História A Future To Change - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Legends of Tomorrow, Supergirl
Personagens Alex Danvers, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Personagens Originais, Sara Lance (Canário Branco)
Tags Agentcanary, Filhos, Futuro, Legends Of Tomorrow, Luna, Skye, Super Family, Supercorp, Viajantes Do Tempo
Visualizações 46
Palavras 3.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu realmente só gostaria de saber o que vocês estão achando da história

Capítulo 7 - A dor de machucar quem ama


- Então?- Kara perguntou a Alex, lada a lado com Lena

- Pelas minhas fontes, eles vão soltar o James por hora- A falsa ruiva contou pondo as mãos na cintura- Aparentemente o Olsen tem um álibi e a descrição de todas as testemunhas não batiam tanto assim com o James

- Como assim?- Lena perguntou cruzando os braços

- Fizeram várias etapas de perguntas- Alex explicou- Na primeira perguntaram se o espancador havia dito algo, qual seria mais ou menos a altura dele, se viram alguma característica marcante- As outras duas concordaram- E bem, de acordo com eles, o espancador não disse nada, e seu rosto era tampado, a altura era semelhante a de um dos criminosos espancados, provavelmente entre um e setenta e um e oitenta. E a única característica marcante que ele poderiam identificar é que seus cabelos eram enormes e trançados, cheio de enfeites, como os cabelos dos Vikings

- Já podemos excluir o James a partir daí- Kara brincou levemente, fazendo as outras rirem- Mas então? O que mais?

- Bem, na segunda fase pediram que discrevessem qualquer coisa que pudessem se lembrar- Alex passou as mãos nos fios curtos de seu cabelo- Aparentemente o espancador usa um tipo de óculos de proteção para solda, de lentes circulares. Alguma coisa tampava seu rosto até o início dos tais óculos- As duas assentiram para que a diretora continuasse- As roupas cobriam todo o corpo, apenas cores negras, mas de acordo com todos, era algo como calças e jaqueta que se usa no dia a dia

- E o escudo?- Kara questionou mexendo no óculos

- Falaram que o escudo surgiu de repente no braço direito, exatamente como acontece com o escudo do James- Alex respondeu

- Só eu tenho tecnologia para isso- Lena franziu o cenho- Sou a única que sabe produzir nanotecnologia, além do Brainy, é claro, mas ele não tem um laboratório preparado para isso

- Probabilidades de ter sido roubada?- Kara perguntou

- Os escudos são diferentes- Alex se intrometeu

- Então não- Lena respondeu- O escudo do Guardião foi inteiramente projetado com base no formato que Winn criou, eu só o deixei nano e na pulseira do James- Explicou levando uma das mãos ao queixo- Eu fiz pessoalmente, uma linha de produção não seria capaz de fazer algo fora do molde original

- Devemos então considerar tecnologia alienígena- Alex sugeriu- Os escudos não pareciam em nada, tanto que o do espancador era circular, prata com algumas partes dourada

- Temos que achar esse criminoso, ele vai agir outra vez- Kara pois as mãos na cintura, em sua típica pose de heroína- Não podemos deixar alguém perigoso assim por aí

- Kara, não temos provas de que ele é ou trabalha com armamento alienígena, sendo assim, isso não é trabalho para nós- Alex lembrou prontamente- É um justiceiro mascarado, deixe para a polícia civil

- Ela tem razão, Kara- Lena concordou- A polícia comum ou militar pode pegar uma pessoa mascarada que anda por aí com escudo

- Tudo bem- Kara cedeu contragosto- Mas se eu o ver em ronda, vou atrás!

As outras mulheres se olharam, antes de suspirar e sorrir, conheciam a loira, sabiam que ela não se seguraria e hora ou outra confrontária o novo justiceiro de National City, estava no sangue daquela mulher e elas não podiam desejar diferente, além disso, se as coisas saíssem do controle com esse alguém usando alta tecnologia, seria bom a intervenção de Kara. Por fim, as duas assentiram levemente, como se abençoassem a escolha da super-heroína

***

- Como vão as coisas aí?- A voz de Skye soou pelo comunicador

- Consegui um emprego- Luna contou olhando rapidamente por de trás de algumas cortinas, garantindo que realmente não havia ninguém por perto para a ouvir

- Nossa, você foi rápida- Skye riu levemente- Mas então, o que você vai ser?

