História A garota não tão perfeita. - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Ambre, Castiel, Nathaniel, Romance, Violette
Visualizações 103
Palavras 701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente. Mais um cap para vocês. Muito obrigada para aqueles que têm comentado. Beijos.

Capítulo 22 - Capítulo Dezoito


Assim que acordei percebi que não estava mais onde havia dormido. Estava na cama de Castiel. Os lençóis pretos constrastavam com colcha vermelha que estava sobre mim. A um sofá ao lado da cama e uma guitarra no pé dela. Em uma mesinha tinha algumas partituras inacabadas. O quarto dele era exatamente como eu imaginava.
Me levantei sentindo muita dor, olhei meu braço e vi que o mesmo se encontrava roxo. Eu saio do quarto e vejo  Castiel sentado jogando God of War. Dragon veio em minha direção. 
-Bom dia. -digo fazendo carinho no cachorro.
-Já acordou?- Castiel pausa o jogo é vem em minha direção.
-Que horas são?
-14 horas.
-O que? Eu dormi muito.
Ele nem me responde apenas pega minha cintura com cuidado e me cola em seu corpo. Ele me da um simples selinho e logo pede passagem. Me separo quando fico sem ar.
-Esse é um ótimo jeito de acordar.- eu digo rindo. -Você foi para a aula?
-Não.
-Castiel! -lhe dou um soquinho no ombro.
-Foi mau loira. -ele ri. -Tá com fome?
-Estou.
Ele vai para a cozinha e eu aproveito para ir tomar banho. Assim que saio visto um shorts de malha é uma regata. Prendo meu cabelo em um rabo de cavalo e volto até a cozinha. Castiel já está terminando de fazer a comida. Eu começo a  arrumar a mesa para almoçarmos. Pego alface, tomates, cenoura e começo a fazer uma salada.
O almoço rolo tranquilamente, Dragon ficou pedindo comida direto, mas Castiel me proibiu de dar.    
-Castiel eu tenho que passar na escola... -digo enquanto lavo a louça.
-Por que?
-Meu pai provavelmente vai dizer para a diretora que eu fui transferida e por isso não vou voltar à escola. Eu preciso ir falar com ela.
-Ok.Ok, mas eu vou com você.
-Ok. Eu vou me arrumar.
Coloquei uma calça, um casaco e peguei meus óculos escuros. Olhei as mensagens de Ambre no celular e respondi que estava tudo bem. Vi também uma mensagem de Nathaniel, mas apenas a  joguei no lixo.    
Pegamos um ônibus até a escola. Eu tremia ao andar por aqueles corredores. Ainda bem que as aulas já haviam acabado. Quando chego na porta da diretora paro e olho para Castiel.
-Espere aqui fora. -digo.
-Por que?
-Apenas espere.
Eu bato na porta e escuto um entre dar velhota. Eu entro e fecho a porta atrás de mim.
- Senhora Shermansky. -digo.
-Quem? -eu tiro meus óculos e capuz. -Senhorita Abbe! -a velinha se levanta e vem em minha direção.
-Precisamos conversar...
Eu explico a ela toda situação e depois de impedir várias vezes que ela chame a polícia, ela finalmente entendeu.
-Senhorita Abbe eu posso deixar que você continue estudando aqui de graça, mas onde você vai morar, com que dinheiro vai viver?
-Pode deixar que isso eu me viro.
-Senhorita Abbe eu não posso te deixar assim.
-Eu ficarei na casa de Castiel.
-Castiel? Não posso deixar você morar com um garoto, você é menor de idade. -eu suspiro.
-Eu falo com Nathaniel.
-Com seu irmão? Ótimo!
-Amanhã eu venho a aula e falo com ele.
-Ótimo. Qualquer coisa pode vir falar comigo.
-Obrigada.
Eu saio e vejo Castiel andando de um lado para o outro como um leão em uma jaula.
-E aí? -ele se aproxima nervoso.
-Eu poderei ficar na escola. -ele sorri. -Mas terei que morar com Nathaniel...
-O que?! Aquela velha. -ele se prepara para abrir a porta, mas eu o impeço.
-Castiel essa velha quis chamar a polícia mais de 5 vezes. Se a polícia se envolver meus pais não serão os únicos a se foderem eu, Ambre e Nathaniel também vamos. Ainda somos menores de idade... Amanhã eu converso com Nathaniel. Isso não quer dizer que vou perdoar ele. Isso quer dizer que vou morar com ele até eu ter dinheiro para ter meu próprio apartamento. Isso não vai demorar, logo vou procurar algum emprego. -ele suspira.
-Ok. Mas amanhã vou ir junto com você falar com ele.
-Você não quer falar com ele. Você quer esmurrar a cara dele.
-Tem razão. -ele ri.
-Castiel...
-Ok. Ok. A gente vê como meu humor está amanhã. -nós dois rimos juntos.

 


Notas Finais


Lembrem de comentar é muito importante. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...