1. Spirit Fanfics >
  2. A Fúria de um demônio (Tobidei vs. Sasodei) >
  3. Isso é um... !?

História A Fúria de um demônio (Tobidei vs. Sasodei) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Vcs não tem noção do quanto eu to explodindo de idéias pro Tobidei aqui e a guerra de ciúmes com Sasodei, man ;;w;;

Capítulo 4 - Isso é um... !?


Fanfic / Fanfiction A Fúria de um demônio (Tobidei vs. Sasodei) - Capítulo 4 - Isso é um... !?

— Bem... Queria lhe dizer uma coisa na verdade. 

Sasori — Tsk, não tenho tempo pra isso. Aliás, preciso resolver algumas coisas com Zetsu. — Ele se levantou e passou direto sobre mim, senti meu coração sem despedaçar mas não ao ponto de chorar. Ele era frio mas as vezes exagerava...

Deidara off (Hora do Kakudan :3)

Pov. Hidan

Eu entrei no quarto e vi Kakuzu deitado de qualquer jeito na cama, ele aparentava estar de olhos fechados vendo de longe então apenas peguei a toalha e fui tomar banho para dormir, havíamos brigado o dia inteiro.

Entrei no banheiro e tirei a roupa, ligando o chuveiro e entrando naquela água fria, necessitava disso. Ao terminar, enrolei a toalha na cintura e ao sair senti um olhar direto sobre mim, era do moreno.

— O que foi? — Vi ele desviar o olhar de mim na mesma hora, sem conseguir uma resposta me pronúncio de novo. - O que foi, desgraça?

Kakuzu — Nada porra, me erra. — Deu as costas pra mim.

Me aproximo dele e o chacoalho — Fala K7! 

Kakuzu — Para Hidan! 

— Não paro até você me contar do porque me olhou quando saí do banheiro! 

Vi Kakuzu me agarrar e me imobilizando por completo, enquanto me ouxa para mais perto do que já estávamos.

Kakuzu — Me. Deixa. Em. Paz... — Ele falava dando uma curta pausa entre cada palavra, me fazendo arrepiar. — Hm? Está com medo?

— N-não é isso! Me solta! — Comecei a me debater em seus braços, aliás, estava de toalha cara. 

Kakuzu — É ruim ser desobedecido, não é? — Senti ele me apertar cada vez mais.

— M-me larga Kuzu.. Sou imortal mas também sinto dor! — Já sufocado, ele bufou e me jogou pra trás, em poucos passos já quase caí no chão. Esperei pelo tombo mas quando eu abri os olhos que no caso não percebi que havia fechado-os, me deparo com o moreno o segurando pela cintura numa posição.. Vergonhosa devo dizer.

— O-o que está fazendo? 

Kakuzu — .... — Notei um leve rubor em seu rosto, e como resposta ele me jogou contra a cama e se aproximou do meu rosto.

— K-kakuzu... — Senti minha bochechas ferverem, ele abaixou um pouco de sua máscara da boca e se aproximou ainda mais, até que...

AAAAAAAAAH!!

Kakuzu — Vamos lá.. — Ele se afastou de mim depois de pôr a máscara de volta, e ao chegar na porta ele olha pra mim uma última vez. — E... Vista algo descente. — Assim, saiu.

Eu fiquei ali parado pensando no que acabou de acontecer, ou que poderia ter ocorrido. Logo me lembro do motivo disso acabar e me levanto indo me trocar e sair do quarto.

Hidan off

Narrador on 

O grito havia atraído todos menos Pain ( O bixinho tava dormindo, tadin) para a cozinha, avistaram Konan e Deidara de pé numa cadeira, a azulada com uma frigideira na mão e o loiro com uma panela de pressão, ambos encaravam o chão como se visse um fantasma rastejante.

Itachi — Qual o problema vocês dois?

Konan — T-tem um rato aqui! Não  vamos descer dessa cadeira até alguém pegar ele!! — Ficaram surpresos ao ver a mulher mais madura e única do grupo com um pavor do animal, já Tobi achou a cena um tanto quanto fofa por envolver o Deidara como perfeitinho.

