1. Spirit Fanfics >
  2. A forbidden love - Mark Tuan >
  3. O mordomo desleixado

História A forbidden love - Mark Tuan - Capítulo 14


Escrita por: Space_Lion

Notas do Autor


Bom dia, boa tarde, boa noite ou seja la o horário que estiverem lendo.
Se hidratam, o rim agradece.
Tenham uma maravilhosa leitura ^-^

Capítulo 14 - O mordomo desleixado


Fanfic / Fanfiction A forbidden love - Mark Tuan - Capítulo 14 - O mordomo desleixado

Quando chego na casa do Sr Park eu saio do carro e toco a campainha.

- Olá srta Yakemi. - A cozinheira fala sorridente. - Pode entrar, o jovem mestre esta no quarto. - Entro e ela fecha a porta.

- Okay. - Subo para o quarto do estabanado e bato três vezes na porta num ritmo, nós tínhamos combinado isso, assim já saberíamos quem esta do outro lado sem precisar perguntar "quem é?"

- Pode entrar metida. - Abro a porta e então eu entro, logo o vejo um pouco triste?

- Ih o que aconteceu com o garoto desleixado e estabanado que vive sorridente? - Pergunto ao fechar a porta.

- Hoje ele não esta feliz. - Vou até ele e me sento em sua cama.

- E qual o motivo dessa tristeza? - Pergunto e ele se senta.

- Meu pai quer que eu me case com uma garota insuportável. - Ele fala bravo e eu me surpreendo.

- Ih nem vem, não vou casar contigo não. - Falo me esquivando e ele rir. - Consegui tirar um riso de você.

- Só você mesmo. - Ele para de rir. - A garota é insuportável mas não é você, metida.

- Olha, você não sabe o quão feliz eu fico em escutar isso. - Coloco a mão em seu ombro. - Mas não se preocupe, é só você ir em uma festa com a garota e fazer o que você fez na festa da empresa do meu pai. É só você ser carregado por dois homens o chamando de penetra e fazer ela passar vergonha. - O estabanado novamente rir.

- E como eu faria isso? Você não estará la para me prender. - Me levanto.

- E quem disse que eu não estarei? Eu tenho o dom de entrar em lugares e trancar as pessoas sem ninguém perceber. - Coloco as mãos na cintura. - Eu fiz isso com aquela sua prima falsa.

- Só você mesmo pra trancar ela no meio da multidão.

- Mas é claro, alguém tinha que trancar aquela falsa. - Nós rimos.

- Então estarei te esperando para me trancar e fazer a insuportável passar vergonha.

- Pode deixar. - Me sento de novo em sua cama. - Mas então, eu vim te pedir uma coisa.

- Se for pra eu bancar uma de mordomo de novo eu não vou fazer isso. - Ela cruza os braços.

- Ah mas foi legal ver você de mordomo.

- Só você acha.


Pvd Jin-Young

Flashback

Já fazia uns dias que a garota metida estava me dando aula de etiqueta, e sinceramente não tava sendo tão chato quanto eu imaginava que seria.

Eu estava na saindo da escola, hoje era o único dia da semana que eu ficava livre dessa garota, mas logo minha paz acaba.

- Jin-Young! - A metida chega correndo até mim.

- La vem. - Reviro os olhos e olho pra ela. - O que  você quer? Fala logo garota metida.

- Preciso que você faça um favor pra mim. - Ela para na minha frente e recupera o fôlego. - Então, preciso que você finge de o meu modormo por meia horinha.

- Atá que eu vou fazer isso. - Volto a andar.

- Por favorzin Youg. - A olho e ela estava com as mãos juntas e fazendo cara de cachorrinho abandonado.

- Tá bom sua metida.

- Brigaduh! - Ela grita de alegria e segura meu pulso. - Vem, vamos pra minha casa. Lá já tem uma roupa pra você.

- Como?

