1. Spirit Fanfics >
  2. A Hero >
  3. Quebra do Tempo - 3.0

História A Hero - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


Demorou mais chegou, espero que me perdoem pela demora, irei tentar não repetir isso novamente s2
Mas n posso garantir, já que este ano preciso estudar para o vestibular.
Mas vou tentar, não quero parar essa fic tão cedo

Capítulo 32 - Quebra do Tempo - 3.0


Fanfic / Fanfiction A Hero - Capítulo 32 - Quebra do Tempo - 3.0

Aizawa — ...o Festival Desportivo da U.A. se aproxima. 

Todos — É SÓ UM EVENTO ESCOLAR SUPER NORMAL! 

Depois que a União dos Vilões atacou a U.S.J, a escola foi fechada temporariamente, mas não foi fácil levar isso numa boa. Mesmo com a ameaça dos vilões, a escola não cedeu, e decidiram seguir com o cronograma anual. 

Jirou — Podemos ter um festival depois dos vilões terem invadido? 

Ojiro — E se eles nos atacarem de novo? 

Eram dúvidas válidas. Muitos alunos ainda estavam com medo e receio do ataque se repetir. 

Aizawa — Parecem que acham que isso é uma forma de mostrar que nosso sistema de controle é rígido feito rocha. A segurança será reforçada em cinco vezes. Além disso, o festival é uma grande oportunidade, e não é um evento que deve ser cancelado por causa de vilões. 

Mineta — Mas é um bom motivo, não é? É só um festival… — Disse Mineta, o aluno que sentava atrás de mim. E pensar que atualmente ele é um dos grandes nomes quando o assunto é heróis de resgate… 

Izuku — Mineta, você nunca viu o festival da U.A.?

Mineta — É claro que já vi! Não é isso que eu quis dizer!

Aizawa — O Festival Desportivo é um dos maiores eventos do Japão, substituindo até mesmo as olimpíadas, pois fazia o país ir a loucura. Contudo, a população e a produção do evento diminuíram, então agora são só sobras do que realmente era. Por causa disso, o Festival conseguiu substituir tal evento. 

Yaoyorozu — Claro, os melhores super-heróis do país assistem. O objetivo deles é serem olheiros! — Disse confiante, fechando seu punho. 

Mineta — Eu sei disso… 

Kaminari — Depois que nos formamos, é normal entrar numa agência profissional como parceiro. 

Jirou — Aí muitos perdem com isso, deixam de ser independentes e se tornam parceiros para sempre. Kaminari, sinto que você será um deles, já que é burro. — Disse friamente, fazendo Denki ficar espantando. 

Aizawa — Claro, entrar numa agência de heróis famosa gera mais experiência e popularidade. O tempo é limitado, se desejam ser profissionais, o caminho se abrirá nesse evento. — Disse, inspirando confiança para a classe. — Uma oportunidade anual, num total de três. Nenhum aspirante a herói pode faltar. Caso entendam bem, não se atrasem na preparação! 

Todos — Sim! 

Aizawa — Estão dispensados. 

Alguns minutos depois:

Izuku — Por dinheiro?! — Falei surpreso, com a resposta inesperada da Uraraka. — Quer se tornar uma heroína por dinheiro? 

Uraraka — Se for para descrever assim… — Dizia sem graça, coçando seus cabelos, e movimentando seu corpo de forma estranha, mostrando seu desconforto. — Me desculpem por ser um motivo tão desagradável! Vocês tem motivações tão admiráveis… me dá vergonha...

Iida — Por quê? Como que ter como objetivo sustentar o seu estilo de vida não é algo admirável?! — Dizia escandalosamente, movimentando seus braços de forma robótica. 

Izuku — Pois é, mas não deixa de ser inusitado. 

Uraraka — A minha família tem uma empresa de construção, mas não temos nenhum contrato nos últimos tempo, então estamos sem dinheiro. — Dizia, coçando seus cabelos, desconfortável com a situação. 

Iida — Construção... — Disse pensativo, com a não esquerda em seu queixo. 

