História A Golpista - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Visualizações 27
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eii, espero que gostem

Capítulo 10 - Capítulo 10


                        Lauren Pov

_Bom dia Ariana -Falei comprimentando minha secretária ao chegar no escritório 

_Bom dia senhorita Jauregui -Fala se levantando e me seguindo até minha sala 

_Ariana, avisa a Dinah que já cheguei por favor -Falei sentando em minha cadeira e abrindo meu notebook 

_Sim senhora -Falou se retirando da minha sala 

...................

Ouço baterem na porta e eu peço para a pessoa entrar 

_Oi Laur -Dinah diz entrando na minha sala 

_Oi Dinah -Falo a olhando 

_Vai, me conta o que houve -Perguntei séria olhando para a minha melhor amiga/advogada 

_Laur você precisa manter a calma -Dinah diz firme, em sua profissão ela aprende a manter a calma, já eu não preciso disso 

_Dinah, você sabe muito bem que não sei fazer isso como você -Falei séria 

_Fala de uma vez o que houve - Perguntei novamente 

_O Júlio se meteu em um problema com uma hóspede -Fala e eu fico confusa, será que era sobre isso que ele queria conversar comigo ontem 

_Qual problema Dinah -Perguntei ainda séria 

_A cliente relatou no processo, que o Júlio assediou ela no elevador, usou de palavras baixas para com ela, e ao ser rejeitado ele a ofendeu, ela também disse que o Júlio a ameaçou quando ela falou que iria denunciá-lo -Dinah diz e eu fico chocada, isso não faz nenhum sentido

_Dinah, o Júlio é um homem muito sério, eu conheço ele a muitos anos, ele seria incapaz de fazer isso -Digo confusa e ela concorda com a cabeça

_E até onde eu sei, o Júlio é um homem muito reservado, odeia ter seu nome envolvido em qualquer tipo de escândalo -Continuo falando 

_Exatamente Lauren, o problema é que, só o fato de haver um processo já é prejudicial para o hotel 

_Droga, era só o que me faltava, um escândalo desses justo na minha gerência -Falo me levantando da minha cadeira e ficando no meio da minha sala 

_Sinto muito Laur, eu imagino o quanto isso deve ser ruim pra você -Fala vindo até mim e eu concordo 

_O que vamos fazer agora Dinah -Pergunto tentando me acalmar 

_Bom, eu já pedi a filmagem do elevador para a equipe de segurança, no mais tardar amanhã de manhã essas filmagens já estão comigo 

_Nossa Dinah tudo isso? -Pergunto 

_Infelizmente sim Laur, são muitas horas de filmagem 

_Mais então com a filmagem saberemos se o Julio realmente fez o que esta mulher está dizendo certo? -Perguntei esperançosa 

_Nem tanto amiga, as câmeras apenas mostram imagens, sem áudio, será basicamente a palavra de um contra o outro -Explica e eu volto a ficar irritada 

_De qualquer forma, somente o fato dela processar já irá afetar a imagem do hotel -Falo indo em direção a minha cadeira 

_Infelizmente sim Laur 

_Dinah, tem que haver outro jeito, outra maneira desse processo não ir até a mídia 

_O único jeito Laur, seria essa mulher desistir do processo, porque apartir do momento que a primeira audiência for marcada, será impossível essa notícia não sair na mídia - Fala e eu concordo tendo uma ideia 

_É isso Dinah, eu farei ela desistir do processo -Falei sorrindo me levantando da minha cadeira 

_Como pretende fazer ela desistir Laur, se essa mulher ganha a causa, além de ficar muito conhecida ela receberá uma alta indenização por danos morais, é impossível ela desistir disso -Fala também se levantando 

_Dinah, tá na cara que essa mulher quer dinheiro, e será isso que vou oferecer a ela para retirar essa denúncia

_Como você pode ter tanta certeza que ela está mentindo Lauren? -Pergunta e eu a olho confusa

_Como assim Dinah, lógico que ela está mentindo, não acredito que o Júlio possa ter jeito isso -Falo como se fosse óbvio e a Dinah nega com a cabeça 

_Laur, não podemos julgar dessa forma, temos que conhecer essa moça primeiro

_Tabom Dinah, faremos da sua maneira, qual é o nome dessa cliente? -Pergunto e Dinah começa a mexer em sua agenda 

_O nome dela é Normani Kordei, ficou hospedada algumas vezes no hotel, porém ficou apenas uma noite até acontecer o fato - Fala lendo as informações em sua agenda e eu concordo

_Tudo bem, você tem o número do telefone dela? -Pergunto e ela me olha confusa 

_O que foi Dinah? -Pergunto confusa pelo seu olhar 

_Você vai ligar para ela? -Pergunta e eu a olho de forma óbvia 

_Claro que vou, quero resolver isso o quanto antes, não posso permitir que essa notícia vase -Falo e ela concorda. 