- Segurança pessoal da CEO Lena Luthor- Contou em um raso tom de brincadeira

- Luna?- Skye proferiu em choque- Era pra você ficar perto da tia Lena, mas definitivamente NÃO ERA PRA SER TÃO PERTO!- Luna fechou os olhos quando os berros invadiram seu ouvido

- Scarlett, para de gritar!- Luna ordenou levando uma das mãos ao ouvido- Trabalhando para ela eu vou ter cartão de acesso a empresa, o que vai ajudar principalmente você. Estando lá dentro, fica mais fácil de eu poder entrar nos laboratórios ou saber onde Lex e Lillian têm algum galpão

- Luna, vamos voltar uns capítulos por favor- A adolescente mais nova pediu- Estamos falando de Lena Kieran Danvers-Luthor, a humana mais inteligente que já nasceu na Terra, e mais vários outros títulos que até hoje não memorizei, você a conhece melhor do que eu, então sabe que ela VAI descobrir- Luna suspirou

- Ela vai descobrir mesmo que eu não trabalhasse para ela, principalmente porque logo ela estará se unindo a Kara Danvers e a sua mãe- Luna olhou-se momentaneamente em um dos três espelhos do pequeno espaço- O importante não é ficarmos ocultadas no tempo, é eu conseguir terminar a fórmula antes que tudo desabe

- Então eu devo fingir?- Skye questionou com a boca aparentemente cheia, provavelmente de salgadinho ou barrinha de cereal- Ou por algum acaso além de você agora me esconder coisas e estar falando comigo apenas o registro a missão, você também parou de se importar com Lena?

- Restrito- Luna murmurou

- O que?

- Restrito- Repetiu- Você falou "registro", de registrar algo, sendo que o certo para sua oração é "restrito", de restringir, limitar- Explicou a correção, escutando um bufar de Skye

- Hum... Desculpa, confundi- Murmurou de volta, escutando Luna cantarolar em concordância- Mas estou falando sério, você mais do que ninguém sabe que o "calcanhar de Aquiles" da tia Lena é a traição! Como achar que ela vai se sentir quando descobrir? Como você vai se sentir vendo decepção nos olhos dela? Ou você não se importa mais? Porque eu sinceramente não sei responder nada disso, não te conheço  mais Luna- A mais velha suspirou

- O alfaiate está voltando, vou desligar- Luna apertou o comunicador

Realmente o alfaiate estava voltando para mostrar algumas amostras de tecidos a garota, mas obviamente, esse não foi o motivo pela qual Luna desligou a linha, ela apenas não queria ter que responder a mais nova e muito menos ter que lidar com a maneira que ela estava. Luna admitia que as palavras da oriental lhe atingiram fundo, que doeu seu peito mais do que ela gostaria de admitir, foram palavras duras, afiadas e realistas, proferidas para a bronquear, e Luna ainda conhecendo bem Skye, sabia que também eram para a lembrar da realidade, e das consequências que ela trazia

Luna já não estava atenta ao que o homem dizia, apenas concordava ou apontava os tecidos, assentindo vez ou outra, tudo o que ela pensava era no que Skye lhe disse. A morena não se orgulhava de estar escondendo coisas de Skye, definitivamente, ela não gostava dessa situação, ela queria poder dizer a ela tudo, assim como faziam quando mais novas, mas agora não dava mais, algo dentro dela simplesmente travava, ela não conseguia ser como antes, não mais, e, ela também estava tentando se focar na missão, não podia errar, ela tinha o tempo contado, um erro e então, nada teria válido a pena, todos os esforços seriam em vão. E sobre Lena... As coisas eram complicadas. Definitivamente, a última coisa que ela gostaria era de entristecer Lena e muito menos gostaria de ser a causa da tristeza e muito provavelmente decepção, mas ao mesmo tempo, ela não podia simples contar a mulher e explicar tudo, não dava

- Seu uniforme ficará pronto daqui dois dias- O alfaiate contou

- Obrigada- Luna estendeu a mão para o senhor de idade

- De nada, querida- Ele sorriu gentilmente

Pegando a jaqueta posta na parede, a adolescente deu um aperto de mão educado e um aceno, despedindo-se do senhor e saiu da alfaiataria. Na rua, Luna terminou de vestir a jaqueta e olhou o relógio no pulso direito, vendo que já eram quase seis horas, sendo assim, pararia em algum lugar para comprar algo para ela e Skye, talvez tentar um pedido de desculpas com a oriental

Antes que ela fizesse algo realmente, sentiu o celular vibrar em seu bolso de trás. Luna puxou o aparelho com o cenho levemente confuso e olhou o visor "chefe nas horas vagas", um leve sorriso de lado surgiu em seus lábios, o nome de contato de Lena era uma brincadeira que ela tinha no futuro com sua família, afinal, Lena tinha tantos títulos e importância -e era tanta coisa para Luna em particular-, que as vezes parecia até cômico ela ser CEO e chefe de todos elas

-- Alô?

