1. Spirit Fanfics >
  2. A Herdeira Lestrange Retorna >
  3. Madam Lestrange

História A Herdeira Lestrange Retorna - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


;)

Capítulo 2 - Madam Lestrange


Fanfic / Fanfiction A Herdeira Lestrange Retorna - Capítulo 2 - Madam Lestrange

- Tia Cissy? — Perguntei, falando tão baixo que ela quase não me escutou 

- Ella querida, precisa de algo?

 - Posso falar com você? — Tia Narcisa me olhou, curiosa, mas aceitou 

 - Claro! — Fiquei em silêncio por alguns segundos, até que enfim falei 

- Eu estou com medo tia — Tia Cissy ergueu uma sobrancelha 

- Medo de que?

 - De Hogwarts, de enfrentar as pessoas que Papai e Mamãe machucaram, eles vão me odiar — Disse com certa velocidade, fiquei surpresa que ela entendeu 

 - Se eles forem te julgar por quem seus pais são, então não merecem sua amizade — Tia Cissy respondeu, calma e me acalmando no processo 

- Queria que eles estivessem aqui 

- Eu também querida — Ela concordou tristemente 


Narcisa então, se lembra que tinha, depois de todos esses anos, dar o seu presente de início de aulas para Ella 

 - Querida? — Eu já estava voltando para o meu quarto quando tia Cissy me chamou 

- Sim tia?

- Acho que, depois de todos esses anos, está na hora de te dar isso — Era o anel Lestrange, o símbolo da família de seu pai, e o colar Black, símbolo da família de sua mãe, tia e padrinho 

 - Sirius virá aqui antes de irmos embora? — Perguntei, já mais animada, e em resposta, ela sorriu 

 - Mas é claro, ele pode ser um inconsequente, mas é um ótimo padrinho, e te ama — Eu sorri com isso 

 - Falando no Diabo... — Sirius entrou com a mesma expressão de sempre, o sorriso maroto de ver sua amada afilhada 

 - Druella Black... A quanto tempo, querida afilhada — Ele diz, fazendo uma pequena mesura 

 - A quanto tempo, querido padrinho, e você sabe que é apenas Ella — Eu devolvo a mesura com olhar de deboche, e depois ele me abraça 

 - Estava começando a achar que não viria — Ele me olhou com falsa indignação 

 - E você acha mesmo que eu perderia o primeiro ano de escola da minha única afilhada? — Eu revirei os olhos 

 - Não sou a única, você é padrinho de Harry também — O famoso Harry Potter. É estranho pensar que temos o mesmo padrinho 

- Posso até ser... mas você sempre será a favorita Ella — Sorrio imensamente com isso, afinal, Sirius é o mais próximos que eu tenho de um pai, por mais que ele tecnicamente seja meu primo 

Nesse momento, Draco entra sorridente por ir a Hogwarts, eu o considero meu irmão 

 - Ella! Nos vamos ao Beco Diagonal! — Draco estava muito animado, queria tentar convencer tio Lucius a lhe comprar a novíssima Nimbus 2000 

 - Que maravilha! Já estava na hora, embarcamos amanhã e nem temos nossos livros — Era verdade, amanhã era o grande dia e não temos nada que a lista pede 

 - Então é bom que os providenciemos — Tio Lucius entrou na sala, com um projeto de sorriso no rosto 

 - Tio Lucius! — Exclamei, animada

 - Olá Papai! — Draco exclamou no mesmo tom que eu 

 - Estão prontos? Hora de ir — Olhei para Sirius, que sorriu 

 - Eu já vou indo então, Lucius — Ele acenou com a cabeça — Draco — outro aceno — E Ella — Ele me abraçou — Boa sorte em Hogwarts 


       ***


Quando chegamos ao Beco Diagonal, Tio Lucius disse para irmos nos divertir, e ele nos encontraria em uma hora na frente da Borgin and Burke's. Draco foi até a Dedos De Mel, eu fui ao Olivander, eu queria logo a minha varinha, Draco iria direto pra lá, então eu entrei.