Izuku — Humm… — Murmurei junto, fazendo o mesmo movimento que meu amigo. — Entendi! Com a Individualidade dela, se tirar uma licença, os custos cairiam muito. 

Iida — Ela faria qualquer matéria flutuar. Não precisaria de máquinas! 

Uraraka — Isso mesmo! Foi o que disse para o meu pai quando mais nova! — Disse, apontando para nós, mas logo sua voz abaixou, desanimada. — Mas, mesmo assim… 

Ela ficou alguns segundos pensativa, lembrando de seu passado. 

Uraraka — …mesmo assim, quando eu disse isso para ele, o meu pai apenas disse: "fico feliz por se sentir assim. Mas como seu pai, ficaria ainda mais feliz se você realizasse seu sonho. Assim, poderá nos levar para o Havaí!". — Dizia triste, engrossando seu voz, para parecer com a de um homem para poder imitar seu pai. Após isso, ficou alguns segundos pensativa, e logo apertou sua saia, com frustração. — Eu irei me tornar uma heroína, e ganharei dinheiro, para deixar meus pais confortáveis! 

Eu e Iida a encaramos surpresos, admirando sua motivação. 

Iida — BRAVO! URARAKA, BRAVO! — Ele não se conteve, e começou a aplaudí-la. 

Izuku — Não só deseja ser uma herói, mas levou a realidade em consideração... — Pensei, admirando as motivações da garota que estava em minha frente.

.

.

.

"Ochako, por que você..."

"Uraraka, eu não aceitarei isso!

"Você… é uma desgraça para essa escola!"

"Ochako! Eu não... deixarei você…!"

"Depois de tudo o que ela fez, você ainda considera ela como alguém preciosa para você? Tão legal, Midoriya Izuku…!

"Eu não… abandonarei você!"

.

.

.

Por mais admiráveis que foram as palavras de Uraraka naquele momento, nós não tínhamos ideia da escuridão que rondava ela, que afetaria não apenas o seu futuro, como o de todos nós… 

Dias Depois - Festival Desportivo da U.A:

Ashido — Ah, queria vestir meu uniforme. — Disse, ajeitando sua roupa. 

Ojiro — Precisamos deixar tudo justo, então não é permitido. — Disse, se alongando. 

Sato — Como será que é a primeira rodada? 

Tokoyami — Não importa o que venha, teremos que encarar. — Disse sério, como de costume, com Shoji concordando com sua fala. 

Iida — Pessoal! Estão preparados?! — Gritou, abrindo a porta do vestiário. — Entraremos logo! 

Após isso, eu e Mineta respiramos fundo, nos preparando para o evento, antes de eu ser chamado. 

Todoroki — Midoriya. — Me chamou, um dos alunos mais poderosos da sala, e provavelmente da escola em geral. 

Izuku — Todoroki, o que foi? — Perguntei, atraindo a atenção de todos da sala. 

Todoroki — Irei direto ao ponto, acho que sou mais forte do que você. 

Izuku — Ah? Ok...

Todoroki — Mas o All Might está de olho em você, não está? — Disse, me fazendo engolir a saliva. — Não estou tentando me meter em nada. Só quero te avisar que vou vencer de você. 

A sua fala, me deixou surpreso, e assustado, tendo o aluno mais forte da sala me desafiando... 

Kaminari — Eita… o melhor da sala declarando guerra? — Disse, enquanto Kirishima se levantava, indo em minha direção. 

Kirishima — Ei, se liga! Comprando briga do nada? Já vai começar o festival, vamos evitar isso. — Disse, segurando o ombro de Shoto, que imediatamente tirou a mão dele. 

Todoroki — Não estamos aqui para fazer amizade. — Disse, saindo de perto de mim. — Então, tanto faz. 

Mas, por mais assustado que eu tenha ficado, seu desafio me deixou animado… como eu era tolo... 

Izuku — Todoroki, não sei no que está pensando quando diz me vai me derrotar. É evidente que você é melhor do que… 

Pra que dizer isso? No fim, tudo é uma merda. 

Izuku — Na verdade, em questão de habilidades, acho que você é muito melhor que os outros… objetivamente… 

Não insista nisso, é inútil. 

