História A garota que se cortava - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Benício, Delfina, Emília, Gaston, Jazmin, Jim, Juliana, Luna Valente, Matteo, Matteo Balsano, Nico, Nina, Silvana, Simón, Yam
Tags Ámbar Smith, Lutteo, Simbar, Sou Luna, Valentina
Visualizações 176
Palavras 839
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Estupro, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - O início de uma amizade?


Fanfic / Fanfiction A garota que se cortava - Capítulo 2 - O início de uma amizade?

Âmbar Smith

Eu fico olhando pela janela por mais alguns minutos. Em seguida, me deito em minha cama, e acabo pegando em um sono. Acordo algumas horas depois, olho no relógio e vejo que são 16:30 da tarde. Vou até o banheiro, jogo um pouco de água em meu rosto e em seguida seco com uma toalha. Depois volto até o meu quarto, pego meu celular, e vou para a sala. Minha mãe está lá, mas eu simplesmente saio sem falar com ela. Vou caminhando até a praça, e quem eu encontro lá? O Simon... Ele me olha com um sorriso no rosto. É a primeira vez que isso acontece, até pq ele nunca fala comigo. Eu também dei um sorriso


- Âmbar, podemos conversar? - Ele me pergunta enquanto se senta no mesmo banco que eu.

- Claro que sim, mas é a primeira vez que você se interessa em conversar comigo... - Respondo olhando nos olhos dele.

- É sobre isso que eu queria falar. Eu cansei de viver brigando com você, e você nunca fez nada de mal pra mim. Sei que é estranho.... - Quando ele me diz isso, fico sem reação.

- É incrível Simon, o garoto que nunca gostou de mim, agora pedindo para ser meu amigo... - Digo quase sem palavras.

- Eu sei que já te zuei demais naquela escola, eu vou entender se você não quiser ser minha amiga! - Ele diz se levantando do banco, e saindo.

- Ei Simon, espera... Eu aceito ser sua amiga! - Digo indo atrás dele.

- Então... Amigos? - Ele pergunta estendo a mão.

- Sim, amigos! - Respondo enquanto pego na mão dele.


Não posso negar que eu queria algo muito mais do que amizade. Mas é melhor eu ir com calma, até pq eu me surpreendi ao ouvir Simon me falar que queria ser meu amigo. Será que entre nós realmente só vai rolar amizade? Eu queria que rolasse algo a mais, porém é muito difícil. Ele jamais iria namorar com a garota mais estranha do colégio...

Logo eu me despeço do Simon e volto pra casa. Quando chego lá, encontro a minha mãe, e do lado dela um moço que aparenta ter uns 19 ou 20 anos...


- Quem é esse aí em mãe? - Pergunto me sentando no sofá.

- Esse é o Benício di Nuzzo, ele tem 21 anos e é meu namorado! - Ela responde e em seguida dá um selinho nele.

- Que vergonha mãe, ele é 20 anos mais novo que você! - Digo decepcionada com ela.

- Não se intrometa Âmbar, eu que decido sobre a minha vida! - Ela grita irritada.

- Eu não sabia que a minha namorada tinha uma filha tão gata! - Benício diz enquanto me olha maliciosamente.

- Benício faz um favorzinho pra mim? VAI SE FERRAR! - Grito e em seguida subo correndo para o meu quarto.


A cada dia que passa, o ódio que eu sinto por ela aumenta ainda mais... Como ela pode namorar um cara mais novo que ela? Ele tem quase a minha idade!

Vou até a gaveta, pego as minhas duas lâminas, e fico olhando para elas... Mas guardo elas bem rápido, assim que ouço a porta do meu quarto se abrir. E quem entrou? O Benício!


- Escuta aqui seu idiota, quem deixou você entrar no meu quarto? - Pergunto furiosa.

- Nossa me desculpa bravinha! - Ele responde ironicamente.

- Me fala logo o que você quer! - Digo irritada.

- Eu quero você! - Ele ri e começa a se aproximar de mim.

- O que? Você ficou maluco? - Digo me afastando dele.

- Claro que não, a sua mãe não me interessa nem um pouco. Eu quero você sua gostosa - Ele diz e em seguida vem pra cima de mim.


Eu tento me afastar dele, mas percebo que a porta está trancada. Então ele começa a rasgar a minha roupa. Em seguida ele me empurra para a cama, então eu vejo um vaso de flores ao lado da minha cama, e acabo jogando na cabeça dele.

Nem acredito, eu escapei dessa por pouco... Destranco a porta bem rápido, e vou correndo até o quarto da minha mãe.


- Porque está tão nervosa? - Minha mãe me pergunta.

- O Benício tentou abusar de mim! - Digo e começo a chorar.

- Foram ordens minhas! - Ela me diz e eu fico sem reação. Começo a chorar mais ainda.

- Como você pôde fazer isso? - Pergunto sem parar de chorar.

- Eu quero que você pague por tudo o que eu passei, quero que você viva a mesma coisa que eu!

- Eu não fiz nada pra você, eu não tenho culpa se aquele aborto deu errado! - Digo ainda chorando.

- Eu te odeio Âmbar, você é só um problema na minha vida! - Ela me diz, com muito ódio.


Não posso acreditar que a minha mãe teve coragem de fazer isso comigo. Ela mandou o Benício fazer aquilo comigo...

Quando volto ao meu quarto, vejo que Benício não está mais lá. Ele saiu e foi para o quarto da Silvana.

Abro a gaveta, pego as minhas lâminas, e volto a me cortar.



Notas Finais


Paro ou contínuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...