História A heroína número 1 Natasha (Boku no Hero) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Iida Tenya, Inko Midoriya, Katsuki Bakugou, Kurogiri, Midoriya Izuku (Deku), Momo Yaoyorozu, Muscular, Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Stain, Toga Himiko, Tsuyu Asui, Uraraka Ochako (Uravity), Yagi Toshinori (All Might)
Visualizações 33
Palavras 1.437
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 2 - O sofrimento nunca exposto.


Fanfic / Fanfiction A heroína número 1 Natasha (Boku no Hero) - Capítulo 2 - O sofrimento nunca exposto.

Midoriya e Natasha vão juntos conhecer onde vão morar, são premiados com a cobertura que é o dobro do tamanho dos apartamentos dos outros estudantes, era enorme tinha mais de 300M²

 

Natasha - Viu Midoriya se você não fosse meu parceiro não estaria aqui.

 

Midoriya - É realmente muito bom esse AP.

 

Natasha - Sobre seu medo eu mudei sua composição física, deixei ela menos densa assim não vai se machucar.

 

Midoriya - Quando fez isso?

 

Natasha - Na sala de aula, agora vamos nos organizar aqui para deixar tudo arrumado.

 

Midoriya - Ok, mas eu queria saber se não te incomoda dividir o AP com um garoto.

 

Natasha - Não, qualquer gracinha que você fizer eu mato você. Natasha dá um sorriso para Midoriya e o rapaz fica apavorado.

 

A campainha toca.

 

Midoriya - Quem será?

 

Natasha - Não sei, não conheço ninguém.

 

Midoriya abre a porta é todas as garotas estão na porta.

 

Momo - Oi Midoriya a Natasha está aí?

 

Midoriya - Esta sim, Natasha visita para você.

 

Natasha sai na porta e vê todas as garotas.

 

Natasha - Oi meninas, entrem. As meninas entram.

 

Natasha - O que vocês vieram fazer aqui?

 

Momo - nós queremos fazer uma festa para comemorar essa vida na U.A, Você gostaria de participar?

 

Natasha - Claro, como vai ser?

 

Momo - Meus funcionários vão fazer tudo você só tem que ter um par se você quiser e roupa de gala.

 

Natasha - Tá certo.

 

Momo - Que bom vamos meninas.

 

Natasha - Tchau. A garota fecha a porta.

 

Pensamentos de Natasha

 

Como que pode faz uma semana que elas se conhece é já vão fazer uma festa, como eu vou arrumar uma par?

 

Midoriya entra na sala e vê Natasha com o olhar perdido

 

Midoriya - O que foi?

 

Natasha - Essas garotas querem fazer uma festa com baile, como pode ser tão cedo, eu não conheço ninguém, peraí.

 

Natasha - você vai comigo tá decidido, você tá me devendo uma.

 

Midoriya - Eu, eu não sei dançar não sei como é uma festa assim, e o que eu to te devendo?

 

Natasha - Seu braço não vai explodir com a sua individualidade, e eu te ensino a dançar.

 

Midoriya - Droga, eu vou ter que ir.

 

Natasha - Credo Midoriya eu sou uma garota bonita, porque você não quer ir? Não quer ser visto com uma garota?

 

Midoriya - Claro que não é isso, eu só acho que vou passar vergonha, e fazer você ficar com vergonha.

 

Natasha - Midoriya eu te conheci hoje, é você foi gentil e atencioso comigo eu não vou deixar você passar vergonha, você é uma pessoa muito boa.

 

Midoriya - Você acha isso mesmo, por que o único amigo que tive na infância foi Bakugo e ele sempre me tratou mal, eu sempre achei que eu era uma pessoa insuportável.

 

Natasha - Então é por isso que você tem essa baixa estima Midoriya, eu sou sua melhor amiga a partir de hoje, tudo que você precisa falar com alguém, eu estarei aqui.

 

Midoriya - Obrigado Natasha.

 

Era a segunda vez na vida que Midoriya se sentia especial, a primeira foi quando ganhou o one for all de All Might.

 

Midoriya ganhou um abraço de Natasha, mas dessa vez ele não ficou envergonhado, ficou feliz pelo que já havia conseguido conquistar a amizade de Natasha, no dia seguinte as aulas foram tranquilas, depois das aulas voltaram ao Ap.

 

Natasha - Vamos treinar Midoriya?

 

Midoriya - Vamos, vai ser musculação, luta, concentração, o que?

 

Natasha - Você vai aprender a dançar.

 

Midoriya - Eu esqueci disso, ta bom.

 

Natasha coloca uma música lenta para tocar em um volume bem baixo.

 

Natasha - Vamos lá Midoriya, hoje eu vou te ensinar a valsa.

 

Midoriya - Ta bom.

 

Natasha - Eu vou te conduzir no dia será você que me conduz.

 

Midoriya - Tem diferença?

