1. Spirit Fanfics >
  2. A Guerra dos Desertores >
  3. Guerra

História A Guerra dos Desertores - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A história faz parte do universo criado por Rebecca Sugar e todos os créditos aos personagens que vocês já conhecem devem-se a ela! Essa história está mais para um Spin-Off não oficial de Steven Universo do que para uma fanfic, já que as Crystal Gems embora existam nesse universo e todos os acontecimentos delas são canônicos a essa história, elas não serão o foco e irão aparecer raras vezes, por isso, não esperem ver Steven, Connie, Ametista, etc na história, mas é lógico que terá muitas referências a série principal porque sabemos que vocês amam.

Capítulo 1 - Guerra


Você já ouviu aquela frase? "A história é escrita pelos vencedores"? Foi um escritor chamado George Orwell que disse. Bem, nessa história não há vencedores, então pode-se dizer que há uma forma certa de contar? A vida de milhões de Gems foi ceifada naquele dia… Naquela guerra… A história é bastante longa, mas insiste em perseguir aqueles que a insistem em contar. Vamos voltar ao princípio.

Há milhares de anos atrás, a Terra era uma potência de recursos para a expansão do Império Gem, os recursos únicos do planeta eram suficientes para criar soldados perfeitos. Mas em troca da expansão, vem a destruição, finalizar a colônia significa exterminar toda a vida da Terra. Incontáveis outros planetas sofreram nas mãos daquelas que se intitulam Diamantes, elas transformaram belos lugares em desertos com sua fábrica infinita e incansável de novas Gems, e agora mais uma tirana entrou na equipe de colonizadoras, Diamante Rosa.

Diamante Rosa não era diferente das outras, era má, e estava determinada a destruir tudo e todos que tentasse impedir o seu reino de escuridão e dor. O anos se passaram e tudo estava indo bem, os soldados Quartzo como Ametistas e Jaspers brotavam da Terra e logo começavam seu serviço. Então em um certo dia, um soldado peculiar havia nascido, seu nome era Rose Quartz, ela era diferente das demais, soldados Quartzo como aquela eram raríssimas brotar, mas por muito tempo Rose fez o seu papel normal como soldado, então em um dia, começou a questionar porque a vida da Terra seria destruída para a expansão de um império que iria destruir ainda mais, sendo que ela era tão cativante e linda, ela não permitiria que algo do tipo acontecesse. Ela começou a falar de suas descobertas para suas companheiras, a história rapidamente chegou a Diamante Rosa, que logo tratou de controlar a bagunça que aquilo estava se tornando.

Rose não conseguiu convencer Diamante Rosa de seus ideais, mas ela iria salvar a Terra das garras de sua superior, nem que fosse a força. Assim nasceram as Crystal Gems, um grupo de rebeldes determinadas a acabar com aquela matança de uma vez por todas… E é aqui que a história começa.

O cheiro de fumaça subia no ar, qualquer voz estava sendo abafado pelo barulho de explosões, gritos e armas. A morte pairava no ar…

URÂNIO! — Gritou um soldado Gem de logo ali perto. Ele tinha um porte médio, não era o que se podia chamar de grande soldado, tinha cabelos verdes e pele de mesma cor. Sacou uma espada e cortou alguém tão rapidamente que não deu nem pra ver quem era. — URÂNIO! CADÊ VOCÊ?

Outra explosão, de dentro da nuvem de fumaça, uma rajada de flechas passou raspando pelo soldado verde que carregava a espada e acertou um grupo de soldados Quartz avançando em sua direção.

— TENHA MAIS CUIDADO COM VOCÊ! ELE SABE SE VIRAR! — Gritou uma outra voz no meio do caos. O mesmo soldado saltou de dentro da nuvem de poeira, ele era alto, seu corpo e cabelo eram azuis, e estava carregando um arco-flecha.

O soldado verde suspirou de alívio e abraçou seu companheiro. O reencontro não foi muito tranquilizador pois logo se soltaram para deter mais dois soldados Quartzo de avançar.

— Onde ele foi? Você viu ele em algum lugar Tourmaline? — Perguntou o soldado verde desesperado.

— Eu não sei Emerald, mas temos que ir buscar as outras! As Diamantes estão vindo e eu não quero ver o que vão fazer quando chegarem.

Os dois começaram a correr, era tanto caos, tanta morte, tanta destruição. O mundo como conheciam não vai mais voltar. Eles não podiam falhar, eles tinham que chegar na Terra e sair de lá o mais rápido possível. Chegaram as portas do salão principal e de repente tudo silenciou. Era estranho, estranhamente quieto. Correram pelos corredores da estação espacial Gem (Localizada muito acima da Atmosfera Terrestre), os corredores estavam vazios, com exceção de estilhaços de pedras abandonados, no qual eles não podiam fazer mais nada pra ajudar. Não sabiam se eram companheiras, ou se eram parte do exército das Diamantes… Não importava mais, mesmo que doesse muito.

