1. Spirit Fanfics >
  2. A Garota do Clã Ikari >
  3. Serpente

História A Garota do Clã Ikari - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Serpente


Me levanto o sol ja estava saindo. Amarro meu cabelo em um coque e depois dobro e encosto na parede meu futon.
Ponho minha mãe no rosto de Saori e aperto suas bochechas. Não sei como acorda crianças, mas ela começou acordar e rir ao mesmo tempo.

-Vem, vamos levantar.

- Está cedo! - Fala se espreguiçando.

-O sol ja nasceu.

Troco de roupa, por uma que sensei me deu. Uma blusa grande e uma um short.

- Será se da pra correr com isso? - Pergunto pra Saori.

- Dá sim, ele estica.- Ela se levanta põe uma roupa igual a minha, só que de estilo e cor diferente. Amarramos nossos protetores de testa, no quadril e eu na cintura, folgadas, mas de forma que desse para identificar a flor da nossa aldeia.

Assim que passamos para a cozinha e demos de cara com Hugo e Pinku também arrumados.

- Para onde vocês vão?

- A gente que perguntar! - Fala Pinku cruzando os braços.

- Sei lá só acordamos mesmo. - Digo de forma jogada.

- Queríamos dar uma olhada em Kinowa. -Fala Hugo

- É Konoha, vocês querem ir com a gente?

- A Saori ainda não comeu nada, e nem escovamos os dentes.

- Ai meninas!!!. Pega essa maçã, depois vão escovar os dentes!- Fala Hugo jogando duas maçãs para cada. - A Tia Mattia nos deu quando acordamos, mas provavelmente ela voltou a dormir porque disse que era muito cedo.
Enquanto comiamos,  Hugo e Pinku tiveram uma ideia idiota, de eu ser o porta voz deles. Contestei dizendo que todos ja tinham ouvido a voz deles, mas eles insistiram em amarrar suas bandana cobrindo a boca. Saori tentou fazer o mesmo, porém reclamou da dificuldade de respirar, mas depois colocou novamente e ficou.

[...]

Konoha ja começava a trabalhar, pessoas andavam pela rua. Uma Aldeia vazia pelo tamanho que tinha. Talvez só tivesse cedo demais mesmo.

- Vamos mudar de plano, vamos na casa do noivo da sensei.

Fomos em direção a direita da casa de Will. Lembro da sensei ter mencionado sobre ser uma casa laranja de dois andares.
Enquanto caminhavamos para lá esbarramos em um grupo de garotos quase da idade de Hugo e eu.

- Ah! Vocês são novos aqui!- Um menino de cabelo de tigela e sobrancelha grossas entra na nossa frente, junto com mais um menino e uma menina - Sou Rock Lee, e vocês? - Estende a mão

- Estudantes da aldeia oculta de lótus! - Assim que ele houve a palavra lótus ele recolhe sua mão.

- Queremos saber seus nomes! - Diz a menina com pouco paciência - Temos que treinar e não temos o dia todo.

- Não vamos ficar, não precisam saber nossos nomes!- Falo desviando deles e prosseguindo.

- Vamos descobrir.....

Assim que chegamos na casa do noivo da sensei, bati na porta quatro vezes. A moça loira bonita abre. Deu um sorriso de orelha a orelha e nos deixou entrar.

- Criancinhas, vou chamar a tia de vocês!.

- Ou eles são doidos, ou eles realmente não se importam que Zuli e eu somos maiores de idade.- Eles colocam a bandana na cabeça

A sensei aparece com cabelo bagunçado e olhos inchados.

- Crianças, tá cedo. Okay, vamos treinar, não podemos nos dar o luxo de descansar né?

Fomos para um lado da floresta que estava com uma parte plana no centro, sem árvores ou pedra.

- Bom, eu notei que vocês são muito bom nos jutsus relacionado a suas casas, Saori e Hugo com técnica do vento, Pinku do fogo e Zuli com terra. Então, agora eu quero que vocês treinem as técnicas da água. Os movimentos são diversos, então me surpreendam. Vocês podem ter uma surpresa. - Ela pega quatro garrafas com água e coloca elas no chão com a tampa aberta. - Não vamos forçar, vocês terão que manipular essas águas. A surpresa ja deve está chegando.... Merda, esqueci de algo... Bom, enquanto vocês treinam eu vou resolver algumas coisas pendentes sobre o casamento. - Ela num estante some.

Rapidamente olhamos para Pinku, dentre todos, ele era o mais inteligente antes de Saori. Não conhecíamos nenhum jutsu de água e nem tinhamos vistos.

- Eu não conheço nenhum! - Sussurra.

- Eu também não!- Sussurra Saori de volta.