-- Hey, Luna. Sou eu, Lena Luthor- Luna negou levemente, Lena estava agindo como se ela mesma não tivesse dado o número

-- E o que deseja senhorita Luthor?

-- Como você vai estar constantemente comigo, preciso apresentar você aos demais constantes- Luna não podia negar que isso era importante, principalmente para os outros que precisariam reconhecer sua presença, mesmo que isso fosso um tanto perigoso- Então pensei em jantarmos, o que acha?

-- Não vejo problemas- Luna murmurou

-- Eu vou te enviar a localização do restaurante, consegue chegar lá às seis e meia?- Luna cantarolou em concordância- Excelente. Sobre seu emprego, amanhã mesmo você pode pegar seus documentos e sua carteira estará assinada

-- Isso é ótimo- Luna falou olhando o céu levemente, sentindo os raios solares tocarem seu rosto- E amanhã posso te apresentar minha carteira de motorista também

-- Por favor- Lena riu levemente- Como eu te expliquei, se você dirigir seu salário vai aumentar, afinal você trabalhará em dois cargos ao mesmo tempo- Luna assentiu mesmo sabendo que Lena não a via- E eu também preciso de alguém que dirija para mim

-- Claro, vou providenciar

-- Tudo bem. Nos vemos no restaurante

-- Até logo

***

Luna ainda mal acreditava que conseguiria chegar a tempo no restaurante, odiava com todas as forças se atrasar, era um traço de sua personalidade que ela sempre honrou, outro traço, era a tendência de estar sempre corretamente vestida e limpa, dessa forma, voltou correndo para a pensão, tomou um banho extremamente rápido e colocou uma nova roupa, mas ainda acompanhada pela jaqueta negra

Skye a olhou correr pelo pequeno quarto em silêncio, mas com um óbvio olhar de mágoa no rosto. Luna pensou em simplesmente se ajeitar e ir embora, mas logo se viu incapaz de ser tão fria dessa forma, então cessou seus passos corridos e parou de frente para a oriental sentada no sofá, se sentando na ponta da baixa mesa ali

- Quando eu voltar...- Luna olhou as próprias mãos por alguns segundos, começando a brincar com o relógio no pulso direito- Vamos conversar. Você tem razão- Skye olhou a maior a sua frente e voltou ao notebook- Não venho sido uma pessoa legal e ando te tratando de forma idiota

- Que bom que sabe- Skye resmungou digitando no notebook

- Pare de fingir estar mexendo nisso- Luna suspirou fechando o equipamento- Olha, eu vou tentar ser mais honesta que posso, sabe que não mentiria para você- A menor concordou lentamente, como se não tivesse total certeza nisso e isso definitivamente machucou a mais velha- Bom, eu estou indo- Se levantou voltando a remexer no relógio

Com uma postura hesitante, Luna começou a caminhar em direção a porta do quarto, abrindo a mesma tão lentamente que era quase torturante, passou o arco da porta com os ombros tensos e começou a fechar a porta tão ou mais lentamente que antes, pelo menos, até a mesma escutar um:

- Boas lonjuras

Com a frase gravada na mente, finalmente ela fechou e trancou a porta, caminhando pelos corredores atualmente coloridos pela luz do início do por-do-sol com uma postura aliviada. A cumplicidade de Luna e Skye vinham de anos e elas tinham entre si pequenas singularidades, pequenas coisinhas somente delas e que somente elas poderiam entender, dentre elas, a despedida "Boas lonjuras", que era uma singela e doce referência ao livro e aos filmes de "Alice no país das maravilhas"

***

Talvez "surpresa" não fosse a melhor palavra para expressar o que Luna sentiu assim que  chegou ao restaurante e o garçom lhe guiou a mesa de Lena Luthor

Luna admitia que talvez tenha sido inocente ou distraída de mais para não ter antecipado que aquilo aconteceria, mas mesmo com a admissão, ainda era estarrecedor. Na mesa havia não somente Lena, como também Kara e Alex Danvers, J'onn J'onzz, James Olsen, Nia Nal e Brainiac-5, aos sete infernos, como Luna não pensou que todos eles viriam? Era óbvio, Lena queria apresentar algumas pessoas, sendo assim, era óbvio que seriam os frequentes e em 2019, esses seis eram terrivelmente frequentes

