História A Hard Case - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Alexander "Alex" Karev, Amelia Shepherd, Andrew DeLuca, April Kepner, Benjamin "Ben" Warren, Jackson Avery, Jo Wilson, Margaret "Maggie" Pierce, Meredith Grey, Miranda Bailey, Owen Hunt, Personagens Originais, Richard Webber
Tags Drama, Família, Grey's Anatomy, Medicina
Visualizações 2
Palavras 662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Irmã de Maya: ^
|

Capítulo 2 - Como me acostumar?


Fanfic / Fanfiction A Hard Case - Capítulo 2 - Como me acostumar?

Povs Maya

Eu durmi hoje aqui, do lado de minha irmã. O colchão era confortável, e eu consegui segurar a mão dela enquanto dormia. Acordei me espreguiçando. 

- Bom dia Layla. - mais uma vez um batimento forte. As vezes acho que eu estou louca de ficar achando que ela me responde com os batimentos cardíacos. Fui pro banheiro me trocar já que estava do meu pijama Rosa com corações. Coloquei uma blusa azul e uma calça de moletom Preta. Peguei minha mochila da escola e vi que já fiz minha lição de português e história ontem a noite. Fiz do lado da minha irmã. Ela é minha irmã de sangue mesmo. 

- You got something I need. In this world full of people, there's one killing me and if we only die once... I wanna die with you... - cantei o refrão da música que ela me passou pelo Whats. Uma das minhas preferidas. Abracei ela escorrendo algumas lágrimas. Arrumei minha mochila, o juiz determinou que eu deveria ir pra escola e poderia "morar" no hospital até um dos meus pais acordarem. Arrumei meu cabelo numa trança e escondi minha cara de choro com um pouco de base. Da minha irmã, é claro. Passei um gloss, o mais forte que eu tenho já que minha boca está seca. Coloquei uma meia Branca e meu tênis Preto por cima. Meu material estava arrumado, consegui água num bebedouro com galão de água mineral aqui perto. Só faltava eu comer algo. Graças a sei lá quem, hoje era um dia gratuito na cafeteria. Fui no self-service e peguei um sanduíche natural e num carrinho de café peguei um café Latte. Coloquei um saquinho de açúcar e sai dali. Me sentei junto de minha irmã, não consigo sair do lado dela. Ela é a que está no estado mais crítico, praticamente perto da morte, como posso ir pra escola sabendo que podem me ligar avisando que ela morreu?

- Eu tenho que cuidar de Hannah e Bea. - Hannah, nossa cachorrinha já velhinha e Bea, nossa gatinha adulta. -Eu sei que você ama a Bea. Então, por favor, não morra. 

O batimento forte. Apareceu um dos médicos.

-Ahn, me desculpe, eu pensava que já estava vazio. - falou uma moça, o nome costurado no jaleco estava escrito Jo  Wilson.

- Eu estou saindo. - peguei a mochila e coloquei nas costas saindo. 

Povs Autora

Os médicos -cirurgiões estavam na mesa da cafeteria.

-Então, a cirurgia não vai acontecer e eles vão morrer. - Meredith disse.

- Só isso? Por que eles são pobres eles vão morrer? - falou Jo.

-Bom poderia ter uma cirurgia pro-Bono, mas a cirurgia de Megan custou muito ao hospital por ser proBono. - respondeu Meredith. 

Povs Maya

Quando entrei na escola todos pareciam estar com pena. Tentavam não falar comigo. Bateu o sinal e todos entraram menos eu. Mais aulas? Pegarei depois as lições. Me escondi das monitoras e pulei o muro. Encontrei uma carteira no chão e um homem com uma bebé no colo derrubando tudo no chão. "Pode pagar a cirurgia Maya"... ele parecia precisar desse dinheiro. Corri até ele é entreguei a carteira.

-Você perdeu ela. 

-Obrigada garota... - ele falou e continuou a andar. 

Comecei a andar ate a minha casa. Encontrei uma caixa no porão.

"ARQUIVOS MÉDICOS"

Primeiro pensei; os casos de minha mãe, uma enfermeira. Mas daí Eu lembrei que não era permitido isso. Abri e encontrei muitas papeladas. 

- Como assim? - disse ao ver minha carinha de 5 anos e a de minha irmã. Estava cheios de exames como ultrassons e ressonâncias, tomografias... exames de sangue. Páginas de sintomas, exames... resultados. Página de diagnósticos. - Nós tínhamos leucemia?

Médicos a cada 6 meses. Nós ainda temos, não? Vi meus últimos exames.

- Meu cérebro? Pulmão? - eu comecei a correr, tenho que contar pros médicos. Parei e me apoiei no sofá. - Eu tenho que contar... sobre meu e o cérebro da minha irmã.

Mas desmaiei no meio da rua após sentir uma enorme dor de cabeça.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...