História A herdeira - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 17
Palavras 2.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Harem, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Príncipe Cairo

Capítulo 2 - Monstros


Fanfic / Fanfiction A herdeira - Capítulo 2 - Monstros

****

Sol 

Kim pra uma menina de nove anos é muito inteligente e poucas horas que estou trabalhando aqui já viramos amigas, ela me contou sobre seus irmãos e seu pai, ela tem três irmãos mais velhos que sempre vem visitá-la, o mais velho thanatos tem 20 anos e não tem magia e por isso é escravo do império, eu não entendi o que ela quis dizer, Cairo o segundo filho é o orgulho do rei por ser muito inteligente e seu poder mágico é grandioso pra um garoto de 18 anos e por último cather tem 16 anos e já é um cavaleiro real, ela fala pouco sobre os dois irmãos, mais o irmão mais velho ela enche a boca pra falar que ele é gentil, lindo e diferente que os outros príncipes, "eu queria conhecer esse príncipe", mais sei que isso não vai acontecer. O rei no começo a ignorava mais depois que viu que a mesma era inteligente passou a se interessar por ela, ele a permitiu que o chamasse de papai e algo bem raro já que só os príncipes pode chamá-lo de pai, no jeito que ela contou me pareceu, "ela é a queridinha do papai", ela falou que ele é muito poderoso,  mesmo longe sinto o poder mágico dele, "interessante", 

Sol-o que você faz o dia inteiro?

Kim-eu leio livros

Sol-so isso?

Kim-não tem muita coisa que uma mulher pode fazer pra passar o tempo

Sol- deve ser horrível pra vocês viver nesse mundo

Kim-como assim mundo?

Sol-merda! Deixei escapar — pensou — você sabe guardar segredo? — pergunta e a mesma balança a cabeça que sim — eu não sou desse mundo, eu vim de um mundo onde as mulheres são livres 

Kim-serio? Como é esse mundo?

Sol-é igual a esse e ao mesmo tempo não e os homens não tem magia 

Kim-eu sou uma reencarnação e provavelmente vim do seu mundo

Sol-que

Kim-você até pode não acreditar, mais eu lembro da minha vida passada e usei meu conhecimento pra sobreviver nesse mundo

Sol-então você morreu e reencarnou nesse mundo?

Kim-sim

Sol-agora está explicado porque você é tão inteligente pra uma menina de 9 anos 

Kim-estou aliviada por ter falado meu segredo 

Sol-deve ser duro pra viver viver num corpo de uma criança

Kim-sim, mais já me acostumei 

Sol-entendo

Kim-eu gostaria muito de mudar esse mundo, mais não sei o que fazer se ao menos tivesse magia 

Sol-o que você ia fazer se tivesse magia?

Kim-eu ia fazer mesmo que o herói está fazendo, ele está salvando as mulheres

Sol-você ia se tornar uma heroína também

Kim-sim — sorriu 

Sol-se eu te disser que sei quem é o herói e que ele está fazendo de tudo pra mudar esse mundo

Kim-você conhece ele?

Sol-sim

Kim-como ele é?

Sol-você está olhando pra ele — sorriu 

Kim-você é o herói?

Sol-sim 

Kim-então você tem magia 

Sol-tenho e vou usar pra mudar esse mundo, você me ajuda a mudar esse mundo ?

Kim-como eu posso te ajudar

Sol-você vai ser meus olhos e ouvidos aqui no palácio, o que me diz?

Kim-eu aceito 

Sol-agora somos aliadas e com a nossa força vamos mudar esse mundo — sorriu

Kim-como eles não sente seu poder mágico?

Sol-porque está ocultado, eu treinei muito pra controlar meu poder porque ele é muito e meus pais tiveram muitos problemas por causa dele, então meu pai me ajudou a controlar ele 

Kim-você deve ser muito poderosa 

Sol-eu sinto o poder mágico do rei e posso dizer que o meu poder é mais que o dele 

Kim-nossa 

Sol-então sobre eu ser um herói esse será o nosso segredinho 

Kim-sim — sorriu 

****

Sol

Kim contou a vida dela antes de reencarnar, ela tinha um marido, mais por causa de um assassino ela reencarnou nesse mundo, ela não sabe explicar mais tem um garoto que se parece com seu marido e os nomes são iguais e ainda ela é noiva desse garoto, "é o destino pra vocês estarem juntos outra vez", os olhos dela se encheu de lágrimas quando falei essas palavras, mais depois ela falou que ele não é o homem que ela ama, fiquei parada sem dizer nada seu olhar foi de sofrimento e arrependimento, ela se arrepende de algo que não sei na sua outra vida e acho que por isso reencarnou nesse mundo pra poder cumprir com sua missão que ainda não foi cumprida...A hora passou e a noite chegou, um dos irmãos veio vê-la e vi que é o mais novo e entendi porque ela não vai muito com a cara dele, "ele a trata como um cachorro" e ainda joga uma boneca de pano e faz ela buscar ver aquilo me deixou com muita raiva, do que adianta esses príncipes serem lindos mais trata as mulheres como lixo...Fico vendo ela conversar com ele e o mesmo disfarça pra me olhar e quando vejo que ele está me olhando vira o rosto mais da tempo pra ver que seu rosto ficou vermelho e Kim pra ajudar pergunta porque ele ficou vermelho e o mesmo não fala nada e sai do quarto e quando ele já está longe caímos na risada 