 

Natasha - Tem a posição das mãos e quem conduz dita o ritmo e a direção.

 

Midoriya - entendi.

 

Natasha ensina Midoriya em meios de alguns pisões no pé o rapaz aprende depois de duas horas treinando os dois cansam e param.

 

Midoriya - Foi até fácil mas cansa mais do que treinar, agora vamos treinar?

 

Natasha - Nós já treinamos ou você não percebeu?

 

Midoriya - Percebeu o que?

 

Natasha - Você não aprendeu a dançar você aprendeu a usar seu corpo como um todo com sincronia, você deixou a energia fluir por você é parecido com o que você tem que fazer com a sua individualidade Midoriya.

 

O garoto olha para suas mão mas não entende bem o que deveria sentir.

 

Midoriya - Você tem certeza? não sinto nada de diferente.

 

Natasha - Fecha os olhos relaxa o corpo e libera sua individualidade.

 

Midoriya faz o que a garota mandou ele começa a sentir que a energia corria em seu corpo e depois ele parou de sentir e abriu os olhos, e vê alguns raios verdes saírem de seu corpo e ele sorri.

 

Natasha - Você não precisa dominar sua individualidade, você precisa ser ela e ela ser você, e por isso que eu controlo a minha, eu sinto e sei de tudo em qualquer lugar que fique a 10 KM daqui, era para estar louca se eu não controlasse a minha individualidade.

 

Midoriya - Posso te fazer uma pergunta?

 

Natasha - Pode.

 

Midoriya - Você pode criar e controlar qualquer coisa?

 

Natasha - Não, eu não consigo criar vida do nada, eu posso me teletransportar a qualquer lugar que quiser e qualquer coisa ou pessoa comigo, mas se eu quiser só mandar você é dentro dos 10 KM entendeu?

 

Midoriya - Entendi, você será a mais forte do mundo.

 

Natasha - Eu sei disso por isso que treino, para eu poder me superar.

 

Os dois vão preparar o jantar, Natasha não sabe fazer nada da culinária japonesa então Midoriya acaba tendo que ensinar Natasha como ele fazia tudo isso fez o jantar demorar, então depois de jantarem os dois foram para suas suítes onde tomaram banho e foram dormir.

 

Na manhã seguinte as aulas seguiram normalmente Natasha começava a conhecer outros colega, em um trabalho de grupo com Midoriya, Lida, Uraraka e Momo, ela demonstrava seu grande conhecimento já que ela falava várias línguas, além do português e japonês, ela falava espanhol, italiano, alemão mandarim e inglês.

 

Mas a coisa que ela mais percebeu naquele trabalho é como Uraraka olhava para Midoriya, essa era a parte chata da sua individualidade ela já sabia o que as pessoas sentiam só pelo comportamento dos seus corpos.

 

Pensando Natasha

 

A cabelo castanho tá gostando dele, eu já percebi que ele é devagar provavelmente não vai nem perceber, não sei se ele gosta dela acho melhor esperar para ver se vai dar em alguma coisa.

 

Logo após o término da aula Natasha volta ao AP e escuta uma discussão na entrada do prédio era Bakugo e Midoriya discutindo, ao chegar no térreo ela vê Bakugo humilhar Midoriya no meio dos outros alunos.

 

Bakugo - Você é fraco Midoriya, não deveria estar aqui sua individualidade não se compara a minha seu lixo, que sabe você não para de se machucar se você se atirar lá do seu AP.

 

Nesse momento Midoriya começa a chorar mas neste momento Bakugo é jogado e fica preso em uma parede sem conseguir se mexer.

 

Natasha - Você nunca vai ser um herói Bakugo, você só acha que um herói tem que ter uma individualidade, pois está errado, um herói tem que ser igual Midoriya que com um soco poderia te mandar para o inferno mas ele prefere segurar a raiva dele para ser uma boa pessoa.

 

A cada segundo Bakugo se sentia mais sufocado pelo ataque de Natasha.

 

Natasha - Isso é um aviso se eu ver você maltratar alguém eu vou apagar sua individualidade é você nunca vai ser um herói.

 

Nesse momento Bakugo cai no chão com muita falta de ar e com um olhar carregado de medo de Natasha.

 

Natasha sobe com Midoriya para o AP onde o garoto enxuga as lágrimas.

 

Midoriya - Porque fez aquilo?

 

Natasha - Porque você não se defende? Eu só te defendi porque você não tem coragem de fazer, não adianta ficar envergonhado se você não faz nada.

 

Midoriya - Eu só não quero um conflito.

 

Natasha - Conflitos sempre vão existir na sua vida, não são o ideal mas acontece e da próxima vez não seja a vítima seja o herói.

 

As palavras de Natasha iam fundo em Midoriya ela tinha razão ele era o herói não mas a vítima, esse sofrimento tinha que acabar.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...