1. Spirit Fanfics >
  2. A governanta ( Long-fic G Dragon) >
  3. Você gosta do meu irmão?

História A governanta ( Long-fic G Dragon) - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Ai gente olha só essa foto, difícil não shippar (இ﹏இ`。). Tão gais meus meninos kkkkkkk.
Boa leitura♡♡♡

Capítulo 19 - Você gosta do meu irmão?


Fanfic / Fanfiction A governanta ( Long-fic G Dragon) - Capítulo 19 - Você gosta do meu irmão?

-Fico aliviado por saber que está bem. - Eu caminhava junto com Choi Seung Hyun pelo jardim logo após ter descansado um pouco no meu quarto. 

 Caminhávamos sempre observando o chão, parecendo que não queríamos manter contato visual logo que soube que o mesmo tivera salvo a minha vida após cair na piscina. 

 -Eu não pude agradecer direito lá dentro. - Dito encerrando os meus passos e aguardando que ele fizesse o mesmo. Choi virou a minha direção e eu observo para os meus pés totalmente ruborizada de tamanho constrangimento. - Obrigado por salvar a minha vida.

 -Eu faria isso por qualquer pessoa. - Eu balanço a cabeça assentindo o seu comentário. Por mais simplista Choi é, eu sentia que ele falava aquilo só de boca para fora e manter aquele homem sério que aparentava ser. - Já está tarde, eu preciso voltar para a minha casa e começar a preparar as coisas da mudança. 

 -Choi, aquilo que você falou sobre se mudar aqui. - Retomo no assunto notando um olhar seu de cansaço. - Não foi apenas para provocar o seu irmão, não é? 

 -Claro que não. - Respondeu ele de imediato. - Eu realmente quero voltar a morar aqui nas redondezas. Sabe, levar meu sobrinho para passear, visitar meu irmão por mais irritante que seja. - Choi deu uma pequena risada e que me possibilitou a rir também de forma tímida. - E talvez arranjar um pretexto para te visitar. 

 -Me visitar? - Ri não acreditando no que tivera escutado. - Não sei se o meu patrão vai gostar, pois por mais que sejamos amigos, aqui ainda é meu local de trabalho. 

 -Ji Yong vai permitir a minha visita, ele me ama. - Rimos em uníssono do seu sarcasmo. Choi conseguia me soltar alguns sorrisos nos momentos mais inoportunos. - Está a fim de me ajudar a empacotar as coisas do meu apartamento? 

 -Sério? 

 -Sim. Queria um ajuda sua para que o homem do caminhão de mudança possa levar até a casa nova. 

 -Bom, eu não vejo problema em te ajudar. Vou pedir ao Ji Yong me dispensar no dia da mudança. 

 -Ótimo, esteja lá nesta terça. Vou passar o meu endereço mais tarde para você por mensagem. 

 -Certo. - Por fim voltamos a caminhar pelo jardim até chegarmos no portão com alguns seguranças rondando a área. - Nos vemos terça-feira?

 -Claro. - Um minúsculo e simples sorriso esboçou em seus lábios. Choi então pediu para que eu permanecer no local onde estava e logo caminhou até o canteiro de flores, voltando até mim trazendo consigo uma pequena margarida. - Só para lembrar de mim até terça-feira.

 -Seu galanteador. - Proferi de brincadeira alcançando a flor e traçando os meus dedos nas pétalas brancas. De surpresa eu sinto seus lábios serem selados em minha bochecha e trazendo em mim um rubor na área. 

 -Nos vemos logo. - Não tive nem de opinar pois ele já tivera dados as costas e caminhando até o seu carro que era visto no local em que estava. 

 Antes dele entrar no automóvel Choi acenou e retribuo balançando minha mão de maneira vergonhosa. Vejo seu carro sumir e permaneço por um tempo na calçada até voltar para dentro de casa. 

 Eu caminhava pelos corredores da enorme mansão e por fim adentro na cozinha com Sayuri preparando o jantar. Eu me sento no balcão e começo a acariciar as frágeis pétalas da flor e em um instante noto o olhar da garota em mim.

 -O que foi? - Questiono cerrando o meu cenho. Sayuri apenas negou a cabeça e voltou a mexer a colher na panela. 

 -Eu só estou observando de longe esse relacionamento que você tem com o irmão mais velho do patrão. 

 -Que relacionamento? Somos só apenas grandes amigos. - Saio do balcão enfurecida e escuto soar pelo âmbito uma risada sarcástica sua. 

 Decido então voltar ao meu quarto para trocar as vestimentas. Subo enfim as escadarias e de longe observo Kwon Ji Yong escorado na minha porta. Sem compreender nada, eu me aproximo até ele notar a minha ausência. 

 -S/n...Ah desculpa por estar atrapalhando o seu caminho. - Kwon prontamente saiu da entrada do meu quarto. Notei um pouco de nervosismo nele, o que isso era notório pois era ele o responsável por eu ter caído na piscina. - Olha eu sinto muito pelo ocorrido de hoje. Eu me sinto tão mal...

 -Está tudo bem, não foi a sua culpa.

 -Não seja legal comigo. Foi sim a minha culpa. Eu deveria ter me controlado mais naquela hora. - Kwon baixou seu olhar para as minhas mãos onde era segurado a pequena flor. - Por sorte você tem o meu irmão. 

 -Não se sinta mal Ji Yong. - A sua expressão de tristeza me fazia sentir um incômodo tão insuportável. Odiava ver as pessoas sofrendo por minha causa. - Kwon será que você pode me liberar nesta terça-feira? 

 -Claro, tem algo marcado?

 -Na verdade vou ajudar o Choi a empacotar as coisas da mudança. - Respondo coçando por trás da minha orelha um tanto receosa. Kwon assentia compreendendo contudo a sua face expressava o contrário.

 -Eu não gosto disso. 

 -Desculpe eu não ouvi direito. - Me aproximo para escutar com mais clareza e sinto um olhar seu sobre mim. 

 -Eu não gosto dessa aproximação com o meu irmão, é isso. - Kwon Ji Yong vociferou e se escorou na parede emburrado e de braços cruzados. - Ele faz isso para me provocar, está claro isso.

 -Eu não acredito nisso. O Choi aparenta ser uma pessoa séria porém no fundo ele é legal. Você deveria saber já que são irmãos. 

 -Como você consegue ver isso? - Ele negava com a cabeça diversas vezes. O taciturno silêncio rondava em ambos e eu encarava para o chão até eu sentir suas duas mãos segurarem meus braços e aproximar nossos rostos. - Seja franco comigo. Você gosta do meu irmão?

 De fato eu fui pega de surpresa. O que diabos essa ideia passou em sua cabeça em cogitar tal coisa? E no momento em que fui abrir a minha boca para concretizar a minha resposta, nós dois escutamos alguém coçar a garganta e de forma voluntária viramos as nossas cabeças aos mesmo tempo, vendo lá JunYool de pé com os braços cruzados e batendo seu pé no assoalho. 

 -Eu preciso ir. - Saio dos seus braços e alcanço a maçaneta, adentrando rapidamente no meu quarto e sentindo meu coração palpitar sem saber o porquê. Talvez seja Kwon ter tocado no Choi. Ou talvez seja a JunYool ter surgido subitamente no recinto e ter me causado um pouco de pavor. - Onde eu me meti?


Notas Finais


Uiii gente e esse clima como é que fica agora?

Atençãozinha aqui https://www.spiritfanfiction.com/historia/dropping-rain-imagine-kim-seokjin-18369908 Fanfic com o Jin.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...