História A garota com poder - Imagine Jimin - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Respirefundoefaçacontecer
Visualizações 46
Palavras 1.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem
Desculpe por qualquer erro ortográfico.

Capítulo 11 - Sinto muito


S/N Off

Jimin On

Percebo que S/N tinha dormido, a primeira coisa que pensei era pegar um cobertor e deita-la, mas tive a segunda ideia que era levá-la em meus braços até o quarto. Fui na segunda ideia e minha vontade era de não soltar ela nunca mais..A coloquei na cama e fui até o quarto de Yuk para ver se tudo estava bem.

Eu ja ia dormir até que recebi uma ligação da delegacia onde eu trabalhava.

- Senhor Delegado, esta escutando?

- Policial Taehyung? Esta vivo?!

- Sempre estarei! Senhor, já esta ciente da situação que Seul passa, né? - Concordei - Pois bem, sei que quer proteger sua filha porém tem que voltar o mais rápido possível. Estamos com poucos policiais em nossa sede e nas outras e precisamos de um comandante na situação.

- Kim Taehyung, eu disse que voltaria em 1 semana, aguarde. 

- Eu sei, porém..Ninguém quer trabalhar, todos estão com medo, não sabemos notícias de nossos parentes.

- Então, irei falar com o..

- Já tentamos, ele não responde, o único cargo alto que conseguimos entrar em contato foi com você. 

- Mas essa não é minha função.

- Por favor...Faça isso, imagine se você estivesse com a gente, estaria preocupado com sua filha, não é?

- Me convenceu..Estão liberados até que acabe isso tudo.

Taehyung agradeceu e desligou, vou para o quarto e durmo.

Acordo e percebo que S/N não estava e a Yuk não me acordou..Vou para sala e vejo Yuk.

- Onde esta a S/N?

- Eu não sei pai! - Quando a Yuk se virou seus olhos estavam cheios de lágrimas e ela correu para me abraçar, meu coração começou a se acelerar e tento ligar para a S/N - 

Jimin Off

S/N On

"Sinto muito por estar tomando esta decisão, mas eu realmente preciso de minha família..Estou voltando para Seul e eu imploro para não voltarem comigo. Eu não quero nem imaginar se um de vocês forem infectados por minha culpa. Jimin, eu sei que vai tentar ligar para todas as delegacias de Seul possíveis, não precisa se preocupar comigo, na verdade..Entendo sua preocupação. Talvez, quem sabe nos encontramos por aí em algum lugar do mundo, não é? Enfim..Me desculpe."

- Tenho que voltar para minha família

Falei deixando a carta na mesa e pegando minhas coisas indo embora, sinto um aperto de arrependimento porém minha teimosia falou mais alto continuando a andar, me tranco no banheiro e fecho meus olhos começando a me concentrar.

Abro meus olhos na porta da casa de minha família e abro um sorriso enorme começando a me emocionar, eu estava fraca pela grande quantidade de magia usada somente pelo teletransporte, mas conseguia ao menos tirar a barreira que criei. Me concentrei novamente e abri a porta com meus pais na frente com facas nas mãos e a Emily atrás.

- Voltei - Meus pais largam as facas e se jogam em cima de mim com um grande abraço -

- S/N!! 

Eles me deram vários beijos em meu rosto e olho ao meu redor vendo que os suprimentos de comida estavam acabando.

- Acho que cheguei na hora certa.

- Seus ouvidos e nariz estão sangrando, vá lavar.

Lavei e consegui sentir minha cicatriz arder, viro e retiro minha blusa vendo que ela estava brilhando.

- Porque minha cicatriz..- Toquei e ela ardeu faço uma cara de dor e o espelho começa a mudar - Que?

A mesma fada que apareceu no trem tinha aparecido no espelho, mas atrás dela havia seres mágicos flutuando e uma grande quantidade de grama com flores sobrenaturais, simplesmente um paraíso.

- Não se preocupe, é normal sua cicatriz brilhar com o uso grande de magia.

- E quando ele vai parar?

- Logo. Ah minha querida, S/N. Lhe convido para um passeio em nosso reino amanhã, aceita?

- Claro! 

- Pois bem, amanhã lhe chamarei e irei passar algumas informações. 

- Certo.

Ela sorriu e o espelho mudou novamente, olhei para minha cicatriz novamente e ela continuava brilhando, vesti minha blusa e logo que sai do banheiro senti uma tontura...e desmaiei. 

"S/N, acorda! Vamos levar ela para um hospital!!"

"Hospital? Esta tendo quase uma guerra la fora!" 

Abro meus pequenos olhos com uma dor de cabeça gigantesca, a minha mãe me olha com um sorriso largo ao me ver acordar.

- Acho melhor você descansar, você usou muita magia.

- Durma, filha.

S/N Off

Jimin On

- Pai! Ela disse que não era para voltarmos. 

Eu não estava escutando nada que a Yuk falava, só arrumava a mochila de Yuk e a minha rapidamente.

- Pai me escuta! 

- Yuk! - Gritei - Ela pode estar em perigo e eu não quero que isso aconteça. 

- Você a ama, não é?

Paro de colocar as roupas dentro e olho para minha filha.

- Acho que..Seu pai esta muito velho para amar alguém. 

- Você tem 23 anos - Ela falou fazendo a numeração nos dedos pequenos - Você ainda é novo, e se você gosta dela..Eu também gosto - A Yuk sorriu - Ela é como uma mãe pra mim.

Dei um sorriso e um pequeno abraço em Yuk, continuei guardando as coisas e quando acabei, chamei um táxi e fomos para a estação de trem, eu olhava para todos os lados se conseguia ver ela, mas eu não achei. 

Já era a hora de embarcarmos e eu também estava atento a qualquer barulho estranho de algum zumbi. A viagem foi tranquila apesar de alguns zumbis aparecerem nos vidros do nada e manchando o vidro com suas mãos e bocas cheias de sangue, era nojento mas melhor que eles estarem aqui dentro. 

Chegamos em Seul e grande quantidade de militares estavam a nossa espera, eles nos ajudaram em quase tudo, até em chamar os táxi que ainda restavam. 

Fui para minha casa e quando chegamos havia 2 zumbis no meu vizinho, peguei a Yuk no colo e a chave rapidamente, abri a porta do carro e corri muito rápido, eu ja estava sentindo eles perto quando abri e fechei fazendo eles baterem contra a porta. Fechei todas as janelas e cortinas, a Yuk foi para seu quarto e eu estava realmente magoado.

A única coisa que eu queria é saber onde a S/N estava, se ela estava bem, se ao menos ela estava viva.

Jimin Off

S/N On

Acordei e fui para a varanda, acho que estava na hora de acabar com os convidados. 






Notas Finais


Guerra


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...