Kim-primeira vez que vejo ele agir assim perto de uma mulher — fala e volta a rir

Sol-ele já não é mais uma criança

Kim-tão lindo mais é cheio de si e foi derrotado só com um olhar seu 

Sol-sou bela demais pros olhos dele — fala e as duas ri 

Kim-ter você aqui não vai mais ser entediante 

Sol-vamos ponhar esses príncipes na linha 

Kim-sim — fala bocejando

Sol-está com sono 

Kim-as vezes me esqueço que sou uma criança que fica com sono cedo — fala e deita na cama — canta pra mim dormir

Sol-você está me zuando?

Kim-estou falando sério, sou criança ainda é minha mãe sempre canta pra mim dormir e virou costume 

Sol-tudo bem, eu vou cantar uma música que meu pai sempre cantava pra mim antes de dormir 

Musica

Não tenha medo, pare de chorar,

 Me dê a mão, venha cá

Vou proteger-te de todo mal, 

Não há razão pra chorar

No seu olhar eu posso ver

A força pra lutar e pra vencer

O amor nos une para sempre

Não há razão pra chorar

Pois no meu coração

Você vai sempre estar

O meu amor contigo vai seguir

No meu coração

Aonde quer que eu vá

Você vai sempre estar aqui

Por que não podem ver o nosso amor?

Por que o medo, por que a dor?

Se as diferenças não nos separam

Ninguém vai nos separar

E no meu coração

Você vai sempre estar

O meu amor contigo vai seguir

Não deixe ninguém tentar lhe mostrar (tentar lhe mostrar)

Que o nosso amor não vai durar

Eles vão ver, eu sei

Pois quando o destino

Vem nos chamar (vem nos chamar)

Até separados é preciso lutar

Eles vão ver, eu sei

Nós vamos provar que

No meu coração

Eu sei, você vai sempre estar

Eu juro que o meu amor contigo vai seguir

No meu coração (Dentro do meu coração)

Aonde quer que eu vá (Onde quer que eu vá)

Você vai sempre estar (Estar)

Aqui

Aqui

Para sempre

Meu amor, vai contigo

Sempre contigo

Basta fechar os olhos

É só fechar os olhos

Quando fechar olhos

Vou estar aqui

Sol

Assim que a música chega ao fim vejo que Kim já está dormindo, então eu a cubro com o cobertor e me levanto da cadeira ao me virar vejo um homem está encostado na parede e de olhos fechados ao abrir os olhos meu coração gela, seu olhar é frio e dominador, então ele se aproxima e meu corpo fica paralisado ao se aproximar ele beija a testa dela e minha ficha caiu, "ele é o rei", fiquei nervosa e nem senti o poder mágico dele, após beijar ela os olhos dele me olha de baixo pra cima me deixando envergonhada

Rei-você é a nova empregada, nunca te vi aqui?

Sol-comecei a trabalhar hoje, majestade — se curva 

Rei-qual é seu nome, mulher? — segura o queixo dela e ergue 

Sol-sou sol, majestade 

Rei-Essa música que você cantou pra minha filha onde aprendeu ?

Sol-meu pai sempre cantava pra mim quando eu era criança

Rei-seu pai?

Sol-sim, majestade

Rei-então ele tinha afeto por você, quanta besteira — solta o queixo dela

Sol-não é besteira demostrar o amor que sente pelos filhos, só porque nasceu mulher tem que tratar como lixo, meu pai me deu muito amor e carinho e me educou muito bem, mesmo você sendo o rei não vou aceitar que fale que o amor do meu pai por mim é besteira — fala brava 

Rei-interessante — pensou — quanta coragem pra uma mulher insignificante, eu posso simplesmente te matar por me enfrentar — segura o braço dela

Sol-é fácil matar uma pessoa mais fraca que você, vocês homens tão superiores se acham o donos do mundo, mais se não fosse as mulheres vocês nem estariam aqui, fala que sou insignificante, mais eu não machucou uma pessoa fraca que nem sabe se defender sozinha — puxa seu braço

Rei-você me lembra alguém — leva a mão no rosto dela

Sol-que — se assusta com aproximidade do homem

Rei-ela também era assim, destemida e determinada, mais sendo assim a morte veio rápida e o que adiantou, nada  — sussurra no ouvido dela — você me lembra ela e não só o jeito, mais a aparência também, tão bela e selvagem

Sol-você matou ela?

