História A Guardiã. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 61
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii mores, então, para aqueles que não estão entendendo, eu reescrevi a fanfic, então apaguei os capítulos na qual já estavam postados ( eram poucos, por isso tive a chance de reescrever) Peço desculpas a aqueles que tinham gostado da outra escrita, mas não estava dando para mim.
Espero de coração que se agradem com essa história.

Boa leitura mores🖤

Capítulo 2 - Encontro.



 Eu o observava de longe tentando botar um belo plano estratégico em minha cabeça de como me aproximar sem parecer uma louca fanática, o que ia ser difícil.

Mas eu ia ter que fazer de qualquer jeito.

Aquela velha só me arranjava problemas! Eu honrava quem eu era e o que eu fazia, mas tem vezes que é complicado.

Eu sou uma Guardiã, na linguagem oficial, quase uma agente. Guardiãs era o nome dado para as agentes da pequena secreta companhia que foi fundada pela grande Senji, na qual na época juntou-se com um dos maiores nomes do Japão; Uchiha.

Fomos iniciadas para proteger grandes nomes da sociedade, na qual não podiam ser expostos. 

E sem querer ser convencida nem nada, mas eu era a meia. A única Guardiã mais jovem a ser uma das mais convocadas no ramo. 

Nós funcionamos apenas para coisas de extrema importância, ou seja, apenas para algo que abale nossa sobrevivência, então não nos metemos em grande parte de crimes cometidos no Japão, não era da nossa conta.

Então quando somos convocadas, era porque tinha algo de errado, ameaçando a sociedade em que vivíamos. 

Nosso comando vinha do Uchiha, que era o maior Imperador de todo o Japão. Sim, para nós ele era Imperador. Era ele que mandava, que zelava por nós.

E agora, aqui está eu, com a maior responsabilidade que já peguei em minha vida, que era cuidar do seu filho. Agora entendem o porquê de se eu falhar eu irei presenciar a morte?! Eu estava protegendo o filho do maior nome do Japão! Era insano. E para chegarmos nesse ponto, algo estava acontecendo. E eu odiava aquando cortam coisas que necessitamos saber!

Suspirei irritada. 

Desencostei da parede ajeitando minha roupa, arrumei a mochila em minhas costas e abri o maior sorriso que consegui. Encarei o menino de cabelos negros e olhos onix, que carregava uma expressão de indiferença no rosto enquanto ouvia os colegas do seu lado conversarem.

Me aproximei devagar até estar parada em sua frente. Seu olhar veio até a mim assim como os dos seus amigos.

— Oi, me chamo Sekki Sakura. — Falei omitindo meu sobrenome, não era permitido revelar o verdadeiro. — Sou nova aqui, e pensei se você poderia me mostrar está escola.

Isso que dá não ter muita convivência com outras pessoas, você inventava desculpas estúpidas.

Ele arqueou a sobrancelha e revirou os olhos.

— Pensou errado. 

Seus amigos o olharam como se já tivessem previsto esse passa fora.

Comecei bem!

— Ah... — Dei um passo para trás pensando em outra desculpa. — Perdão, é que vi que você parece ser muito popular por aqui, então achei que conhecesse o lugar bem.

Ele desencostou do armário me encarando superior.

— Escuta, vá a secretaria, peça a alguém que realmente queira te ajudar, porquê eu não me importo. Sei muito bem para que veio direto a mim, então deve saber que não perco tempo com coisas que não me interessam, como por exemplo, mostrar a escola para uma novata. — Passou as mãos pelo cabelo bufando. — Uma novata que aparenta ser insignificante, uma garotinha como todas as outras que me procuram por saber o meu sobrenome.

Com isso ajeitou a mochila em suas costas esbarrando em mim de propósito enquanto saía da minha frente.

Apertei meu punho com força. Esse garoto pensa que é quem? Deus? Eu com certeza estava me controlando para não soca-lo até quebrar aquela carinha de anjo.

