História A garota suicida - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Visualizações 156
Palavras 1.326
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hihi

Capítulo 29 - 29.29


Fanfic / Fanfiction A garota suicida - Capítulo 29 - 29.29

Nina on*

Estava dormindo, quando sou acordada com o barulho da porta do meu quarto

N- O que vocês vão fazer? 

Pergunto aos enfermeiros que entraram no quarto

En- Se colaborar vai ser mais fácil e não usaremos força física

N- Tanto faz - de qualquer jeito eu vou ter que voltar 

Fomos saindo e por precaução eles seguravam meu braço

Logo entramos numa van.

Sentei no meio dos enfermeiros, que aparentavam ter idade do meu pai, eles não são amigáveis

N- Onde vamos?

En- Fazer um exame no hospital

N- E quem disse que eu preciso?

En- Seu responsável

N- E quem seria meu responsável?

En- Min Kyung

N- Ah, claro que é ele. Mas por que exatamente eu vou fazer exame

En- Cale a boca garota

Ficamos horas naquela estrada até chegar no hospital e para eu entrar tive que entrar com a camisa de força, ou seja, uma vergonha

??- Min Nina

Me levanto com ajuda de um enfermeiro e ele me deixa na porta do consultório

??- Pode se deitar e levantar a camiseta 

N- que? Pra que?

??- Está vomitando a quase uma semana, vamos ver se está tudo bem com seu estômago

(....)

N- GRÁVIDA?

??- Parabéns

N- Não doutora, não é parabéns

??- Você está grávida, muitas mulheres querem ter filhos e não conseguem

N- Mas essas mulheres não vive em manicômio por culpa do pai, e como eu vou contar pro meu namorado? Eu não, moça, não.

??- Sinto muito - ela se levanta e abre a porta, logo os dois enfermeiros me seguram e me levam pra van

De volta pro inferno, chego no quarto e meu almoço já estava na mesa.

Não consigo comer.

Caralho eu tô grávida.

Como eu vou falar pro Tae? A gente não está nem uma semana juntos.

Essa criança, como eu vou cuidar dela nesse tipo de local.

Eu acabo me distraindo que nem vejo que eu tava com visitas

N- Oi Guk MEU DEUS SEU ROSTO - digo indo perto dele e analisando seu rosto todo machucado

Jk- Preciso conversar

N- Oh, claro

Me sento na cama e fico encostada na parede dando liberdade dele se deitar com a cabeça no meu colo.

Começo a mexer nos seus cabelos e ele fica encarando o teto, apenas via as lágrimas escorrendo.

Eu não ia puxar assunto, iria deixar ele se sentir a vontade para quando quiser falar


Jk- Essa madrugada, minha mãe veio a falecer 

N- Tia Eui??? Mas como?

Jk- Ah Nina, tão complicado - ele começou a chorar novamente e eu fico fazendo carinho na sua cabeça

N- Tudo bem Guk

Jk- Três ou quatro dias a trás eu cheguei em casa e meu pai estava saindo, disse que minha mãe me aguardava, ela queria conversar, ela tava com medo, ela queria ir embora daquela casa comigo, e eu disse que resolveria isso quando amanhecesse.... Mas durante a madrugada ouvi uma discussão e eu quis entender o por que, e deu quatro tiros

N- Que?

Jk- Eu entrei e meu pai tinha atirado na minha mãe, ele depois me ameaçou se eu contasse o que aconteceu e saiu, me deixando desamparado com minha mãe sem um socorro. A ambulância chegou e ela passou por cirurgia

N- Ela não aguentou a cirurgia??

Jk- Aguentou, tava respirando com aparelhos e tava reagindo bem aos medicamentos, mas nessa madrugada ela foi envenenada

N- Puta merda, mas as câmeras não pegaram o suspeito?

Jk- Ainda não tive tempo de ir analisar isso com a polícia

N- Eu sinto muito, mas e seu rosto?

Jk- Tio Kyung descobriu e meu pai achou que eu quem contou, e me espancou... confesso que aquela noite Tae depois me deu um soco bem dado 

Acabamos rindo com a última parte, e por fim, eu lembrei

 N- Eu tenho uma coisa para contar, muito séria

Dessa vez ele se senta e fica do meu lado me olhando sério

Jk- O que foi?

N- Eu fui no médico hoje e descobri que tô grávida

Jk- O que?

N- Olha, eu não sei como vai ser daqui pra frente, eu digo isso pensando na criança

Jk- Nina, você tá grávida?

N- To Jungkook

Jk- que seja menina

N- JEON É SÉRIO

Jk- Mas, você pensa em aborto?

