História A garota estranha - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, Homem-Aranha, Liga da Justiça, Novos Titãs (Teen Titans), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Dajan, Dakota, Iris, Kentin, Leigh, Letícia, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Homem Aranha, Liga Da Justiça, Luta, Magia, Novos Titãs, Os Vingadores, Romance
Visualizações 199
Palavras 1.538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Surpresa consegui fazer mais um capítulo hoje

Capítulo 40 - Dia chato


 

On Dulce 

(Dulce - -acordei com algo em baixo de mim se remexendo, quando abri os olhos pude ver, o Castiel estava embaixo de mim, sem blusa, tentei lembrar o que aconteceu ontem, eu chorei tanto, só é difícil de acreditar que eu me abri pra ele, justo a pessoa que mais me irrita, que até hoje eu não consigo entender direito)

Castiel - me desculpa, não queria te acordar, mais você estava em cima de mim.

Dulce - tudo bem ( disse saindo de cima dele)

Castiel - então... quer me falar o que aconteceu ontem ?

Dulce - tem coisas que não podemos contar, pra ninguém, mesmo querendo.

Castiel - então tá, bom eu vou me arrumar no meu quarto, acho melhor você fazer o mesmo, por que nós temos 30 minutos pra estar prontos e ir pra aula. 

Dulce - tá tchau.

Castiel - qualquer coisa, pode me chamar, eu vou estar sempre aqui pra quando você precisar (falei é sai do quarto, indo até o meu quarto)

Dulce -... (eu não consigo entender, ele é tão estranho pra mim, ele fala exatamente o que eu preciso ouvir, como eu posso odiar ele é ao mesmo tempo am... não, NÃO, NUNCA, o que eu estou pensando ? Estou fincado louca, deitei na minha cama, acho que não vou pra aula, não estou no clima)

Tina - DULCE, VAI SE ARRUMAR ! (disse entrando no meu quarto)

Dulce - aí não.

Tina - vai logo, você já faltou ontem.

Dulce - aí só mais 5 minutinhos.

Tina - eu te conheço 5 minutos e 5 horas na sua cabeça, quando você acorda, vai se arrumar.

Dulce - tá (usei meus poderes e fui levitando até o banheiro, tomei um banho e botei a roupa de super heroína usando os meus poderes, eu ainda tenho 23 minutos)

Tina - toma, trouxe pra ver se você se anima um pouco (eu entreguei pra ela, a comida que eu peguei da cantina, um cachorro quente, uma uva é um suco de maçã)

Dulce - obrigada Tina.

Tina - de nada, só come logo, pra não se atrasar.

Dulce - (comi tudo e fui andando até a saída do meu dormitório) não, obrigada por tentar me animar, é desculpa por ter sido grossa com você.

Tina - tudo bem, você passou por uma coisa difícil.

Dulce - mais não é justificativa pra te tratar mal.

Tina - ninguém é perfeito, todo mundo erra, e teria várias pessoas que fariam pior do que você.

Dulce - me desculpe, é obrigada por tudo.

Tina - é pra isso que serve as amigas né.

Dulce - é (disse saindo do lugar, estava indo em direção à sala de aula, mais fui parada pelo superman)

Superman - temos que conversar.

Dulce - se for sobre o que rolou ontem, com todo o respeito o assunto é meu, não seu. 

Superman - calma, só venha comigo.

Dulce - ok (fui seguindo ele até a sala que eu e o meu pai estávamos ontem)

Superman - ele disse pra te entregar isso (disse dando uma caixa gigante pra ela)

Dulce - ele falou mais alguma coisa ? 

Superman - não, só disse pra te entregar isso.

Dulce - obrigada.

Superman - acho melhor você ver as coisas depois, as aulas vão começar daqui a 2 minutos.

Dulce - tudo bem (tele-transportei as coisas para o meu quarto, e fui correndo até a sala de aula, com uma dor muito forte no coração, tenho medo de olhar o que ele deixou, mais sei que tenho que olhar, quando cheguei na sala me sentei no mesmo lugar de ontem, todos já estavam na sala, incluindo o professor)

Professor - bom, eu sou um dos outros professores de vocês, meu nome é steve rogers, mais meu nome de herói e capitão América, eu gostaria que vocês se apresentassem, por favor, começando pela primeira fileira.

Dulce - (então rolou a mesmo coisa da primeira vez, geral se apresentou, ele ficou surpreso é confuso com os meus animais de ligação, mas aceitou na boa, tivemos uma aula que pra mim demorou anos, ele só falou táticas de batalha é o ponto fraco de alguns vilões, o que demorou muito, quando ouvi o sino  liberando a gente da aula, foi como anjos cantando, fui andando até o meu dormitório, para pensar um pouco no caminho)

Cyborg - Dulce ( disse correndo)

Dulce -...