Rei-sim

Sol-porque?

Rei-porque seus genises era perfeito e teríamos um filho perfeito, mais ela no fim não me deu um filho e sim uma menina, mais a menina morreu assim que nasceu e vi que ela não era tão boa quanto imaginei e mandei executada 

Sol-porque meu coração está doendo — pensou — você não deveria ser chamado de rei, seu monstro — fala brava 

Rei-monstro! Talvez eu seja mesmo — se afaste e começa a andar — não vou te matar porque minha filha gostou de você — fala e vai embora

Sol

Esse homem é um monstro como ele pode fazer isso com a mulher só porque não deu um menino... Esperei um pouco e depois sai e fui pra fora ao chegar sinto o ar gelado no meu rosto e lembro das palavras desse monstro, meu coração começa a dor e lágrimas começa escorrer, eu não sei porque meu coração comecou a dor, mais a dor é insuportável levo a mão no meu peito e olho pro seu estrelado, até que escuto uma voz masculina olho pra trás e vejo o príncipe Cairo 

Cairo-o que você está fazendo? — pergunta ao se aproximar e a mesma olha pra ele — ela está chorando — pensou 

Sol-desculpa, eu já vou embora — começou a andar e seu braço é segurado

Cairo-porque você está chorando?

Sol-eu não sei, de repente sentir uma dor no peito e as lágrimas começaram a saírem — fala e o mesmo exunga as lágrimas dela que a deixa sem reação

Cairo-tão bela — pensou 

Cairo

Hoje eu fiquei o dia todo investigando o herói que vem salvando as mulheres, até tentei investigar mais a nova empregada não sai da minha cabeça, ela é tão bela, eu devo está louco por pensar numa mulher insignificante como aquela...A noite chegou e resolvi ir ver a minha irmãzinha e ver se a mulher está cuidando bem dela ao me aproximar do quarto sinto o poder mágico do meu pai, então começo a andar mais paro por causa da conversa, então vou no quarto do lado e fico escutando a conversa, "essa mulher é louca pra enfrentar ele", continuo a escutar a conversa e percebi que meu pai se interessou pela mulher por ser igual a primeira rainha, não se sabe muito dela só sei que ela foi a primeira rainha e foi executada por não dar um filho pro meu pai, "então ela era igual essa mulhar", por isso meu pai se interessou, a conversa chega ao fim e meu pai vai embora e espero um pouco ao sair vejo a mulher indo embora então a sigo e a mesma vai pra fora e para de andar e olha pro Céu, me aproximo e pergunto o que ela está fazendo ao se virar vejo que está chorando, "ela não é tão destemida", ela tenta fugir mais não deixo ao segurar o braço dela, então pergunto porque está chorando e a mesma responde que não sabe porque, levo a mão no rosto dela e enxugo as lágrimas do seus olhos, mesmo chorando continua sendo tão bela, olho pra ela e a mesma está paralisada por ser tocada por mim, fiquei o dia todo com essa mulher no meus pensamentos e achei que estava ficando louco por isso, mais agora entendo, "estou interessado por essa mulher insignificante"

Sol-principe Cairo, me desculpa mais eu tenho que ir está tarde e as ruas são muito perigosa pra uma mulher andar sozinha — fala ao se afastar 

Cairo-sobre agora não quero que conte pra mim, entendeu 

Sol-não se preocupe e também não aconteceu nada, com licença — começou a andar

Sol

Qual é desse cara? Ele me toca com afeto e depois me ordena a não contar pra ninguém, eu não ia contar nem se ele manda-se e também isso não foi nada só me surpreendeu, kim falou que ele é frio e grosso com as mulheres, até ordenou a execução de uma das princesas, eu quero fica longe desse príncipe e do rei, pai e filhos lindos mais são verdadeiros monstros por isso quero distância deles...Sai andando e pesando sobre o que aconteceu, por causa da minha beleza sempre tinha homem de várias idades e status social me querendo, mais eu nunca me importei com eles e por isso falava não pra todos que me queria, já tive alguns namoricos na adolescência mais não foi nada serio e nunca cheguei me apaixonar de verdade, só espero que isso não me aconteça aqui, o que estou pensando isso nunca vai acontecer nesse mundo com esses monstros chamados de homens...Fui pra casa e escuto gritos feminino

Sol-chegou a hora do herói

Palácio

Cather- Cairo — se aproximar

Cairo-que foi?

Cather-você viu a nova empregada

Cairo-sim, porque?

Cather-ela é a primeira mulher linda que vejo — fala envergonhado

Cairo- fica longe dela, cather

Cather-ah! Porque?

Cairo-porque sim — fala e saiu 






Notas Finais


Música:No Meu Coração Você Vai Sempre Estar
Desenho:Tarzan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...