1. Spirit Fanfics >
  2. A garota antissocial (Kageyama x Leitora) >
  3. Kageyama Tobio

História A garota antissocial (Kageyama x Leitora) - Capítulo 22


Escrita por: Kuroo_kenma

Capítulo 22 - Kageyama Tobio


Fanfic / Fanfiction A garota antissocial (Kageyama x Leitora) - Capítulo 22 - Kageyama Tobio

-Estão todos aqui?- Ukai pergunta e começo a contar, logo concordo.- Ótimo, vamos indo. Todos pra dentro.

Espero os meninos entrarem no ônibus para eu poder entrar, assim que ajudo a guardar todas as bolsas no ônibus, eu entro e sento ao lado da Yachi. Fizemos um acordo que na ida eu ia com ela e na volta eu ia com o Kageyama e ela com o Hinata.

- Tá animada?- ela pergunta e o ônibus começa a andar.

- Mais ou menos, ainda estou preocupada com minha mãe, o dia é amanhã e eu a deixei sozinha.- Yachi sorri tentando me tranquilizar e solto um suspiro.

- Não se preocupe, ela vai ficar bem.- eu concordo e ficamos conversando sobre outras coisas, até ela dormir encostada na janela. Eu relaxo no banco e fecho os olhos.

Abro os olhos com a respiração ofegante, olho para minhas mãos os vendo tremer e fecho os olhos com força tentando me tranquilizar.

- S/N, S/N. Me responde, S/N.- eu abro os olhos vendo Yachi com as mãos em meus ombros me olhando preocupada.

- Me desculpa- falo e apoio meu rosto em minhas mãos.

- Tudo bem, quer que eu troque com o Kageyama? Eu sei que você se acalma melhor com ele.

- Desculpa.- ela sorri fraco e levanta indo até o banco dos meninos, ela fala alguma coisa pra eles e Kageyama levanta vindo em minha direção e sentando ao meu lado.

- Fica calma, okay?- eu concordo e ele levanta o apoio que ficava entre a gente, ele pega na minha mão e me puxa para mais perto, coloco minhas pernas em cima da dele e deito em seu peito. Ele passa seu braço em minha cintura e aperta de leve me dando um arrepio pelo contato.

Ao encostar minha bochecha em seu peito, consegui ouvir a batida de seu coração, estava acelerado mas sua feição trazia calmaria. Sem que percebesse, eu olhava através da janela, mas minha atenção mesmo estava no som que me trazia tranquilidade.

Sei que nesse momento eu podia estar parecendo um filhote de gatinho totalmente indefeso e delicado, mas gostei pelo fato de estar em seus braços, protegida e acolhida.

- Obrigada- falo em um sussurro e ele me aperta em seus braços, sinto ele deixar um selar no topo da minha cabeça e começar a fazer um cafuné em meu cabelo.

- Descansa um pouco, não vou sair daqui até que se acalme.- eu concordo e fecho meus olhos tentando acalmar minha mente. O batimento de seu coração fica mais calmo e com base nisso o meu também se acalmava.

Sem que percebesse eu acabo adormecendo ouvindo o coração de Kageyama.

- Você acorda ela?- ouço mas ignoro voltando a me aconchegar.

- Claro... S/N, S/N-chan.- ouço a voz de Kageyama.

- Hum?

- Chegamos.- abro meus olhos e me endireito no banco, olho pra Kageyama que sorria fraco pra mim.- Vamos?- ele levanta e estica sua mão em minha direção, eu a pego e ele me ajuda a levantar. Fomos para o pequeno corredor e saimos do ônibus, pego minha bolsa e a bolsa que tinha as garrafas e as toalhas dos meninos.

- Oi S/N- olho na direção da voz e encontro Yukie e Kaori acenando pra mim, aceno de volta e entro junto com Kageyama. Deixamos as coisas em um quarto e saimos indo de encontro com as outras assistentes.

- Olá- falo e todas sorriem.- Sou a S/N.- falo para duas assistentes que não conhecia.

- Mako Otaki, assistente da Shinzen.-a de cabelo castanho fala e logo olho para a menor de cabelo preto.

