História A garota e os dois Psicopatas 1 e 2 temporada - Capítulo 31


Escrita por: e Rarcoiris

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Psicopata
Visualizações 36
Palavras 4.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O titulo dessa capitulo é uma versão zuando do titulo da fic!!!,e como o titulo sugere teremos algo quente se preparem!!!Rarco saindo até lá embaixo😘💖💖😈😏😏😏.

Capítulo 31 - A sádica e os dois masoquistas!


Fanfic / Fanfiction A garota e os dois Psicopatas 1 e 2 temporada - Capítulo 31 - A sádica e os dois masoquistas!

P.O.V. K

 

Depois que a Rafa descobriu tudo,todos foram pra sala,pra ouvir o por que eu e o Igneel sumimos e ñ falamos com mais ninguem.

  Rafa:Pode me dizer tudo,eu tó feliz por vcs estarem bem,mas tmb tó com muita raiva vcs tem noção do quanto eu precisei de vcs.ela tava claramente feliz e brava.

  Eu:Olha pequena,eu sei que passou por muita coisa,eu soube que vc tinha entrado no grupo por ñ ter mais o que fazer e que sua irmã ainda tá em coma,mas era perigoso demais eu voltar ou o IG,estavamos machucados e ñ tinhamos como voltar.sentei no sofá e ela sentou na poltrona de frente pra mim.

Os outros só observavam e escutavam tudo.

  Rafa:O que houve?,pq ñ podiam voltar?.ela parecia mais calma e disposta a ouvir.

  Eu:Depois da explossão eu me escondi em uma escotilha que tinha lá no porão,mas mesmo assim acabei sendo atingida por estilhaços,mesmo machucada fui atrás do IG,quando descobri que ele tmb tinha sofrido o atentado,achei ele um pouco melhor do que eu,e juntos liguei pra Jennie,pedi pra ela ñ falar nada sobre nos dois,fiz ela prometer que iria manter tudo em segredo,depois de um tempo eu fiz ela deixar o grupo e vir ficar comigo e ficamos na casa dela por um tempo .

  Rafa:Por isso que uma semana depois ela simplesmente foi embora e me deixou tmb,já que era minha amiga mais proxima senti muito a falta dela.Agora tá explicado o fato de nunca ter tido enterro ou corpos eu sempre soube que tinha algo errado,mas quem fez isso tudo pra vcs?.curiosa ela!,ñ precisei falar IG fez isso por mim.

  IG:Keith!,mais precisamente ela e o Victor,depois do que fizemos com ele,sabia que ñ iria sair barato,mas ñ imaginei que ele seria burro de fazer.Durante todos esses anos a gente estava de olho neles,mais ai um dia a gente perdeu eles de vista e ai soubemos do grupo que estava fazendo o que quiser pela cidade.

  Eu:Exato!,por isso depois que soubemos da festa resolvemos ir,quando a Gio me reconheceu e eu precisava dela  de volta,eu fiz ela ser nossa agente dupla , e depois soube que vc estava por ali tmb e fui até vc.sorri pra ela e ví seu rosto de surpresa.

  Rafa:Sabia que era eu o tempo todo?!,e fez  parecer que estavamos no conhecendo de novo?!.ela tava indignada e estupefata ao mesmo tempo.

  Eu:Sim,mas vc ñ achou interessante me conhecer de novo por outro ângulo?!.sorri pra ela.

  Rafa:É foi legal,conhecer a K adulta.Seus olhinhos brilhavam.

  Rafa:Ou melhor vcs dois.ser referindo ao IG tmb.

  Rafa:Embora vcs dois ainda ñ tenham mudado nada em alguns aspectos.ela sorria pra mim.

Eu ia perguntar quais,mas a porta abriu bruscamente e a pessoa veio direto me abraçando.

  Eu:Hey,calma pra que tanto desespero Jennie?!.perguntei afastando ela de mim.

  Jennie:Droga!,eu fiquei preocupada,tava a maior bagunça naquela mansão.sentou do meu lado esquerdo ainda me agarrando.

  Gio:Como tava lá?.

