História A garota estranha - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, TWICE
Personagens Personagens Originais
Tags Jungkook
Visualizações 65
Palavras 1.534
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteiiiii, e dessa vez com o ultimo capítulo...

Sim, a fic chegou ao fim, não tinha mais coisas para colocar sem acabar com toda a estória.



Espero que gostem desse capítulo, fim com muito muito muito amor para vocês <3

Capítulo 30 - Fim...


Fanfic / Fanfiction A garota estranha - Capítulo 30 - Fim...

Anteriormente...

 

Cheguei da escola depois de muitas aulas cansativas, fui para meu quarto e me assusto de imediato com o que vejo... Jungkook não estava mais lá...

 

Agora...

 

Vou em direção ao banheiro na expectativa de encontra-lo, mas não encontro nada. Entro na sala, nos quartos e os mesmos se encontravam vazios.

 

S/n: JUNGKOOK?

 

Grito e logo depois escuto um barulho vindo da cozinha. Chegando lá me deparo com kook com a cara dentro da geladeira e um jarro de plástico vazio no chão.

 

S/n: JUNGKOOK! – Aumento o tom de minha voz, e o mesmo se assusta e acaba por bater a cabeça no teto do freezer.

 

Jk: Aish... Minha cabeça... Pra que me agredir?

 

S/n: Talvez porque você fez uma bagunça na cozinha? Além de ter quase me matado do coração?

 

Jk: Desculpa cerejinha, mas minha garganta está queimando... E água não resolve nem toddynho, parece que tem fogo nela... É horrível...

 

Começo a rir do bico que o mesmo fez enquanto segurava uma caixa de achocolatado, olhando a mesma com um olhar indignado.

 

S/n: Você está com sede.

 

Jk: Não, estou não... Acabei de beber uma jarra cheia de água, e só piorou. – Apontou para o jarro no chão.

 

S/n: E quem disse que é sede de água?

 

Jk: É sede do que então? Suco? Refrigerante?...

 

Ele começou a falar vários tipos de bebida, só parou quando olhei para ele com uma sobrancelha levantada.

 

Jk: É de sangue?

 

S/n: Huhum...

 

Jk: Tem na geladeira?

 

S/n: Por que teria sangue aí Jungkook?

 

Jk: Vai saber... Suas amigas são meio doidas.

 

S/n: Você não viu nada, coelhinho... Mas vamos resolver o seu problema.

 

Jk: Como?

 

Puxo kook novamente para meu quarto e o coloco na cama.

 

Me sento em seu colo, coloco meu cabelo para a esquerda. O mesmo vai em direção ao meu pescoço e começa a lambe-lo, me fazendo soltar alguns arfares baixos.

 

S/n: Sirva-se...

 

Jk: Até quanto posso beber?

 

S/n: O quanto quiser...

 

Jk: Ok.

 

Logo após, senti suas presas perfurarem a pele de meu pescoço e começou a sugar o sangue que saia.

 

Enquanto Jungkook me mordia, suas mãos foram de encontro com minha bunda dando algumas apertadas de leve.

 

Quando se deu por satisfeito, afastou-se do meu pescoço e lambeu o resíduo que escorria dos dois furos.

 

Jk: Caralho... E eu achando que macarrão era a melhor coisa do mundo...

 

Comecei a rir e desci de seu colo.

 

Jk: Por quê nunca me disse que isso era tão bom?

 

S/n: Achei que precisava tirar suas próprias conclusões sobre isso.

 

Jk: A minha conclusão é que, isso é muito bom, quase ganha de toddynho.

 

S/n: Está melhor?

 

Jk: Sim, minha garganta parou de arder.

 

S/n: Que bom. – Não era essa a resposta que eu desejava, mas tudo bem. Queria saber do seu emocional, mas pelo visto, ele não entendeu.

 

Quebra de tempo...

 

Já faz cerca de uma semana que transformei kook, e graças a Deus e todas as outras divindades ele não se estressou.

 

Agora estamos no meio da aula de trigonometria, enquanto Jungkook desenha coisas sem nexo em seu caderno (que eram bem bonitas por sinal), olhei ao redor da sala e pelo visto o único interessado no assunto é o Nanjoom.

 

Sim, nem eu estava prestando atenção, até porque esse professor apenas lê a apostila e manda a sala resolver exercícios, que no caso, apenas um aluno estava resolvendo.

 

Direcionei meu olhar para a carteira de Jihyo, a mesma estava conversando animadamente com Jimin, Tzuyu e Nayeon não estavam diferentes, todas animadas.

 

Senti um leve cutucão em meu braço, vejo e o responsável pelo mesmo era kook.

 

Jk: Você está bem? – Faço uma expressão confusa.

 

S/n: Por quê não estaria?

 

Jk: Porque estou te chamando faz uns dois minutos e você não me respondia.

 

S/n: Desculpa... Estava olhando o que as meninas estavam fazendo.

 

Jk: Elas são mais importantes do que eu? – O maior fez um biquinho adorável.

 

S/n: Claro que não coelhinho... – Dou um abraço de lado nele – Só estava curiosa.

 

Jk: Se continuar assim, vou ficar com ciúmes.

 

S/n: O meu deusu (erro proposital ok?) do céu... Meu bebezinho tá carente. – Aperto as bochechas do mesmo.

 

Jk: Aish... – Ele se aproxima do meu ouvido – Para um bebê, eu te faço gemer bem alto, não?

 

S/n: Jungkook! – Lhe dei um leve tapa e o mesmo começou a rir.

 

Quebra de tempo...

