História A Guy Not Sure - Imagine WonHo - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jennie, Jinyoung, Jisoo, Joo Heon, Ki Hyun, Lisa, Mark, Min Hyuk, Rosé, Show Nu, Won Ho, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 784
Palavras 2.620
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura, Cherries. <3

Capítulo 13 - Cap 13


Fanfic / Fanfiction A Guy Not Sure - Imagine WonHo - Capítulo 13 - Cap 13

Nunca pensei que beijar fosse tão bom, ainda mais sendo os lábios de Wonho que não pensou duas vezes se não ao ceder agarrando com firmeza minha cintura, tirando-me o fôlego e do chão. Os gritos de Lisa nem escutamos mais, apenas os sons das nossas respirações desregulada a cada segundo que o beijo ficava mais urgente.

Meus dedos das mãos brincavam com seus fios ralos da nuca, e o moreno fazia questão em me puxar contra ele, esmagando meus seios contra seu peitoral. Me sentindo levemente incomodada com essa passada no limite, suguei seu lábio inferior uma última vez antes de encerrar o beijo, recebendo em troca un selar na minha testa. Aos poucos Wonho foi se afastando permanecendo com seus olhos fechados, os abrindo lentamente podendo presenciar minha face pegando fogo, tão vermelhinha que lhe fez rir soprado.


Wonho — S/N, por que me beij.. Lisa! — Levou as mãos até a cabeça, lembrando dela no momento que a mesma gritou.

Tentei lhe impedindo de abrir a porta não querendo que vá, mas foi tarde demais. Por ser estreita, não teve como Lisa não não se aperceber da minha existência, ficando boquiaberta interligando seu olhar em mim e Hoseok.

Sorri cinicamente, mordendo de seguida meu lábio inferior querendo a provocar.


Lisa — Por que sinto que coisa boa não estavam fazendo aí dentro ? — Semicerrou seus olhos, nos encarando desconfiada.


Wonho — Precisamos conversar, Lalisa. — Engoli em seco, no segundo que segurou a mão dela que sorriu.


Lisa — Então prossiga, amorzinho. — Sorria debochada, fitando-me descaradamente.


Wonho — Precisamos falar dessa nossa relaçã..

Do nada a desmiolada passou a encenar uma cena ridícula, fingindo passar mal choramingando de dor.


Lisa — Ai, oppa, o bebê está me machucando! Culpa de S/N, que acabou de me ameaçar com gestos.  — O moreno rapidamente a pegou no colo, estilo noiva.


S/N — Pare de fingir, Lisa! — Gritei, odiando ver Wonho sendo besta.

Mais e mais ela aumentava os gritos, me deixando confusa se realmente passava mal, ou não. Se ela não estiver sentindo nada, acredite, uma boa atriz é.


Wonho — Amor! Amor, calma, vou te levar na enfermaria!

Parece que haviam me dado uns tapas na cara, pois sua forma de agir com ela deixou claro que apesar de me beijar, é de Lisa que gosta e ama.

Logo saiu correndo com ela nos braços, adentrando outro corredor que os tiraram do meu campo de visão. Fiquei como uma tola parada, desacreditada que beijar ele me fez parecer uma garota qualquer, pois de nada adiantou se é com Lisa com quem ele quer estar.


S/N — Agora não se trata mais de Jb e Wonho, e apenas da verdade. Vou te desmascarar na frente de todos, Lalisa. — Afirmei convicta, com sede de vingança.


(...)


— Vai ficar brincando com a comida, querida ? — Ouvi mamãe questionar, ainda permanecendo na mesa.

Cuidadosamente mirei minha atenção na mais velha, que tinha terminado sua janta, mas continuou na mesa preocupada com meu silêncio durante a refeição.

Mães são pessoas que sabem os sintomas de uma gestação, ninguém melhor que ela para me tirar essa incerteza.


S/N — Mãe, é possível o bebê machucar dentro da barriga ? — Tentei parecer avoada das ideias.


— Não, ele apenas chuta de leve no decorrer da gestação. Preocupa com Lisa, filha ? — Assenti com um sorriso forçado. — Não é nada demais, fica tranquilidade.

Minha vontade foi de espetar a carne com a faca, como se gritasse assim Vigarista. É isto que define Lisa.


No momento que passei pela sala resolvendo apenas ir pro quarto e dormir como uma bosta seca, senti meu pulso ser segurado por Jaebum antes que eu subisse a escada.


Jaebum — Fiquei sabendo que Lisa passou mal por tua culpa. O que eu avisei ? — Possesso de raiva, apertou mais meu pulso.


