1. Spirit Fanfics >
  2. A Força De Uma Flor >
  3. Capítulo X

História A Força De Uma Flor - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi
Mais um capítulo e finalmente o casamento...
Já aviso que vai ter um certo loiro voltando!

Capítulo 10 - Capítulo X


Fanfic / Fanfiction A Força De Uma Flor - Capítulo 10 - Capítulo X

Os dias passaram muito rápido, Sasuke não apareceu no dia seguinte como havia dito, quem veio a minha casa foi o seu secretário Juugo, ele queria saber se eu já havia lido os contratos e assinado, apesar de achar algumas coisas absurdas eu assinei, pois sei que muitas coisas ali não serão necessárias.

Minha mãe e eu continuamos visitando o meu pai, TenTen ficou dois dias em uma vila vizinha trabalhando como diarista, mas eu sabia que ela voltaria a tempo para o meu casamento e apesar de termos passado durante alguns anos brigando agora sinto que preciso de alguém que conheço comigo na igreja, pois quanto mais rostos conhecidos melhor.

Após o noivado a notícia se espalhou rapidamente por Konohagakure e não havia mais como sair de casa sem ser assediada por jornalistas e por pessoas curiosas afim de saber como uma plebéia estava se casando com um dos solteiros mais cobiçados de todo o país do fogo, ainda mais uma plebéia filha do suposto assassino do seu tio.

Haviam os que diziam que o casamento estava sendo às pressas por eu estar grávida, outros diziam que eu havia seduzido o Uchiha para salvar meu pai e ter uma boa vida, outros inventavam uma história de amor, cada um acreditava no que queria.

Izumi e Ilana que eu descobri ser sua assistente cuidaram dos preparativos do casamento junto a uma famosa organizadora de festas, eu não precisei me preocupar tanto com isto, apenas com o vestido de noiva, na verdade minha única ocupação em relação a este assunto era deixar as costureiras tirar minhas medidas e dar algumas opiniões sobre o modelo do vestido. Por causa do tamanho assédio em cima de mim, Sasuke quis que eu fosse para uma de suas casas, mas eu e minha mãe recusamos, então mesmo contra a minha vontade o senhor Inoichi nos levou para sua casa, porque infelizmente ficar na minha já não era mais possível e segundo Sasuke também não era seguro.

Quando o dia chegou eu não estava em pânico, em menos de um mês eu encarava na frente do espelho uma Sakura com um vestido de noiva que nem em sonhos eu imaginei usar, estou com um vestido branco com tule que cobre o meu pescoço até as mangas longas cheias de bordados com alguns detalhes de brilhantes deixando uma leve transparência nas mangas e na parte do pescoço próximo ao decote, o bordado se estende ao longo da parte de cima do vestido até a cintura marcada e se dispersa pela saia em cetim com tule armada com uma longa calda, meus sapatos são brancos com pedrarias, a grinalda é feita também de brilhantes em formato de uma tiara que segura um longo véu.

Foi feita uma trança no meu cabelo, deixando alguns fios soltos, a maquiagem é bem leve, eu nunca gostei de muita maquiagem e foi difícil convencer a maquiadora de que eu queria algo simples.

- Uma princesa, estou na frente de uma princesa!

Ino fala toda sorridente com seu longo vestido verde água de um ombro só com saia de pregas e detalhes em prateado na cintura e na alça do vestido, com os cabelos soltos, com as pontas levemente encaracoladas.

- Sinceramente para que eu vou usar sapatos se eles não aparecem e ainda me incomodam.

- Você reclama dos sapatos? Eu estou toda embonecada, ainda não acredito que me fizeram usar este vestido.

TenTen nunca foi do tipo vaidosa e muito menos gostou de usar vestidos, eu sempre a vi de tênis, calças jeans e blusas de mangas longas os cabelos sempre presos em coques, mas hoje ela teve que ceder e usar vestido e salto, Izumi lhe comprou um lindo vestido lilás longo com alças caídas nos braços e um detalhe de flor na cintura e saia com pregas delicadas, seus longos cabelos castanhos estavam soltos, uma mecha foi presa com um presilha dourada, se eu a visse na rua assim não a reconheceria.

