História A Garota que Morreu - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Amor, Drama
Visualizações 3
Palavras 596
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ooi!
Mas um cap!
Espero de gostem

Capítulo 5 - Capitulo IV


Meu inferno começa quando eu passo do portão da escola. Já não me incomodo mais com os olhos encarando minha queimadura, mas ainda me irrita. Me pergunto como todos ainda não se acostumaram comigo sendo que eu já me acostumei com eles.

Fica pior no corredor. Desviando de pessoas, pedindo desculpas baixas quando esbarro em alguém e a grosseria dos alunos ao fingirem que eu não existo. Prefiro assim. Sou tão invisível que o bullying nunca chegou em mim fisicamente, mas consigo ouvir “Tommy” saindo da boca das pessoas.

Para afastar tudo, eu fecho meus olhos, ainda caminhando.

Não sou Elis B.

Não ando confiante pelos corredores. Meu uniforme está em perfeito estado e nada fora das regras. Meu cabelo escovado e ajeitado com gel. Eu dobrei a roupa que iria usar hoje antes de dormir. Passo pelas pessoas sem cumprimentá-las, gosto de andar de olhos fechados justamente por não querer olha-las.

Abro meus olhos somente quando preciso entrar na sala.

“Bom dia Tommy!” Diz Rita, minha professora de português. “Está atrasado”

Peço desculpas enquanto entro. Meus olhos estão no chão, mas sei que Rita esta sorrindo para mim, ela é a única pessoa que gosto na escola, a única que não escara meu rosto, por isso, faço questão de ir bem em todas as provas dela.

Sento na ultima cadeira da ultima fileira, onde ninguém consegue me encarar sem chamar atenção, como sempre, a única carteira vazia é a do meu lado. Sempre achei o meu lugar o melhor da sala.

“Com licença,” ouvi assim que me sentei. “desculpe atrapalhar sua aula Rita...” O diretor – que eu sempre suspeitei que tivesse uma quedinha por Rita – abriu a porta.

Quando você estuda no mesmo colégio por anos, você decora os avisos que são passados de sala em sala, normalmente eles envolvem o convívio entre alunos, notas ou comportamento em aula, enfim, eu nunca presto atenção.

Hoje eu bato o meu recorde de desinteresse, geralmente eu finjo escutar, mas um passarinho passa do meu lado, consigo ver os detalhes de suas penas brancas pelo vidro e me encanto com sua nobreza. Assim que ele desaparece da minha visão, não perco tempo e pego o meu lápis.

Tento passar o máximo de realidade no desenho. Deixo a ponta do lápis danças sobre a parte branca da folha aos meus comandos. Forço o traço no bico e suavizo em suas penas. Quando termino, consigo velo voando pelo céu do meu papel. Sorrio, foi uns dos meus melhores desenho que já fiz.

“Fico incrível!” Escuto.

Ao meu lado, na carteira onde nunca tinha visto ninguém sentar, eu vejo um garoto. Ele usa outro uniforme que vem acompanhado com uma gravata cor de vinho, que não combina nada com o seu cabelo ruivo, cacheado e completamente bagunçado. Seus olhos estão encarrando meu desenho, acho que é por isso que ele conversa comigo, ele ainda não me viu. Não o meu rosto.

Não respondo. Não estou acostumado a isso. Minha sala também não, já que todos nos olham surpresos. Ate Rita parou de dar aula.

Esperando uma resposta, o garoto levanta os olhos verdes e encara meu rosto. Fico esperando sua cara de surpreso, ela não demora a aparecer. Olhos arregalados, ombros tensos, “Meu Deus”, ele sussurra tão baixo que só eu consigo ouvir. Depois, surpreso com sua reação, o garoto fica com as bochechas vermelhas e se volta para frente.

É isso, o show acabou. Volto ao meu desenho.

Quero ter asas como aquele pássaro, e, apenas por um momento, voar para longe. Fugir para outro lugar que não seja aqui.


Notas Finais


Comentem oq acham, pfv!
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...