  Jennie:Ví muita movimentação,um entra e sai de carros.

  Eu:Impossivel,tinha mais gente?.

  Bruno:A Keith tem amigos que a ajuda quando ñ estamos com ela,mas ñ são de total confiança dela,eles ñ vão por a mão no fogo por ela,ñ se preocupem ela e aqueles dois estão sozinhos.Bom eu vou ao meu quarto tó bem cansado.saiu em direção aos fundos.

  Jennie:Teve problemas icáro?

  IG:Ñ precisa me chamar por esse nome agora,ela já sabe.E ñ,foi bem facil até ,a Giih deixou a porta dos fundos aberta tudo que precisei foi desligar as luzes,o resto eu sabia que a K cuidaria.falou sério como sempre,ainda ñ me acostumei com toda seriedade dele kkkk.

  K:Enfim,antes de todos atrapalharem a Rafa estava falando,então quais aspectos são esses?.ela me olhou meia pensativa.

  Rafa:Bom,seu sorriso,seu jeito despojada e cativante.ela olhava profundamente em meus olhos,se ela soubesse o poder que tem..

  Jennie:Bom,a K é impossivel de se esquecer ñ é meu AMOR.ela apertou meu braço e deu enfase no Amor,Jennie é importante pra mim,mas ela ñ pode me controlar.

  Rafa:Ñ..me esqueci de vc IG,sei que antes de tudo acontecer a gente tinha algo,ñ sei como vamos ficar agora,mas seu rosto sério e seus olhos profundos são sua marca.ela pareceu desconfortavel com o que a Jennie disse,terei uma conversinha com ela depois.

  IG:Nada mudou,ñ tinhamos nada oficial,apenas sigamos com o resto.kkk ele foi curto e grosso como sempre kkkkk adoro ele,sempre direto ao ponto.

  Eu:kkkkk bom gente a conversa tá boa,mas aposto que todos devem estar cansados.tirei com brutalidade meu braço da Jennie e levantei daquele sofá.

  Rafa:Sabe...sem ser chata mais onde vou dormir?.tão fofa timída.

  Eu:Ñ se preocupe,que eu cuido disso,o resto de vcs tem seus quartos já,essa casa é bem grande.sou simpatica como sempre SQÑ.

  Rafa:Ok então!.

  Eu:IG,pode esperar aqui com ela eu já volto,só vou falar com a Jennie rapidinho.o mesmo só deu um aceno.

Arrastei a mesma pelo braço sutilmente até o escritorio e tranquei a porta.

  Jennie:Então K o que quer?.

Fui até ela com meu maior sorriso e a peguei pelo pescoço e prensei ela na parede.

  Eu:Vc esqueceu com quem tá lidando?!,ñ me venha com seu lado sábrina de antigamente, que vc sabe como ela terminou,e nós ñ temos mais nada.soltei ela que já estava ficando roxa,caiu de joelhos,sentei na cadeira da mesa colocando os pés sobre a mesma.

  Jennie:cof...cof..desculpa,eu ñ sei o que deu em mim,sabe que ainda gosto de vc.ela ai levantar.

  Eu:Ñ!,eu ñ mandei vc levantar,fique no chão que é seu lugar,vc vai fazer uma coisa pra mim.

  Jennie:o que?.

  Eu:por a caso,eu mandei vc falar!?,por que se eu disse,eu ñ me lembro.puxei minha arma da cintura e fiquei girando em meu dedo indicador.

  Eu:Vc vai fazer uma viagem,vai buscar meu priminho.brincava com a arma observando meus coturnos pretos,adoro eles.

  Jennie:Primo?.

  Eu:Sim!,minha querida prima sábrina e meu adorado Ex,tiveram um menininho interessante,agora por motivos obveis,ele tá fora da cidade,mas como eu sempre sei de tudo,eu descobrir onde ele tá,e vc vai lá pra mim.levantei da cadeira jogando um papel no chão.

  Eu:O endereço,e vc parte hoje,já liguei pro lucas,ele vai cuidar do transporte,e traga ele bem,ñ quero um arranhão nele.dar um olhar ameaçador sempre resolve nessas situações.