Kirishima — Midoriya, talvez você não devesse ser tão negativo… 

Izuku — Mas mesmo assim, gente! Os alunos dos outros cursos estão morando o topo com tudo que têm! 

"Quero ser o melhor herói!" Foi uma das frases que eu lembrei. Apenas um tolo sonho de criança. 

Izuku — Não posso ficar para trás... — Digo, levantando o rosto, encarando o melhor da sala olho no olho. — Também vou com tudo o que tiver!

Todoroki — Entendo.

Isso era apenas um tolo sonho de infância... 

Algumas horas depois - Corredores do festival: 

Todoroki — Midoriya, você é… — Disse, olhando sério para mim. — O filho secreto do All Might, ou coisa parecida? 

Izuku — Filho secreto?! — Pensei, olhando incrédulo para ele. — E-Entendo… então é nisso que ele estava pensando...

Todoroki — Então?

Izuku — N-Não é isso! — Dizia desesperado, tentando disfarçar meu nervosismo. — B-Bem, mesmo que eu fosse, não iria dizer. Então, não acho que você acreditaria em mim! Mas não, não é isso!

O melhor aluno da sala me encarava sério, ouvindo tudo que eu tinha a dizer, sem me interromper. 

Izuku — Em primeiro lugar, eu tenho uma pergunta: por que você acha isso de mim? 

Todoroki — Você disse que não é isso, então existe alguma conexão entre vocês dois, da qual não pode falar, certo?

Engoli a saliva, olhando para o lado. Se falasse demais, ele iria descobrir. 

Todoroki — O meu pai é o Endeavor. Você provavelmente já sabe que ele passou muito tempo como o herói número dois. — Dizia, mas apenas contando o óbvio. — Se você tiver alguma conexão com o número um, então eu tenho mais um motivo para te derrotar. 

Ele fechou os olhos, organizando seus pensamentos, antes de voltar a falar. 

Todoroki — Meu velho tem um forte desejo de crescer no mundo. Como super herói, ele criou um grande nome com muito vigor, mas por causa disso, a lenda viva, o All Might, é um grande desafeto para ele. — Dizia, desviando seu olhar, parecendo não ser apto para me olhar nos olhos. — Ele não conseguia superar o All Might, então foi para o próximo plano. 

Izuku — Do que você está falando? O que quer me dizer? 

Todoroki — Já ouviu falar de casamento de Individualidades?

Continuei prestando atenção, dessa vez, com nós dois nos olhando olho no olho. 

Todoroki — Isso se tornou um problema para a 2° e 3° geração de poderes. Escolher um cônjuge pensando apenas em fortalecer a sua Individualidade e passá-la aos filhos, ocorrendo em casamentos forçados. É uma forma antiquada de pensar, trazida por uma falta de ética. 

Conforme ele contava, minha cabeça raciocinava, tentando ligar ele com suas palavras. 

Todoroki — Ele é um homem com mérito e dinheiro. Não demorou para ganhar o afeto dos parentes de minha mãe, e se apropriar de sua Individualidade. — Dizia intensamente, me olhando. — Está tentando cumprir o seu desejo, me criou para ser o super-herói que irá superar o All Might… 

Izuku — …! — Escutava em silêncio, mas dei um gemido de surpresa, ao finalmente ligar o que ele queria contar. 

Todoroki — Tão irritante… não vou me tornar uma ferramenta para um lixo desses! — Dizia, e assim que terminou, o local ficou em silêncio durante alguns segundos, até ele começar a mover sua mão esquerda para seu olho esquerdo. — Em minhas memórias, minha mãe sempre estava chorando. "O seu lado esquerdo me assusta." Era o que ela dizia, enquanto derramava água fervendo em mim. 

Não pude conter minha surpresa, abrindo minha boca, soltando todo o ar que estava a respirar. 

Todoroki — Basicamente, arranjei briga com você para mostrar a ele do que sou capaz, sem usar a maldita Individualidade dele! Nao... — Disse, e tirou a mão de seu olho, me olhando com terror. — Eu o rejeitarei completamente, ficando em primeiro lugar sem usá-la! 