- Não seja chata, eu percebi que você gostou de ser convidada para o casamento.

- Eu vim pela comida…

- Isso é verdade - Ino fala irritada - ela não parou de beliscar os doces do buffet.

- Meninas vão lá para fora, daqui a cerimônia vai começar.

Ouvir essas palavras da Izumi me deixou angustiada, ter as meninas por perto discutindo por qualquer coisa aliviava a tensão daquele momento, mas quando me vi sozinha tudo voltou.

- Vamos Sakura!

- Vamos!

Izumi como sempre é a personificação da elegância, não só por estar perfeita em seu vestido longo cor de vinho, simples na frente, mas com um decote lindo nas costas, seus cabelos presos por um coque feito com traças e sempre com os olhos marcados por um delineador marrom, mas também por seu modo de agir, por um momento me pergunto se todas as Uchihas são seguras e elegantes como ela, será que um dia eu chegaria a ser assim? Claro que não afinal eu não seria uma Uchiha para sempre e isso me dava forças para continuar.

Como meu pai está preso quem irá me levar será o pai da Ino, o senhor Inoichi aceitou sem nem pensar, ele disse ser uma honra me levar até o altar, neste momento ele está sendo um segundo pai para mim, o que me deixou chateada foi ver que minha mãe teve que ficar em um canto da igreja para não chamar muita atenção.

- Segure meu braço Sakura! - senhor Inoichi fala com um sorriso gentil.

- Sim! - fecho os olhos e respiro fundo

- Sei que está nervosa e que era seu pai quem deveria estar aqui e não eu, mas saiba que estou feliz de ter pensado em mim para acompanhá-la neste dia.

- Eu não pensaria em outra pessoa…

Quando as portas da igreja se abrem, vejo uma igreja cheia de rostos desconhecidos, as pessoas estão em pé observando cada passo meu até o altar, vejo Ino tremendo de emoção e TenTen me olhando com a velha expressão de ironia que sempre faz, Lee não veio ao casamento e eu não o julgo por isso, sei que seria pedir demais a ele.

Sasuke está me esperando muito elegante, com seu terno cinza escuro e gravata cinza claro, com uma flor de campo e um lenço branco no bolso do paletó, vi algumas moças olhando para ele com uma leve tristeza no olhar e para mim com ciúmes e um pouco de raiva, ah se elas soubessem que o homem tão desejado por elas não é nem um pouquinho desejado por mim.

- Sasuke Uchiha lhe entrego a jovem Sakura Haruno faça esta moça feliz.

Inoichi falou com um sorriso gentil, enquanto eu largava seu braço e segurava o do Sasuke.

- Prometo que farei de tudo para ela ser feliz. - Sasuke falou direcionando seu olhar para mim.

A cerimônia começou e eu não fui capaz de ouvir uma palavra que saía da boca do padre, em minha mente eu lembrava dos dias na vila, na parte não tão nobre da vila em que corria descalça quando criança e brincava com Ino e Lee, lembrei das brigas com a TenTen que sempre tinha algumas reclamações pela manhã, lembrei de acordar cedo para ir a floricultura e preparar buquês e cartões, lembrei da pracinha para onde sempre fugia quando queria pensar ou me esconder do mundo, lembrei do meu pai e da minha mãe, do cheiro do bolo de chocolate que ela sempre faz em dias especiais, lembrei do Naruto e de sua promessa de que ele pediria oficialmente para ser meu namorado, lembrei do moletom que eu trouxe dentro da minha mala e que já deve estar a casa dos Uchiha, na casa que a partir de hoje será meu lar.

- Sakura?

A voz do Sasuke me tirou dos meus pensamentos, havia algumas lágrimas nos meus olhos, fiz esforço para afastá-las e olhei para ele, o padre parecia repetir a pergunta que eu ignorei antes.

- Senhorita Sakura Haruno aceita Sasuke Uchiha como seu legítimo esposo?