Saio do escritorio e vou até a sala onde a Rafa conversava com o IG.

  Eu:Então gente vamos!?.

  IG:Caralho!,demorou pra porra,foi conversar com ela,ou discutir a paz mundial?.irritado como sempre.

  Eu:Kkk foi mal,e serio paz mundial !?,prefiro o caos mundial é mais interessante.coloquei a mão na nuca mostrando a língua pra ele e depois dando um sorriso diabolico.

  Rafa:Kkk vcs dois são muito fofos.seu sorriso me afeta de um jeito que eu nunca tinha sentido antes.

Fui andando pelo corredor com eles atras de mim,fiquei pensando durante o caminho o que eu senti quando a Rafa esbolça alguma reação ou emoção,foi que nem quando eu ví ela machucada pela primeira vez,senti uma raiva que nunca tinha sentido,bem eu sinto o tempo todo, mas aquela raiva foi diferente,ela me causa sensações que eu nunca senti,será que isso é o que chamam de amor?,mas como alguem que nunca sentiu isso do nada passa a sentir,ñ deve ser isso, deve ser outra coisa!.Pensei tanto que já estavamos dentro do quarto e eles me olhavam esperando que eu fale algo.

  Eu:É bem,chegamos.

  Rafa:K que quarto é esse?

  IG:É o quarto dela,por que estamos aqui?.mano eu ainda vou tirar essa face séria dele.

  Eu:Bem,vc deve saber meu caro parceiro,agora que ela tá aqui,podemos brincar corretamente.tranquei a porta.

  Rafa:Nossa seu quarto é bem escuro,e aquele quarto que eu dormir antes?.

  Eu:Era o do IG,o meu quarto é meio especial,tem um motivo pra ele ser tão escuro.me aproximei dela.

Ela parecia ñ ter entendido o que estava pra acontecer nesse quarto.

  Eu:Preparei uma coisa pra vc.fui até o armario e tirei de lá uma caixa com uma langeire rosa clara.Um presente pra vc,estava aqui desde a vez que eu te trouxe pra essa casa. 

  Rafa:É linda,mas será que vc acertou meu tamanho?.

  Eu:Só vestindo pra saber.falei bem proxima de seu ouvido.

  Rafa:Ok,eu vou no banheiro.timída,mas ela ñ tem escolha a ñ ser me obedecer agora.

Ela ia até o banheiro,mas o IG barrou fechando a porta e trancando me jogando a chave,sentei na poltrona que eu tinha de frente pra cama.

  Rafa:IG?!,Gente isso é sério?!.se fingindo de inocente.

  IG:Agora estamos sobre o controle dela.o rosto dele estava meio avermelhado,o quarto era escuro, mas o abajur tinha uma luz fraca que deixa o quarto confortavel e sombrio.

      Eu:Exato! Agora vcs dois serão meus brinquedinhos,IG deve tá empolgado?!,Tira a roupa agora!.ordenei a ele que logo começou a tirar seu blazer preto e depois o resto vagarosamente.

Rafa observava ele ,ela parecia hipnotizada por ele,ela ficou olhando o corpo dele,ele agora estava só de cueca boxer cinza.

  Eu:Sabe Pequena,acho que vc ñ me ouviu,EU MANDEI TIRAR A ROUPA!.acabei gritando a ultima parte.

Ela assustada começou a tirar a roupa que estava e vestindo a langerie,ficou me olhando quando terminou.

  Eu:Amarra ele!.entreguei uma corda que eu tinha pego enquanto ela se vestia.

  Rafa:Amarrar?,K ñ tenho certeza disso.estava relutante.

Levantei da poltrona e fui até ela,virei ela bruscamente pro iG,segurando seu rosto pra olhar ele bem.

  Eu:Olha pra ele,ele tá praticamente implorando por isso,vc ñ vai deixar ele se humilhar mais, ou vai?.sorri de lado.

  Rafa:K eu....ñ s-sei.estava bem relutante ainda,preciso força mais um pouco.

  Eu:IG,Ajoelha e peça pra ela!.ele se ajoelho pra ela,soltei a mesma e sentei na poltrona preta de novo observando.

