História A Flowery Hell - Jay Park - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Jay Park
Personagens Jay Park, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Drama, Jay Park, Perigo, Romance Novela, Suspense
Visualizações 161
Palavras 1.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEEEEEEEI MONAAAAS

Capítulo 15 - Décima Terceira Regra:Não me deixe esperando!


 Décima Terceira Regra: Não me deixe esperando!

    


   Só me explica como alguém consegue dormir tanto ?! Já são 11:23 A.M! Não é possível alguém dormir tanto assim! 


   Pensou enquanto ouvia a respiração pesada ao seu lado. É , ele realmente havia desmaiado. Se esticou na cama e o olhou , Jay estava com a mão debaixo de sua própria bochecha formando um bico um tanto quanto infantil , mas estava adorável. Dormia de bruços , deixando um de seus braços para fora da cama , provavelmente acordaria com dores por ter dormido de mal jeito. Você suspirou como uma adolescentezinha que acabara de ganhar seu primeiro beijo e sorriu. 


  Estava tudo tão perfeito, uma manhã perfeita com um sol fraquinho entrando pela pequena fenda da cortina branca. Nem se lembrava qual fora a última vez que acordou para ficar de bobeira na cama , apenas aproveitando a “brisa” que Escapulia da fresta da janela. Ah , nada poderia estragar esse momento.

  

   — Que horas são? – Se assustou com a voz de Jay. Nem se deu conta que ele a encarava com os olhos inchados , riu. – Do que você tá’ rindo? 


 Ele estava sério e apenas a olhava tentando entender o por que de ter começado a rir tão de repente. Ela é louca , é oficial. Ele pensou consigo mesmo.  


  — Você está engraçado assim , todo enroladinho no edredom , parece uma bolinha.– É , ela realmente é louca. – Dá vontade de apertar! 


  — Só você mesmo. – Coçou os olhos com as costas das mãos e voltou a lhe olhar. – Você fica tão linda quando acorda. 


  Riu sem graça. 


  — Mais linda ainda quando está envergonhada. – Não estava esperando um elogio desses assim , tão de cara. Não que não houvesse gostado , havia adorado! Mas… sabia que ainda era aquela menininha inocente e sensível. – Me desculpe por isso. Mas é normal , né? Elogiar quem a gente gosta. – Agora mesmo que não havia nenhuma reação. Um homem daqueles apaixonado por você?! Puff! Corta essa! Era exatamente isso que pensava não podia ser verdade , ele deveria estar apenas sendo gentil , já que você é uma hóspede. – 


  — Ja-


  — Você também gosta de mim , não gosta? – Lhe interrompeu. O que?! pensou chocada. Ele realmente estava lhe perguntando isso?! Depois de tudo ele ainda pergunta isso?! Só podia ser brincadeira! Qualquer um que os vissem juntos perceberia seus olhares apaixonados para o Park , está estampado em sua cara! – E então… você gosta? 

 

   — P-Por que está me perguntando isso? – Estava realmente muito surpresa , afinal , acabara de acordar e Jay já trouxe esse assunto a tona. – 


   — Talvez porque você nunca me disse. – Ele riu abafado.– Não precisa responder , tudo no seu tempo. – Você assentiu aliviada.– Mas , não ache que eu vou esquecer. Eu quero uma resposta , seja ela boa ou ruim. 


  — Eu-


  Foi interrompida pelo toque do celular , o qual com certeza não seria o seu , já que havia deixado o seu na boate. Merda! Quem esquece o próprio celular?! E SEM SENHA?! 


  Mas não lhe importava agora , queria saber o que Jay viu naquele celular pra ficar tão agitado. Ele já havia levantado e se encontrava no closet do quarto , depois seguiu para o banheiro e depois , parou no meio do quarto. – Eu preciso sair.


  — Ah não! Você vai me deixar sozinha com a Lara?! – Ele riu. – É SÉRIO?! 