Respirei fundo e procurei o olhar da minha mãe na igreja e eu os encontrei, havia súplica neles para que eu fugisse dali, mesmo que isso significasse perder o homem que ela sempre amou na vida, pensei em meu pai e em como ele também devia querer o mesmo, mas havia uma certeza dentro de mim, eu precisava de tempo para provar a inocência do meu pai e vê-lo voltar a sua amada vila de cabeça erguida.

- Sim! Eu aceito!

Vi no rosto do Sasuke uma espécie de alívio e um sorriso surgiu em seu rosto.

- Sasuke Uchiha aceita casar com Sakura Haruno?

- Sim eu aceito!

Trocamos alianças e o padre disse que o noivo poderia beijar a noiva, Sasuke sabia que eu não queria isso, poucos dias atrás eu tinha gritado para ele não me tocar, mesmo assim ele me deu um beijo da bochecha.

Houveram aplausos, mas quando me virei levei um choque e fiquei paralisada, um par de olhos azuis me encaravam tentando entender tudo aquilo diante dele.

- Naruto! - falei tão baixinho que eu mal pude ouvir minha voz.

- Sakura! Vamos! - Sasuke falou sem perceber meu choque ao ver o Naruto.

Caminhamos até a porta da igreja e quando passei próximo ao Naruto eu não pude evitar olhar para ele, senti vontade de chorar e pedir para que ele me levasse para longe daquela igreja, mas não havia mais nada que eu ou ele pudéssemos fazer.

Todos estavam em um salão enorme que fora reservado para a festa de casamento, fui para uma sala, tirei o véu e coloquei em uma mesa, minha mãe entrou logo depois de mim.

- Sakura minha filha!

- Mãe! - eu a abracei e apertei meus olhos bem forte.

- Sakura você deveria ter dito não.

- Eu não podia!

- Com licença! Senhora Haruno devemos ir. - Ilana entra interrompendo nossa conversa.

- Sim eu sei!

- Mãe não vai embora! Fica aqui um pouco mais.

- São as regras Sakura e eu também não quero continuar aqui, nos vemos amanhã!

Ver minha mãe indo embora e me deixando ali sozinha trouxe de volta a sensação de pânico, mas eu precisava ser forte e seguir em frente.

- Saky estão todos esperando por você.

- Eu já vou Ino! Vai na frente.

- Tudo bem amiga! Sakura eu vi o…

- Agora não Ino! Depois a gente conversa.

- Okay!

Depois de alguns minutos sozinha respirei e saí, quando abri a porta vi Naruto eu não sei se ele estava a minha procura ou esperando que eu saísse par poder falar comigo.

- Sakura Chan...

- Agora não dá para gente conversar…

- Não! A gente vai conversar agora, Sakura Chan por que você não me esperou?

- Não havia tempo e eu não tinha como falar com você…

Ele virou de costas e se apoiou na parede e depois voltou a me encarar.

- Eu me casaria com você, eu salvaria seu pai…Sakura Chan eu soube de tudo a dois dias atrás, imagina como foi saber que a noiva do meu melhor amigo é a garota por quem me apaixonei, fiz de tudo para voltar a tempo, mas cheguei tarde demais…

- Agora acabou tudo Naruto…não dá para mudar as coisas - falei chorando, já não conseguia mais segurar as lágrimas.

- Sakura…eu te amo!

Ele me abraçou e por mais que aquilo tudo fosse perigoso para nós dois, até mais para mim e meu pai do que para ele, eu retribuí o abraço, pois eu precisava dele e do seu perfume, talvez fosse a última vez em que pudéssemos nós abraçar e eu não desperdiçaria esta chance.

- Eu também te amo Naruto!

Ele me olhou e me beijou foi um beijo desesperado como se dele dependesse nossas vidas, ele parou de me beijar e encostou sua testa na minha.

- Não vou desistir de você…não posso mesmo que eu queira.

- Sakura!

TenTen surge com uma expressão séria, fazendo com que eu e Naruto saíssemos daquela bolha invisível que criamos no instante em que nos tocamos.

