História A Gordinha da Escola - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ola, sejam bem vindos a minha fic. Bom, essa fic eh meio baseada em uma história real porém, acrescentei coisas que eu queria que tivessem acontecido ou que imaginei sla.

Capítulo 1 - Os Primeiros 6 Meses.


Fanfic / Fanfiction A Gordinha da Escola - Capítulo 1 - Os Primeiros 6 Meses.

Junho de 2015 - .E.E.E.F. Santa Rita de Cássia

Todo dia 07:30 da manhã eu ouvia a doce voz da minha mãe me acordando para ir para a maldita escola. Eu odiava aquele lugar pois ninguém gostava de mim. Eu era só mais uma gorda idiota no meio de todos os funkeiros. Tinha vezes que eu enrolava minha mãe fingindo ir ao banheiro e lá eu ficava durante horas ate eu me atrasar de propósito, pois era o único jeito de fugir do Bullyng que me colocava em depressão. Mas quando eu não conseguia matar aula, eu era obrigada a ir e já era recebida com "elogios".

Lembro-me até hoje do nome dos predadores da minha escola antiga: Jonathan, Robson, Alan, Alex, Rafael, Wesley e mais 2 caras que foram aparecer depois que nunca descobri o nome. As provocações começaram no 3° ano e foram até o 6°. 

Lembro quando fui entrar na escola, descendo as escadas e o Alex colocou o pé entre os meus para que eu pudesse cair, antes de acontecer parei no meio do caminho e fiquei encarando-o com um olhar de medo. Por isso que tenho ranço desse maldito nome de Alex, - por isso e outro motivo que irão entender ao passar da fic. 

Depois de ter escapado do Alex dentro da sala Robson e Alan vieram me infernizar, dando tapinhas na minha cabeça e atirando bolinhas de papel em mim. Eu ia pro banheiro chorar as vezes. 

Na hora da merenda escolar, às vezes eles serviam um Nescau muito muito forte e muito quente com bolacha Maria, sentei num banco em uma mesa isolada, mas nem nessa hora eu tinha sossego. Alan e Alex vieram atrás de mim e deram um tapa na minha caneca, na exata hora que fui tentar tomar aquele Nescau fervendo. Me queimei toda e sujei a roupa toda.

- Qual é o teu problema, guri?! - Perguntei levantando do banco e correndo em direção à pia para me aliviar da queimadura. Eles riam debochados.

- A gente se ve mais tarde na aula de Artes, sua gorda inútil. - Alex falou saindo do refeitório.

Na aula de Artes Alex se aproximou de mim e me ameaçou.

- Oi, gordona.

- Sai Alex, por favor me deixa em paz. - Falei abaixando a cabeça 

- Se tu pensa que tu vai sair ilesa hoje da escola tu ta muito enganada, viu? Tua vida vai virar um inferno. 

- Já tá sendo.

- Calma, ainda não é nada. Precisamos de um pouco mais de tempo. - Falou por último saindo do meu lado.

Na hora da saída eu sempre esperava todos saírem da escola e não saía até aqueles muleques inúteis irem para casa, mas teve um dia que isso não adiantou. Ouvi eles sussurrarem algo como: "A gente espera ela porque uma hora ou outra ela tem que sair."  

Fiquei mais ou menos uma hora e meia esperando eles saírem, mas eles ficaram me encarando do portão da escola. Não tive escapatória naquele dia, tive que sair, mas foi a pior escolha da minha vida, porque eles me deram uma surra de tirar o coro, se não bastasse ainda me jogaram da escada, a escada era enorme. Quando cheguei ao chão, finalmente, comecei a chorar. O zelador da escola, me socorreu, e os muleques saíram ilesos dessa. O máximo que fizeram, foi chamar os pais deles, mas como sempre, não adiantou. 

Assim que cheguei em casa, chorei muito, pois eu já estava com algo em mente: o suicídio. Afinal ja eram quase 6 meses sofrendo. Na época eu não conhecia depressão nem uma lâmina de apontador, como forma de alívio eu via bebidas alcoólicas. Na época, eu tinha apenas 12 anos. Eu bebia vinho, Vodka, Cachaça, hoje em dia não consigo beber mais. Chega um certo ponto que eu sinto ânsia de vômito. 


Notas Finais


Eh isso. Vou continuar se eu ver que vcs tao gostando. Relembrando q eh uma história real. Bj.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...