História A garota dos originais. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Olivia Holt, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Jeremy Gilbert, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Matt Donovan, Olivia Holt, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Elijah Mikaelson, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Os Originais, Rebekah Mikaelson, The Originals
Visualizações 63
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo: 02.


Fanfic / Fanfiction A garota dos originais. - Capítulo 2 - Capítulo: 02.

Eliza on:

Acordei, tomei um banho, e vestir um vestido branco, era cedo então fui para um lago, um pouco longe de minha casa, o suficiente para ficar sozinha, sentei em uma pedra, e comecei a folhear um livro, estava sol, então a água ficava em seu ponto perfeito.

- lendo Srta? - escutei uma voz e me virei, vendo o lorde Niklaus.

- sim. - disse voltando minha atenção ao livro, e sentir o olhar dele sobre me, levantei. - pare de encarar-me.

- como se isso fosse fácil. - disse ele sorrindo, ele era muito belo, afastei esses pensamentos.

- afaste-se, você é um garanhão. - disse, dando as costas, e escorreguei, sendo segurada por um par de mãos, seus olhos penetraram os meus, , cai em me, e me levantei. - largue-me, achas que sou igual as outras, pois não sou. - segurei meu vestido enquanto andava.

- eu sei. - disse ele, me seguindo. - por isto me encantei. - parei me virando, enquanto ele caminhava em minha direção, e quando chegou em minha frente passou seu polegar por minha bochecha. - tu és a flor mais linda do jardim inteiro.

- ora essa, afaste-se, não vou cair em seus galanteios. - disse voltando a andar.

Assim que cheguei em casa, subi pro meu quarto, deitando na minha cama, voltando a ler o livro.

Algumas horas depois.

Ajeitei minhas luvas, enquanto me olhava no espelho, passei levemente a mão pelo meu vestido.

- uau, deste jeito o lorde Elijah irá se apaixonar. - Rose usava um vestido vermelho, com luvas. - está linda.

- concordo. - disse Rebekah, ela usava um vestido branco, com luvas.

digo o mesmo. - disse, e elas sorriram.

- os homens já foram, você está linda querida. - minha mãe sorriu, e eu fiz o mesmo, ela usava um vestido rosa. - vamos, que a carruagem nos espera. - saímos de casa entrando na carruagem.

Logo chegamos na mansão Benson, descemos, e entramos na casa, passando pelo longo corredor, e chegando nas escadas, o salão estava cheio.

 Desce o primeiro degrau da escadas, todas as atenções do baile foram para mim, sorri, descendo mais alguns degraus, assim que terminei, olhei em volta, e vi Lorde Elijah se aproximar.

- você está... Está linda. - disse ele, e eu sorri envergonhada, e ele estendeu a mão. - aceitaria a honra da primeira dança?

- claro. - peguei a mão, e caminhamos até o meio do salão, aonde ele pegou minha cintura, e eu peguei em seu ombro, entrelaçando a outra mão, na sua.

- conte-me sobre a Srta. - disse ele, e eu suspirei.

- não tenho muito para contar, sou apenas uma garota. - disse sorrindo. - mais e o Sr? Lady Rebekah me falou que vocês viajam muito. - ele soltou um sorriso, me girando calmamente, e voltando para nossa posição interior. - vocês são praticamente... Aventureiros.

- não me considero aventureiro, apenas... Vivido. - disse ele, e eu sorri.

Elijah on:

- não me considero aventureiro, apenas... Vivido. - disse, e ela sorriu, aquele sorriso aquece meu coração.

- o Sr, não parece tão velho. - disse ela, olhando em meus olhos.

- acredite Srta, sou mais velho do que aparentou ser. - disse, e ela sorriu.

- misterioso. - disse ela, fazendo um bico, e sorrindo logo em seguida. - como não percebe essas rugas?

- eu não tenho rugas. - neguei, e ela sorriu

- será que posso rouba-lá um pouco? - me virei vendo um homem, ele tinha um semblante sério. - fique tranquilo, a segunda dança ainda será sua. - ele estendeu a mão pra ela, que pegou.

- está tudo bem Elijah. - ele puxou ela, saindo do salão.

- quem é este? Mais um concorrente? - perguntou Klaus, e eu virei pra ele.

- não vou disputar ela com tu irmão, ela não é um brinquedo. - disse, e ele assentiu sorrindo.

- sabe que vou ganhar o coração dela. - disse ele se afastando, olhei para Rebekah, que apontou pra onde Eliza tinha saido, assentir saindo.

Eliza on.

- o que queres Bradiley? - perguntei soltando sua mão da minha, quando chegamos ao jardim.

- precisamos de você. - disse ele, e eu neguei.

- eu não faço mais isto, estou tentando ter uma vida normal. - disse sentando no banco.

- como tu podes ter uma vida normal, sendo o que é? - perguntou ele agachado em minha frente.

- papai disse... - ele me interrompeu pegando em minha mão.

- o vovô não sabe de nada. - disse ele se levantando. - ele sempre está tentando nos manter afastados. - ele passou a mão pelo rosto.

- isso nunca vai acontecer. - levantei abraçando ele. - promete a tua mãe que manteria tu e tua irmã salvos, e é isto que irei fazer, agora vá para casa, se papai te encontra aqui, irá enfiar uma estaca em teu coração. - ele assentiu se afastando e indo embora, suspirei me virando para ir embora, me batendo em alguém.

- está tudo bem? - perguntou Elijah, e eu assentir.

- sim, era um antigo amigo. - disse, e ele assentiu sorrindo, me sentei no banco, olhando pro chão.

- tem certeza que está tudo bem? parece está preocupada. - eu assentir.

- eu estou bem. - olhei para o céu estrelado, fiquei encarando um pouco, e me levantei sendo seguida pelo lorde, entrelacei meu braço no dele e entramos, todos conversavam, e dançavam, caminhamos até meu pai, que conversava com um homem animadamente.

- olha ela ai. - meu pai apontou pra mim, que comprimentei com um beijo na bochecha. - esse é Jéferson Bennett.

- é um prazer conhece-lo, este é Elijah. - Elijah apertou a mão do homem, que logo ficou serio, mais tentou desfaça com um sorriso.

- é um prazer. - disse Jéferson, e Elijah concordou.

- é mais bela do que téu pai tinha me falado. - sorri como agradecimento.

- se nos dão licença. - eu e Elijah saindo dalí, indo até o Mikaelson e Rose e Ben, que estavam conversando.

- quem é aquele cara? - perguntou Klaus, e eu olhei pra Jéferson, que me encarava bebendo de sua bebida. - ele parece suspeito.

- suspeito de quê? Paquerar minha irmã? - perguntou Ben.

- quem sabe está organizando um massacre!! - argumentou Kol.

- ou quem sabe ele esteja aproveitando a festa? - perguntei, e Rose concordou.

Continua.


Notas Finais


O que acharão? Ainda tem muitas surpresas por ai, só posso dizer uma coisa.

A história vai ter duas fases, de 1909, e vai passar alguns aninhos, muitos na verdade e vou pular a história pra 2018, então eu espero que estejam gostando RS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...