- Estão esperando você na festa.

- Eu preciso ir também! Até depois Sakura Chan.

Ele passou pela TenTen que lhe fez uma leve reverência e depois veio correndo até mim.

- Você é doida Testuda!

- Não me chama de testuda!

- Beijando o Uzumaki no seu casamento com o Uchiha, nunca te achei normal, mas hoje você provou que anda de mãos dadas com a loucura.

- Não fala para ninguém.

- Claro que eu não vou falar, agora vamos para a festa.

- Vamos!

O salão estava todo ornamentado com flores, pessoas riam e conversavam alegremente, havia vários repórteres que entrevistavam alguns convidados, Sasuke estava com seu irmão quando me viu segurou minha mão.

- Temos que ficar no centro do salão, seremos os primeiros a dançar.

- Dançar? Não sei dançar!

- Relaxa Sakura eu ajudo você.

- Com licença!

Somos interrompidos por um homem alto de cabelos longos acompanhado de duas moças bonitas, uma mais nova e sorridente e outra que olhava para o chão com um sorriso tímido nos lábios.

- Sasuke Uchiha o meu tio não pôde comparecer ao seu casamento, pois como sabe ele está viajando, mas eu e minhas primas estamos representando o clã Hyūga.

- Sim Neji, eu sei que seu tio anda ocupado, não precisa ser tão formal assim.

- Você é tão bonita, por isso o Sasuke preferiu você e não minha irmã. - a garota mais nova falou olhando para mim e depois com o canto dos olhos para irmã.

- Fica calada Hanabi - Neji alertou.

- Não creio que seja assim…Hinata Hyūga é chamada pelos plebeus de princesa por ser delicada e dona de uma beleza única.

- Verdade?! - Hinata falou com uma voz suave e um tímido sorriso.

- Eu não mentiria para você senhorita.

- Senhora Uchiha pode me chamar de Hinata.

Meu sorriso sumiu por um instante, agora eu já não era mais a senhorita Haruno, mas a senhora Uchiha sim agora eu fazia parte da nobreza.

- Pode me chamar apenas de Sakura!

- Finalmente vocês se conheceram, Hinata falei muito de você para Sakura.

Ino disse abraçando a jovem que continuava olhando para o chão.

- Falou de mim também?

- Falei Hanabi!

- Quando vai começar a dança? Quero dançar com você Neji - Hanabi fala entusiasmada.

- Primeiro os noivos dançam - Ino falou.

- Então dancem logo! - Hanabi falou e Ino riu.

Quando nós caminhamos até o meio do salão, um homem alto junto de outro homem usando óculos foi até nós dois, nos encarou por um breve instante e riu.

- Você criou um verdadeiro espetáculo Sasuke, como sempre você quer ser o centro das atenções - ele abriu os braços e depois apontou para mim - casar com a filha do assassino do seu tio, uma plebéia sem valor algum.

- Chega Obito…entendo sua dor, mas por favor vá embora. - Senhor Fugaku fala.

- Ouça meu pai Obito e vá embora agora!

- Embora?! Não - ele riu e voltou a ficar sério - Ah priminho! Não precisava casar com essa vadia entendo que tenha sentido atração por essa garota ela é bonita e você poderia se divertir o quanto quisesse, mas casar? Com uma plebéia pobretona, filha de um assassino desgraçado de um clã imundo? Isso não!

Ouvir todas aquelas palavras cruéis ao se referir não só a mim e ao meu pai e meu clã, mas também a todos os plebeus que sempre trabalham dia e noite para ter uma vida digna e honrada, sabendo de toda a condição que vivem e toda as injustiças que sofrem nós sempre nos mantemos firmes e levamos um sorriso sincero no rosto, aquelas palavras foram a gota d'água de tudo que eu havia suportado na noite do noivado.

Caminhei até o homem, não houve chance para que Sasuke me impedisse, eu desferi um tapa forte no rosto dele que fez minha mão arder e fazer com que uma gota de sangue surgisse em sua boca, ele me olhou e levantou a mão foi quando Sasuke segurou seu braço com força.