S/N — Tenho pena de você, oppa, por ser cego e besta. Mano, ela apenas está usando vocês! — Tentava abrir seus olhos, só que estava impossível.


Jaebum — Besta é você, que fica de amassos com aquele delinquente na sala do zelador!

Meu cu travou no exato momento que ele gritou isso, atraindo atenção de nossos pais que deixaram a novela de lado se virando encarnando a mim que faltei chorar.


Não acredito, que Wonho teve coragem de fazer isso.


S/N — Quem disse isso ? — Ergui a cabeça, mostrando tranquilidade diante disso.


Jaebum — Oras quem.. — Sorriu debochado. — O próprio Wonho, o qual pensa que vai tirar Lisa de mim.


Também nada perguntei mais, apenas sai correndo para meu quarto evitando que mamãe venha com suas perguntas.

Como eu sentia vontade de chorar, não acreditando que Hoseok tenha realmente feito essa barbaridade comigo, espalhando algo tão íntimo para o colégio todo, minha reação foi apenas deitar na cama abraçando com força meu travesseiro, reprimindo algo lágrima que viesse a rolar.


S/N — Me sinto uma tola. — Choraminguei, soluçando feito uma idiota.

Nunca achei que ia ficar tão feliz de receber uma ligação de Minhyuk, atendendo rapidamente após engolir o choro agindo como se nada me afetasse.


Minhyuk — Olha, você tem pulso mesmo. Fiquei sabendo que beijou Wonho. — Revirei meus olhos, no minuto que ele riu.


S/N — Me ligou apenas para encher o saco ? — Meu tom de voz usado não foi nada amigável, tirando mais risadas dele.


Minhyuk — Não, apenas quero saber se pegou celular de Rosé.

Dei um tapa na minha testa, esfregando meu rosto em seguida lembrando que esqueci se fazer isso no colégio hoje, agora somente segunda.


Minhyuk — Seu silêncio disse tudo. Sua idiota! Não sabe cumprir algo tão simples, mas ainda bem que eu nasci foda. — Como ele é convencido, credo. — Se arrume, chego aí em vinte minutos.


S/N — Por que eu.. Idiota! — Lhe xinguei, no momento que desligou na minha cara.


(....)


Por sorte nada mamãe questionou quando apareci na sala usando algo apresentável, aparentando que irei sair. Fiquei uns minutos ao lado de fora da casa, sentindo vontade de agredir aquele garoto por ter me dado apenas vinte minutos, sendo que está atrasado pra caramba.


S/N — Só quero saber o que ele está aprontando. — Murmurei para mim mesma, batendo inquieto meu pé na calçada.

Quando cansei de esperar em pé tratando de sentar na calçada, ele surgiu em uma moto dando um curva perigosa ao parar na minha frente, causando pânico em mim por achar que iria ser atropelada. Estava tudo de preto, usando uma jaqueta de couro combinado com a moto e capacetes, em um estilo bem bad boy imbecil mesmo.

Tirando o capacete, encontrei aquele seu sorrisinho convencido enquanto olhava atentamente.


Minhyuk — Toma, sobe aí. — Estendeu o capacete reserva. Encarei e fiz sinal de negação. — Aish. Larga de ser irritante.


S/N — Irritante é você. — Rebati emburrada, levemente fazendo bico.

Ele sorriu vitorioso no segundo que coloquei o capacete, ocupando o lugar vago atrás dele. Por minutos fiquei pensativa, não sabendo que devia segurar em sua cintura, porém, o mesmo pegou minhas mãos levando até a mesma, fazendo com que eu abraçasse sua cintura com meus braços.


Minhyuk — Assim é mais seguro, nanica. — Encarava-me por cima dos seus ombros. Me senti incomodada com isso, apenas assentindo.


(...)


S/N — O que viemos fazer aqui ? — Questionei, após ter estacionado a moto em frente de uma boate.


Minhyuk — Não é óbvio ? Lisa e suas cadelas estão aqui, junto de Wonho e I.M.

Dei meia volta andando sozinha até o ponto de ônibus que ali perto estava, não tendo sequer cara para encarar Wonho e o restante, não estou preparada mentalmente ainda. Porém, senti meu pulso segurado sabendo muito bem o responsável por isso.


Minhyuk — Apenas covardes fogem. Você é uma, S/N ? — Sustentava um olhar intimidador, em meio termo amedrontador.


S/N — Não.


Minhyuk — Ótimo, porque eu iria deixar você voltar sozinha. — Sorriu, entrelaçando nossos dedos logo arrastando-me. — Aja naturalmente, como se estivesse apenas curtindo igualmente à todos.

