História A garota suicida - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Visualizações 122
Palavras 1.494
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi

Capítulo 28 - 28.28


Fanfic / Fanfiction A garota suicida - Capítulo 28 - 28.28

Jungkook on*

Saio do hospital e passo em casa para finalmente pegar o papel de casório com a Nina, mas como eu vou fazer ela assinar sem perceber?

Vou dirigindo pela estrada até chegar no manicômio, coisa que não é perto até que recebo uma ligação do Tae 


Ligação on*

Guk?

Oi Tae, eu tô ocupado estou dirigindo

Guk você sabe onde a Nina está?

Eu.. não, por que?

Ela sumiu vai fazer quase um dia

Fiquem calmos, procuraram ajuda na polícia?

Sim, eles abriram resgate com dois dias de sumiço

Vamos aguardar, eu realmente preciso desligar Tae

Tudo bem, cuidado Guk

Ligação off*

Paro num posto e compro algo para eu comer, resolvo levar uma bala fini de ursinhos para Nina, sei que ela gosta, e... é, eu acho que devo levar

Mais uma hora dirigindo na estrada até que eu chego no manicômio.

As grades e arames eram altos, com cerca elétrica, para nada entrar e nem sair sem permissão.

Mostro meu registro e os portões se abrem para eu entrar com o carro 

.

.

En- Senhor Jeon, esses papéis que o senhor deixou aqui

Jk- Já disse, entregará isso no meio da papelada para retirar o corpo, e dará na mão de ******** 

En- Certo senhor

Jk- Quero ver a paciente Nina

Ela me acompanha até a área da Nina e no caminho começa a falar

En- Na ficha da paciente diz não injetar nenhum remédio, mas só hoje antes do senhor chegar ela vomitou duas vezes

Jk- Ela vomitou?

En- Ela nem tem mais força de ficar gritando por ajuda

Paramos na porta da Nina e ela abre, eu entro e atrás de mim a porta se fecha.

Nina está deitada encolhida de costas para a porta em que eu entrei

Jk- Nina?

Ela me olha assustada e corre me abraçando

N- Jungkook, como você? eu preciso que me tire daqui - ela pede implorando

Jk- Nina eu

N- Os meninos estão lá fora? Vamos logo - ela pega na minha mão e me puxa mas eu fico parado - Jeon?

Jk- Eu não posso te tirar daqui?

N- O que?

Jk- Olha Nina eu

N- ME TIRA DAQUI - ela grita e cai no chão - Eu quero vomitar Jeon

Foi o tempo de colocar a cabeça dela para baixo e ela vomitar

Jk- Te deram comida?

N- Sim

(...)

Eu estava encostado na parede sentado na cama e Nina estava com a cabeça deitada no meu colo

N- Eu estou doente

Jk- Como sabe?

N- Estou vomitando demais

Jk-Isso começou quando?

N- Um dia antes de eu vim pra cá

Eu me ajeito e sinto um pacote

Jk- Nina trouxe algo para vó - tiro a bala do bolso e ela fica feliz

N- Obrigada Jeon - Ficamos a tarde toda conversando, e eu percebi que precisava ir embora

Jk- Eu tenho que ir Nina

N- E eu?

Jk- Eu volto, eu voltou pra te buscar

Me levanto e ela fica olhando pra baixo ainda comendo as balas

Aperto o botão e logo vem enfermeiros abrirem a porta pra mim.

(...)

Mansão Min*

Mk- Jungkook?

Jk-Precisamos conversar - digo entrando no escritório dele

Mk- O que te trás aqui?

Jk- A Nina

Mk- O que foi agora?

Jk- Na ficha dela não tem nada que deve ser injetado nela

Mk- Eu sei, coloquei para que não cause nela alguma doença

Jk- Quero que você peça um exame de Ultrassom

Mk- O que? Tá querendo me dizer o que?

Jk- Desconfio da Nina estar grávida e quero ver se eu estou certo

Mk- Ora, você está errado seu louco - ele se levanta

Jk- Veremos 

Eu me retiro e sigo para minha casa

Jungkook off*

Jeon Dong on*

Jungkook chega em casa por volta das onze da noite

Jd- O que você disse para o Kyung?

Jk- Do que você está dizendo?

Jd- Contou pro Dong que eu que atirei na Eui

Jk-Eu disse que foi um assalto

Jd- Não mente seu desgraçado - digo dando um murro no seu olho

ele não levanta, ele não é doido de encarar eu, o pai dele

Jd- Eu disse para ficar calado não foi?

Jk- Eu não contei - chuto a barriga dele três vezes - Pa-para

Jd- Você é um desgosto pra mim

Me retiro antes que eu mate o garoto também, pego minha jaqueta e saio de casa deixando ele jogado no chão

(...)

Vou em direção ao hospital, sigo direto para o quarto da Eui

Chegando vejo ela respirando por ajuda de aparelhos, é uma pena uma mulher tão doce nos deixar 

Pego a seringa com o líquido fatal.

Tiro o soro do seu braço e apenas 5ml do meu remédio ela vai apagando daqui três, quatro horas.

Coloco o soro na sua veia novamente e saio do quarto.

 eu te avisei Jungkook, não brinca comigo.

Jeon Dong off*

Yoongi on*

Estamos na delegacia vai fazer mais de quatorze horas, e nada de achar algum registro de câmera que tenha mostrado o que aconteceu com ela, apenas a da vizinha que mostra ela saindo e indo para qualquer lugar que seja

ligação on*

Alô?