— CUIDADO! — Gritou Emerald ao ver um tiro perdido vindo rapidamente em sua direção. Atingiu a janela e a explosão estourou uma das paredes do corredor e eles foram puxados pelo ar vazando pela abertura.

Tudo estava girando, Tourmaline não conseguia parar, não sentia nada. Até que bateu numa plataforma muito forte e pôde se situar melhor. Ele estava fora da estação, e lá as coisas eram tão diferentes, nem parecia que tudo estava um completo e total caos. Até que ele viu lá no vácuo do espaço alguém verde girando muito rápido.

— EMERALD! — Tourmaline tentou gritar, mas o som não se propaga no vácuo. Vendo que não tinha outra escolha, pulou e conseguiu segurar Emerald. Procurou algum lugar que houvesse "terra firme".

Localizou uma ponte  e fez com que seu braço aumentasse de tamanho para se segurar nela. Agora estavam seguros do vácuo do espaço, e tinham que achar um jeito de voltar e procurar uma nave para ir em segurança para a Terra. O sossego durou pouco, já que uma nave acabara de localizá-los. A nave disparou uma sequência de tiros, mas eles conseguiram desviar (Com dificuldade devido a baixa gravidade).

A pedra de Tourmaline localizada nas costas começou a brilhar, então ele puxou um arco de dentro e disparou uma série de flechas. Foi uma boa tentativa, mas não teve efeito. Emerald que ainda estava um pouco tonto procurou por alguma coisa que ele pudesse fazer pra ajudar…  E apareceu, uma rocha, de onde ela veio? Emerald não fazia ideia, mas era o momento perfeito.

Ele começou a se concentrar apenas na rocha e com um movimento rápido de mão, a rocha destruiu a nave logo ali. Tourmaline sinalizou pra ele como se dissesse "Boa!". Emerald puxou a rocha mais pra perto deles e agora eles tinham um meio de transporte pelo vácuo, não seria o suficiente pra trazer as Gems pra Terra, mas o tempo estava esgotando e tinham que chegar lá o mais rápido possível.

Emerald e Tourmaline estavam sobrevoando a estação espacial quando viu um grupo de soldados Quartzo encurralando uma Gem vermelha. Emerald sinalizou para Urânio que iria avançar, e assim os dois foram em direção ao resgate da Gem encurralada. Eles aterrissaram e se preparam pro combate.

Tourmaline deu o primeiro movimento, disparou uma rajada de flechas que atingiu algumas das Gems, depois Emerald avançou, invocou sua espada e num golpe derrotou as demais Gems. A Gem vermelha (Que agora viram ser uma soldada Quartz defeituosa) agradeceu pela ajuda. Eles ainda tinham uns dias antes das Diamantes chegarem na Terra, mas isso parecia muito pouco diante do quadro que estavam. Conseguiram achar uma abertura para voltar ao interior da estação.

— Nenhum sinal do Urânio, onde ele está? — Perguntou Emerald com um tom preocupado.

— Cara, relaxa, ele sabe se virar, além disso, ele tava com o Mercúrio, os dois não são crianças. — Respondeu Tourmaline despreocupado.

— Espero que você esteja certo. — Mas Emerald ainda sentia que tinha algo errado.

Emerald admirava o jeito com que Tourmaline conseguia ver a vida, tanta desgraça, tanta tragédia, e ele conseguia manter a calma. Os dois correram durante muito tempo pelos corredores, o silêncio é mais sufocante do que o vácuo do espaço, não que Gems precisassem respirar. Tourmaline não aguentou, e resolveu falar.

— Quanto tempo Mercúrio disse que as Diamantes chegariam na Terra?

— Em alguns dias, mas isso ainda é muito pouco, temos que levar todas pra algum lugar seguro.

— Você tem alguma ideia do porque elas resolveram interferir diretamente na Rebelião? Elas são tão importantes né? — Debochou Tourmaline, que não levava as Diamantes nada a sério.

— Eu não sei, faz tempo que não vou na Terra, as coisas no espaço conseguem ser igualmente barulhentas, mas se tivermos sorte, poderemos descobrir em algum lugar. — Respondeu Emerald.

Chegaram em uma encruzilhada, ouviram gemidos no fundo. Uma Gem estava caída no chão, seu corpo se deformando e sua pedra praticamente ao estilhaços. Ela era verde, e tinha cabelos brancos.

