História A garota suicida - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Visualizações 252
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura coalas 🐨💜

Capítulo 8 - 8.8


Fanfic / Fanfiction A garota suicida - Capítulo 8 - 8.8

Nina on*

Acordo sem sentir minhas pernas, só o que faltava, vida uma merda, agora será, vida uma merda e sem andar.

Fujo dos meus pensamentos quando entra uma enfermeira. 

Muito bonita ela, pele escura, cabelos longos enrolados, olhos escuros e altura mediana.

En- Eu só vim ajudar ok

N- Tá

Ela coloca um remédio amarelado na minha véia e fica me encarando

N- O que foi?

En- Como?

N- Por que tá me olhando? Isso que injetou é veneno por acaso?

En- Oh, me desculpe ficar te encarando, é que eu conheço uma pessoa muito importante para você

N- Quem?

En- Não interessa quem, mas pediu para te avisar que você primeiro tem que se libertar de todo o mal

N- Eu....

En- Estará melhor quando se perdoar 

N-...

ela falou toda simpática, e antes de sair me passou um sorriso acolhedor.

Fiquei olhando para a televisão que tinha ali e logo entre quem menos esperava

S- Posso entrar?

N- Já entrou

não é minha culpa se eu vejo ele e sinto nojo

S- Olha, eu falei com o seu médico e você teve uma paralisia na perna

N- Como - pergunto com os olhos brilhantes de lágrimas

S- É passageiro... Mas não sabemos quando seus movimentos da perna vai voltar

N-.... Minha mãe apareceu aqui?

S- Ela ligou no seu celular - eu o olho surpresa

N- E meu pai?

S- Ele só depositou um dinheiro para você

N- Eu quero ir para minha casa Yoongi

S- Você vai precisar de cuidados

ele me encara e eu fico encarando ele também

N- Não quero sua ajuda, e nem a do Hoseok, dispenso vocês

S- Nina para de ser teimosa

N- NÃO YOONGI

eu sem querer acabo gritando e ele se assusta assim como eu também me assustei

N- Me desculpe

ele não pode falar, pois fomos interrompidos quando os outros seis entram, eu fiquei imóvel, por que eles estão tudo aqui?

V- Se sente melhor Nina?

N- Não

Jh- Nina olha eu... N- Não fale comigo Hoseok

J- Nina, você vai precisar de cuidados

N- Eu sei, mas eu não quero ajuda deles dois - me refiro ao Yoongi e Hoseok

J- Você concorda em ser eu e o Taehyung?

Ele pergunta me olhando e logo Namjoon complementa 

Rm- Achamos melhor eles dois, pois Jin sabe cozinhar, arrumar, lavar e passar. E Taehyung vai consegui te distrair

N- Tu-tudo bem então

Eu pensei: tenho que me libertar

Fui liberada mas antes eu precisava falar com aquela enfermeira.

Estava numa cadeira de rodas, sendo empurrada pelo Jin

N- Eu preciso falar com uma pessoa

J- Quer que eu te leve?

N- Não, eu empurro sozinha

E lá vou eu, empurrando meu peso numa cadeira de rodas, me aproximo do balcão da recepção e falo com uma moça bem diferente da enfermeira

N- Eu gostaria de saber se você pode me chamar a enfermeira que cuidou de mim

??- Claro anjinho, como ela se chama?

N- Eu não sei... Mas ela é morena  de cabelo e pele e

??- Me desculpe mas aqui é um hospital de linhada coreana, não temos pessoas de nacionalidades diferente

N- Mas eu tenho certeza que..

??- Me desculpe, mas eu tenho que seguir meu trabalho

N- Claro me desculpe eu acho

??- Tenha uma boa noite

.

.

.

Assim estamos, Jin irá dormir aqui com o Taehyung por tempo indeterminado.

Nesse momento Jin foi fazer uma comida e Taehyung está jogando videogame que ele trouxe de sua casa, e eu? Eu estou pensando em milhares maneiras de correr para o meu quarto e me trancar para acabar com essa palhaçada.

V- Nina?

N- Hum que?

V- Quer tentar?

N- Não

V- Vamos dá para jogar de dois

N- Estou bem assim

V- Vai Ninaa

N- Ah que saco você hein, da logo essa praga

Ele praticamente tacou o controle em mim e começou a rir, talvez ele tenha conseguido arrancar um sorriso meu

N- O que eu faço?

V- Você é equipe vermelha, e eu azul, tem que matar os carinhas do meu time e eu tenho que matar os carinhas do seu time

N- E quem perder? Tem direto a um pedido?

V- Se eu ganhar eu quero que me conte o que sente por Suho

Taehyung jogou baixo grr

N- Tá, se eu ganhar eu quero que você me faça três favores

V- Yah Isso não vale

N- E por que não? É isso que eu quero, vai por mim, sua mão não irá cair

V- Humm fechado

O jogo se baseia em atirar na equipe inimiga, onde o jogo dura duas partidas de quinze minutos

N- GANHEI

V- Eu pensei que você era ruim no jogo

N- Aí aí viu

V- O que vai querer agora?

N- Me leva para o meu quarto

V- Tá - me olhou desconfiado

Ele me pegou em estilo noiva e carregou até o andar de cima, logo me coloca na minha cama

V- E agora?

N- Me dê aquela caixa

V- Nina eu

N- Vai logo Taehyung

ele pega a caixa com receio mas logo me dá ela

N- O última pedido é, você não vai contar NADA do que viu aqui para o Jin entendido?

V-..

N- Taehyung?

V- Isso não é certo

N- Você perdeu... Estamos entendidos Taehyung?

V- Estamos

Eu abri a caixa com certo cuidado e logo encontrei elas ali, minhas lâminas, ainda manchadas pelo sangue recente talvez!?

Peguei a mais nova e pressionei na minha pele, doeu um pouco pela lâmina estar virgem, então sai tipo que uns fios que machucam.

Um, dois, três, doze cortes.

Taehyung presenciou a cena, ficou paralisado, apenas escorrias suas lágrimas, ele não conseguia se expressar pois tamanha era sua dor.

V- Já deu Nina

N- Mas eu

V- Chega, agora vamos lavar isso

Ele me pegou no colo e me levou em direção ao banheiro, logo me sentando na privada e limpando os ferimentos com água oxigenada e passando pomadas

V- Nina me promete não se cortar

N- Não

ele apertou minha mão de forma carinhosa não sei

V- Por favor Nina

N- Não Taehyung eu...

J- VENHAM COMER

Descemos e a Janta inteira Taehyung ficou me encarando, eu, não consigo explicar, mas... Ah bobeira da minha cabeça




Notas Finais


desculpe a demora.

Mas assim, eu tô querendo saber o que estão achando da FIC.

Se eu tenho que mudar alguma coisa

Se eu devo prosseguir com a fic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...