E encontrei uma pessoa muito especial lá dentro. Harry James Potter 

 - Olá senhorita..? — O velho Olivander perguntou, e eu demorei alguns segundos para responder 

 - Druella, senhor — Sem chance de eu dizer meu sobrenome para eles 

- Muito bem Srta. Druella, vamos achar uma varinha para você — Enquanto Olivander procurava uma varinha, Harry se virou pra mim 

 - Olá, eu sou Harry Potter — Ele parecia muito impressionado com tudo 

 - Druella — Harry franziu as sobrancelhas 

- Druella de que? — Eu sabia que alguém faria essa pergunta, mas por hora não teria que responder 

 - Isso importa? — Harry deu de ombros 

 - Acho que não — Rimos e começamos a conversar 

 - Primeiro ano? 

 - Sim 

- Eu também, mas eu nem sonhava que magia existia, até três dias atrás 

 - Eu fui criada no mundo bruxo mesmo 

 - Isso deve ter sido bom, mas, você é o que eles chamam de "Sangue-Puro" ? — Começou. As diferenças de opinião sobre esse assunto sempre causam problemas 

 - Sou... 

- Uau — Eu sorri timidamente, continuamos a conversar, e tudo estava bem, até que aquele maldito meio gigante, Hagrid entrou 

 - Harry? Harry o que diabos está fazendo? Falando com ela! — Engoli em seco, e fui um pouco para trás 

 - Mas Hagrid, quem é ela? — O pobre Harry parecia estar extremamente confuso 

 - Se não olhasse bem, acharia que estamos na presença da própria Bellatrix, é idêntica à ela mocinha, exceto pelos olhos, eles são de... — Sempre tive total noção de quão parecida sou com meus pais, afinal, sou frequentemente lembrada dessa  semelhança 

 - Rodolphus — Completei sua frase 

- Sim — Eu sabia que algo assim aconteceria, agora era só esperar pela onda de xingamentos 

- Quem são Bellatrix e Rodolphus ?E por que falar com ela é ruim? — Era uma boa pergunta, afinal, eu não tenho culpa pelos pecados de meus pais 

 - Vamos! Diga seu nome, deixe o saber quem você é — Sentia as lágrimas se acumulando, mas eu não choraria na frente dele, não de um mestiço como ele, então, inflei o peito e falei com todo o orgulho que tinha 

- Meu nome é Druella Black Lestrange, sou filha de Bellatrix Black Lestrange e Rodolphus Lestrange. Meus pais eram os mais leais seguidores do homem que matou seus pais — Harry pareceu ficar chocado por alguns segundos, mas logo voltou ao normal 

- Por isso não queria dizer seu nome, sabia como eu reagiria — Eu encolhi os ombros 

- Sim 

- Agora que sabe que tipo de pessoa ela é, vamos embora Harry, e é bom que você, garota, fique longe dele — Ouvi uma voz atrás de mim, e a reconheci na hora

 - E que tipo de pessoa você acha que é, para ameaçar e assustar uma garotinha, principalmente uma Lestrange — Imediatamente fui para perto de tio Lucius e Draco 

- Lucius — Tio Lucius mandou seu melhor sorriso presunçoso 

- Então é você que está cuidando da pequena filhote de comensal — Ao ouvir isso, Draco fuzilou Hagrid com o olhar 

- Não fale assim da minha prima! — Eu estava assustada, nunca tinham se referido assim na minha frente, então peguei a mão de Draco e me encolhi 

- Deixe Draco, vamos embora, não vamos nos misturar com esse tipo de gente, já compraram suas varinhas?

 - Não — Respondemos juntos, ignorando a presença dos dois, que não tardaram a ir embora 

 - Ora, então vamos logo — Alguns minutos depois, saímos com nossas varinhas, e após um sorvete, voltamos para a Mansão Malfoy 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...