— Ai caramba, é uma Nefrita! — Emerald correu para socorrê-la. Tourmaline fez o mesmo.

— Calma, calma… Você vai ficar bem…

A Nefrita segurou a mão de Emerald e disse, quase que inaudível. — R-R-Rose… Q-Quartz… estilhaçou a… D-D-Di… Diamante Rosa…

Aquilo soou como um baque, Rose Quartz? A sua líder? Aquela que não estilhaçaria nenhuma Gem? Como ela foi capaz de tal ato? Ainda mais com uma Diamante? Não podia ser verdade.

— E-E-Elas… estão aqui… — POOF! Nefrita desapareceu, para nunca mais retornar, apenas seus cacos estavam lá, inertes, no chão, esquecidos na história, mais uma vida foi levada.

— Isso não pode estar acontecendo. — Emerald desabou em lágrimas. — Nossas amigas… Se foram… Rose… O que ela fez? Isso só pode ser um pesadelo… ISSO NÃO ESTÁ ACONTECENDO! — Emerald surtou, provavelmente perdeu o controle dos próprios poderes, já que aquela rocha que eles usaram antes arrancou um pedaço da nave fora com a explosão

Ei, escuta. — Tourmaline se aproximou de Emerald e o segurou para que pudesse olhar em seus olhos. — Isso aqui é uma guerra, e vai haver muitas perdas. Eu sei que machuca muito, mas você tem que continuar lutando para que a vida delas não tenham sido levadas em vão. Então se levante, eu não vou conseguir sozinho.

Emerald assentiu e os dois continuaram a corrida, e chegaram onde queriam. Uma enorme porta estava ali, como estavam sem tempo, arrombaram a porta. Uma nave estava logo ali, era pequena, mas seria o suficiente para trazer as Gems que ainda estavam na Terra para a segurança. Seriam várias viagens, mas daria tempo. Entraram na nave e felizmente não havia ninguém, ligaram os motores e foram. Tudo parecia estar indo bem, bem até demais, era estranho, quando um forte brilho entrou pela janela.

— O que foi isso? — Perguntou Emerald.

Tourmaline olhou pela janela, e o pânico tomou conta de suas feições. — Emerald… Emerald… Elas estão aqui…

Emerald também olhou pela janela, a estação espacial estava brilhando em três cores: Amarelo, Azul e Branco, as três Diamantes estavam logo ali, e o que quer que fosse esse brilho, não é coisa boa. Havia medo, luto, uma mistura de emoções… Aí veio a dor, e o calor, algo acabaram de colidir com eles, a nave se partiu em dois.

TOURMALINE! TOURMALINE! CADÊ VOCÊ!? PORCARIA! — Emerald gritava, berrava, chorava, mas ninguém podia escutá-lo. A única coisa que lhe veio à cabeça foi, proteja-se.

Emerald se escondeu nos escombros da nave, e aguardou o pior, logo iria entrar na atmosfera terrestre e iria queimar em chamas (Não que isso o afetasse), mas o pior estava vindo a estação espacial. Primeiro silêncio, e depois um som… Uma explosão… Uma… Uma… Não havia nada que pudesse descrever, Emerald só sabe que por um segundo, tudo brilhou, e se foi…

Como já foi dito, não há vencedores aqui. Mortes e perdas aconteceram de ambos os lados, as Diamantes perderam várias do seu exército e sua Diamante Rosa, as Gems que estavam na Terra foram corrompidas, tiveram sua mente e seu corpo rasgados e distorcidos, se tornando criaturas de pesadelos, monstros sem memória do que um dia foram, de que em alguma outra versão da história, poderiam ter tido vidas felizes e saudáveis, mas sua história foi apagada da existência e reduzida a meros cacos e lembranças vazias de pessoas que não irão retornar. A dor, o luto e a devastação perseguiu qualquer um que ousou sobreviver aquela Guerra. Amigos separados, relações destruídas, morte, tristeza, luto, tragédia e traição, essa palavras descrevem bem todas as coisas vividas naquela época, e que as chances de tudo aquilo ter sido em vão é imensa...

 

Mas não é assim que essa história termina.


Notas Finais


A história faz parte do universo criado por Rebecca Sugar e todos os créditos aos personagens que vocês já conhecem devem-se a ela! Essa história está mais para um Spin-Off não oficial de Steven Universo do que para uma fanfic, já que as Crystal Gems embora existam nesse universo e todos os acontecimentos delas são canônicos a essa história, elas não serão o foco e irão aparecer raras vezes, por isso, não esperem ver Steven, Connie, Ametista, etc na história, mas é lógico que terá muitas referências a série principal porque sabemos que vocês amam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...