História A garota de óculos •| Imagine Kim Taehyung |• - Capítulo 57


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Esquizofrenia, Imagine Taehyung
Visualizações 431
Palavras 1.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee
Obg pelos comentários no ultimo cap! ^^

Amo vcs♡♡

Capítulo 57 - Horário marcado: Não se atrase.


Fanfic / Fanfiction A garota de óculos •| Imagine Kim Taehyung |• - Capítulo 57 - Horário marcado: Não se atrase.


Uma semana depois..



POV. TAEHYUNG


Já  faz mais de uma semana desde que _______ foi internada no manicômio.

Isso está  cada vez mais agonizante pra mim... é  como se uma parte de mim estivesse morrendo enquanto ela está  lá... além  disso.... sinto que ela está  escondendo algo de mim. 

Desde as minhas ultimas visitas, tenho percebido que ela parece mais distante... mais fria. Essa percepção  tem me afetado muito... sinto como se ela quisesse se afastar de mim... cada vez mais. Pensar nisso está  me matando por dentro... não  quero que seja verdade. Eu amo a ______, e vê-la assim me machuca, como se meu coração  estivesse sendo esmagado aos poucos. 

Nós  tentamos conversar com ela... 

Sim, nós. 

Depois da visita em que ela não  queria ver ninguém  além de mim, ela aceitou receber os meninos, e graças a deus o manicômio também  aceitou mais de uma visita por dia... se não  fosse isso, acho que demoraria quase um mês  para que todos conseguissem vê-la. 

Isso só  me fez sentir mais ainda que ela esconde algo de mim... 

Porque ela contou algo ao Namjooon.

Eu sei que contou. 

Por que ele veio falar comigo... 


             •Flashback on•

- mas o que ela te disse hyung?! - perguntei afobado. 

- eu não  posse te dizer Taehyung... ela confiou em mim e eu não  vou quebrar essa confiança. - ditou com uma voz firme e séria. - mas por favor... não pense que tudo isso é  de propósito... não  pense que ela está  mudando... apenas a ajude... apoie ela, seja lá  no que for, não  a deixe. Por mais que não  pareça... Ela precisa muito de você  agora. 

             •flashback of•

Eu plenamente não  entendi o que aquilo significava. Não  tenho certeza, mas acredito que tem alguma relação  com o fato de ela estar se distanciando de mim... mas por quê ..? O que aconteceu com ela..? Por que ela está fazendo isso...? Por que contou ao Namjoon e não  a mim..? Essas pequenas e inofensivas dúvidas eram o que estava tirando meu sono durante a noite. 

Sei que ela não  está  bem. Não  apenas pelo fato de estar presa naquele lugar, mas tanto de forma sentimental, quanto física, ela não  está  bem. Ela estava mais magra da ultima vez que a vi... seus olhos estavam um pouco fundos e seu corpo não  parava de tremer nem por um segundo. Quando eu a tocava, seja para dar um abraço ou até mesmo um simples ato de carinho, ela se afastava um pouco, encolhia o corpo... parecia sentir dor. 

Lembro-me de como me senti ao vê-la naquele estado... 


            •Flashback on•

Eu tinha entrado um pouco apressado no quarto... 

Eu não  a tinha visitado nos ultimos dois dias e estava ancioso para vê-la. Entrei no quarto um tanto afobado.... logo me deparando com a cena..

______ estava sentada na cama apoiada pelos braços... eles estavam mais finos..... ela levantou a cabeça lentamente e notei o quanto sua pele estava pálida. A boca seca e em um tom aroxeado... os olhos sobrepostos em olheiras levemente aprofundadas... 

Senti meu coração  apertado ao ver ela daquele jeito. Cerrei os punhos e e fechei os olhos, deixando escapar um suspiro arrastado, tentando não chorar ali mesmo. 

Me aproximei a passos lentos da cama e me agaixei à  sua frente, fitando-a os olhos de maneira intensa.... eu podia ver tudo tudo que se passava em seu interior... cada sentimento...toda sua tristeza.

- o que estão  fazendo com você pequena.... - disse com a voz embargada, enquanto minhas mãos  deslizavam lentamente, acarinhando seu rosto pálido. 

Em sengundos vis sua expressão  se entristecer ainda mais, deixando-a soltar uma lágrima fina, que descia lentamente por seus olhos. 

Eu a  abracei cuidadosamente, enquanto sentia suas lagrimas molhando cada vez mais o meu pescoço. Era um choro baixo e calmo, mas... continha toda a tristeza presa em seu coração. 

Eu apenas mantive o abraço, intensificando-o cada vez mais, enquanto apenas acarinhava devagar seus compridos fios, sentindo-a se acalmar aos poucos. 


Eu odeio vê-la sofrer assim.... 

            •Flashback of•


Naquele dia, eu passei todo o horário  de visitas tentando conversar com ela... pedindo que ela me falasse o que esravam fazendo-a aqui dentro. Mas não  adiantou... ela não  quis falar.


Mas uma coisa nunca mudou...

Ela sempre me pergunta da mãe. 

Estou começando a me odiar por nunca poder dar uma notícia  diferente de "ela infelizmente continua no mesmo estado" ou "nehuma mudança...   sinto muito".... por não  poder confortá-la num momento como esse... por não  estar sendo o suficiente pra ela... por não  conseguir tirá-la de lá.. nem mesmo depois de ter ido na delegacia. Eles dizem que... se foi uma denúncia, e os medicos tiveram confirmação dentro do manicômio, não  há como retirar a pessoa... " seria como libertar um assassino da cadeia... " é  o que eles dizem.