 

Eu estava no intervalo, mais especificamente no jardim, quando vi uma silhueta familiar veio a meu encontro.

 

Lisa...

 

S/n: O que faz aqui?

 

Ls: Eu... Vim... vim me desculpar S/n...

 

S/n: O que?

 

Ls: Sinto muito pelo que fiz com você...

 

S/n: Por quê eu te desculparia Lisa? Depois de tudo que você me fez?

 

Ls: Eu sei... Mas eu tive motivos para fazer aquilo.

 

S/n: Quais motivos?

 

Ls: Meu pai... Ele quer que eu me case com um estranho, e caso eu tivesse um namorado... Eu não poderia.

 

S/n: Diga ao seu pai que não quer se casar oshi.

 

Ls: Digamos que ele não é uma pessoa simples de lidar, a mente dele é bem fechada a costumes e tals.

 

S/n: Mas por que tinha que ser o Jungkook?

 

Ls: Meus pais gostam da família dele, tornaria mais fácil... E quando te machuquei no terraço... Não imaginava que ele te ajudaria... Principalmente, porque é a primeira vez que ele assume uma namorada... Ou sabe o nome dela... Normalmente ficava com alguém quando estava bêbado.

 

S/n: Ainda não me convenceu Lisa, tudo que você disse eu já sabia.

 

Ls: Tem mais uma coisa... Na cantina, quando eu o beijei, não imaginaria que ele seria fiel a você... O que eu quero dizer em meio de tudo isso é que... O Jungkook mudou, para melhor, com você, nunca mais o vi em nenhum tipo de festa, nem o vi mais de ressaca... Vendo o Jungkook com você, dá para ver nos olhos dele, que está feliz... E isso é o que eu mais quero para ele.

 

S/n: Como assim?

 

Ls: Nós dois éramos amigos de infância, mas com o tempo acabamos nos distanciando. E acho que o ditado “ Se o ama, deixe-o livre”, se aplica bem a mim nesse momento, gosto dele, mas vendo como você o trata e o cuida, sinto que esse sentimento é apenas de carinho.

 

S/n: Hum.

 

Ls: E além do mais, estou namorando, não se preocupe, Jungkook nunca me interessou e vou continuar com isso.

 

S/n: Está namorando com quem?

 

Ls: Ele se chama D.O, é de outra escola.

 

S/n: Fico feliz por você Lisa.

 

Ls: Como?

 

S/n: Estou feliz por você ter encontrado alguém, mesmo tendo me feito todo aquele mal... Não guardo rancor.

 

Ls: OBRIGADA! – Ela me abraçou enquanto dizia vários “obrigada”, repetidamente.

 

S/n: Tudo bem.

 

Ls: Eu tenho que ir, que tal marcarmos de sair um dia desses? Você, suas amigas e as minhas?

 

S/n: Claro.

 

Ls: Tchau.

 

S/n: Tchau.

 

 

Alguns anos depois....

 

Estava sentada no sofá de casa comendo chocolate para ser mais exata, enquanto conversava com Jennie e Jisoo sobre a filha de Lisa, que estava por vir.

 

Jn: Eu não acredito que essa vaca se casou antes de mim ainda.

 

Js: Nem eu... S/n, descola uns caras para gente vai.

 

S/n: Usa Tinder, é mais prático.

 

Jn: É serio que você está pedindo a ajuda para uma noiva Jisoo? Quer acabar com o relacionamento dela mesmo?

 

E sim, vocês não leram errado. Desses anos para cá meu relacionamento com Kook evoluiu muito, e a um mês atrás ele me pediu em casamento, e não, não estou grávida se é o que está pensando.

 

Jungkook estava trabalhando no novo restaurante que o mesmo abriu fazia por volta de um ano, tendo a especialidade em carne de pato. E fico feliz por ele, tudo está indo muito bem conosco.

 

Por incrível que pareça, fiz amizade com Lisa e suas amigas, que no caso são extremamente divertidas, não precisariam ficar agindo como putas, se fossem elas mesmas, não teriam essa fama.

 

 

Autora Pov (ON)

 

Na nossa vida muitas coisas mudam de uma hora para outra, e com isso conseguimos novas amizades ou relacionamentos. Cabe a você tomar as decisões certas para essas pessoas prevalecerem ou não.

 

Como eu disse antes a vida muda, as plantas crescem, as pessoas nascem, outras morrem, algumas vão mais cedo do que esperamos. Mas existe uma coisa que mudou muito e quase ninguém percebe.

 

Vocês já perceberam que no colégio recebemos um código de barras, mas você nunca escolhe o destino que esse código lhe dará, ocasionando em te transformar em um popular ou em um nerd.

 

Mas tem uma coisa que sempre me incomodou.

 

Se você for a pessoa que você é, acabam te julgando por ser estranho, Por isso o nome da fic é “A Garota Estranha”, não é por ela ser uma vampira o motivo de eu ter colocado o estranha no título, e sim porque, com a personagem sendo ela mesma, acabou sendo julgada como estranha. Por não ser uma puta, por ser uma “nerd” que não segue os padrões.

 

Vou contar uma coisa para vocês.

 

Não siga padrões... Você não é uma máquina, você é um ser humano.

 

Seja você mesmo, porque os outros já são eles.

 

 

Fim.


Notas Finais


Acabou gente, fiquei bem satisfeita com o final, trabalhei muito nele... Sinto muito por qualquer coisa que vocês não gostaram, prometo melhorar no futuro.


Peço que me aguardem, estou com um projeto novo para uma nova fic, e estou feliz com o resultado dela até agora.


Bjs e até a próxima bebês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...