1. Spirit Fanfics >
  2. A frágil doce irmã. >
  3. Capítulo XV

História A frágil doce irmã. - Capítulo 4


Escrita por: esqueletinhovoador

Capítulo 4 - Capítulo XV


Meus olhos começaram a se acostumar com a claridade da manhã quando acordei, ainda estava no quarto de Lucien, mas dessa vez ele já estava acordado. 

Estava sentado em uma cadeira lendo alguns papéis já estava vestido mas a camisa branca que estava usando estava desabotoada mostrando seus músculos definidos a cor da sua pele era maravilhosa, faziam até meus ossos desejarem estar perto e poder tocar cada centímetro do seu corpo. 


Meus pensamentos eram insanos quando me peguei neles, senti a vergonha subir do que tinha feito noite passada aqui mesmo nesse quarto, me levantei um pouco me sentando a cama meu corpo estava muito relaxado, muito tempo que não me senti bem comigo mesmo. 


_ Você está com fome?

A pergunta de Lucien, me tirou dos meus pensamentos. 


_ Um pouco. 

Respondi sendo sincera, estava com um pouco de dificuldade de olhar para ele com vergonha, senti minhas bochechas queimarem só de pensar na noite passada. 


Quando notei a mesa no quarto de Lucien tinha um café da manhã completo, me levantei e me sentei não demorou ele sentou do meu lado. Peguei um pedaço de pão que estava a cara ótima e um pouco de suco que Lucien tinha me servido, agradeci a comida e tratei de me alimentar.


_ Vou ficar mais uns dias aqui em Velaris, mas irei para meu apartamento já que nunca o visito acho que seria bom. 

Lucien mencionou. 


_ Entendo. 

Respondi sem saber direito o que falar. 


_ Aonde fica? 

Perguntei depois de pensar um pouco. 


_ Perto do lago e não muito longe daqui. 

Respondeu. 


_ Gostaria de visitá-lo, talvez você podesse me ajudar a decorar já que não fiz nada ainda. 

Completou. 


_ Eu adoraria. 

Respondi. 

*** 


Depois do almoço e de ter ficado um pouco com as gêmeas na cozinha acabei acompanhando Lucien pelas ruas do comércio de Velaris. 


Tudo era tão bonito ainda não tinha me acostumado com a beleza dos tecidos e como a cidade mesmo era bonita e alegre principalmente a noite, gostaria de mostrar ao Lucien como fica linda. 


Depois de comprar quase a feira inteira e arrastar Lucien pelas tendas de comércio e apresentar pessoas que acabei conhecendo com o tempo, chegamos no seu apartamento era lindo e aconchegante. 


Tinha uma varanda que poderia se transformar em um lindo jardim com um pouco de trabalho, as janelas são grandes deixando a luz entrar gosto mais de espaços que parecem se ligar a natureza e a visão do lago e magnífica pelas janelas desse apartamento. 


_ Você gostou? 

Lucien me perguntou. 


_ Eu adorei. 

Respondi sendo sincera. 

*** 

Depois de arrumar as coisas estava sentada na varanda do apartamento com cadeiras que tinha ajudado Lucien a comprar, acabei fazendo um chá e sentado ali para ver o por do sol com ele já que a vista era tão magnífica que deveria ser apreciada. 


_ Porque você ficou no mundo humano?

Perguntei sendo direta demais, me arrependi no mesmo minuto e abaixei minha cabeça tentando não mostrar o tão envergonhada com minha pergunta super direta escapou da minha boca estúpida. 


_ Não tenho uma resposta certa, só que as vezes não sei aonde me encaixar. 

Ele respondeu sendo extremamente sincero. 


_ Porque você não fica aqui? 

Falei. 


_ Não sei se você quer que eu fique aqui. 

Ele respondeu. 


Entendi o porquê ele falou isso, eu o desprezei no momento que soube sobre a parceria, gostaria de falar que não é sobre ele e sim sobre algo que não consigo entender, não sei como colocar em palavras tudo que sinto no fundo do meu peito o afastei porque tudo que senti perto dele era demais para mim absorver. 


_ Eu também não sei se me encaixo aqui. 

Respondi sendo sincera, era óbvio que esse era o lar das minhas irmãs mas era o meu? Não me sentia do mesmo jeito sentia falta de casa aquela que ainda era humana, aquela que não passava de cinza agora. 


Ficamos em silêncio por um tempo não do tipo constrangedor, na verdade estava a vontade ali bebendo um pouco de chá e observando a vista do lago enquanto o sol sumia e a escuridão envolvia Velaris e logo as luzes da cidade se ascenderam trazendo vida a noite. 

***

Acabei voltando para a casa da minha irmã a encontrei na sala de jantar não sabia o porquê mas algo parecia estar faltando me sentia vazia, depois de um tempo já no meu quarto percebi quando as vozes voltaram e começaram a sussurrar no meu ouvido. 

Elas pareciam estar descontentes comigo, estavam mais agressivas sentei na penteadeira e fiquei penteando meus cabelos como algo automático só estava fazendo por fazer tentando concentrar em qualquer outra coisa que não eram as vozes, momentos como esses elas falavam todas junta não conseguia nem ao menos separar uma da outra ou tentar entender, era bastante cansativo. 


Quando me deitei na cama me lembrei do toque de Lucien e como foi quente, lembrei de como meu corpo respondeu sedento por prazer a quanto tempo não me sentia desse jeito, desejada a sensação era muito boa para deixar passar, me afogando em pensamentos acabei dormindo. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...