- Ouça bem Obito! Se você encostar um dedo na minha esposa eu mesmo arranco sua mão do seu corpo!

- Obito vá embora! Há muitos jornalistas aqui, não é bom para imagem do clã um escândalo desses. - Itachi fala tentando acalmar a situação.

- Senhor Obito vamos, creio que não foi uma boa ideia vir até aqui.

- Não foi Kabuto e você deveria ter dito isso a este verme antes de vir até aqui ofender minha esposa.

Vi ódio nos olhos do Sasuke que ainda segurava o braço do Obito.

- Sasuke solta o braço do Obito… - Itachi fala, mas Sasuke e Obito se encaram.

Olho para todos ao redor e para os fotógrafos que não param de fotografar, Sasuke parecia perdido em uma fúria que não o permitia ouvir ninguém, Obito parecia gostar de todo aquela confusão, foi quando calmamente toquei no braço do Sasuke.

- Solta ele…por favor Sasuke!

Minha voz o fez sair de todo aquele sentimento de raiva, ele olhou para mim e depois para todos na festa e soltou o braço do Obito.

- O que eu falei foi sério Obito…guarde as minhas palavras.

- Vocês dois são ridículos! - ele olhou com deboche e saiu junto do outro homem.

A festa continuou e aos poucos os convidados foram parando de comentar o ocorrido e focaram em suas bebidas e conversas aleatórias, agradeci mentalmente por não ter dançado com o Sasuke no meio do salão, pois isso sim seria um escândalo, já que eu não sei dançar nem um pouco.

- Ah Sakura...Sakura… - Ino me olha com um sorriso malicioso.

- Que foi?

- Daqui a pouco você vai ficar sozinha com o Sasuke…vou querer detalhes

- Detalhes? Que detalhes? Ino vai ser cada um no seu canto.

- Credo Sakura! Você casou com o Sasuke Uchiha o cara mais gato de Konoha, a essa hora tem várias garotas chorando por causa dele.

- Não sou essas várias garotas!

- Ah se eu casasse com um delícia desses! - Ino fala se abanando.

- Que delícia estão falando?

TemTem surge com um pratinho na mão falando com a boca cheia de torta.

- Você não vai parar de comer?

- Não! A comida é tão saborosa e essa torta de morango está tão gostosa…Hummm eu nunca comi algo assim…

- Eu provei um pedaço está boa mesmo!

- Boa não testuda! Está ótima! Sempre que tiver festas me convida.

Quando TenTen se vira ela esbarra no Neji, derrubando sua torta no terno dele, eu e Ino levamos um susto e TenTen leva a mão a boca e encara o Hyūga ainda paralisado depois do esbarrão.

- Desculpa…desculpa! Deixa eu limpar

TenTen pegou um guardanapo e começou a passar na roupa do Neji que não gostou nada disso.

- Pare!…

- Já está ficando limpo…só mais um pouquinho.

- Eu falei para parar! Não me toque senhorita!

Ele segurou seus pulsos para fazê-la parar, depois a largou e seguiu em frente.

- Uau TenTen! Você sujou o terno do cara mais chato e emburrado de Konoha - Ino falava batendo palmas.

- Só vocês duas para me fazer rir!

Já era tarde quase duas da manhã e a festa continuava sem dar indícios de que acabaria, procurei Naruto pela festa e foi quando ouvi sua mãe falar que ele havia voltado para casa.

- Sakura temos que ir pelo que vejo esta festa não tem hora para acabar e amanhã cedo tenho que resolver alguns trâmites em relação ao seu pai, não esqueça que amanhã será o julgamento.

- Sim…também não quero mais ficar aqui.

- Vocês irão sem se despedirem dos convidados?

- Isso é desnecessário mãe, olhe bem para eles estão todos entretidos em suas conversas e bebidas.

- Tudo bem! Creio que tenha razão!

- Eu vou falar com as minhas amigas, com licença!