A Dinah me passa o número e eu ligo para a mulher. O telefone toca algumas vezes até alguém finalmente atender 

_Alô -Fala a voz do outro lado, uma bela voz por sinal 

_Olá, eu gostaria de falar com Normani Kordei por favor -Falo de maneira formal 

_Quem gostaria? - A mulher pergunta de maneira desconfiada 

_Aqui quem fala é Lauren Jauregui -Falo e ouço um barulho ao fundo 

_Alô? -Pergunto ao notar silêncio na ligação 

_Ah oi, aqui é a Normani -Responde a mulher, bem desconfiada ela, precisa saber quem é antes de dizer que era ela mesma 

_Bom dia senhoria Kordei, será que a senhorita não poderia se encontrar comigo hoje, aqui mesmo no meu escritório para conversamos sobre o ocorrido no meu hotel? -Pergunto e mais uma vez houve silêncio, que coisa mais chata isso 

_Não sei se será uma boa ideia -Fala apreensiva 

_Olha senhorita Kordei, eu realmente sou a pessoa que mais está interessada em resolver isso, e da melhor maneira possível, seria ótimo se a senhorita vinhesse até aqui para conversamos, será uma conversa apenas entre eu e a senhorita -Explico com calma 

_Tudo bem, eu vou, quando e que horas? -Pergunta direta, assim que eu gosto 

_Pode ser hoje, depois do almoço? - Pergunto e a ouço concordar 

_Anote o endereço do escritório por favor!. 

Informo o endereço para ela e logo em seguida desligo a ligação. 

_Pronto, agora só precisamos conversar diretamente com ela, e tentar resolver tudo isso hoje mesmo -Falo relaxando em minha cadeira, antes da Dinah responder a porta é aberta e a Vero entra na minha sala, como sempre, sem bater 

_Quando você vai aprender a bater na porta em? -Pergunto e ela sorri me mandando um beijo, reviro os olhos. 

Ela sente em uma cadeira ao lado da Dinah logo em seguida 

_Já estou sabendo do rolo com o Júlio, passei na sala dele e ele não estava, e a secretária dele me falou que nem o celular ele está atendendo -Vero diz 

_Não sei, mais espero que esse sumiço dele, não seja uma prova de que ele realmente fez o que está moça está alegando -Falei olhando para as minhas duas melhores amigas 

_Você nem tentou falar com ele? -Vero pergunta e eu nego com a cabeça 

_A Dinah acabou de me explicar tudo, mal tive tempo de procurar ele, mais já marquei um encontro com a senhorita Kordei aqui no escritório, vou ver o que consigo primeiro com ela, até porque não acredito que o Júlio tenha feito isso. 

_Não sei não Laur, pra mim, ele fez isso sim, eu não confio nesse cara, e você sabe que dificilmente minha intuição falha -Fala séria e eu nego com a cabeça 

_Dessa vez você está errada Vero, não acho que ele tenha feito isso -Falo e tanto a Vero quanto a Dinah reviram os olhos

_O que foi? Porque fizeram essa cara? -Pergunto confusa 

_Laur, somos suas melhores amigas e te conhecemos mais do que ninguém -Dinah diz 

_Tá, idai? -Pergunto ainda confusa 

_Idai, que quando você gosta de uma pessoa você fica cega, e se a pessoa disser que existe nota de 30 reais você vai acreditar nessa pessoa -Dinah diz e a Vero concorda com a cabeça 

_O que a de errado nisso? Eu tenho que confiar nas pessoas que eu gosto -Falei olhando para elas 

_Confiar é uma coisa, acreditar que elas não erram é outra Laur -Vero diz e quem concorda dessa vez é a Dinah

_Enfim, vamos ver o que essa mulher tem a me dizer -Falei sem querer prolongar o assunto, afinal de contas, quando essas duas se juntam é teimosa em dobro. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...