- Luna- Lena sorriu se levantando da cadeira, rodeando a mesa para ir até a mais nova- Pontual- Reparou com um sorriso de lado deveras encantador

- Sempre que possível- Estendeu a mão que logo foi apertada

- Venha- A mais velha lhe puxou- Gente, essa é Luna Mercer, minha mais nova segurança pessoal- Todos se levantaram educadamente para a cumprimentar- E Luna, esses são meus amigos: Querl Dox, ou Brainy, como o chamamos- Luna apertou a mão do mesmo com firmeza, olhando fixamente para as mãos  únicas em uma tentativa ridícula de ocultar um pouco de seu rosto- Nia Nal- O aperto de Nia fora provavelmente o mais carinhoso e singelo de todos que a cumprimentaram, acompanhado do sorriso mais doce que alguém poderia lhe oferecer- O J'onn J'onzz- O homem negro por outro lado parecia confuso em lhe olhar, mas ainda sim oferecia um sorriso carinhoso, mesmo que não fosse suficiente para apagar a tensão que Luna sentiu por ele estar ali- James Olsen- O CFO sorriu fechado enquanto lhe cumprimentava com ambas a mãos, Luna retribuiu com um aceno e evitando com todas as forças revirar os olhos- Alex Danvers- A falsa ruiva apertou sua mão fortemente com uma expressão séria, sendo de certa forma ameaçadora, enquanto Luna simplesmente não sabia o que sentir em relação a ela, apenas... Doía, ardia seu peito feito o inferno- E Kara Danvers, irmã caçula da Alex

Quando a mão da loira tocou a sua, Luna teve que se esforçar ao máximo para não parecer incomodada com o contato, controlando ao máximo seus instintos mais primordiais, ignorando sem nenhum problema o sorriso quente que a mesma oferecia. Recolhendo a própria mão, Luna olhou Lena, com um olhar questionador, felizmente, Lena entendeu o que a mesma queria sem que a mesma precisasse dizer algo

- Você pode se sentar aqui- Apontou para a cadeira vaga entre Nia Nal e J'onn

- Claro- A garota olhou especificamente para J'onn extremamente tensa e foi até o assento indicado, se posicionando a frente da cadeira enquanto ignorava os olhares do marciano, só se sentando assim que Lena também o fez- É realmente um prazer conhecer todos vocês- Falou educadamente para todos, mas olhando ninguém em específico, ocultando toda mentira dessa frase

- Você é sempre bem séria assim?- Nia questionou com um sorriso doce e olhar questionador

- Só quando estou conhecendo os amigos do meu chefe- Brincou, mesmo que seu rosto permanecesse um tanto estóico, ao menos fora suficiente para arrancar um sorriso da jovem repórter

- Estaria nervosa?- Brainy questionou com as mãos unidas sobre a mesa e o cenho franzido, um indício de que estaria estudando suas reações

Luna sentiu um arrepio correr até o último membro de seu corpo, descendo de sua nuca até o fim de sua espinha, fazendo-a suar frio enquanto levava o olhar para o Coluniano. A garota conhecia Brainy no futuro e ela sabia que existiam enormes chances da memória central dele da realidade de onde vem entregar todo o disfarce dela, ele poderia muito bem saber quem ela era por causa do futuro, podia simplesmente estragar tudo com sua maldita dificuldade de se manter calado

- Não é todo dia que você se senta em uma mesa com Lena Luthor- Lena sorriu fraco, um tanto desconfortável, afinal nunca conhecera alguém fora de seu circulo que apreciasse seu trabalho- Além dos heróis, é claro- Rebateu pontualmente, vendo como todos ficaram levemente tensos, afinal, ela não numerou a quantidade de heróis naquela mesa

Era óbvio que Luna não perderia a oportunidade de deixar os heróis desconfortáveis, ela poderia estar no estado que fosse, não perderia a oportunidade de fazer isso, além de deixar claro em sua voz a aversão pelos ditos cujo, pouco se importando com o provável clima que formaria no ambiente. Lena foi a única que passou por cima da névoa de aversão e franziu levemente o cenho, essa não era a primeira vez que a garota demonstrava desgosto pelos fantasiados, e, por mais que muitos não gostassem de heróis, isso não quer dizer que não gostavam de todos, bem diferente de Luna que parecia realmente ter nojo do título no geral, seja ele dado a quem for

- Entendo- Disse Brainy, completamente alheio a situação, deixando Luna cada vez menos tensa, talvez ele não a reconheça- Também fico nervoso na presença de Lena Luthor- A mulher riu do amigo, assim como o resto da mesa