  IG:Rafa,por favor tudo que eu quero é ser amarrado por vc.ele tava desesperado,é incrivel como ele muda,é um verdadeiro masoquista submisso.

Ela me olhou e depois foi até ele,amarrou os pulsos dele,mas ñ sabia mais o que fazer.

  Eu:Amarra os pulsos aos tornozelos,e depois vem aqui.

Ela terminou de amarrar ele e depois veio e parou de frente pra mim.

  Eu:Muito bem,agora ajoelha pra mim.ela já parecia dentro da brincadeira.

  Rafa:O que vc quer que eu faça?.ela ajoelhou me olhando.

Cruzei as pernas isso tava incrivel eu quero muito fazer esses dois gemerem de dor e prazer,mas tenho que me segurar e ir com calma.Coloquei meu coturno em sua coxa,depois pressionei um pouco,ela deu um pequeno gemido,e peguei uma algema na gaveta da mesinha que tinha do lado da poltrona.

  Eu:Estende essas mãozinhas.ela assim o fez,e prendi e vendei ela.Agora estamos prontos pra começar.

Guiei ela até a cama e coloquei ela sentada encostada na cabeceira.

  Eu:Vem cá iG,vc quer prazer ou dor?.

Peguei um chicote no armario,e bem ñ esperei ele responder,pq pra mim ñ faz diferença,eu sei o que ele quer.

      IG:Ahh...ma-mais...por...fa-vor..Ahh.batia sem parar nele,suas costas já ficavam vermelha,adoro causar isso,mas só com ele que sou bruta demais,com a Rafa eu sempre me segurei o suficiente.

  Eu:Tá ouvindo isso Rafa?,isso é o som que logo vc tmb vai estar experimentando.falei vendo ela ficar ainda mais encolida.

 

       P.O.V RAFA

 

   A cada golpe que eu ouvia ser desferido ao iG,eu ficava mais excitada com os gemidos que ele dava,toda hora que podia eu me encolia apertando as pernas,pra amenizar um pouco,mas tava começando a ficar insuportavel.Mesmo algemada eu consegui me tocar,eu estava tão molhada,acho que o fato de estar vendada fez meu corpo ficar sensivel.

  K:A pequena eu ñ deixei vc fazer isso sozinha.IG eu vou te soltar agora,mas vou por a coleira em vc,quero ter certeza que as coisas vão ir bem.E sabe Rafa ñ precisa se preocupa em fazer muito barulho,o quarto é vedado nenhum som entra ou sai,como eu disse é um quarto especial.ela parecia ter previsto que eu ia dizer algo a respeito de barulho.

Ela tirou meus dedos,sabia que era ela por causa do seu perfume,depois disso tive a surpresa senti alguem me joga com força deitada ,e ficando por cima de mim e a parte de baixo da minha langerie ser tirada com brutalidade, e depois senti dedos me invadirem inesperadamente.

  Eu:Ahh.gemi com o ato jogando minha cabeça pra tras.

Eu procurava com minhas mãos quem estava em cima de mim,mas tudo que senti fui um puxão e minhas mãos foram segurados,apertando mais as algemas.

  IG:Espero que isso ñ sege,suficiente.então era ele que estava em cima de mim.

  Eu:Ñ...ma-- huum.ele me interrompeu me beijando ele parecia desesperado,e toda vez que ele colocava sua língua devagar eu sentia ele ir no mesmo ritmo me estimulando.

Eu estava tão molhada e excitada,o corpo dele parecia ter cuidado pra ñ me esmagar,já que perto dele eu pareço uma criança,eu sentia ele apertando meus pulsos.

  Eu:uuuhumm.gemi contra a boca dele,quando estava quase gozando ele parou bruscamente.

  IG:Arg!!,Des..cul-pa K...esque-ci...ele parecia estar sendo enforcado.

  K:Que bom que entendeu.Coloca ela de bruços e fica do mesmo jeito.ele me virou com brutalidade e depois senti uma movimentação do meu lado.