N- Não, quer dizer, talvez, mas não. Eu penso, isso não é ambiente para criança, e se eu tiver, quero eu criar, não quero que criem por mim

Jk- Eu vou te ajudar

N- Mas e o Tae? Como ele vai reagir a tudo isso? Eu não sei, nunca falamos disso e nem pensamos nisso ainda

Jk- Calma vamos dar um jeito

Ele tira um pacote de bala fini e me dá 

N- Obrigada - começo a comer e ele fica olhando rindo- quer?

Jk- Não, valeu

Nina off*

Jungkook on*

Ela ficou comendo e eu me deito na cama

"caralho, ela tá grávida"

Eu não posso continuar com isso, e Kyung também não, estamos envolvendo um nenê nessa história.

E ele tem que perceber que o Tae, Yoongi, Jin, Jimin fazem bem para Nina, ela está bem, ela tá melhor

En- Desculpa o incômodo mas precisaremos que vocês liberarem o quarto para limpeza

Jk- Claro - pego na mão da Nina e puxo ela, sera bom ela tomar um ar diferente daquele quarto.


N- Quero ir embora

Jk- Eu vou te ajudar, mas precisamos de tempo

N- Avisa o Tae por mim?

Jk- O que?

N- Sinto que não terei chance, mas por favor, avise ele

Jk- Claro 

Ficamos em silêncio, vendo as flores e a fonte que tinha no meio do pátio

Jk- Nina, eu devo ir embora agora

N- Cedo?

Jk- Não leve a mal, eu preciso digerir o fato que minha mãe já morreu e

N- Tudo bem, você volta?

Jk- Volto Nina

Estava saindo quando eu paro

"agora ou nunca"

Jk- Nina, não tenho tempo e alguém pode ver

N- Que? o que?

Jk- Assine esse papel, ele vai conseguir te tirar daqui, eu só vou precisar da do seu pai, nada difícil de acontecer

N- Ah, muito obrigada

Ela assina sem ler, ela confiou em mim.

Dou um beijo na testa dela e deixo lugar.

Durante a viagem de volta eu olho pro banco do passageiro e vejo meu papel.

Casado com a Nina.

.

.

.

.

Mk- O que?

Jk- Isso mesmo, Nina está grávida

Mk- Eu vou ser vô?

Jk- Exatamente Kyung, ela está grávida

Mk-Mas não é possível

Jk- Toma - jogo o papel do exame realizado hoje de manhã que estava na recepção em cima da mesa que ele tomava o café da tarde e ele analisa

Mk- Jeon eu serei vô

Rm- O que?

Estávamos distraídos e nem vimos Namjoom

Mk-Isso mesmo, eu serei vô

Rm- Isso significa que 

Mk- Empresa compartilhada

Kyung sai da casa deixando eu e Namjoom ali

Jk- Pois é, a vida da dessas - saio rindo deixando ele para trás

Jungkook off*

Namjoom on*

"Jeon eu serei vô"

PORRA NINA.

POR QUE COMPLICA TANTO?

Mas está tudo bem, eu não deixarei metade da empresa de mãos abertas para essa criança

Namjoom off*

Adriana on*

Ad- Eu sei que é horrível ter que ficar assim esperando notícias sem poder fazer nada, mas temos que manter a calma

S-  Fala sério, vamos ficar assim, sem fazer nada esperando ela aparecer com um passe de mágica?

Jm- Yoongi, Adriana está certa, ficar nervoso agora não vai fazer ela aparecer

S- CARALHO, A MINA SUMIU A TRÊS DIAS E NINGUÉM TA SABENDO DE NADA, CÂMERA NENHUMA CAPTUROU ELA, PORRA

V- GRITAR E DESCONTAR SUA RAIVA E PREOCUPAÇÃO EM TODOS NÃO VAI FAZER A NINA BROTAR DENTRO DA CASA

J- Sem gritar garotos, Yoongi se acalme, Tae está certo 

S- Tanto faz eu vou dar uma volta para esfriar a cabeça

Jm- Quer companhia?

S- Não

Yoongi saiu e ficou um silêncio

Ad- Eu sei que esse não é o momento exato, mas eu estou tão perto de descobrir do meu filho, eu só queria ter a oportunidade de olhar para ele crescido e pedir perdão por ser uma péssima mãe. Eu tive a oportunidade de falar para Nina, mas ele, eu preciso tocar nela, eu preciso vê-lo

J- Adriana, tá tudo bem, pode ir, qualquer notícia eu te ligo

Ad- Obrigada Jin

Adriana off*

Suga on*

Saio de casa e fico andando, quando vejo Kyung andando também

Eu tenho certeza que ele está com a Nina

S- Kyung?

Mk- Yoongi?

S- Onde está a Nina?

Mk- Como assim onde está a Nina?? Cadê minha filha??

S- Não se finja de sonso

Mk- Eu tenho ordem judicial da guarda dela, vocês estavam com ela e agora me acusam de sequestro, que baixo Yoongi, saiba que isso da cadeia

Ele entra no carro e saí.

Maldito.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...