Falo e vou em direção a TenTen e Ino que estão ao lado de Hinata e Hanabi.

- Eu já vou…

- Ah! Que romântico vocês estão fugindo dos demais convidados. - Hanabi fala e pisca para mim.

- Não estamos fugindo.

- Detalhes amanhã Saky…detalhes

- Cala a boca Ino! Eu…Ah...tchau para vocês.

Saio e ouço as risadas da Ino e da Hanabi, Hinata deu uma risada tímida e TenTen sorriu antes de comer algum doce.

O Motorista nos levou a um lugar que não dá para chamar de casa, quando desci do carro vi um lugar protegido por guardas um campo gigante com um jardim um pouco mais distante, a casa ou melhor a mansão parecia um palácio de tão grande, quando entrei vi que havia mais uma área enorme que não era coberta com duas escadas que davam para uma varanda ampla com uma área grande para fazer refeições ao ar livre.

- Esse lugar é a sua casa?

- É a casa dos meus pais, quando Itachi casou papai pediu que ele e Izumi ficassem aqui, pois não havia necessidade deles irem morar em outra propriedade, eles pediram que eu morasse aqui também quando casasse.

- Hummm…

- O lugar é grande e eles se sentiriam muito sozinhos, então aceitei o pedido deles.

- Entendo!

Uma moça veio correndo até nós ao lado de um homem alto e forte.

- Seja bem-vinda senhora Sakura Uchiha…Senhor já preparamos tudo!

- Obrigada!

- Suas malas já foram levadas para o quarto Senhora.

- Ah…tá…quer dizer obrigada! - falo ainda meio tonta olhando para o tamanho daquela casa, não duvido que um dia eu ainda fique perdida por aqui.

Subimos as escadas e vamos até o quarto, Sasuke abre a porta e me diz para entrar.

- Entre…

Quando entrei levei a mão a boca, meu quarto caberia aqui, acho que meu quarto e minha sala juntos caberiam aqui, passei minha vida toda achando o quanto da Ino grande, mas este é bem maior, a decoração fria e um pouco escura deixava o lugar um pouco sombrio e a cama ficava no meio do quarto ampla e com dossel.

- Este quarto é meu, mas será seu…pensei em preparar outro para você, afinal o que não falta aqui são quartos, porém…

- Porém?

- Sakura meu irmão e Izumi sabem da condição do casamento, meus pais sabem em parte.

- Em parte?

- Sim…para eles somos de fato um casal, por isso aquelas cláusulas que suponho você ter lido.

- Eu li, mas boa parte daquelas coisas não serão necessárias…nós dois nunca teremos filhos.

- Mas eles acreditam que sim, portanto…

- Portanto o quê?

- Hoje nós dois dormiremos aqui.

- O quê????? Espera não! Você disse que não haveria nada entre nós dois.

- Sakura o que eu falei é verdade!

Ele fala e ao mesmo tempo tira o terno e o colete e caminha até a cama e senta para tirar os sapatos.

- Eu jamais a forçaria a algo…só acontecerá se você desejar, caso contrário eu respeitarei você. - ele tira a camisa e eu viro de costas.

- Então por que você está sem camisa?

- Não durmo com camisa, para ser sincero não durmo com roupas.

- Que???? - eu me viro e o encaro.

- Como você está aqui não farei isso é claro, mas não ficarei de camisa.

Ele se deita na cama e se embrulha com o edredom.

- Pode deitar Sakura, ali fica o banheiro e ali o closet pode se trocar lá, fica tranquila não tentarei nada durante a noite.

Ele se vira e dorme, eu fico parada no meio do quarto ainda sem saber como agir, caminho até uma poltrona próxima a janela e me sento.

Não sei o que pensar disso tudo, mas nunca imaginei dividir um quarto com Sasuke Uchiha.

Continua…


Notas Finais


Eita que a Sakura não leva desaforo e meteu a mão na cara do Obito...
Sasuke parece que gosta mesmo dela, mas ela ainda gosta do Naruto...
E ele não vai desistir da senhora Uchiha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...