Forcei meu melhor sozinho após entrarmos o lugar, ficando incomodada com o barulho alto da música e o tanto de pessoas em um local só pulando e gritando, enquanto gritavam. Empurrava quando passavam por nós, causando um indecente envergonhoso por minha parte, por eu ter agarrado com agressividade o braço do de cabelos cinzas, medo que alguém me fizesse cair.


S/N — Sinto muito. — Disse incomoda, soltando seu braços após seu olhar confuso.

Ele apenas negou com a cabeça, agora indo na minha frente abrindo caminho,e finalmente chegamos na área que Lisa estaria com suas amigas. Rolando seus olhos em volta, Minhyuk indicou com a cabeça a direção que eles estariam, após avistar os mesmos.

Com cuidado os procurei com atenção na direção indicada, faltando chorar vendo Lisa dançando agarrada com Wonho no segundo andar da boate, onde ambos estavam com o restante pertos da barra de proteção.

Se ele olhasse para baixo, poderia nos ver também.


Minhyuk — Preciso beber. — Disparou na frente, e eu tive que correr para lhe alcançar.


S/N — Imbecil, não me deixe para trás. — Acertei um tapa em sua costa, indignada com sua forma de tratar alguém.


Minhyuk — Foi mal, havia esquecido de você. — Sorria cínico, logo bebericando a bebida bebida. — Beba, assim cria coragem para pegar o celular de Rosé.


(...)


Bastou apenas uma garrafa de soju para me deixar animadinha, dançando junto de demais pessoas desconhecidas por mim, enquanto Minhyuk, do balcão ficava observando na companhia de uma mulher que havia acabado de conhecer. Eu nem mais tinha visto Wonho e os outros, de tão fora de si pulando com muitas pessoas, tão alegre esquecendo que estou em um lugar proibido para menores, chapada, bebendo, gritando e festejando nadinha.

Sentindo meu corpo sendo virado, percebi que era um carinha muito fofo por sinal, oferecendo-me bebida. Dei de ombros aceitando, e antes que fosse levado até minha boca, o copo foi puxado de minhas mãos.

Pisquei muitas, vezes forçando minha visão, notando se tratar de Wonho com uma carranca nada amigável encarando o carinha.


Wonho — Querendo drogar uma pirralha ? — Sorriu estranho, chegando mais perto dele. — Suma daqui, antes que eu te mate com minhas mãos.

Assim, o carinha saiu correndo esbarrando nas pessoas que nem fizeram questão de nos olhar, pouco se importando com a briga que poderia a ver.


Wonho — E você ? — Encarou-me furioso. — O que faz aqui ?

Como eu queria vomitar, ao mesmo tempo que sentia minha cabeça latejar de dor devido a música. Bem estranho, pois segundos atrás eu estava bem, mas esse besta tinha que chegar estragando tudo.


S/N — Eu poss…


Minhyuk — S/N, precisa de outra bebida ? — Uma péssima hora para ele aparecer.


Wonho — Esquece, sei muito bem como chegou aqui. — Me pôs atrás dele, ficando cara a cara com seu amigo que ria divertido. — Ficou louco ? S/N é uma criança ainda.


Minhyuk — Hmm.. Por isso que brinca com ela ? — Tombou sua cabeça para o lado, irritando mais o moreno.


Wonho — Você quer muito levar uns socos, não é ? — Ria descrente, indo mais perto dele.

Ia eu me meter no meio impedindo que brigasse, mais avistei Rosé indo em uma certa direção que parecia ser o banheiro, acabando por lembrar do nosso objeto em ter vindo aqui. Ignorando os dois idiotas, sai sem que ambos notassem seguindo a amiga mais desligada que Lisa tem.

Entrando no banheiro, andei suavemente em direção a pia onde estava ela retocando seu batom atenta ao reflexo do espelho grande.


Rosé — Gente, como é imundo esse lugar. — Comentou, puxando assunto amigavelmente.

Apenas concordei, fingindo arrumar meu cabelo enquanto interligava meu olhar nela, e na pequena bolsa aberta que deixava amostra seu celular.


Rosé — Estou tão bêbada, que nem perguntei seu nome. Qual é ? — Me olhou, aparentando fora de si.

De começo fiquei acanhada se ela estava bêbada ou se fingindo, mas seus olhos alucinados deixaram claro que algo a mais ela havia ingerido.


S/N — Lucy. — Sorri.


Rosé — Eu sou Rosé. — Devolveu o gesto, se retirando do banheiro em seguida.


Sorri abertamente, mordendo meu lábio inferior segurando em mãos seu celular. Escondendo no sutiã, fui procurar por Minhyuk para avisar que podemos ir embora na, encontrando com o mesmo sendo levado para fora da boate por um segurança, e Wonho por outro ao mesmo tempo que Lisa e as outras os seguia causando um alvoroço.