Eu ñ conseguia falar nada tava ainda me recuperando,minha respiração estava pesada e descontrolada,meu coração batia tão rapido.Senti um golpe na minha bunda,parecia um fio,ouvi tmb o iG gemer do meu lado.

  Eu:ahhh,K....isso...do-i..doia mais era bom do mesmo jeito.

  K:Só começamos,eu ñ vou deixar vc gozar antes,vai ser como da outra vez.ela sussurrou no meu ouvido e depois outro golpe.

Eu sentia queimar e ficar dormente lagrimas queriam sair dos meus olhos que já lacrimejavam,mas eu só ficava com mais tesão ainda,eu queria que eles me fodecem com força,ñ aguento mais.

  Eu:K...por--..favor..praticamente implorei pra ela

  K:Tudo bem,lembra que eu disse que podia fazer o barulho que quisesse.Bem isso acabou de mudar,eu vou fazer vc gozar,mas vc vai morder o IG pq eu quero ver o quanto vc ñ consegue controlar seu corpo kkkk.ela parecia gostar.

Depois que ela disse isso sentir o iG se mexer.

  IG:Morde meu braço,ñ precisa se segurar,dor é meu prazer e se vier de vc será melhor ainda.tudo que eu fiz foi morde de leve.

Quando por surpresa mordi com mais força,pois senti algo me invadi bruscamente.

  K:Isso boa garota,o brinquedinho vai ajudar no começo mais depois EU vou continuar.ela deve ter se referido a ela mesma sem brinquedinhos.

Ela dava estocadas com força e muito divagar,ela queria me torturar,cada estocada daquela coisa eu mordia mais forte o IG,que gemia do meu lado toda vez que eu mordia com força.MDS!!,eu tinha me esquecido como era isso,tão bom!.Minha respiração começou acelerar e eu sentia que ia gozar de novo,mas de novo ela parou e tirou,droga isso é uma puta sacanagem,mas depois sentir os dedos dela,tão gostoso comecei a me mover junto,parece que seus dedos quentes deixaram ainda melhor,ouvi o IG gemer um pouco alto,parecia que tinha gozado, mas como?.Finalmente ela me deixou gozar,mordi com tanta força o braço dele que senti o gosto de sangue invadir minha boca,minhas mãos apertavam o lençol com força,as algemas machucavam meus pulsos mas eu tinha esquecido da dor,por que esse foi o mais doloroso e gostoso orgasmo que eu poderia ter na vida.

 

        P.O.V IG

 

  É incrivel sentir dor,a K sabe fazer isso como ninguem,enquanto ela fazia a Rafa gozar, com sua outra mão ela me masturbava,mas nada se comparou a dor da mordida que a rafa estava me dando,quando estamos só nós eu viro outra pessoa rapidinho.Mesmo tendo gozado eu ainda tava duro,eu queria mais,eu queria a Rafa,ver ela assim indefesa sem pode ver o que tá acontecendo me deixava mais excitado.

  IG:K eu quero ela!.a mesma só me olhou e me deu um sorriso de lado.

  K:Rafa,vc vai ter que aguentar mais um pouco.falou pra mulher que já estava exausta.

A K ajudou a mesma a levantar um pouco,eu já ñ ligava pra mais nada,a K fez a Rafa sentar em meu membro já duro,a mesma deu um pequeno grito,suas mãos algemadas se apoiavam em meu peitoral,eu mexia meus quadris e sentia ela molhada,ela cavalgava sobre mim,ela tava tão quente e era apertada,e isso só deixava melhor,a visão dela em cima de mim com seus cabelos platinados bagunçados de uma forma tão sexy,e seu corpo marcado,seu rosto misturado com prazer e a dor de ter seu pescoço mordido pela K,que ao mesmo tempo apertava o ferimento que a Rafa tinha na lateral das costas,ela reagia bem,já que eu sentia ela me apertar mais,e arranha mais ainda meu peitoral,seus olhos vendados a deixava parecendo aquela garotinha de antigamente,mas agora num corpo de mulher.A K começou a massagear os seios dela,depois me foquei em sentir que estava quase lá,comecei a me mexer mais rapido,e ela tmb quando dei a ultima estocada com força ela gozou e eu tmb,ela realmente me apertou agora,senti uma ardencia no meu peito e notei um vermelho,ela ñ se segurou mesmo,a K beijava ela e depois mordeu o lábio da mesma,que suspirou gostoso foi a melhor visão que alguem podia ter.