Cyborg - Dulce, tá me ouvindo ?

Dulce - an... desculpe cyborg, o que você precisa ? 

Cyborg - só vim até aqui para avisar que os seus uniformes estão prontos e que amanhã você vai precisar usar o uniforme aéreo na aula.

Dulce - ok, onde eles estão ? 

Cyborg - estão no laboratório, você pode me ajudar a levar até o seu quarto ? 

Dulce - você não vai precisar, só me leva até lá.

Cyborg - mais são muito pesados.

Dulce - relaxa, eu até conseguiria carregá-los, mais não será necessário.

Cyborg - an... então tá, vamos.

(Dulce - fomos andando até o laboratório, as pessoas ficam olhando pra mim, com curiosidade, mais hoje o que eu menos queria era ser observada, eu só queria ficar sozinha,  pelo menos por  alguns minutos, finalmente chegamos)

Cyborg - bom, eu tive a liberdade de fazer mais dois uniformes pra você.

Dulce - por que ? 

Cyborg - você é a segunda no ranking, quando tiver uma missão séria, será uma das primeiras a ser convocada. 

Dulce - entendo, então pode mostrar Eles pra mim.

Cyborg - claro venha comigo... esse é o primeiro, feito para qualquer altitude, a parte das costas ela é retratel, ela pode sair e voltar dependendo da sua ordem, tudo por comando de voz, se estiver muito cansada para Bater as assas, pode usar os propulsores que tem nos pés para voar, o capacete permite você falar com outros membros da liga, é também tem internet, pode pesquisar o que quiser, entre outras coisas.

Dulce - incrível.

Cyborg - o segundo, feito para a água, aguenta grande quantidade de profundidade, mais tem seus limites, permite você respirar em baixo da água por 8 horas, tem propulsores nós pés, que permitem velocidade super sônica, você vai conseguir enxergar no mais escuro do oceano, têm sistemas de camuflagem que permitem se esconder de animais marinhos, entre outras coisas.

Dulce - será muito útil.

Cyborg - o terceiro, foi feito para viagens espaciais, aquenta o frio do espaço, tem oxigênio o suficiente para 10 horas, não permite fazer muitas coisas, mais é o único que aguentaria a densidade do espaço.

Dulce - entendo.

Cyborg - é o quarto, foi feito para aguentar a densidade do magma, ele aguentaria você entrar num vulcão, mais o corpo humano não aguenta, o calor do magma, por isso se você entrasse no magma, o uniforme voltaria inteiro mais você...

Dulce - se eu fosse humana morreria, meu corpo seria queimado até não sobrar nada, mas eu não sou 100% humana então relaxa eu sobreviveria. 

Cyborg -ok então, todos os seus uniformes fazem outras coisas incríveis, mais você vai ter que descobrir na pratica, isso é um teste da liga.

Dulce - entendo até amanhã (disse me virando para ir embora)

Cyborg - mais espera é os uniformes...

Dulce - já os tele transportei para o meu quarto, você só não percebeu ainda.

Cyborg - an... (olhei em volta e não achei nem um dos uniformes, a Estrela vermelha parece meio triste hoje, o que será que ouve ?) 

(Dulce - fui andando até o meu quarto, quando cheguei vi a caixa gigante em cima da minha cama, olhei nos meus armários, e os uniformes estão muito bem guardados, fui até a minha cama e sentei, tinha um bilhete na caixa, peguei o bilhete e comecei a ler)

Dulce - já que quer viver nas suas próprias ideias, será longe de mim, você não é mais minha filha... só  é uma garota, que teve a sorte de ser adotada pela minha esposa já falecida, vou ti dar as condições de sobreviver, mais quero que fiquei bem longe de mim... de Lucas... o seu ex pai adotivo... (só agora pude notar que eu estou chorando rios, como ele pode dizer isso, eu pensei... pensei... que pelo menos... ele... se importava um pouco comigo, pelo visto eu estava errada, eu não quero nada desse homem, que ele venha e pegue tudo que ele deixou por que eu não quero nada disso, botei a caixa dentro do meu armário, vou guardar para aquele idiota vir buscar, fui até o quarto do Petter, usei meus poderes e destravei a porta, entrei com brutalidade no quarto do Petter)

Petter - que isso ?

Dulce - diga pro idiota do Lucas, que eu não quero nada dele, que ele pode vir é buscar as suas coisas, por que do lixo eu não quero nada, diga pra ele que eu tenho condições de sobreviver sem a ajuda dele.

Petter - o que aconteceu ?

Dulce - han, como se você não soubesse (disse me virando é indo até o meu quarto, fiquei vendo teve até a hora de dormir, acabei deixando a TV ligada, estava muito cansada e apaguei)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...