História A Garota Da Casa Da Frente... - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capitulo I


Sábado 9:30


Toc, toc

 -Helena: Filha acorda!  Temos que ir. 

-Lili: Ja acordei mãe!

Incrível como nem no sábado posso dormir até mais tarde... No entanto, é melhor ir ao shopping com a mamãe do que passar o dia inteiro nesta casa já que não sou o tipo que tem muitos amigos, pra falar a verdade minha única amiga é Ana, mas ela foi viajar agora nas férias. 

Tomo um banho rápido e vou até a cozinha. 

-Helena: Querida está um sol de 36°C lá fora! Não tem necessidade de ir com essa blusa! - falou ao reparar em minhas roupas. 

-Lili: Ah mamãe eu sei... Mas me sinto melhor assim! - felei um pouco receosa, sabia que ela iria insistir no assunto. 

-Helena: Mas filha coloque ao menos uma regata que tal? - me questionou - Vamos eu te ajudo a escolher! - disse com um belo sorriso. 

-Lili: Não mãe, já disse estou bem assim. - disse com um sorriso amarelo. 

-Helena: Ah vam... - iria continuar mas foi interrompida. 

-Raul: Ela ja disse que não!  Pra que insistir?  - a voz do meu pai se fez presente e meu corpo todo gelou.  - Bom dia minha querida! - falou me dando um beijo na bochecha  

-Lili: Bom dia! - respondi quase como um sussurro e abaixei o olhar. 

-Helena:  Bom dia meu amor! - disse minha mãe, porém foi ignorada como sempre. 

-Lili: Bem, eu vou esperar lá fora mamãe! - disse e me levantei. 

-Raul: Volte pra mesa, ainda não terminou seu café. 

-Lili: Perdi a fome! - disse sem olhar para ele. - Estou esperando no jardim. 

Sai da presença deles e fui até o jardim,  e não pude deixar de reparar na movimentação na casa da frente... Bom acho que terei vizinhos novos,  espero de sejam melhores que os antigos. 

>>>>>>>>>>>>>>>>

Havia um caminhão de mudanças na casa da frente e Lili reparo que em umas das janelas do andar superior, tinha um jovem de cabelos pretos e pele clara, porém,  bronzeada devido ao sol. Percebeu que aqueles olhos castanhos estavam a fitando, mas não conseguia desifrar a expressão no rosto dele. Mesmo assim ele era lindo. 



"Quem será meu novo vizinho? Bom, não importa ele nunca olharia para uma garota como eu..."     

<<<<<<<<<<<<<<

            Petrick on

Já é a terceira vez em um ano que temos que nós mudar. Meu pai é militar então quando estamos nos acostumando com uma nova cidade, uma nova rotina... A gente se muda de novo. Dessa vez, mamãe disse que será diferente, pois também está cansada de tantas mudança... Bom, espero que seja verdade. 

Estava sentado na janela do meu quarto desenhado, (sim,  eu gosto de desenhar ). E então vi uma garota sentada no jardim da casa da frente... Seus cabelos longos cor de mel iam até a altura da cintura, sua pele branca como porcelana e seus olhos verde musgo eram os mais lindos e ao mesmo tempo os mais tristes que eu já  vi. Olhando pra ela dali de cima, eu começei a desenhar seus traços delicados e reparei que ela me olhava. 




Ela parece esconder algo, tem um certo mistério e angustia em seu olhar... Eu tenho que descobrir quem é ela.

>>>>>>>>>>>>>>>

16:47

Depois de passar o dia inteiro fazendo compras com a mamãe,  eu estava exausta só queria dormir...

20:03

Quando cheguei em casa fui direto para meu quarto e acabei pegando no sono, mas acordei ao ouvir o telefone tocar e desci para ver o que era. 

Assim que desci mamãe já havia atendido. 

-Helena: Alô...... Sim, sou eu......Como assim?.... Mas estava tudo bem..... Certo.... Já estou indo. 

Após escutar o que minha mãe acabava de falar ao telefone, entendi do que se tratava. 

-Lili: É a vovó não é ? - perguntei chorosa já sabendo a resposta. 

-Helena: Sim filha,  o estado da sua avó piorou agora a noite,  e irei para o hospital passar a noite com ela. - disse cabisbaixa.

Vovó Alice estava internada havia dois mêses, por conta de um câncer, e mamãe como era filha única asiim como eu, tinha que cuidar dela praticamente sozinha meu avô havia falecido há dois anos por causa de um infarto. Ela dormia no hospital pelo menos duas vezes na semana. 

-Lili: Me deixa ir com você por favor? - perguntei já chorando e agarrada a minha mãe. 

-Helena: Liliam queria,  não é uma boa ideia você ir comigo, até por que não poderia passar a noite lá, precisaria ser de maior, e você tem apenas 17 - explicou tentando se manter calma. 

-Liliam: Mas mãe... - iria argumentar porém, fui interrompida. 

-Raul: Liliam por favor já chega, sua mãe já está muito nervosa... - falou com a mão sobre meu ombro - pode ir Helena ela ficará aqui, já pedi ao motorista para ti levar. 

-Helena: Ok meu amor - disse e deu um beijo no meu pai antes de sair 

Eu realmente estava muito preoucopada com a minha avó, mas tinha outros motivos para querer ir com a minha mãe, motivos que não poderia jamais contar a ninguém. 








-Raul: Vá para seu quarto e nem pense em trancar a porta.... 




Notas Finais


Bom eu sei que ta curto kkkk Mais é só pra saber o que acham.❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...