 

    P.O.V RAFA

 

  A K tinha acabado de me morder,eu estava exausta demais,ela me soltou das algemas e tirou a venda dos meus olhos,eu já fui logo me deitando naquela cama espaçosa,foi incrivel.Ví o IG me olhando e a K deitou do meu lado esquerdo,fiquei no meio dos dois,virei pra ela e ví o quanto ela tava satisfeita,eu queria poder ter tocado nela,mas como da ultima vez,ela ñ permitiu de novo,mais um dia sei que ela vai deixar,por hora vou dormir,estou acabada.Adormeci olhando para aqueles olhos avermelhados com a pupila bem dilatada,com aquele sorriso que eu tanto amo.

                 -Na manhã seguinte-

 

   O quarto ainda tava meio escuro,mas notei que só tinha uma pessoa comigo,tava muito dolorida, mas foi o melhor sono da minha vida.Virei pra pessoa e ví que era a K,fiquei olhando seu rosto,tão calma e fofa,nem parecia aquela K de ontem a noite dominadora e intimidadora,tirei uma mecha de cabelo que insistia em cair em seu rosto,e fiquei fazendo carinho em sua buchecha,até que ela foi abrindo os olhos.

  Eu:Bom dia.falei sorrindo

  K:Bom dia pequena.retribuiu o sorriso coçando o olho parecendo uma criança toda fofa.

  K:Parece que o IG já se foi.falou olhando pro teto.

  Eu:Ele ñ parece que fica até tarde na cama.me aconcheguei nela,passando minha perna entre as dela.

  K:Kkkk verdade,se bem que dá ultima vez ele que ficou na cama que eu lembro.se referiu a 4 anos atras da nossa primeira vez juntos.

  Eu:Sim,mas isso faz tempo as coisas mudam,eu queria ficar aqui mais um pouco,mas tenho q--arg.fiz uma careta de dor pelo corpo e machucados quando tentei levantar.

  K:Hey,vai com calma,acho que eu exagerei ontem a noite.tava toda preocupada me ajudando a sentar.

  Eu:K tó bem,isso com o tempo vai passar ,mas ñ signifique que eu ñ gostei de ontem.( ͡° ͜ʖ ͡°) acalmei ela que estava bem tensa e preocupada o que é bem incrivel de se ver,já que como a psicopata que ela é,ela ainda consegue esbolça algo quando se trata de mim.

  K:Mesmo que me diga isso,eu vou te ajudar hoje,agora vem cá.

  Eu:Han! K.ela me pegou no colo eu me agarrei nela.

  K:confia em mim,eu jamais deixaria que algo aconteça com vc pequena.ela olhou no fundo dos meus olhos.

Me aconcheguei em seus braços,e ela foi até o banheiro que tinha junto a seu quarto.

  K:Eu vou te ajudar a tomar banho,já que vc tá com dor,e eu ñ vou fazer que nem dá ultima vez que fez isso sozinha com dor.ela estava determinada a me ajudar.

  Eu:Ok kk,tudo bem vc venceu!.rí da insistencia dela e deixei ela mais alegrezinha.

Eu tirei a parte da langerie que eu usava,mas era só a parte de cima,enquanto ela tirava tmb a camiseta que usava,ficando de sutiã,ela virou pra encher a banheira o que era novidade pra mim,já que ñ era todas as mansões que tinha banheira naquela região,agora que eu percebi o banheiro dela é enorme e bem organizado ,ela realmente tem mania de limpeza e arrumação,uma pessoa com toc ia adorar esse lugar arrumado e limpo. 