Era esse o filho de Fugaku? Um ignorante ridículo que se acha o rei do mundo, apenas por possuir um Uchiha no sobrenome? Oh claro, o que eu esperava, afinal. Ele era o filho do Imperador, não poderia ter caráter contrário a de um metidinho mimado.

— Olha aqui. — Falei alto para ele ouvir, pois se já encontrava em uma certa distância.  — Não me interessa se seu pai é dono do mundo, do Japão, da merda toda! Não me importo se você é um Uchiha, apenas quero que saiba que essa é a última vez que me trata como se eu fosse inferior a você! É apenas uma pessoa desprezível que deve ser achar o próprio Deus, apenas porque todos nesse lugar o bajulam. Comigo não funciona assim, Uchiha.

A essa altura praticamente todos nos encaravam com surpresa e confusão. Quem ousaria responder Uchiha Sasuke na frente de todo mundo?

Ele tinha parado no meio do corredor ouvindo tudo o que eu disse. Virou-se lentamente com um pequeno sorriso de lado. Franzi o cenho. Ele não está bravo? Logo em seguida se virou novamente e sumiu da minha vista acompanhado dos seus amigos que tinham ficado quietos o tempo todo.

Ele me ignorou? Foi isso mesmo? E aquele sorrizinho de lado? Senhor, eu vou acabar socando alguém. 

Acordei observando que todos ainda me encaravam, como se eu tivesse cometido o maior crime de todos os tempos.

É, para esse pessoal, responder alguém da alta burguesia deve ser realmente um crime sem perdão.

Revirei os olhos empinando o nariz.

— Perderam algo por aqui? — Perguntei em alto e bom som.

Alguns negaram com a cabeça e voltaram aos seus afazeres.

Bufei batendo a mão em minha testa me condenando quando tudo voltou ao normal pensando na besteira que fiz.

Se o plano era me aproximar do Uchiha, ele tinha dado redondamente errado. E pior, eu acabei de desrespeitar o filho do meu chefe!

Tsunade tinha razão, eu precisava me controlar, se não irei acabar perdendo a vida.

— Uou, devo dizer que acabou de ganhar uma fã! — Levantei o olhar avistando uma menina de cabelos loiros com um sorriso de satisfação do meu lado. — Você acabou de fazer o que eu e a maioria daqui tinham vontade de fazer!

— Quem é você?

— Oh sim, desculpe. Me chamo Nara Temari, prazer em conhecer o mais novo assunto de toda a Stell Cross. 

— Sou Sakura. Espera, novo assunto? Como assim?

— Claro! Bem, pelo menos será daqui a alguns minutos. Você acabou de massacrar o Uchiha na frente de todos, esperava o que? Isso não é muito normal de acontecer. Ótimo jeito de ser conhecida pelos corredores daqui. — Riu.

Ótimo! Pra quem não queria chamar a atenção de ninguém, eu tinha começado maravilhosamente bem.

— Hm... — Murmurei ainda me xingando mentalmente.

— Você já conheceu tudo por aqui? 

Neguei.

— Eu mostro então! Já gostei muito de você, vamos se dar bem. 

Sorri de lado. Nara Temari... Ela era filha dos Nara! Claro! A empresa do seu pai era bem conhecida. Eu já os investiguei uma vez, mas não era nada demais. Eram boas pessoas.

— Sim, eu também acho. 

Com isso ela puxou minha mão e começou a explicar algumas coisas, enquanto eu fingia não saber de fato.

Certo, meu primeiro dia tinha sido uma tragédia. O que me fez pensar que seria mais difícil do que eu pensava proteger alguém em que não fazia questão de ter proteção.











 


Notas Finais


Pelo visto o encontro desses dois não foi dos melhores né? Paciência Sakura.

Sei que está pequeno, mas é apenas para vocês entenderam algo sobre esse universo. E espero que tenham gostado!
Até o próximo!! 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...