É  assim que me sinto... 

inútil. 

Incapaz de ajudá-la.

E isso me machuca. 


...

Hoje novamente é  uma quinta... dia de visita. 

Iremos novamente vê-la... e dessa vez... espero que ela esteja bem.


(...)



POV. (S/N)


Uma semana e meia.... quase duas. É  o tempo que estou aqui. 

Está  começando a se tornar insuportável... eu não  tenho paz... nunca... 

Desde que soube do estado da minha mãe... e da morte do meu bebê... os meus pesadelos têm  me atormentado novamnete... e Mark mais uma vez se aproveita disso... e mais uma vez eles acreditam...  e mais uma vez eu sou punida. 

Começou a acontecer com tantas frequência em apenas um dia... que eles começaram a me medicar.... 

E eu juro... que não  poderia ter coisa pior. 

Os remédios  são  fortes... São  muitos... São  dolorosos... eles entram em minhas veias parecendo navalhas afiadas... como se me cortassem completamente por dentro.... é agonizante. 

Eu também  tenho estado mais fria com o tae... não  só com ele, mas com todo mundo. A única  pessoa com quem consegui me abrir um pouco foi o Namjoon... e posso dizer que me abri demais.

Contei a Namjoon da gravidez. Ele disse que sempre imaginou que eu e o Tae tivéssemos alguma coisa... e isso me fez sorrir... saber que ele demonstra tão  explicitamente esse sentimento. Mas além  de tudo, ele me compreendeu... ele me apoiou... ele foi meu porto seguro naquele momento difícil... ele me estendeu a mão... ele me deu força. 

Pedi segredo a ele, mesmo que ele tenha dito que era importante eu contar ao Taehyung. Mas eu não  posso fazer isso... não  posso fazê-lo sofrer mais do que já sofreu por minha causa... não  posso fazê-lo tomar as dores por mim novamente. 

...

Mas eu estou cansada... 

Meu corpo dói... se tornou quase impossivel pra mim ter contato físico com alguém... um simples toque para alguém, pra mim, se torna algo com intensidade quase como um murro no estômago... é  algo sensibilizado,  minha pele está  incrivelmente sensível... quando alizam minimamente a minha pele, é  como se diversas agulhas tivessem sendo enfiadas em meu corpo. São  os choques. Eles não  cansam de me prender dentro daquela sala... meu corpo está  tremendo...já estou saturada de tudo isso.

Mas eu finalmente decidi... eu decidi o que eu quero fazer...

Mas eu vou precisar de ajuda...


(...)



Hoje é  quinta... provavelmente os meninos vem de novo. Eu não  sei por que mas... hoje é  um dia em que eu estou me sentindo mais sozinha do que o normal... estou com saudade deles... estou com saudade do tae.


(...)



POV. TAEHYUNG

Novamente estávamos  no carro do Namjoon hyung indo visitar a ______. 

Assim que chegamos, a velha chata e a enfermeira já  até sabiam que viríamos. E dessa vez, ela disse que queria que eu fosse o último.

...

Depois de um bom tempo, finalmente Yoongi havia saído, indicando que era minha vez. Entrei pelo corredor ao qual já  conhecia muito bem e fui até o local. 

Ao abrir a porta, encontrei ______ naquela mesma posição de antes... sentada na cama de cabeça baixa. 

Mas tinha algo diferente... 

Ela brimcava com seus dedos enrolando-os uns nos outros, mordia o lábio inferior sem dó, e seus pés batiam no chão  freneticamente, indicando um extremo nervosismo que eu nunca havia visto nela. 

Ao notar minha presença no quarto, a morena arregalou os olhos surpresa e um sorriso um tanto desesperado surgiu em seus lábios. Ela se levantou apressadamente e correu em minha direção, pilando em meus braços, me abraçando de um jeito desesgonçado e... necessitado.. parecia até  uma criança. Sorri largo ao ver sua atitude, retribuindo o abraço  mesma forma.

Após  alguns pequenos segundos, ela rapidamente me olhou nos olhos e logo tomou meus lábios  afoitamente. Ela pediu pasaagem com a língua e eu imediatamente cedi, iniciando um beijo completamente desesperado... necessitado. 

Ela parecia anciar demasiadamente por aquele beijo... e quer saber..? Eu não  me sentia difrente. Eu só  sentia falta dela. 

Depois de longos minutos parando e recomeçando aquele intenso beijo que  por um segundo eu senti destruir todoas as tristezas do mundo e me tornar indestrutível, finalmente nos separamos e ela sem abrir os olhos, colou nossas testas. 

Ela me olhou e deu um sorriso largo, me abraçando mais calmamente em seguida. Ela separou o abraço e percebi sua expressão  se tornar um pouco séria. 

- precisamos conversar...

(...)


- eu não  posso deixar você  fazer isso _____! E se não  der certo?! - perguntei assustado com a proposta que ela me fizera. Ela segura minhas mãos  firmemente, me fitando e sorrindo. 

- vai dar sim. - fala assentindo. - eu vou conseguir. - ela fala.

- eu tenho medo ______... não  quero que nada aconteça com você... -   ao notar meu olhar apreensivo, sinto seus dedos deslizarem lentamente sobre meu rosto, acariciando o mesmo. 

- apenas lembre... esteja lá  às três...


Não  se atrase....











Notas Finais


Gntiii, o cap de hj ta sem capa pq eu to um pouco cansada, mas dps coloco uma ok?

Foi isso, espero q tenham gostado. Bj♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...