- Você parece jovem de mais para ser segurança pessoal- Alex proferiu com o cenho franzido, Luna conhecendo a mesma, já sabia que isso significava desconfiança

- E sou- Respondeu em concordância

- O que sabe lutar?- Continuou o questionário

- Um pouco de tudo- Insistiu em responder em poucas palavras, o que estava começando a incomodar a ruiva

- Liste esse "um pouco de tudo"- Cruzou os braços com um olhar desafiador

- Alex- Kara repreendeu a irmã em um tom baixo

- Estou perguntando algo simples- Se defendeu logo- Se ela é segurança de Lena, tem que saber lutar, só quero saber o que ela luta. Nada de mais- Deu de ombros

- Eu só tenho certificado de Defesa Pessoal e Muay Thai- Explicou com sua voz extremamente baixa, apenas realmente o suficiente para a mesa escutar- Mas por vários motivos, eu já pratiquei outros tipos de artes marciais, no entanto não tenho certificados ou faixas

- Lena contou que você impediu um assassino- James entrou na conversa, não saindo do assunto, mas também não permanecendo nele

- Apesar de lutar muito bem, estava um tanto debilitada e sei que tive a vantagem da "surpresa" sobre ele- Deu de ombros- Eu poderia ter feito melhor- Murmurou arrogante como Lena já havia conhecido

- Eu não duvidaria, você saiu quase ilesa- Kara concordou- Pelo que Lena me contou, você lutou de igual contra ele. Você foi incrível, seus golpes eram de um profissional- A loira falou de forma um tanto empolgada, apesar do insistente ciúmes que consumia seu interior, ela reconhecia e admirava o que a outra fez

Luna olhou para Kara como se um terceiro olho tivesse acabado de cresce bem no meio de sua testa e estivesse lançando raios de arco-íris, ela via a boca da mulher se mexer, mas a muito tempo parou de escutar, havia algo sobre "incrível" e "admirável", e de forma chocante, esse tipo de elogio e qualidade eram dirigidos a ela, Kara Danvers estava fazendo um discurso sobre si regado de elogios e com um sorriso. Havia uma enorme descrença na feição de Luna sobre o que estava acontecendo, mas ao mesmo tempo, um sorriso lateral pequeno, nada além de um curvar que começou a surgir, em um crescente deboche que começara a alcançar seus olhos, brilhando em um malícia infernal de quem não podia acreditar na ironia que o destino lhe aprontou
 
Infelizmente, ou não tão infeliz assim, Luna não pode fazer um de seus afiados e dolorosos comentários, antes que tivesse a oportunidade, um garçom muito bem vestido e cheio de etiquetas surgiu, com vários cardápios na mãos e um olhar sério

Com a distração dos pedidos, Luna aproveitou o momento para acalmar os impulsos, não podia ser grosseira ou antipática ali, teria que engolir seu desgosto pela loira -e os heróis ali- por hora. Sendo assim, com olhos cravados nas opções de pedidos, Luna escolheu seu prato e bebida, assim como todos os outros fizeram, cada um entregando o cardápio ao homem, todos optando por deixar a anfitriã escolher os pratos de entrada

- Logo volto com a entrada de vocês- Ele garantiu saindo

- Se me permitem, terei que sair por alguns minutos- Luna falou já se erguendo da cadeira, vendo os acenos que os demais lhe davam

No momento, tudo o que ela precisava era alcançar o banheiro, esse que ficava a vários passos de distância de sua mesa, mas ela não se importava, tinha que ligar para Skye e a avisar do que se passava. Ao finalmente entrar no grande e bastante limpo banheiro, Luna de dirigiu até as piadas, apoiando-se ali enquanto tentava contato com a oriental pelo ponto em seu ouvido

- O que aconteceu?- A voz de Skye surgiu após certo tempo

- Estão todos aqui- Luna falou como sempre pontual

- O que? Não estou entendendo

- Estão todos aqui. Os super-amigos- Luna explicou melhor, olhando as cabines para garantir que estava sozinha- Sua mãe está aqui

- O que? Como ela está? Ela está bem? Como você reagiu? O que você falou?- Skye pareceu agitada, apreensiva e animada

- Ela se levantou para me cumprimentar- Essa simples frase fora suficiente para deixar a linha muda por alguns longos segundos- E bem... Eu estou controlando cada célula do meu ser para não agir como uma lunática


Notas Finais


Infelizmente esse capítulo não teve o núcleo do futuro, ficaria grande de mais o capítulo, mas no próximo tem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...