- Esperava mais de você tampinha! - Diz Hugo em relação a Pinku. Pinku na verdade não era pequeno, era maior que Hugo e eu para sua idade.

- Que surpresa é essa que ela disse que teríamos? - Pergunta Pinku.

- Eu não sei vocês, mas eu não quero descobrir. - Digo tirando meu sapato.

- O que está fazendo?

- O que a sensei mandou a gente fazer!- Diz Saori. - Eu nunca ando despreparada, roubei esses jutsus de água da nossa biblioteca Lótus Terrestre. - Diz tirando algo de uma bolsa que eu não tinha visto antes.

- Você disse que não sabia nenhum jutsu de água!

- Mas eu não sei, vamos treinar agora.

Começo a fazer os jutsus juntos, nada saia. Porém quanto mais eu lia o que estava escrito para podermos fazer o jutsu, mas eu aprendia sobre a concentração deles.
Fecho os olhos inconsciente e tento buscar algo que de alguma forma estava escondida na minha mente. Era isso, o dia que Bizá, Dinah e eu pegamos o pergaminho da dobra de água. Tento lembrar o que eu havia lido antes. Algo me dizia que eu precisava ativar a marca para saber o que era. Abro meus olhos

- Vamos treinar um metro e meio, caso conseguirmos.

- Zuli não tem para que fazermos isso!- Finjo não escutar, pego minha garrafa e me afasto um pouco deles.

- Avatar - Sussurro e fecho os olhos

Vou caminhando entre uma floresta. Era a floresta que rodeava nossa aldeia. Vou me aproximando de três figuras... Era Bizá, Dinah e eu. Vou me aproximando devagar, porém bato em alguns gaios e faz um pequeno barulho, fico parada, e observo eu olhando na minha direção. Ao lembrar dessa cena, chego a conclusão que elas me escutam, mas não me vêem, ou apenas eu me escuto. Elas....ou a gente sai de lá. Me aproximo de onde elas estavam e percebo dois pergaminhos no chão. O primeiro era falando sobre a dobra de água e o outro era os movimentos.

Abro os olhos.

Me concentro na garrafa de água e faço o movimento de ir e vir igual quando os povos da água aprenderam observando a maré. Consigo tirar a água da garrafa em forma de chicote. Depois começo a fazer círculos de água até que um tremor de terra me desconcentra e a água caiu toda na terra.

- Sentiram isso? - Pergunta Saori correndo para perto de mim.

- Se for aquela tartaruga de novo, eu mato essa sensei! - Diz Pinku. Corro com Saori para perto dele e logo Hugo se junta a nós. Hugo coloca Saori em suas costas.

A vibração não era igual a da tartaruga, a vibração era diferente.

- Não, a vibração não vem sobre a terra vem de baixo dela.

- A vibração parou, como você sabe que vem debaixo da terra?

- Vocês não estão sentindo? - Eles negam - Ela não parou, está na mesma intensidade só que.... PULEM!

Na hora que pulamos, da terra sai uma grande serpente.

- Se essa for a surpresa, entendemos o porquê de nossa sensei nos mandar aprender o jutsu de água - Eu e Hugo olhamos para Pinku sem entender.

- É uma sucuri, vejam, as cicatrizes dela são dos jutsus que deram errado. A única forma de derrotá -la é com jutsu de água. Qualquer outro jutsu vai fazer com que fica maior e mais irritada. - Diz Saori

- Então, a única que pode derrotar ela é você Zuli. E não há discursões sobre isso!- Diz Hugo.

Narrador(a)

Zuli percebe que o monstro tinha sua visão neles. Então realmente ela não tinha escolha se não usar a dobra de água. Antes que ela faça os movimentos Pinku a interrompe.

- Ela está aqui por causa de alguma presa, vamos achar e caso não consiga lutar contra ela, ela irá ir atrás da presa. Se a sensei realmente a trouxe para cá, ela a trouxe seguindo alguma presa. Vamos achá-lo!

Assim que os amigos se separam, a cabeça da serpente crava em Pinku. Zuli pega uma pedra joga nela. O bicho grunhiu e voltou sua atenção para Lazuli.
Zuli olha em sua volta e percebe que não havia água, e nem sinal das garrafas. Ela então começa a correr com o bicho rastejando atrás de si, porém ela tropeça e rola ficando um pouco longe dela. A serpente se prepara para dá o bote, porém Zuli ergueu uma meia ponte de terra, segundo depois ela se viu sendo distanciada do local que estava e a serpente quebrar a estrutura de terra que havia feito.

Zuli olha para a pessoa que a salvou. Ela inconscientemente segurada a respiração. Quando foi posta no chão, ela se afasta rapidamente e cai. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...