- Eu já sabia que você ia aceitar. Já que minha segunda opção era falar com seu pai. - Um carro para na nossa frente e ela me puxa para dentro do carro.

- Sua....

- Chata, idiota, chantagista e mais um monte de nome?

- Sim! - Falo bravo. Um tempo depois chegamos em sua casa.

- Então, tem uma garota muito chata me atormentando, ela vai chegar daqui cinco minutos, então vai pro meu quarto e se troca.

- Tá. - Vou para o quarto e me troco, depois desço e vejo uma garota loira e aparentemente mais metida que a Yakemi. - Srta Yakemi. - Falo sério e ela me olha.

- Oh, você já está aí. - Ela se levanta e vem até mim. - Na cozinha tem uma bandeja de suco, pegue ela e derrube na garota, depois você fala que vai ajudar ela a se limpar e pega a água sanitária e passa nela. - Ela sussurra e respira fundo, em seguida se afasta. - Por favor, pegue os sucos para nós.

- Sim srta. - Vou até a cozinha e pego a bandeja que a metida havia me pedido e volto para a sala. - Aqui está os sucos. - Finjo tropeçar no tapete. Ah quem eu estou enganando? Eu realmente tropecei no tapete. Com isso acabo derrubando o suco na garota. - Me desculpe.

- Olha o que você fez seu modormo estúpido! - A garota grita e eu me seguro para não gritar com ela.

- Sinto muito, não foi a minha intenção. - Falo e quando olho para Yakemi vejo que ela estava se segurando para não rir. - Se você quiser eu posso lhe ajudar a limpar suas vestes.

- Seria de grande ajuda! - Ela fala nervosa e fomos para a lavanderia, peguei a água sanitária e dessa vez eu realmente fingi tropeçar. Acabo derrubando a água sanitária nela e ela fica extremamente brava. - Seu idiota filha da.... - Ela grita e eu a interrompo.

- Olha a boca sua garota poluída. - Falo sério e ela resmunga algo que não escutei e então sai da lavanderia.

Eu a sigo até a sala e ela para de frente pra Yakemi.

- Yakemi, esse seu mordomo é um idiota!

- Sério? - A garota assente. - Pois eu não ligo. - Yakemi respira fundo. - Você estava me irritando já fazia um tempo, você não percebeu que eu não estava feliz com a sua presença? Te dei todos os sinais possíveis e você não percebeu? - Ela vai até a porta. - Saia, não quero me envolver com pessoas como você.

- Eu saio com todo o prazer. - A garota fala e vai até Yakemi. - Fique sabendo que só estava do seu lado por causa dos seus pais famosos.

- Eu sei disso bebê, por isso não prestei atenção em você. - Yakemi fala debochada e a garota sai brava, em seguida Yakemi fecha a porta. - Obrigado estabanado. Não queria sujar minhas mãos com essa garota.

- Ah então a srta queria ficar com suas mãos limpas é?

- Claro. - Ela fala e rimos.


Pvd Yakemi

Agora

- Estabanado, eu preciso de alguém pra ir em um show amanhã comigo, mas a Yemi vai estar ocupada. - Falo e seguro as mãos dele. - Vai comigo? Hum?- Não vai dar metida. Vou estar ocupado. - Solto suas mãos.

- Okay. - Me levanto e quando vou sair do quarto ele me interrompe.

- Yakemi. - O olho. - Me desculpe por descontar minha raiva em você na festa da chata da minha prima.

- Não tem problema. - Dou um sorriso. - Se quiser conversar eu vou estar aqui pra te escutar, seu estabanado chato. - Ele sorrir ao escutar o que acabei de falar.

- Certo. - Saio do quarto e antes de fechar a porta dou um suspiro.

- Fique feliz okay? Em breve você vai se livrar da pessoa que é mais insuportável que eu.

- Beleza. - Ele rir e eu fecho a porta de seu quarto. Depois saio de sua residência e volto para a minha. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Um grande beijo e até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...