  K:Pronto só deixa encher,vou pegar uma roupa pra vc.ela saiu e eu sentei na beira da banheira brincando com a pouca água

Isso tudo é tão estranho,antigamente eu gostava muito do IG,mas sei lá acho que eu sempre amei a K,mesmo ela com seu jeito torto e louco,ela ainda tem alguma coisa dentro dela que a faz uma garotinha que precisa de amor e carinho,já que com o pai que ela teve,dúvido que ela saiba o que amar significa,mas eu vou ensinar ela , pensando nisso agora será que ela realmente sente algo?.E onde a mãe dela está?,já que ela nunca mencionou a mesma.

  K:Pronto,desculpa a demora,tive que atender uma ligação.ela colocou a roupa no pequeno armario e pendurou as toalhas.

Ela terminou de tirar a roupa,o corpo dela é incrivel,mesmo tendo poucas cicatrizes isso ainda a deixava mais sexy,aquela tattuagem que eu sempre procurei agora estava aqui em sua dona.Fui até ela,era incrivel como eu ainda era baixinha kkkkk,coloquei minha mão em sua tattuagem no abdômem,fiquei contornando a mesma com os dedos,reparei que a K se arrepiou,dei um sorriso por saber que causei isso nela.Olhei para seu pescoço e ví a outra parte da tattoo que pegava uma parte,subi minhas mãos até seu pescoço,minha mão esquerda repousou na lateral de seu rosto,enquanto a direita circulava a tattoo.

  Eu:Vc ñ imagina,o quanto eu te procurei,o quanto eu estava desesperada pra ter vc aqui de novo do meu lado.eu olhava seu rosto lindo e ví seus olhos focados em cada ato  meu.

  K:Ñ precisa mais procurar,eu tó aqui agora.ela segurou minha mão que estava em seu rosto,e nem hesitou quando disse isso.Agora se a gente ñ entrar na banheira a água vai gelar.ela percebeu que quebrou o clima e deu um sorriso sacana.

 Ela foi entrando na banheira e depois olhou pra mim.

  Eu:Sabe que estragou o clima né!?.fui até ela e sentei entre sua pernas e encostando nela.

  K:Bom,eu ñ me importo,já que virão vários outros climas.ela me abraçou e eu rí ela continua a mesma.

Ela começou a lavar minhas costas e depois foi normal tomando o banho,depois de um tempinho a gente só tava ali naquela banheira de água quase gelada,eu queria perguntar e precisava.

  Eu:K?

  K:hum?.ela tava bem alegre algo que eu ñ tinha visto antes.

  Eu:Sei que vai ser uma pergunta estranha mais eu quero muito saber.ela continuou quieta esperando eu falar.

  Eu:Vc já amou alguem antes?.tava bem tensa.

Ela ficou em silencio e parou de brincar com minha mão,essa falta de resposta me deixou mais tensa ainda.

  K:Sendo sincera,Ñ.por que será?

  Eu:Pq?.fiquei curiosa.

  K:Por que ñ acredito nisso,acho que é um tipo de sentimento,que as pessoas acham que sentem,mas na verdade na pior das hipoteses todo esse "sentimento" se vai,eu acredito que se um dia o amor existir,as pessoas deveriam amar uma única pessoa pela vida inteira,mas isso ñ passa de um sonho impossivel.sua resposta fria fez quebrar algo dentro de mim, ñ por mim sabe mas por ela,isso era uma frase de alguem que nunca entendeu isso,alguem que só se machucou e muito.

  Eu:Por que pensa isso,as coisas podem mudar,o que te fez pensar assim?.eu queria,eu tinha que saber pq alguem tão incrivel como ela ñ entendia algo tão bom e puro.

  K:humf!.ela deu um suspiro,parecia que algo ia sair de dentro dela.desde muito jovem,eu sempre ví minhas duas pessoas que eu mais amava,se machucarem,minha mãe sempre disse que amava o papai,e ele só deixava ela triste e machucada,ele nunca demonstrou se importar,todas as vezes que estava bebâdo e batia nela,ele me olhava profundamente eu vía a raiva no olhar dele,ele ñ se importava em ver minhas lágrimas,sempre ví tudo isso ele sempre me ensinou a ñ me importar com os outros,sempre pensar em mim,era doloroso ver ele fazer aquelas coisas,depois minha mãe foi embora,ela disse que voltaria,mas meu pai me levou com ele pra outro lugar e eu nunca mais ví ela,como uma criança,eu aprendi que amar,era algo ruim e que eu deveria evitar isso a qualquer custo.