Corri mais rápido que pude, chegando até ao lado de fora antes que ambos se pegassem no soco, Lisa e I.M  segurando Wonho, Jennie segurava Minhyuk enquanto Rosé chorava para eles pararem de gritos.


Wonho — Fica longe dela! — Gritava, tentando se soltar de Lisa.


Lisa — Parem! Vocês vão me fazer perder o bebê! — Em certo modo ela estava certa, já que fazia força para segurar o bruto do namorado.

Fiquei no mesmo lugar não sabendo o que fazer diante dessa confusão, pois nunca passei com nada parecido como isto, muito menos sendo a culpada de tudo.

É incrível, como qualquer efeito de álcool passa rápido, é só rolar barraco.


Minhyuk — Olha, Lisa, teu macho está querendo brigar por outra. — Gargalhava, pedindo pra apanhar mesmo.


Lisa — Wonho! Isso é verdade ? — Conseguindo a atenção do moreno, amenizou um pouco o clima. — Eu aqui, esperando um filho teu e você de briguinhas por culpa.. De uma sem sal ?

Wonho posicionou sua atenção em mim, prendendo seus olhos permanecendo em frente de Lisa que ainda não tinha virado para poder se dar conta da minha presença um pouco longe deles.


Wonho — Não, apenas não gostando que meu amigo ande, com alguém que tenha JB como irmão. — Falou tudo me encarando, de um jeito que doeu profundamente. — E outra, Lisa, escolhe de uma vez com quem você ficará.


Lisa — Mas eu já escolhi você, amor. — Abraçou ele pelo pescoço, usando um tom de voz manhoso.

Esse imbecil é feito apenas de músculos, pois o cérebro diminuiu de tanto malhar. 


Wonho — Que bom, assim te olho como uma mulher, não como olho certas pirralhas mentirosas. — Disse por fim, beijando Lisa na minha frente.


Abaixei minha cabeça, questionando mentalmente no que eu havia mentido, para ser acusada tão cruelmente assim.

Decidida a levantar minha cabeça, ignorando a todos, fui surpreendida por Minhyuk que agarrou-me, beijando meus lábios de urgência diante a todos que ali estavam, principalmente de Wonho que esbugalhou seus olhos.

Essa foi a última cena que tive dele, antes de fechar meus olhos permitindo o envolvido dos lábios do garoto com os meus, como espaço para sua língua dentro da minha.


Sinto que estou me tornando uma monstra a cada situação que passo, como essa de agora, dando-me mais incentivo para desmascarar Lisa na frente de todos, levar Wonho junto para que sinta como dói uma humilhação.


S/N — Por que me beijou ? — Questionei baixinho, olhando de canto os outros que estavam pasmo também.

Abraçando a mim, pode dizer algo próximo do meu ouvido.


Minhyuk — Tirando você dessa barra. — Riu soprado, rompendo o abraço e encarando Wonho. — Vamos, pirralha, pois teremos coisas a fazer ainda hoje.

Apenas eu pude entender do que se tratava, já que o mesmo sentiu com o abraço o que eu escondia no sutiã. Eles que nada sabem, levaram as palavras dele para outro lado, principalmente Wonho, que só não veio em nossa direção, porque Lisa o segurou fazendo teatro novamente.


De certo modo, fui embora rindo da expressão descontente de todos.


            Sua casa logo cairá, Lisa, de acordo com que esteja neste celular baseado nas deduções de Minhyuk. Vingança pode ser um prato servido frio, mas, o meu vem em estado de erupção já. 



Continua...


Notas Finais


No que S/N mentiu ? Kkkkk façam suas apostas sobre o que, e em qual time estão.

Espero que tenham gostado do capítulo. Até mais <3

Dêem uma olhada na minha nova fic, é do Suho, onde ele será metade robô.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-homem-ideal--imagine-suho-13910230
-----------------
Divulgações. ( Fique a vontade para olhar, se quiser )
-----------------
Dêem uma olhadinha nessas fics, são muito boas, sério.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/titio-jeon--imagine-jungkook--bts-12276485

https://www.spiritfanfiction.com/historia/as-cantadas-de-kim-taehyung--imagine-v--bts-13664994
-----------------
Dêem amor a essa fic da minha unnie, pois ela está se esforçando pra caralho nela.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/remember--bts-13810068
-----------------
Dêem uma olhada nessas outras aqui também, é do menino BamBam, e outra da nossa esperança.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/my-boyfriend-imagine-bambam-13757246

https://www.spiritfanfiction.com/historia/ice-heart-imagine-jhope-13223156
-------------------
Meu perfil @MeiYeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...