninjas mais fortes e treinados.— Ela diz se gabando.
— Ei! Nós também somos fortes!— Naruto se alarmava.
— Eu sei... Mas, os fracos em Kiri, tem como sentença a morte.— Ela diz em um tom sombrio.
— Vocês de Kiri são assustadores...— Ele murmura.
— Gentileza sua...

       ━━━━━━━━ ⸙ ━━━━━━━━

— Eu não confio nessa mulher.— O platinado alertava a loira em sua frente.
— Pelo o que ouvi, ela não é nada demais Kakashi, é apenas uma artistita ambulante. Está implicando com ela por quê?— A mulher o olha com um sorriso zombeteira.
— Ela não me cheira bem.— Ele diz cruzando os braços.
— Mas ela tem cheiro de morango.— Sai explica arrancando uma carranca de seu sensei.
— Por isso mesmo, o cheiro de morangos dela, bate com a de Sakura!— Ele acusa, recebendo uma cara descofiada da Godaime.
— Você andou cheirando minha pupila Kakashi?— Ao pergunta o homem cora, agradeceu internamente por ter uma mascara que o cobre.
— Não. Eu só conheço o cheiro de meus companheiros, também...— Ele insinua e a mulher loira suspira.
— Tudo bem, você venceu Kakashi, podem figiar a mulher, mas não cause problemas, ainda mais com Kiri.— Ela pede.
— Hai!— Sai e Kakashi fazem uma pequena reverência e saiem da sala.
— Conseguiu o que queria Kakashi-sensei, vigiar a moça bonita.— Sai diz, arrancando mais uma vez, uma carranca de seu sensei.
— Eu não fiz isso para vigiar ela, fiz isso para descobrir onde a Sakura está.— Kakashi explica, então os dois desaparecem ao mesmo tempo.

       ◆━━━━━━◆❃◆━━━━━━◆

— Naruto-san, sabe onde vendem bandanas da folha?— Sakura perguntava vendo o menino comer dangos.
— Pra quê?— Ele pergunta de boca cheia fazendo a menina rir.
— Eu coleciono bandanas...— Ela menti em um tom vergonho, para parecer real.
— Ah, eu sei onde posso achar uma pra você...— Ele diz terminando de enfiar os dangos na boca.
— Obrigada Naruto-san.— Ela pede num tom alegre.— Kisame...— Ela murmura.— Eu vou comprar um bonequinho pra ele.
— Kisame?— Naruto pergunta descofiado.
— Não, Ayame.— Ela menti ouvindo um riso divertido em sua mente.— Ayame-senpai adora bonecos...
— Ah, eu conheço uma loja de bonecos bem divertidos!— Sakura suspira ao ver que ele caiu, e sente sua mão sendo puxada.— Aqui!— Ela é parada bruscamente, trombando com o corpo do menino.— Desculpe Sayaka-chan! É que eu estou animadoa
— Tudo bem. Bom vamos ver...— Ela olhou para os bonecos.— Me recomenda algum?
— Eu acho que a Kurama é fofa!— Ele diz espontaneamente, fazendo a menina sorrir.
— Vou pegar uma Kurama e um Matatabi.— Ela diz pegando as miniaturas.— Acho o Matatabi o mais charmoso dos nove.— Ela explica.— Vou pegar uma Samehada.— Ela diz pegando a pequena espadinha.
— Ela é bem forte.— Naruto diz olhando ela pagar.
— Aqui.— Ela entrega a Kurama para ele.— Um presente.
— Não, não! Não posso aceitar!— Ele nega com as mãos e ela ri.
— Vamoe lá Naruto-san, vai desfazer assim do meu presente?— Ela pergunta fazendo biquinho.
— Obrigado Sayaka-chan! Eu também quero te dar um presente!— Ele diz convencido.
— Imagine Naruto-san, sua presença já é melhor que um presente. Me dê sua atenção de presente.— Ela pede e ele a olha.
— Então vamos continuar!!— Ele volta a andar, segurando a mão dela, a arrastando.— Temos lojas de tudo aqui.
— Bonecos de madeira?— Ela pergunta lembrando do ruivo que tinha feito uma certa pareceria.
— Ah... Bonecos de madeira! Venha!— Ela não tinha escolha, ele a puxava mesmo, eles caminharam no meio da multidão, até que ele parou na frente de uma banca.— Aqui.
— Acho que vou querer o coração.— Ela ri por dentro, o Sasori não tinha um coração de madeira, então daria um a ele.
— Aqui senhorita.— O homem entrega numa sacola, e ela entrega o dinheiro.
— O que vai querer mais?— Naruto perguntava olhando em volta.
— Talvez um um boneco de vodoo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...