Suga?

Adriana, a gente não consegue nada

Fiquem calmos, eu estou voltando amanhã de manhã, vocês voltem para casa e descansem

Mas ela não apareceu ainda, não houve sinal dela em câmera nenhuma

Fique calmo

Ligação off*

V- Suga? 

S- Oi?

J- O delegado disse que deveríamos voltar e esperar pelas respostas

S- Claro

Fomos até o carro do Jin e de lá fomos para casa

Entramos e ficamos sentados no sofá da sala em total silêncio até a campainha tocar

Tae disparou até a porta e eu e Jin levantamos

Jm- Oi gente, Guk me avisou do desaparecimento, acharam alguma pista dela?

Ficamos frustados por ser ele e não ela.

J- Nada

Jm- Estranho isso, bom eu vim para fazer companhia a vocês

S- Claro Jimin-shi, deixe suas coisas no andar de cima, pode deixar no meu quarto mesmo

Ele sobe e voltamos a nos sentar esperando por respostas 

Yoongi off*

Jimin on*

Subo e deixo a minha mochila em cima da cama do Suga, quando vou descer passo pelo quarto da Nina que está com a porta aberta

Entro analisando o quarto.

Começo a procurar alguma ajuda, e por fim acho

Desço as escadas com o potinho laranja em mãos

Jm- Não sabia que Nina tinha voltado a tomar os remédios

J- Que?

V- Ela não voltou

Jm- E por que tem esse frasco de alprazolam na mesa dela?

S- Que isso?

V- Remédio de ansiedade

Tae pega o frasco da minha mão e analisa

V- Kyung pegou ela

S- Que? tá doido? ele não sabe que ela estava aqui

V- Jungkook 

J- O que tem ele?

V- Só ele fora da gente sabia que ela estava aqui

S- Jimin e Hoseok também sabiam 

J- Mas eles são amigos da Nina, ou pelo menos se mostram, Jeon e Nina se odeiam

V- Jin, Vamos para casa do Jungkook

Saímos apressados até a casa dos Jeon, onde encontraríamos Jungkook

Tocamos a campainha e ele mesmo abre a porta, ele estava todo machucado

Jk- Galera?

Tae só dá um soco na boca já machucada do Jungkook e Jin tira ele da casa

Jm- Jungkook está bem?- ajudo ele a sentar no sofá

Jk- Pareço bem? O que querem? o que fiz agora?

S- Nina sumiu

Jk- Eu sei. O que? acham que ela está aqui? vê se pode isso, vão, procurem ela

Encaro o Yoongi e ele nega

S- O que houve com seu rosto?

Jk-Isso importa?

S- Guk somos amigos

Jk- Meu pai

Jm- Ele que fez isso?

Jk- Sim

S- Mas por que?

Jk- Kyung descobriu o que aconteceu e foi resolver com meu pai, eu deveria ter ficado quieto

Jm- Seu pai é um louco

Jk- Eu sei

Jin entra na casa com o Tae mais calmo

V- Desculpa Jungkook

Jk- Tudo bem Hyung, eu sinto muito pelo sumiço de Nina, mas mesmo eu não gostando dela, não estaria envolvido

Ficamos em silêncio até o telefone da casa tocar

J- Alô? O que? Você tem certeza disso? Claro, ele estará acompanhado

Jin desliga o telefone e encara Jungkook

Jk- O que?

J- Guk, eu preciso que você fique calmo

Jk- Você está me assustando Hyung




Jimin off*

Jungkook on*

Foi ele. Ele que matou ela.

Ela estava bem, estava respirando, ela tava com ótimos resultados



Horas e horas para liberarem o corpo, plena três da madrugada e eu aqui esperando em choque.

Os meninos tentam me confortsr, mas eu não estou bem.

Namjoom e seus pais chegam por volta das quatro.

Senhor Kyung também chegou, deixando todos espantados

Mas ele era próximo da minha mãe, querendo ou não, foi um grande tio pra mim assim como foi pro Yoongi

E por fim, liberaram o corpo que foi levado direto pro cemitério onde realizaremos o sepultamento

Isso tudo plena madrugada, já amanhecendo.

Não consegui dormir, nem os meninos.

A cerimônia iria ficar até às nove da manhã

Quando era umas sete e cinquenta tia Adriana chegou e me deu todo apoio.

8:45

Estávamos nos despedindo, quando finalmente ele deu as caras

Jk- O que faz aqui?

Jd- Soube que minha mulher morreu

Jk- Vá embora

Jd- Saía da minha frente garoto, ou quer ficar com o outro olho roxo?

Dei espaço para ele e todos seguiram ele com os olhos até ele ficar na frente do caixão

Jd- Foi tudo tão derrepente meu amor, eu já estou com saudades - ele beija a testa dela

Me retiro e o Taehyung continua me seguindo, até que me sento e ele senta do meu lado

Jk- Ela queria ter se mudado Hyung

V- Calma Guk

Jk- Ele não tem nem vergonha de aparecer 

V- Por que acha que foi ele?

Jk- Ele me ameaçou Tae, e eu o desafiei.

(...)

Depois do enterro todos voltaram pra sua casa, menos eu. Fui direto para o manicômio, parei para comprar um doce pra Nina e voltei a dirigir






Notas Finais


fiquem bem, está frio, usem roupas de frio.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...