  — Não precisa gritar e , aliás , vão ser só por alguns minutinhos. Eu juro.


  — Sabia que jurar é pecado , senhor Park? 


  Ele a ignorou , estava outra vez mexendo naquele maldito celular. 


  — HEIN , PARK JAEBEOM?! – Jay a olhou.– O que você olha tanto nessa droga de celular?!


  — Negócios. – Arqueou a sobrancelha e ele riu.– Logo logo você vai descobrir.




⚫⚫⚫


    Depois que Jay saiu , você fez sua higiene e saiu do quarto , pronta para o dia infernal que seria este. Lara , por enquanto, ainda não havia aparecido, mas isso era bom.Bom não! Era maravilhoso. Você pode tomar seu café da manhã tranquila e ainda teve tempo para ver algum filme na TV. 


   ⚫⚫⚫


13:27 P.M


   Jay ainda não havia chegado e Lara acordou. Para quem disse que seria apenas uns minutinhos , até que ele está demorando bastante. Pensou enquanto trocava os canais da TV entediada. Até poderia sair para algum lugar , mas , não gostava muito de sair sozinha e sua melhor amiga agora não iria querer vê-la nem pintada de ouro. Sua única opção era ficar em casa , “vendo” TV e suportando Lara , quer dizer.. Tentando suportar. 


   — Você sabe onde o Jay foi? – Você negou.– 


   — Não faço a mínima ideia. – Bufou e deitou no sofá. –


   — Não tem medo de que ele esteja te traindo? 


  — Nós não estamos juntos…


  — Ah , não? Então por que dormem juntos?


  Você riu em deboche. – E desde quando nossa vida íntima lhe interessa?  


  — Wow. Calma ai estressadinha , só tô querendo conversar.


  — Tente menos , Lara. Bem menos. – Falou com tédio, ela riu.–


  — Não se preocupe , pretendo ir embora amanhã , já arrumei um lugar para ficar. – Aquela foi a notícia mais maravilhosa que havia recebido. Finalmente! Já estava na hora. – E você? 


  — Eu o que? 


  — Vai morar com Jay pelo resto da sua vida? – Fazia sentido, mas com aquele dinheiro que havia ganhado , poderia comprar seu próprio apartamento e ainda sobrava. Mas… Pensar em deixá-lo doía. –


   — Não sei. – Ela riu outra vez e depois disso foi para o quarto. –



    


   Deveria deixá-lo? 


•°•°•°•


  20:03 P.M


  A campainha tocou , finalmente você levantou do sofá e sentia suas pernas doerem pelo mau jeito. Foi até a porta e a abriu. Deu de cara com uma mulher – muito bonita , por sinal – que sorriu. 


  — Olá! Jaebeom está? 


  Não é possível! Todas as mulheres desse mundo correm atrás desse homem , ele deve ter nascido no mel pra vir tanta mulher assim. 


  Pensou enquanto a olhava com a famosa cara de paisagem. 


  — Ele está? – Perguntou outra vez. –


  — Hã… Não , não está. Ele saiu já faz um tempinho… – Sorriu sem graça. – Se quiser eu posso falar com ele que esteve aqui. 


  — Ah , eu agradeço se fizer isto. – Nossa , por que aquela mulher transbordava tanta luxúria assim? Ou era só uma paranóia sua ? Com certeza mais uma de suas paranóias. – E você ? Quem é?


  — Me cham-


  — Ah , deixa pra lá , não me interessa quem o Jay tem trago pra dentro da sua casa. – Sorriu soberba. O que?! Ela estava achando que você era uma.. Nossa! Não havia ido com a cara dessa mulher. –

 

  — Bom , apenas diga a Jay que estive aqui. 


  — Irei dizer sim. Qual o seu nome? 


  Ela riu , sua risada tinha soado bem falsa. 


 


    — Diga que Sabine esteve aqui. 


  



Notas Finais


Eita que agora ferrou tudo...

Muahahaha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...