  Eu:.....lágrimas já escoriam pelo meu rosto.

  K:Hey,por que tá chorando?.ela realmente ñ percebe o quanto ela ainda é uma criança assustada.

Meu choro,ñ foi por pena e sim por tristeza,ninguem deveria se fechar assim,entendo que pra uma criança tudo isso é complicado e tudo isso fez ela ser quem é hoje,mas mesmo assim ela demonstra gostar de mim,e nem percebe,por ñ entender,já que ela sempre viu dor e sofrimento,sei que devem ter historias mais triste e pesadas,mas cada pessoa sabe o peso da sua,mas ela nem se toca do quanto ela tá mal.

  Eu:Sabe..K vc me permite,te mostra que o amor ñ é só coisas ruins?.eu parei de chorar e virei pra ela

Ela parecia confusa,agora eu vejo que ela ñ quer evitar totalmente,ela só ñ sabe que isso é bom,já que ela só viu coisas ruins que eram associadas ao que seria "amor".

  K:Eu ñ entendo,pq quer fazer isso?.

  Eu:Por que quero te provar que vc está errada,que o amor pode ser bom.eu observava seu rosto confuso e surpreso.

  K:kkkkk,vc pode tentar,mas como pretende começar?.ela riu como se fosse a piada mais engraçada do mundo.

  Eu:Assim.beijei ela de surpresa

Foi um beijo calmo e cheio de sentimento,pela primeira vez senti ela retribui de verdade,já que antes ñ sentia muito o que ela sentia, mas agora foi diferente,ela pareceu perceber tmb.

  K:O que foi isso?.ela parecia confusa e chocada.

  Eu:"ISSO",foi um beijo de verdade , diferente de qualquer outro e vc sabe disso,por que eu senti que vc queria mais.eu ñ conseguia parar de sorrir

  K:Talvez,acho melhor a gente sair água tá gelada e a gente demorou demais.ela cortou o assunto,sorri saindo e ela logo depois.

Sei que ela tá mexida e dá pra notar que algo nela quebrou,acho que consigo quebrar o medo dela,do amor e mostrar que é melhor do que ela pensa,me troquei sorrindo o tempo todo.

  K:Por que tá sorrindo tanto em risadinha?.perguntou colocando suas luvas de couro preta.

Engraçado,desde muito tempo ela usa luvas, sempre quis saber o pq, ñ importa se tá frio ou calor ou a ocasião ela tá sempre usando.

  Eu:Nada,só tó feliz.Agora me responde por que vc tá sempre de luvas?,desde que te conheci vc usa elas.

Ela travou quando ia abrir a porta,quando terminei de por a roupa fui até ela,e ví que uma lágrima solitária escorreu por seu rosto,fiquei preocupada já que era a primeira vez que eu á ví assim,sejá lá o que aconteceu deve ter sido traumatizante o suficiente pra ela ficar assim,e aposto que deve ter alguma relação com seu toc.

  Eu:K?.Se ñ quiser falar eu entendo pode ser cedo ainda.confortei ela pegando em sua mão.

  K:Ñ,já chega,tá na hora de vc saber mais sobre mim,ñ quero mais guardar isso.ela limpou o rosto e me olhou profundamente com aqueles olhos.

Algo ruim vai vir,e tó preocupada de ñ poder aguentar,ela foi comigo até a cama e sentamos esperei e ela começou.

  K:Foi a muito tempo..

 

    

 

     


Notas Finais


Pergunta:Será que o amor pode curar uma psicopata que sofreu??.
Bom isso é tudo,até outro dia,obrigada por favoritem e continuarem lendo essa historia de loko💖😘.
Ps:Sobre o mencionado Lucas,pra quem ñ lembra ele era o professor drogado da 1 tempo,hoje ele ñ é mais.E sobre o brinquedinho usado na rafa...deixo pra imaginação de vcs..😏😏😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...