História A Híbrida - Capítulo 8


Escrita por: e Aninhaplays05

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escola, Mistério, Segredos, Vampiros
Visualizações 10
Palavras 912
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá galerinha do bem! espero que gostem bjs!!!

Capítulo 8 - Um esconderijo?


Assim que levantei comecei a vasculhar a velha Oficina, estava trancada a sete chaves, como eu ia entrar? As janelas eram altas escuras demais para ver alguma coisa...

-Onde que é a entrada?

Tentei usar a chave mestre mas não abria, era impossível entrar lá!

-Aika! O que está fazendo?-meu vô estava na varanda me observando.

-Eu...quero entrar aí...

Ele balançou a cabeça.

- Isso não é uma porta, e mais, nem mesmo eu consigo entrar aí...

-mas deve ter um jeito!

-seu pai era um gênio quando se tratava de tecnologia...

-eu sei disso...

-certeza que quer entrar?

- Acho que sim...

-Então tenho que avisar...alguns segredos nunca devem ser desenterrados...e alguns estão escondidos bem no fundo da terra...

Então ele entrou sem dizer mais nada... Segredos? Enterrados...espera! olhei ao redor do lugar mais uma vez, mas dessa vez olhei para baixo, notei que vários fios iam até um ponto específico, aparentemente entravam na Oficina ou talvez...

Peguei a chave mestra e comecei a procurar um lugar, então percebi que tinha grama por cima de uma fechadura, a chave era pequena, então tentei coloca-lá ao contrário, entrou!

O chão embaixo de mim começou a descer.

-Isso! Vovô você é um gênio!

Os rangidos eram muito altos, provavelmente de engrenagens enferrujadas e a plataforma deu um ou três trancos até parar em uma sala escura, assim que pisei fora da plataforma as luzes acenderam, o lugar era enorme! tinham fornalhas, pedaços de ferro jogados e outros metais estranhos, e nas paredes tinham várias armas, muitas mesmo!

algumas me chamaram a atenção, uma era dourada e o Cabo era cheio de joias e detalhes, em baixo tinha uma incrição 'excalibur', pouco depois tinham duas que eram exatamente iguais, eram katanas com o Cabo decorado, só que uma tinha safiras, e a outra tinha rubis cravejados no Cabo, embaixo tinha a inscrição 'lâminas gêmeas: apolo e artemis', uma adaga me deu medo, sei lá tinha uma aura sombria, o cabo me lembrava ossos, e nas duas extremidades do cabo tinham garras de algum animal, sua lamina era negra embaixo tinha escrito 'estige', fora essas havia uma diversidade de armas e acessórios, não achei nada com um lírio igual ao colar que eu achei.

No fundo da sala tinha uma estante de livros, a maioria falava sobre mecânica e engenharia eletrônica, outros tinham projetos e pesquisas, alguns tinham umas criaturas estranhas rabiscadas, no meio tinha um álbum de fotos, eu abri ele, eram fotos dele e aquela mulher, eles estavam sempre juntos, meu pai era engraçado e desengonçado, tinha um tapa olho barba Grande e o cabelo enrolado, ele tinha um bom físico, e um grande coração. Virei as páginas com várias fotos deles, então em uma ela estava grávida, tirei a foto do plástico tinha algo escrito atrás ' Nossa querida Aika logo virá ao mundo, estou com medo do que pode acontecer...' me assustei aquela mulher era minha mãe?!

Logo apareceu um bebê, provavelmente eu, eles estavam felizes... O que aconteceu para as coisas piorarem? Virei a página e algo me surpreendeu, uma foto do meu pai e aquele diretor e o pior de tudo estavam naquela oficina... Como?! Se nem meu avô sabia como entrar ali?!

-Como isso?! Eu tenho que descobrir o que aconteceu!

Na última página tinha um bilhete, para mim, abri ele e comecei a ler :

'Querida Aika, espero que ache isso se não vai ser inútil, quero que saiba que eu e seu pai te amamos muito, um dia vamos nos encontrar boto fé nisso, mas enquanto busca um passado desconhecido, não perca seus amigos nem família, sua vó nunca gostou de mim mas ela é uma boa pessoa, e vai cuidar bem de você, te amo muito! mamãe...'

Eu comecei a chorar, por que ela me abandonou então? Um anel caiu do envelope, era de Prata e tinha um botão de Rosa bem pequeno.

Percebi que na capa do álbum tinha uma inscrição, um tipo de manual:

 -Rosa-sentimental, azul-bondade, preto-tristeza, amarelo-sorte, vermelho-perigo, e desabroche-amor...

Que estranho coloquei o anel no dedo a rosa ficou verde, procurei mais alguma coisa, só achei mais livros e projetos, peguei mais um livro que me interessou sobre criaturas, existia mais alguma criatura além dos vampiros? Talvez eu descobrisse algo sobre os bichos no parque de diversões com aquilo.

Resolvi subir de volta e tranquei a entrada, aquilo tinha uma razão para estar escondido, disso eu tinha certeza! Quando sai vi um gato Preto de olhos amarelos brilhantes, ele me encarou e então fugiu, eu tive uma impressão ruim por um segundo.

Assim que eu entrei, comecei a investigar as coisas que tinha achado, tinha um dicionário de símbolos no livro, eu oficialmente iria descobrir o que escondiam de mim a tanto tempo! Descobri que meu pai estava fazendo algumas pesquisas sobre aqueles vampiros esquisitos, eles não tinham nome, a pesquisa parou na metade...

Durante os próximos dias vasculhei minuciosamente página por página tanto do álbum como do livro, e só cheguei a uma conclusão... Eu não havia progredindo em nada durante duas semanas! E logo as aulas iriam voltar, confesso que nem pensei em visitar o Sora, mas depois de um tempo sem resultados, desisti da pesquisa e deixei os livros e as fotos de lado, guardei eles no compartimento secreto com a caixa de música e esqueci essa história...acho que o que eu podia achar ali eu já havia achado, agora o melhor seria perguntar diretamente ao senhor Kameko...


Notas Finais


hehe, muitas coisas.....bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...