Deidara — O que estão esperando? Pega ele! FRITA ELE! FAZ PUREEEEE!! 

Os dois viram o ratinho se mover e ambos gritaram de novo se agarrando um no outro procurando proteção.

Kisame — Eu não vou encostar em rato, neêh. Ele traz doença.

Zetsu (Branco) — Ele pode muito bem me seguir por todo o quanto e devorar minhas ervas..

Kakuzu — Estou com preguiça.

Hidan — Sou totalmente limpo. Jashin teria vergonha de minha pessoa se eu me intrometer com ratos insolentes.

Haviam se esquecido de Tobi por enquanto, logo que pensaram eles direcionaram o olhar diretamente para Sasori.

Sasori — Orato encarando ... Ah não, nem vem!

Itachi — Pensa bem, você é literalmente uma marionete, não tem pulmões e muito menos órgãos para transmitir alguma doença no corpo, você é a única esperança desses dois.

Sasori — Idiotas.. Tsk. — Ele entrou na cozinha e se deparou com o pequeno rato encarando Konan e Deidara, logo ele olhou para o ruivo enquanto mexia o fucinho como se perguntasse "Qual o problema deles?".

Sasori — Eh.. Vamos ver. — Pegou uma vassoura e se aproximou devagar do bixinho.

Konan — V-vai com calma.. Muita calma.... OH KRL, MAIS DEVAGAR CABELO DE MENSTRUAÇÃO — Sasori já irritado com a provocação, olhou sério para a azulada.

Sasori — EU TO INDO O MAIS DEVAGAR POSSÍVEL, MEDROSA! — Com seu tom de voz, afastou o rato para debaixo da cadeira na qual ambos os afeminados estavam, fazendo-os gritar e sair correndo da cozinha soltando os objetos de qualquer jeito.

Konan correu e pulou nos braços do membro mais alto da Akatsuki, Kisame, se sentai segura no colo do "tubarão" que apenas a segurou. Deidara sem pensar duas vezes, se envolveu nos braços do primeiro que viu, no caso... Tobi. Ele correu para o colo do mascarado e sem perceber o agarrou com força afundando seu rosto no ombro do maior assustado com o rato.

Pov. Tobi

Assim que o de olhos azuis pulou em meus braços, senti uma ligação nossa vinda de dentro. Seria um sinal? Ou apenas efeito do toque repentino de nossos corpos? Mais tarde eu penso nisso, Deidara aparentava estar bem apavorado com o pobre ratinho, pelo mais simples fato do loiro se agarrar ao extremo em mim enquanto se escutava os sons de vassoura batendo no chão, Sasori provavelmente estava massacrando o coitado. Itachi já encarava Konan quase como um Sharingan, já ía prende-la em um Genjutsu pelos ciúmes mas logo, paramos de escutar os sons.

Saiu da cozinha o "Cabelo de menstruação" que estava com a vassoura em uma mão e o corpo ensanguentado do ratinho na outra.

— Ooohh Sasori-Kun fez o ratinho bater as botas?! — 

Sasori — Trabalho cumprido. — saiu dali jogando o cadáver morto do animal nas mãos de Hidan que imediatamente soltou o bixinho pra cair duro no chão.

Kakuzu — Está com medo, Hidan?

Hidan — Não é isso! Ele é nojento! — Correu pra cozinha para lavar suas mãos.


Quebra de tempo

Estavam todos com sono, indo direto para os seus devidos quartos e claro, eu levei Deidara para o nosso, o loiro não havia percebido seu ato ainda. Assim que eu vou abrir a porta ele desperta de transe

Deidara — Huh? O que está fazendo, me coloque no chão! — Ao tentar descer eu o seguro mais forte abraçando seu corpo que estava em meus braços. 

— Tobi não quer soltar Deidara-Senpai... 

Deidara — Pois não é questão de querer, eu to mandando você me soltar! — Levantou a voz comigo, um dos seus erros mais cometidos durante o dia comigo.

— ....






Notas Finais


Não revisei o cap, to com sono então me desculpem por qual ser erro num canto ou outro.

Até s próximaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...