Ele me falou de um mundo tão diferente que fiquei assustado. Como poderia ser tão diferente para nós, mesmo que aspirássemos à mesma coisa?

Todoroki começou a sair do corredor, me deixando para trás. 

Todoroki — Tudo bem se não puder me dizer a sua ligação com o All Might. Não importa o que você seja do All Might, eu vou te superar apenas com meu lado direito. — Disse, enquanto ia embora. — Desculpe ocupar o seu tempo. 

Em histórias em quadrinhos, ele seria o protagonista, dado o seu plano de fundo. Comparado a isso, o que eu poderia dizer?

Algumas horas depois: 

Izuku — O PODER É SEU, NÃO É?!

Todoroki — …! — Murmurou de surpresa, pensando com a minha fala.

"Sim, isso mesmo! Crianças herdam as individualidades dos pais, mas o importante não é essa conexão, e sim a carne e o sangue, se reconhecer. É isso que eu me refiro quando digo: QUE ESTOU AQUI! Entenderam?

"Você quer ser um super-herói, não é? Tudo bem, se for você."

"Não precisa ser prisioneiro de seu sangue. Você pode ser o que quiser."

Em uma imensa labareda, Shoto cobriu todo o lado esquerdo de seu corpo com suas chamas, fazendo o calor chegar até mesmo na plateia. 

Todoroki — Mesmo que queira vencer… que droga… ajudando o inimigo… qual de nós está de palhaçada?! — Dizia, enquanto seu rosto surgia em meio ao fogo. — Eu também… irei ser um super-herói!

Não pude deixar de conter um sorriso orgulho, ao vê-lo liberar suas chamas. Ele retribuiu, sorrindo de volta. 

Todoroki — Por que está sorrindo? Com estes ferimos, não me responsabilizo pelo que vai acontecer agora. 

Shoto Todoroki, agora meu oponente, começou a criar gelo com seu lado direito, enquanto as chamas tomavam seu lado esquerdo. Em resposta, ativei o One for All nas minhas pernas, preparando para avançar. 

"Midnight! Se eles continuarem, isso vai acabar mal!"

"O seu corpo não vai aguentar!"

Uma muralha de gelo avançou em minha direção, mas a atravessei facilmente, dando um pulo com 100% em minhas pernas, avançando na direção de Shoto. 

Izuku — Vou me aproximar o máximo, e acertá-lo com tudo! — Pensei, avançando em Todoroki, enquanto preparava meu punho. 

Todoroki — Midoriya… — Disse baixo. Mesmo com toda a agitação que estava tendo no estádio, assim que ele começou a falar, foi como se apenas o som de sua voz existisse. — Obrigado. 

Ele atirou com toda a sua força uma rajada de fogo, enquanto eu impulsionei o ar usando meu punho. Antes de os golpes atingissem o outro, cinco muralhas de cimento surgiram entre os ataques. Contudo, isso não foi o suficiente, principalmente quando ocorreu a explosão, dada a mudança de temperatura, fazendo com que todos os que estavam de pé fossem jogados no chão. 

"Só porque ele é poderoso, não significa que é bom. Mas mesmo assim, é incrível…"

"Aí, quem venceu a partida?!"

Enquanto isso, a fumaça da explosão se dissipava, me revelando como o perdedor, fora da arena. 

"Midoriya está fora do ringue… então, o vencedor é Todoroki, que avança para a segunda rodada!"

Enquanto a multidão aplaudia freneticamente, eu desmaiava, perdendo a consciência com toda a dor que estava em meu corpo. 

Shoto Todoroki. Um aluno prodígio da U.A. que entrou por recomendação. Após o que houve em Tokyo, não demorou para que ele fosse nomeado como o símbolo da paz. Contudo, o que poucos sabem, foi que esse foi o seu verdadeiro começo, para trilhar o topo. 

Quanto a mim? Eu não merecia, nem mesmo, entrar nessa escola...


Notas Finais


Estou com medo de ter entregado muita coisa nessa capitulo, espero que não :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...