- Eri Miyanoshita, assistente da Ubugawa.- ela fala com os olhos brilhando- Eu sou nova aqui.

- Eu também- falo e ela sorri.- Eu...vou ir ajudar eles, com licença.- eu aceno com a cabeça e saio com Yachi e Kageyama me seguindo. Ajudamos a tirar todas as bolsas do ônibus, e eu e Yachi arrumamos tudo o que os meninos precisavam durante o treino.

- S/N-san- olho na porta encontrando Kiyoko, levanto indo ao seu encontro e ela começa a andar pelos corredores, fico confusa com isso e começo a segui-lá.

- Você quer me falar alguma coisa, Shimizu-san?- pergunto e ela sorri.

- Eu percebi que você não estava bem no ônibus, então vamos dar uma volta- eu concordo feliz e, no fim, paramos em um jardim bem bonito. Deitamos na grama e solto um suspiro.- Você quer me falar o que aconteceu?

- Pode ser....- mordo meu lábio e respiro fundo- Amanhã vai fazer dois anos que meu pai faleceu, e eu deixei minha mãe sozinha em casa. Mesmo que ela tenha falado pra mim vir...ainda tenho medo.

- Medo do que?

- Não sei, talvez de que eu chegue em casa e ela não estar lá. Ou que algo aconteça.

- Ela vai ficar bem.

- Como você sabe?

- Sabe... Quando algo do tipo acontece, vocês precisam de um tempo sozinhos para poder superar. Você sempre teve a Yachi e os meninos ao seu lado, mas e sua mãe? Ela só tem você, e é por isso que eu tenho certeza que ela não vai te deixar.- nos olhamos e ela sorri dócil.

- Obrigada Shimizu-san.- sorrio fraco e olhamos para o céu, mas levanto ao lembrar que precisava arrumar algumas coisas- Eu preciso arrumar algumas coisas.

- Eu te ajudo, já acabei minha parte- ela levanta e fomos para a salinha em que estava, ela nos ajudou a arrumar o que faltava e fomos para a quadra onde os meninos estavam se aquecendo.

- Vejo que não é a pequena corvo esquentadinha?- reviro os olhos o ignorando, mas ele me seguia continuando a falar- O que você quer?- pergunto me virando em sua direção.

- Nada.- ele para de andar e sorri sínico, fico o olhando por alguns segundos e volto a andar com ele me seguindo.

- Tobio-chan- o chamo e ele me olha confuso, eu ando em passos rápidos até ele o abraçando e olho pra Kuroo que nos olhava surpreso, mostro a língua pra ele.

- Que foi?- ele pergunta ainda confuso.

- Vocês estão juntos?- ele pergunta e aperto Kageyama em meus braços.

- Sim- ele responde e sinto meu corpo paralisar, meu coração tinha acelerado e parecia que borboletas voavam em minha barriga.- Por que?

- Por que vocês são bem fofos juntos- ele fala levantando os ombros e sorrio com isso.- Mas mesmo assim, eu quero ser amigo dela.- ele aponta em minha direção e solto uma risada fazendo com que ele me olhe.

- Nunca- falo e ele me olha incrédulo.

- Por que?

- Por que vocês não tem uma assistente.- ele coloca a mão no coração como se tivesse levado uma flechada.

- Malvada, você é malvada.- ele fala levantando os braços em rendição e sai indo para o seu time.

- Por que vocês ficam fazendo isso?- ele pergunta e o olho confusa, ele me abraça de volta.- Ficam provocando um ao outro.

- Não sei, só foi indo.

- Kageyama- Ukai o chama e ele deixa um selar rápido em meus lábios me deixando surpresa, já que todos poder ver, e vai se posicionar.

- Vocês parecem dois pombinhos apaixonados- Yachi fala surgindo ao meu lado e sorrio negando com a cabeça, fomos para o banco observar o jogo.

Kageyama Tobio.... Como posso o descrever? Um ser incrivelmente apaixonante e viciante, lindo e gostoso, é...talvez eu tenha o imaginado sem camiseta e etc, fala sério, ninguém é santo nessa vida, ainda mais com um menino com cara emburrada, mas gentil e um pouco tímido....só as vezes.


Notas Finais


Bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...